*Destaque Eventos Salões do Automóvel

Salão do Automóvel 2018: menos marcas e ingressos de R$ 41 a R$ 3.500

 

Salão do Automóvel 2018: menos marcas e ingressos de R$ 41 a R$ 3.500


O Salão do Automóvel 2018 terá nessa edição menos marcas e mais ênfase em tecnologia. Com data marca para entre 8 e 18 de novembro, o principal evento automotivo da América Latina acontecerá novamente no Expo São Paulo, um pavilhão de exposições que era conhecido anteriormente como Imigrantes, já que fica à margem da rodovia que liga a capital paulista ao litoral sul e Baixada Santista.

Nesta edição 2018, o salão não terá a presença de seis marcas, sendo que a Volvo não é nenhuma surpresa, pois a marca nórdica desapareceu de vários salões internacionais e aqui, ausente há algumas edições, também ficará de fora. As baixas continuam com a JAC Motors, que também não participou do último, em 2016. Mas, para quem esperava ver carros como Jaguar I-Pace ou Citroën C4 Cactus, a notícia triste é que Peugeot Citroën e Jaguar Land Rover também estão de fora.

Essas marcas não veem mais o salão automotivo nacional como um local apropriado para expandir suas vendas e atrair mais clientes, focando em eventos e ações localizadas para melhor captação e ampliação das vendas. Além disso, existe o custo financeiro, já que um estande pequeno gira em torno de R$ 1,5 milhão. Espera-se que este evento seja marcado por uma presença maior de carros elétricos e híbridos, bem como tecnologias de condução autônoma e mobilidade urbana.


Salão do Automóvel 2018: menos marcas e ingressos de R$ 41 a R$ 3.500

Para quem já está interessado em ir ao evento, os preços ficam entre R$ 41,25 e R$ 3.500, mas os valores básicos ficaram mais em conta do que o evento de 2016, embora sejam caros. O ingresso para o primeiro dia (abertura) será de R$ 41,25 (meia paga R$ 20,63). Nos demais dias, o valor sobe para R$ 60,00. Esses ingressos valem também para os finais de semana e feriado.

Para quem quer um algo a mais, existem outros opcionais… O pacote Nitro sai por R$ 130,00 e dá direito a entrar em qualquer dia do evento, mas somente uma vez. O Kit Fã acrescenta uma camiseta oficial e sai por R$ 180,00. Já o Passaporte garante acesso em qualquer dia e custa R$ 350,00. O VIP dá direito à valet, entrada exclusiva, ingresso Nitro (1) e acesso ao Dream Lounge (espaço dos superesportivos), custando R$ 370,00.

O Box Super Fã acrescenta estacionamento, brindes oficiais e credencial colecionável, mas sem acesso ao Dream Lounge, custando R$ 400,00. Por fim, o Premium é para quem tem grana para gastar… Custa R$ 3.500! Dá direito a hospedagem para duas pessoas em hotel 5 estrelas (uma noite), 2 ingressos Nitro, ida ao evento em carro de luxo com motorista, valet e dois acessos ao Dream Lounge.

Próximo do metrô Jabaquara (850 metros), o Salão do Automóvel 2018 terá 4.500 vagas cobertas e 1.500 descobertas com acesso também pelo sistema Sem Parar e duas novas alças de acesso ao local, que pode ser acessado tanto pelo bairro do Jabaquara, quanto pela rodovia dos Imigrantes.

Quem for de metrô, poderá usar um transporte gratuito, próximo das estações Jabaquara (Rua Anita Costa, 98) e Santos-Imigrantes (Rua Engº Guilherme Winter), começando as viagens uma hora antes e terminando uma hora depois do evento. Os horários de funcionamento irá das 13h às 22h em todos os dias, exceto  domingo (18), que abrirá das 11h às 19h. O estacionamento terá diárias (12h) de R$ 40,00 para automóveis, R$ 70,00 para vans, R$ 120,00 para micro-ônibus e R$ 160,00 para ônibus de fretamento. Um estacionamento alternativo, na Avenida Miguel Stéfano, 2659, custará R$ 30,00.

Salão do Automóvel 2018: menos marcas e ingressos de R$ 41 a R$ 3.500
Este texto lhe foi útil??

  • 1 Raul

    O negócio é ir durante a semana, para quem pode, pois de fim de semana é impossível ver qualquer carro.

    • Fabio Thasmo

      O problema é que a maioria pensa dessa forma, o ano que consegui ir durante a semana foi o que tinha mais gente, fiquei mais de 2h na fila para entrar e era impossível chegar perto de qualquer carro.
      Na edição passada foi em um domingo e estava bem tranquilo.

    • Ⓜ️arcelo

      Vou te falar que nesta última edição, nem nos dias que antecedem a abertura ao publico, de semana premium, dava pra ver alguma coisa, a não ser que vc entrasse no estande fechado.

      Outra coisa, o ar condicionado do local não dá conta, só estava bom dentro dos estandes que tinham ar independente.

      • Unknown

        Saudades de quando era realizado no Pavilhão do Anhembi! Muito melhor localizado!

        • Guh MDNS

          Melhor localizado, mas não tinha nem metade da infraestrutura que tem o São Paulo Expo.

          • Unknown

            Mas para um evento que está diminuindo a cada ano, conforme a matéria, o espaço é suficiente!

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Tá chegando o dia que valerá mais uma volta aqui na Av Europa em SP do que ir nesse Salão, a tendência mundial é de várias marcas deixarem de expor seus carros aí para fazerem eventos próprios mais baratos, o último que fui foi em 2010 e na época marcas como Ferrari/Maserati já se cogitavam se participaria ou não do evento.

    • Bruno Alves

      Ta chegando? Já chegou… Há muuuuito tempo. O último que fui foi em 2014 eu acho. Esse formato de evento já se saturou, pelo menos aqui no Brasil, onde sempre foi desorganizado e com toda certeza do mundo, gera cada vez menos retorno para as marcas.
      Me divirto mil vezes mais indo em um Auto Shopping do que gastando meu precioso tempinho indo em um lugar desses lotado, pagando até para respirar.

  • Renato Duarte

    Sem comentários…

  • Ygor Soares

    O último em 2016 foi um lixo! Até a água cobravam um valor absurdo! 50 reais no estacionamento que era algo abusivo ao extremo! Foi o meu último salão! Diversas marcas colocavam o carro para demonstração e não abriam os mesmo, evento sem controle algum da quantidade de visitantes, o que transformou o local em um inferno!

    • O último que fui foi em 2002, rsrs

      • Louis

        Meu último 2006, quando carros de luxo foram apreendidos pela PF.

    • zekinha71

      Nunca vá em fim de semana, no dia que eu fui entrei em todos os carros, todos os Porsches, MB, Audi, BMW,

      • Ygor Soares

        Para mim não tem como! Sou do RJ e dirigir até SP para ir no evento não rola mais! É melhor ir na rede de CSS e ver um carro lá mesmo, pq de conceitos nesse ultimo beirou o ridículo. Apenas Peugeot que apresentou o 3008, a Lexus com um inovador hibrido que eu não lembro o nome (tinha uma tela gigantesca) e o NSX da Honda foram destaques. Ai você chega no stand da Renault e tá lá o Fluence na exposição, carro que a marca nunca deu o devido destaque!

        • zekinha71

          O pior foi no último salão a Citroen colocou os carros com o teto e algumas partes em tricô, e não mostrou nenhum carro novo, não vai fazer falta nesse ano.

          • Ygor Soares

            Isso foi brabo! Pior foi o C4L todo azul fosco com um banco azul também e os conceitos péssimos! Olha, que lixo foi aquilo!

  • Alessandro Rodrigues

    Mais barato ir no de Buenos Aires… e de quebra visitar a cidade mais linda da América Latina.

    • zekinha71

      E com o pior trânsito.

      • Alessandro Rodrigues

        Te falta conhecer muita cidade brasileira, se achas isso.

        • zekinha71

          Achava o trânsito da grande São Paulo horrível, mas depois que fui no último dezembro pra Buenos Aires, comecei achar aqui tranquilo.
          Em B A simplesmente pra andar um quarteirão era um martírio, e os caras jogando os veículos pra cima, seta não existe em nenhum carro, onibus e caminhão estão sempre no modo fuck, taxista tudo kamikase e na região do porto, quem pode mais, amassa mais os outros.
          Pra atravessar a rua então tem que olhar pra todos os lados várias vezes e ao mesmo tempo, senão engraxa o pneu.

          • Alessandro Rodrigues

            Olha, essa experiência foi a mesma que tive durante duas semanas em SP. Isso quando eu consegui andar, negando balas, malabarismo, recolhendo retrovisor… e ainda ouvir de GM que o carro estava rebaixado e que lá naquela rua, sua vontade era a lei.
            Sobre setas e pedestres? Vi poucos fazerem isso e pelo contrário, nunca me senti tão respeitado no trânsito, a pé, na América Latina, quanto lá. De quebra não tem a cegueira seletiva de não ver faixa de pedestre ou mesmo os pedestres em si. Aliás, que benção quase não se ver motoqueiros por lá.
            Obs: região dos portos é gigantesca. Está falando da parte dos cruzeiros, ao lado da estação central?

            • zekinha71

              Sim a parte dos cruzeiros, os onibus de turismo saem disputando espaço com as carretas e é um festival de fechadas, só ficava olhando e pensando vai bater, teve uma hora que a janela que eu estava passou uns 2 cm de um container.
              Agora se vc nunca foi pra Santiago vá, os conceitos serão totalmente mudados, eu chegava na esquina e olhava pra ver qual rua que era, e todos os veículos paravam esperando eu atravessar, pedestres e ciclistas são muito respeitados, praticamente não existe moto.
              Nas vias expressas a velocidade sugerida é 80 mas todo mundo anda a 120 e não tem acidente, não tem fechadas, cruzada a cidade em 15 minutos.
              Pavimento perfeito, ficava procurando buraco, achei um no dia seguinte já haviam recapeado o quarteirão inteiro e não só tapado o buraco.
              Sucata praticamente não existe, carro mal cuidado ou amassado também é raridade, só são sujos por causa do clima e a água que é artigo precioso lá, então não desperdiçam com lavagem de carros.

              • Alessandro Rodrigues

                Essa parte é realmente caótica. Mas nada diferente para quem já teve a infelicidade de em outros portos brasileiros, infelizmente. Santiago está nos meus planos para o inverno deste ano. Já estou colecionando preciosas dicas de lugares (principalmente aqueles em que os turistas são mais escassos e os locais frequentam mais. Por alguma razão, até bem óbvio, talvez, a cultura explode. Principalmente no que amo: culinária local!
                E já ouvi falar algumas outras vezes da impressão de que a cidade nem parece latina, de tão bem organizada.

                • zekinha71

                  A cidade é maravilhosa, sempre dão exemplo de cidades na Europa, EUA e logo aqui do lado temos um lugar exemplar que ninguém lembra, dois únicos defeitos gritantes de Santiago, o ar muito seco e poluído, só perde pra São Paulo e a comida é muito cara e nada de porções gigantes igual aqui, é tudo pequeno, se pede um peixe só vem o peixe, quer arroz tem que pedir separado, quer papas, separado, que ensaladas, separado, tanto que lá não vi pessoas gordas.

                  • Alessandro Rodrigues

                    Fiquei sabendo dessa peculiaridade! Acho até bem semelhante aos portugueses que levam tudo literalmente ao pé da letra. Tive a bela experiência, em Faro (região de Algarve): o garçom perguntou se gostaríamos de alguma bebida, pedi um café, minha namorada disse ”dois” em seguida. O garçom trouxe três cafés… rimos, claro. Afinal, ele estava certo, né?!
                    Em Santiago, já separei um dia para o almoço no La Casa Vieja!

    • Louis

      Não sei se é a mais linda, mas também adoro, vale a pena até para passar uns 3 dias, ir a bons restaurantes e assistir um show de tango. Já fui 3 vezes.

      • Alessandro Rodrigues

        Sem dúvidas! A programação cultural é absurdamente rica! Não me canso de sempre que posso, visitar. Vale a pena voltar sempre!

      • Unknown

        Também não sei se é a mais linda pois é a única que conheço na América Latina, fora do Brasil… mas é boa mesmo, para passear!

    • Samluzbh

      Ai sim, vale a pena, sem falar que dependendo da promoção e da origem o voo fica mais barato que SP.

  • th!nk.t4nk

    Pagar pra ver carros novos comuns. Que loucura! Ainda se fossem só super novidades em carroes, até daria pra cobrar algo. Mas pra ver 90% de tranqueiras? Tá maluco. Esse evento nao faz mais sentido hoje em dia.

  • Fabio Marquez

    Eu vou pela chance de fazer um passeio diferente por sampa, pego um avião em BH, e sigo de transporte público até o evento… Muito tranquila a viagem.

    • Unknown

      Tá louco, vc vem de BH só para isso? Para quem mora em SP, ok, mas pegar um avião para visitar um salão de automóveis como o de SP é doidera!

      • Fabio Marquez

        Vou estar de férias, vou para andar atoa mesmo… Ai aproveito o passeio em outras regiões da cidade.

    • Samluzbh

      Eu fazia isso quando era mais jovem, com o tempo vi que tava gastando dinheiro atoa!

    • Guh MDNS

      Fui em 1996, 2016 (que não foi tão bom e tava tudo MUITO caro, mas me diverti muito), e vou esse ano de novo. Pelas mesmas razões do Fabio Marques e pra rever alguns amigos.

  • Guh MDNS

    Perfeito pra mim, que fui em 2016 e paguei R$ 98,00 só pela entrada simples!!!! Isso porque sou do interior e tinha feito um calculo totalmente errado dos custos e quase voltei pra minha cidade de carona!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Unknown

      É, pelo menos diminuiu um pouco o preço da entrada este ano…

  • Luiz Paulo Kenny

    mais do mesmo… apenas isso… se quiserem mesmo fazer carros completos com frenagem automática e controles automaticos por GPS que não deixem o motorista correr demais onde não pode conseguiriam reduzir em quase 100% os acidentes e poupar vidas humanas de morrer em acidentes….. se quisessem fazer carros Biturbo Flex Tetrafuel já vindo de fabrica com 2 ou 3 galão de 7 metros de GNV instalado e oculto abaixo do banco traseiro, o Tanque de gasolina tambem abaixo do Banco Traseido e abaixo da mata do Carro num formato que envolva os galão de GNV e assim poupe espaço… e o Step seja lá na Frente junto com o Motor assim como era em Fiat Uno … poderiam… seriam excelentes carros, muito econômicos, espaçosos, e mais seguros… pois todo Bi-Turbo é super Econômino… mas não o fazem , poderia ja estar em Produção os Carros com Motor elétrico, mas que houvesse um Motor auxiliar de Honda-biz ou até algo mais fraco {a ETANOL ou gasolina} rodando um Gerador e gerar energia para o Motor Elétrico, assim como há um gerador auxiliar no BMW i3, isto deveria ser a fonte Principal do motor elétrico e não a perda de tempo de ter de esperar para carregar na tomada… alem disso daria pra eliminar as pesadas baterias ao colocar o Gerador como no BMW i3 e assim o carro elétrico ser muito leve mesmo.. aí sim seria realmente leve e aí sim teria autonomia imbatível… não o Fazem porque não querem… outra coisa… está havendo uma falta tremenda de modelos de Carros de 7 lugares no Brasil… os poucos que existem hoje são caros demais ou são ridículamente compridos demais como a SPIN… deveriam fazer um carro de 7 Lugares que tenha o comprimento de apenas 4 metros assim como carros pequenos de tamanho normal… isso sim agradaria o público que quer caros de 7 lugares.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email