Hatches Matérias NA Renault

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

O Sandero 2015 chegou ao mercado brasileiro como a segunda geração do hatch da Renault, que é um produto de origem Dacia, trazendo várias novidades em relação ao modelo anterior.


A chegada da linha 2015 consolidou o novo caminho adotado pela Renault no Brasil, que praticamente abandonaria sua gama de origem francesa para adotar o baixo custo e a racionalidade do projeto romeno.

Nesse aspecto, a mudança de direção foi benéfica para a Renault, que passou a vender mais e elevar sua posição no mercado nacional, destacando-se.

Nessa missão, o Sandero teve um papel fundamental na geração anterior, fortificando sua trajetória nacional com uma geração que ampliou as vantagens do produto anterior.

Quando chegou, o hatch renovado já tinha 500 mil vendidos no Brasil e enorme sucesso. Nessa mudança, a plataforma recebeu melhorias e a carroceria continuou a ser volumosa, mas com contornos mais suaves.

O novo visual também caiu muito bem, valorizando o carro e trazendo novas oportunidades nos anos seguintes, como a chegada do esportivo purista Renault Sandero R.S. 2.0, que apareceu na linha 2016.

Feito sobre a plataforma B0 da Renault/Dacia, o hatch franco-romeno é produzido em Curitiba, Paraná, tendo sua oferta centrada nas versões Authentique, Expression, Dynamique e Stepway.

A nova arquitetura passou a dispor de 80% de componentes novos, tendo alterações em freios, direção, suspensão e até bitola mais larga.

O nível de ruído foi tratado melhor, só que apenas as versões Dynamique e Stepway tinham barra estabilizadora na suspensão dianteira. Ele recebeu ainda limpadores aerodinâmicos e manteve o amortecedor do capô, um luxo…

Também ganhou reforço nos coxins do subchassi dianteiro e nos pontos de apoio da suspensão. Na segurança, apresentava apenas o obrigatório, que era freios ABS e airbag duplo.

O Sandero 2015 veio ainda com motores da linha Hi-Torque, sendo oferecido o 1.0 16V com até 80 cavalos (D4D) e 1.6 8V com até 106 cavalos (K4M), ambos com tecnologia flex.

Nesse pacote, o compacto ganhou ainda um sistema automatizado de troca de marchas batizado de Easy´R, que substituiu o antigo câmbio automático de 4 marchas da geração anterior.

Entre os novidades do produto, o ar condicionado automático chamou atenção, assim como a nova multimídia Media Nav 1.2, que trouxe recomendações de eficiência e também um score para melhor condução.

O Sandero 2015 recebeu ainda um navegador GPS nativo nesse dispositivo, ampliando assim as funcionalidades do veículo, mesmo que ainda não tivesse os sistemas Android Auto e CarPlay, que chegariam muito depois.

Com bom espaço interno, o hatch da Renault manteve o pacote já conhecido, com vidros e travas elétricos, bem como retrovisores ajustáveis eletricamente e itens como piloto automático, por exemplo.

Das propostas de conteúdo e estilo das versões, a mais chamativa continuava a ser a Stepway, que chegou alguns meses depois da estreia do modelo, mantendo suspensão elevada, detalhes visuais exclusivos e proposta aventureira intacta.

Sandero 2015 – detalhes

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

As mudanças no Sandero 2015 foram importantes, porque refletiram a alteração de geração, permitindo maior sobrevida do produto até que uma nova base se faça presente.

Com alterações em 80% do carro, o hatch da Renault parecia o mesmo de antes, mas tinha como diferencial uma carroceria com contornos mais suaves e aparência mais volumosa, além de uma aparência bem mais moderna.

Adotando o novo layout da Renault, trazia novos faróis duplos com lanternas e piscas integrados, sendo eles envolvidos por um acabamento preto. A grade renovada tinha quase o formato de “V” achatado, tendo friso cromado e grelha preta.

O logotipo da Renault invadia o capô e na versão Authentique, o conjunto era todo preto. Já o para-choque liso tinha grade inferior com molduras laterais que podiam ser cromadas, contando também faróis de neblina, quando disponíveis.

A grade central tinha linhas hexagonais, enquanto a carroceria até certo ponto limpa, trazia limpador de para-brisa aerodinâmico e retrovisores com repetidores de direção, dependendo da versão.

Eles eram na cor do carro, como as maçanetas embutidas, exceto na versão Authentique. As colunas B eram pretas nas versões Expression e Dynamique.

O Sandero 2015 tinha ainda rodas aro 15 polegadas de aço ou liga leve, com pneus 185/65 R15. Na Dynamique, as rodas eram aro 16 polegadas com pneus 195/60 R15. O hatch tinha ainda antena no teto bem pronunciada.

Na traseira, a tampa ficara mais volumosa e envolvente, enquanto as lanternas passaram a ser mais compactas, tendo acabamento cromado na lente e visual mais atraente.

O conjunto trazia ainda para-choque com refletores e espaço para placa. Havia ainda um pequeno defletor de ar sobre a tampa do bagageiro. No geral, o visual era acertado e tinha até acessório que reforçava o visual com spoilers e saias.

Por dentro, o Sandero 2015 continuava bem simples e não escondia o projeto de baixo custo. O ambiente ainda era bem amplo e buscava ocupar bem todos os espaços possíveis, mas com materiais baratos e de visual pouco atraente.

A Renault introduziu um novo painel e mudou o visual das portas, mas ainda era tudo muito frugal em atenção. O formato era mais moderno, no entanto, tendo alguns pequenos “luxos” para o popular romeno.

O cluster era novo, tendo três mostradores em círculos cromados e num fundo preto, com velocímetro, conta-giros, nível de combustível e display digital com computador de bordo, nível de combustível e outras funcionalidades.

Já a direção hidráulica tinha ajuste apenas em altura e trazia um volante novo, dotado de três raios e podendo dispor de couro. Nele havia dois dos três comandos pouco ergonômicos do piloto automático.

No caso do sistema de áudio e telefonia, continuava em haste na coluna de direção. O console central tinha acabamento em preto brilhante, trazendo a multimídia Media Nav 2.0, que adicionava GPS e indicações para reduzir consumo.

Tinha Bluetooth e conexão USB/auxiliar. Também podia dispor de câmera de ré, reforçando a segurança do Sandero 2015, que ainda incluía sensor de estacionamento traseiro.

Outra novidade era o ar condicionado automático com funções no display digital da multimídia. Com comandos de vidros elétricos apenas das portas dianteiras nas entradas, os vidros traseiros eram acionados na frente pelo próprio painel.

Com ergonomia ruim, o hatch tinha comando dos retrovisores no lado esquerdo do painel e bem escondido da vista do motorista, assim como o acionador do limitador de velocidade e controle de cruzeiro, entre os bancos.

Este ficava ao lado da função Eco e era difícil de acessar, pois, a alavanca do freio de estacionamento estava bem em cima. O hatch tinha ainda alavanca de câmbio com capa e pomo imitando couro e cromo, sendo o mesmo para o Easy’R.

O acabamento das portas era bem simples, ainda mais na traseira. Os bancos tinham padronagem nova e o traseiro podia ter três apoios de cabeça, mas o cinto central era subabdominal.

Não tinha ainda Isofix e encosto bipartido era somente nas versões mais caras. Com ambiente espartano, o Sandero 2015 era bonito por fora e feio por dentro, infelizmente.

O bagageiro continuava bom, mantando os 320 litros originais, mas com estepe interno de uso limitado. Havia abertura interna do porta-malas e bocal do tanque. O capô tinha amortecedor, um item não presente até em alguns luxuosos.

Sandero 2015 – versões

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

Na oferta de versões, o Sandero 2015 tinha boa proposta apenas nas opções Dynamique e Stepway, mas a Renault reforçou a missão de oferecer conforto aos clientes com o câmbio automatizado Easy´R também na Expression.

Então, confira abaixo todas as versões do compacto francês:

  • Renault Sandero Authentique 1.0 16V
  • Renault Sandero Expression 1.0 16V
  • Renault Sandero Expression 1.6 8V
  • Renault Sandero Expression 1.6 8V Easy´R
  • Renault Sandero Dynamique 1.6 8V
  • Renault Sandero Dynamique 1.6 8V Easy´R
  • Renault Sandero Stepway 1.6 8V
  • Renault Sandero Stepway 1.6 8V Easy´R

Equipamentos

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

Renault Sandero Authentique 1.0 16V Hi-Power – Motor 1.0 litro e câmbio manual de cinco marchas, com rodas de aço aro 15 polegadas com calotas, pneus 185/65 R15, airbag duplo, freios ABS com EDB, desembaçador do vidro traseiro, banco do motorista com ajuste de altura, coluna de direção regulável, vidros manuais, retrovisores com controle interno, abertura do porta-malas e bocal do tanque, ar quente, break light, direção hidráulica, entre outros.

Renault Sandero Expression 1.0 16V Hi-Power – Itens acima, mais vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico, maçanetas e retrovisores na cor do carro, computador de bordo, colunas B pretas, ar condicionado, sistema de áudio com rádio CD player, entradas USB e auxiliar, conexão Bluetooth e controles de mídia e telefonia na coluna de direção.

Renault Sandero Expression 1.6 8V Hi-Power – Itens acima, mais motor 1.6 litro com câmbio manual de cinco marchas.

Renault Sandero Expression 1.6 8V Hi-Power Easy´R – Itens acima, mais câmbio automatizado com mudanças manuais na alavanca.

Renault Sandero Dynamique 1.6 8V Hi-Power – Itens do Expression 1.6 manual, mais vidros traseiros elétricos, retrovisores elétricos, ar condicionado automático, rodas de liga leve aro 15 polegadas, volante em couro, banco traseiro bipartido, retrovisores com repetidores de direção, multimídia com GPS, câmera de ré, bancos com padronagem diferenciada, faróis de neblina e piloto automático.

Renault Sandero Dynamique 1.6 8V Hi-Power Easy´R – Itens acima, mais câmbio automatizado com mudanças manuais na alavanca.

Renault Sandero Stepway 1.6 8V Hi-Power – Itens do Dynamique 1.6 manual, mais rodas de liga leve aro 16 polegadas, pneus 205/55 R16, suspensão elevada, para-choques exclusivos, saias de rodas e laterais pretas, barras longitudinais no teto, nome Stepway na carroceria, bancos revestidos em material premium, soleiras e cluster personalizados, volante com logotipo Stepway e sensor de estacionamento traseiro.

Renault Sandero Stepway 1.6 8V Hi-Power Easy´R – Itens acima, mais câmbio automatizado com mudanças manuais na alavanca.

Preços

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

Os preços do Sandero 2015 estavam dentro da faixa designada e eram bem competitivos na ocasião, buscando assim reduzir sua distância para os líderes de mercado. Os valores eram os seguintes:

  • Renault Sandero Authentique 1.0 16V Hi-Power – R$ 29.890
  • Renault Sandero Expression 1.0 16V Hi-Power – R$ 34.990
  • Renault Sandero Expression 1.6 8V Hi-Power – R$ 38.590
  • Renault Sandero Expression 1.6 8V Hi-Power Easy´R – R$ 43.000
  • Renault Sandero Dynamique 1.6 8V Hi-Power – R$ 42.390
  • Renault Sandero Dynamique 1.6 8V Hi-Power Easy´R – R$ 47.180
  • Renault Sandero Stepway 1.6 8V Hi-Power – R$ 48.650
  • Renault Sandero Stepway 1.6 8V Hi-Power Easy´R – R$ 52.140

Sandero 2015 – motor

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

O Sandero 2015 chegou equipado com os motores da linha Hi-Torque, já usados pela Renault desde meados dos anos 2000 no Brasil, tendo eles arquiteturas diferentes para atuar nas propostas diferenciadas do hatch.

Assim, a Renault decidiu eliminar temporariamente o 1.6 16V, ficando assim apenas o 1.6 8V e também o 1.0 16V. Este último é o D4D e já vem na linha da marca francesa desde o fim dos anos 90.

Com cabeçote de alumínio e bloco de ferro fundido, o D4D tem duplo comando de válvulas sem abertura variável e dispõe de injeção eletrônica multiponto.

Tendo quatro cilindros e 999 cm3, o 1.0 16V – 4 por cilindro – recebeu melhoramentos quando se converteu em Hi-Torque, ganhando mais força em baixas rotações, a fim de amenizar os efeitos do cabeçote sem variação.

Assim, ele entregava taxa de compressão de 12:1 com 77 cavalos na gasolina e 80 cavalos no álcool, ambos a 5.750 rpm. Já o torque era de 10,2 kgfm na gasolina e 10,5 kgfm no etanol, ambos a 4.250 rpm.

Ele era equipado unicamente com transmissão manual de cinco marchas. Já o 1.6 8V era outro motor, também antigo, conhecido como K4M e originalmente tinha cabeçote de 16 válvulas, embora no passado, tivesse tido 8V também.

Em busca de mais força em rotações baixas, a Renault preferiu usar o 1.6 8V no Sandero 2015 para obter esse resultado, conseguindo assim 85% do torque a partir de 1.500 rpm, o que trazia melhor dirigibilidade na cidade e estrada.

Com taxa de compressão de 12:1, as duas válvulas por cilindro, igualmente acionadas por correia dentada, faziam com que os 1.598 cm3 rendessem 98 cavalos na gasolina e 106 cavalos no etanol, respectivamente a 5.500 rpm.

Contudo, o torque, o alvo da Renault, desceu de rotação, sendo obtido a 2.850 rpm, se aproximando do motor EA111 VHT 1.6 da Volkswagen. Só que os números eram menores: 14,5 kgfm na gasolina e 15,5 kgfm no etanol.

Também com injeção multiponto, o K4M – assim como o D4D – tinha sistema de partida a frio de primeira geração, que exigia tanquinho de gasolina no compartimento do motor, a fim de permitir ignição em baixa temperatura com álcool.

Para baratear o Sandero 2015, a Renault trocou o câmbio automático de 4 marchas pelo automatizado Easy-R que, de acordo com a marca, era 20% mais econômico que um dispositivo tradicional com conversor de torque.

Utilizando um sistema de automatização de engate e acionamento da embreagem na caixa mecânica de cinco marchas, o Easy´R eliminava o pedal deste último e se adaptava ao modo de dirigir do condutor.

Também tinha a função de kick-down para retomadas e a Creeping, que permitia manter o carro parado e engatado em rampas de até 4 graus, facilitando a saída e também no anda-e-para das cidades com a rolagem sem aceleração.

O Easy´R permitia a mudança de marchas na alavanca de câmbio, mas não havia paddle shifts ou modo Sport, como o Dualogic da Fiat. o dispositivo chegou ao Sandero alguns meses depois do lançamento da nova geração.

Desempenho

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

O Sandero 2015 tem um motor 1.0 16V bem fraco e que não dava ao hatch um desempenho respeitável. O 1.6 já era um pouco esperto, exceto no automatizado. Ele ia de 0 a 100 km/h e tinha velocidade máxima final de:

  • Renault Sandero 1.0 – 14 segundos e 161 km/h
  • Renault Sandero 1.6 8V – 11 segundos e 179 km/h
  • Renault Sandero 1.6 8V Easy´R – 11,4 segundos e 169 km/h

Consumo

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

Ainda com motores antigos, o Sandero 2015 não conseguiu ter um bom rendimento, mesmo abastecido com gasolina, já indicando a idade de seus propulsores, trocados posteriormente pela linha SCe.

Dessa forma, o compacto paranaense tem consumo em cidade/estrada com álcool e gasolina de:

  • Renault Sandero 1.0 – 8,1/9,2 km/l e 11,9/13,4 km/l
  • Renault Sandero 1.6 8V – 7,3/8,7 km/l e 10,6/12,5 km/l
  • Renault Sandero 1.6 8V Easy´R – 7,1/8,7 km/l e 9,2/12,5 km/l

Sandero 2015 – manutenção e revisão

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

O Sandero 2015 tinha revisões a cada ano, sendo elas em intervalos de 10.000 km. Embora o hatch da Renault seja um carro de baixo custo, ele tem uma das revisões mais caras do mercado, chegando a cobrar R$ 2.110,39 aos 60.000 km!

Este é um valor atualizado para maio de 2020, indicando que o compacto tem um custo bem elevado em revisão rotineira, cobrando mais de R$ 4,5 mil até 60.000 km, infelizmente.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
1.0R$ 390,01R$ 507,86R$ 444,26R$ 742,57R$ 498,51R$ 966,63R$ 3.549,84
1.6R$ 387,79R$ 537,24R$ 442,04R$ 763,96R$ 496,29R$ 2.110,39R$ 4.737,71

Sandero 2015 – ficha técnica

Sandero 2015: detalhes, versões, preços, motor, desempenho, etc

Embora tenha mudado de geração, o Sandero 2015 sofreu poucas alterações em termos de tamanho, chegando a manter o volume de seu porta-malas de 320 litros.

Com oferta racionalizada, o hatch da marca francesa mantém o bom espaço interno e robustez, além de disponibilidade de peças e serviços em todo o território nacional, incluindo revisão em apenas 60 minutos.

Motor1.0 16V1.6 8V
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm39991598
Válvulas168
Taxa de compressão12:112:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta Flex
Potência máxima77/80 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol)98/106 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo10,2/10,5 kgfm a 4.250 rpm (gasolina/etanol)14,5/15,5 kgfm a 2.850 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchas ou automatizada de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoMecânica ou HidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e Pneus
RodasAço ou liga leve, aro 15 polegadasAço ou liga leve, aro 15 ou 16 polegadas
Pneus185/65 R15185/65 R15 ou 195/60 R16
Dimensões
Comprimento (mm)4.0664.066 ou 4.091 (Stepway)
Largura (mm)1.7331.733
Altura (mm)1.5361.578/1.640 (Stepway)
Entre eixos (mm)2.5902.590
Capacidades
Porta-malas (L)320320
Tanque de combustível (L)5050
Carga (Kg)456450
Peso em ordem de marcha (Kg)1.0131.055 a 1.117
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,350,35

Sandero 2015 – fotos

Essa são fotos do Sandero 2015 à época do lançamento:

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • D34D P00l

    Talvez o pior modelo do mercado, respeitando-se a faixa de preço e categoria em que atua.

    • ocampi

      E com certeza talvez, muito provável, você nunca ter entrado no modelo……

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Em quesito? eu ja acho ele o melhor modelo da sua categoria no mercado no quesito suspensão, é um tanque

  • Rick Wakeman

    Eu tive um Renault Sandero Stepway 1.6 8V Hi-Power Easy´R. Troquei um Versa que já estava com quase 90 mil km pelo Stepway, com 1 ano de uso. Eu queria me desfazer do Versa pois já estava muito rodado, tinha que trocar amortecedor, peças, etc, e eu queria um carro automático…

    Como não estava conseguindo vender bem o carro (o mais próximo foi cerca de 60% da FIPE numa css), e particular ninguem queria comprar – fiquei uns 3 meses anunciando – quando alguem se interessava queria paga os mesmos 60% da FIPE.

    Negociei então os dois carros pela FIPE, e paguei a diferença.

    O Stepway é um carro bonito, chama a atenção. Só que não consegui ficar 3 meses com ele. Direção dura demais, consumo alto, portas pesadas de se fechar. São problemas que afetam o dia a dia e vc vai ficando com raiva do carro. E olha que ele tinha bancos de couro, piloto automatico, limitador de velocidade, ar digital, multimedia. Nem assim o carro agradou, ninguém lá em casa. NAs curvas ele tomba muito. Viajei com ele e foi uma decepção, pois o consumo na estrada foi bem pouco melhor do que na cidade (acho que fez uns 10,5, e na cidade fazia uns 10). O piloto automático nem usei, pois a estrada que costumo pegar tem muitas curvas, e sempre tinha que reativla-lo a cada curva. Melhor ficar sem.

    Como não queria mais me aporrinhar com carro usado, vendi o Stepway 3 meses depois, e comprei um Mobi zero. Não tinha dinheiro pra comprar um carro automático zero ou um seminovo pouco rodado automatico. Por incrível que pareça, fiquei mais satisfeito com o Mobi do que com o Stepway, consumo baixo, direção bem mais leve (apesar de hidraulica), portas leves, não tomba nas curvas. Além disso, sabia que não ia gastar nada nele por um bom tempo, iria economizar gasolina, e considerei o custo benefício melhor, apesar de ser um carro de categoria inferior.

    Não estou desmerecendo o carro, pois quem não liga para uma direção pesada ou consumo alto, é um carro que agrada.

  • Pablo Lee Peter

    Por que nao falaram da melhor versão, a RS ? Eu compraria tranquilo…se tivesse grana! hehe

    • th!nk.t4nk

      70 mil num popularzão bateu-morreu é tenso heim. E pior que nem sequer rápido de fato ele é.

      • Rogério R.

        Peugeot 208 GT deu adeus, o próximo daqui um ano será a dupla GTS custando o VALOR de um Sandero RS mais um Kwid. Um hatch compacto valendo mais de R$ 100 mil, se durar muito será por teimosia da marca.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Volta pro need for speed

      • FREDRED

        Vc é o maior hater que já vi do RS, deve ser um baita braço curto pra saber tocar um carro com câmbio Manual e direção dura e seus comentários são tipo de especialistas formados pelo YouTube e Facebook, ou seja, super trunfo.

        • th!nk.t4nk

          Falei mentira? O carro é bateu-morreu, fato. Jamais vou entender como o brasileiro aplaude pagar 70 mil num modelo popular basicão com estrutura deplorável, só porque recebeu uma preparação esportiva. Ninguém deveria querer andar rápido num carro romeno de ultra-baixo custo, a menos que esteja pensando em suicídio.

    • Rogério R.

      Acho que porque o NA falou da época do lançamento da 2a geração(linha 2015) em julho de 2014 e a versão RS foi lançada depois em setembro de 2015.

      • Pablo Lee Peter

        Valeu pela dica, ainda sonho com um

  • Rogério R.

    Carro robusto como um tanque que aguenta firme as buraqueiras de nossas vias, mas a Renault deveria melhorar mais um pouco o nível de equipamentos da atual versão Zen como a inclusão de pelo menos vidros traseiros elétricos e faróis de neblina. A plataforma que Sandero 2 e Logan 2 usam é a M0 uma evolução da B0.

  • kirig

    Temos um aqui em casa com motor 1.6.
    Não há o que reclamar, robusto, eficiente, não gasta muito, pouca manutenção, espaçoso.
    Em agosto fará 6 anos conosco, deverá ficar mais alguns anos.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Tenho um 1.0 3 cilindros authentique. O que eu tenho a reclamar dele é o banco que me dá dor nas costas numa viagem mais longa e não ter computador de bordo nessa versão. De resto é um tanque e passo nas buraqueiras sem dó, manutenção barata, motor valente e porta malas generoso pra um hatch.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email