Argentina Brasil Crossovers Hatches PSA Sedãs

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul

Nesta quinta (13), a PSA apresentou na França o DS 3 Crossback, o primeiro carro do grupo feito sobre a plataforma modular CMP, desenvolvida pela empresa em parceria com a chinesa Dongfeng, que não por acaso, é um dos três sócios principais da companhia europeia. Além do pequeno utilitário esportivo, outros modelos compactos serão lançados nos próximos anos sobre esta base.


Por lá, o Peugeot 208 será o próximo e estará em Paris. Além dele, são esperados produtos compactos da Citroën e Opel/Vauxhall. Mas, como poderão ser os próximos carros da PSA? Rumores diversos existem na Europa, mas o que parece óbvio por lá, pode não ser por aqui.

O motivo é que a PSA Mercosul não renovou alguns produtos de destaque, como os Citroën C3 e Aircross, muito menos quis investir no europeu 308 e no chinês 408 das últimas gerações, mantendo a dupla de base PF2 ainda em El Palomar, por exemplo. Aliás, o centro dessa mudança de rumo na região começará por lá, embora a fábrica de Porto Real-RJ seja citada entre as que farão a CMP.

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul


A PSA escolheu a planta hermana para iniciar a fabricação da plataforma CMP na região, atendendo assim Mercosul e países próximos. Como se sabe, a empresa tem planos para reativar a marca DS no bloco econômico, começando pela Argentina, onde haverá rede próxima. Então, El Palomar pode se tornar também a base de produção do DS 3 Crossback.

Mas, fora o crossover premium, a PSA deve trazer parte das opções que a CMP permite fazer e que estão no plano estratégico dessa estrutura modular. Como assim? A base CMP (Common Modular Platform) é direcionada para três produtos básicos: hatch, sedã e crossover. Em cada proposta, a PSA definiu medidas para os futuros produtos.

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul

Hatch compacto

No primeiro caso, a proposta da CMP oferece hatch entre 3,95 m e 4,26 m, onde estão C3 e 208, por exemplo. A enorme medida corresponderia ao C3 europeu, embora ele também seja PF1. O entre-eixos definidos são de 2,485 m e 2,540 m, que no segundo caso é igual ao do 208 atual.

Ou seja, a PSA não pretende ir muito longe do padrão atual, apesar dos 2,558 m do DS 3 Crossback. As medidas abaixo são referenciais, o que não impede discrepâncias de projeto. No caso do hatch, um diagrama mostra mais dois entre-eixos: 2,595 e 2,650 m.

Para a Europa, poderia ser algum modelo diferenciado e até mesmo uma pequena perua, quem sabe. Mas, o certo é que foge muito de um hatch compacto, embora temos de lembrar que a CMP é para todas as marcas e não se sabe o que está reservado para a Opel em termos de produto.

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul

Sedã compacto e “médio”

No caso do sedã, a proposta da PSA é ter basicamente dois tamanhos de sedã, sendo um do segmento B e outro para o C. Este interessa ao Mercosul pelo fato de C4 Lounge e 408 ainda serem feitos sobre a velha PF2. Na CMP, o limite referencia é 4,59 m, sendo que o menor tamanho é 4,31 m. Basicamente os entre-eixos são 2,595 m e 2,650 m.

Relembrando novamente, a PSA Mercosul revelou que o projeto para El Palomar envolveria produtos compactos B e C, o que confundiu alguns, embora a própria tenha explicado que o termo se aplica também ao que chamamos de “segmento médio”. Com a CMP, dois sedãs poderiam substituir a dupla já mencionada, não necessitando de importação dos 308 e 408 “EMP2”, mais caros.

Se a PSA Mercosul insistir em não apostar no segmento de sedãs compactos no Brasil, o sedã B da CMP não se justificaria em El Palomar apenas para atender o mercado argentino. A questão custo é importante demais para produtos centrados em apenas um mercado.

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul

Crossover

Por fim, a proposta de crossover CMP envolve produtos entre 4,12 m (estreado com o DS) e 4,37 m. Nesse leque, a base tem três entre-eixos referenciais: 2,540, 2,595 e 2,650 m. Note que a segunda é semelhante ao do C4 Cactus, que não é CMP e a primeira ao do 2008, idem, reforçando a ideia de manutenção do padrão atual.

Aí, além do DS 3 Crossback, obviamente, um novo 2008 surgirá maior que o atual, segundo rumores europeus. Um sucessor do Cactus, bem mais adiante, também. Chama atenção a medida de 4,37 m e o entre-eixos de 2,65 m, o que virtualmente se converteria em um crossover rival do Jeep Compass, por exemplo.

Nesse caso, o próximo DS 4 Crossback poderia atender esse perfil, ficando um novo 2008 entre ele e o Cactus. Três tamanhos e propostas diferentes com dois entre-eixos básicos. Em resumo, a CMP deverá atender todos os carros atuais da PSA na região, com exceção dos crossovers e minivans feitos na EMP2, que continuarão importados.

Saiba como poderão ser os próximos carros da PSA no Mercosul
Nota média 5 de 4 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email