Finanças Governamental/Legal Montadoras/Fábricas Volkswagen

São Paulo: Empresa de autopeças pede falência da Volkswagen

vw-anchieta-1

Uma dívida não paga, motivou um pedido de falência da Volkswagen no Brasil. De acordo com a fabricante de autopeças Metalzul, a montadora deixou de pagar R$ 6 milhões em produtos fornecidos para as três plantas de fabricação de automóveis da empresa no país.

A Metalzul alega que desde o ano passado os problemas começaram com a montadora, quando a empresa reivindicou reajustes nos preços de peças e componentes fornecidos, mas a Volkswagen teria ficado “irritada” com os pedidos de aumento e iniciou o chamado “phase out”, processo para retirada gradual de um fornecedor.

Então, ficou acordado que a fornecedora manteria as entregas de produtos até março, mas como a Volkswagen não a substituiu no prazo, surgiu um novo acordo. Este previa a manutenção das entregas até junho, somando um total de R$ 4 milhões. A montadora ficaria responsável pelo custo de matéria-prima, embalagem e frete.

Nesse período, a Volks deixou de pagar pelas entregas, sendo que a fornecedora chegou a produzir R$ 1,5 milhão em peças. Diante de nova recusa em pagar, a Metalzul entrou com pedido de falência da montadora junto ao Poder Judiciário de São Paulo. Se o pedido for deferido, a VW será intimada a pagar o que deve.

Caso a montadora não o faça, poderá então ser declarada a falência da VW. A Metalzul ainda alega que a Volks não pagou pelas matérias-primas e que a autopeças está sendo processada. A dívida que chega a R$ 4,8 milhões. Por conta dos prejuízos, a fornecedora demitiu 180 empregados e hoje está em recuperação judicial, tendo ainda dívidas trabalhistas de R$ 8 milhões.

A Metalzul alega também que 90% da produção era dedicada à Volkswagen, uma cliente de 50 anos. Com o fim do fornecimento, todo o material já produzido deverá ser descartado, pois não pode ser utilizado por outro fabricante de veículos.

No auge da produção, a autopeças chegou a ter duas plantas com 500 funcionários e diz que sempre teve briga por reajuste de preços, sendo frequentemente ameaçada de ser retirada do roll de fornecedores se insistisse. A Keiper, fornecedora de bancos, chegou a cortar as entregas para a Volks e também para a Fiat. No caso da VW, o impasse na cobrança de valores está sendo tratado na justiça.

[Fonte: Diário do Grande ABC]

Agradecimentos ao Charles Alexandre Pereira.





  • Martini Stripes

    Essas brigas sempre acontecem, as montadoras são muito agressivas com fornecedores.

    • Tosca16

      Verdade, os fornecedores sempre se ferram … por isso que até gosto de ler matérias onde o fornecedor A ou B deu um “calote” na montadora, não entregando peças ou quebrando os contratos de vez em quando . Mas infelizmente se fornecedor A achar que os contratos estão muito baixos, que a fabricante não está cumprindo sua parte no acordo e etc vai vir um fornecedor B ou C querendo tomar o lugar, mesmo que não tenha a qualidade do fornecedor atual, as montadoras estão se lixando com essa parte, quem fizer melhor preço leva.

      • alexandre

        O nome disso é capitaiismo… Agora, não entendi essa parte de descartar produtos prontos. Alguém pode me dizer qual produto pronto que não possa ser vendido no mercado de peças de reposição?

        • vicegag

          Também pensei o mesmo, pra que descartar ? Venda no mercado de reposição, será bem aceito pois é uma peça original.

          • Talvez seja alguma peça de baixo consumo, ou que ninguém troque com frequência.

        • V12 for life

          Se uma empresa é retirada do quadro de fornecedores, não pode estampar que seus produtos são genuínos e autorizados pela fabricante, mas não vender como paralelo e ter de descartar é nova.

        • !Marcelo Surf!

          Deve ser obrigação contratual

          • Jackson

            Acho que a justiça deveria determinar que as peças poderiam ser realocadas no mercado paralelo para saldar dívidas da empresa, mesmo que esteja em contrato o descarte das peças. Realmente quem irá se ferrar são os empregados que levarão anos para receberem seu direitos.

          • Deadlock

            Sim, imagine o fornecedor oferecer peças genuínas no mercado de reposição pela metade (ou menos) dos preços das concessionárias. As vendas de peças “genuínas” das concessionárias cairiam muito.

            • Tosca16

              Ué sempre tem as “genuínas” no mercado paralelo, é só pesquisar no catálogo de marcas como Bosch, Gates e por aí vai; tem peças até que são raspadas, pois a diferença da paralela para a original é o logo da montadora X ou Y, e como não podem vender com o logotipo tem marcas que apenas tiram material, como se a peça tivesse raspada. Tem muita peça da Gates que é assim, e os kit’s de correia dentada deles vem com os tensores originais, do mesmo fabricante do kit que custa quase o dobro.

              • Deadlock

                Isso eu sei, mas o grande público não sabe. Acha que só comprando as que tem a marca X ou Y são confiáveis, sendo que eles nem fabricam. Bosch, Gates, tem poder. Estou falando das pequenas fornecedoras, que não têm poder de barganha…

                • Tosca16

                  Entendo …

              • Luciano

                É a pura verdade. Semana passada comprei um coxim do motor da Montana na auto peças da marca getoflex e estava com o cod. GM mas o logo raspado.

        • PCPartsFan

          Isso se chama globalismo

        • TijucaBH

          Primeiro tem que ver a demanda no mercado de reparação dos itens que ela produz. Tem determinados itens que podemos dizer que praticamente nunca sao trocados, entao fazer todo o processo de venda para as distribuidoras de peças pra vender praticamente nada, nao paga o custo dessa ação de venda, já que teriam que criar esse novo canal de venda.
          Outra opçao é que às vezes o item dessa autopeça faça parte de algum “conjunto completo” em que nao sao vendidos itens separadamente…
          Só suposição, mas acredito que essa opçao de venda para o aftermarketing é meio obvia pra empresa nao ter pensado nessa opçao.

        • Miguel Francisco

          Existem peças que são estruturais, que são soldadas em estruturas de portas ou carroceria. Como não são itens de desgaste, não são peças comercializadas em lojas.
          Alem disto, como o ferramental para produzir estas peças são de propriedade da montadora, produzir peças para vender no mercado ´também é crime.

      • Edson Fernandes

        O problema é que a montadora é muito sacana. Ela não reajusta com vc, mas com o novo parceiro acaba aceitando o reajuste e depois vira o mesmo problema. Assina um contrato que tem a tal clausula da possivel mudança de preço e não cumpre com a parte.

        Pior: Queima o fornecedor só para se dar bem. As fabricantes que não se cuidem que poderá grave isso para elas mesmas.

        • Tosca16

          Edson eu queria que o projeto inicial da Chery tivesse dado certo, que era a construção do polo industrial aos arredores da fábrica; onde muitas autopeças chinesas viriam ao mercado, para fornecer a própria Chery e peças paralelas para demais montadoras, ou quem sabe até firmarem contratos com as montadoras locais… bom, por um lado seria ruim porque a concorrência com os chineses pode, digo pode, quebrar alguns fornecedores nacionais, mas por outro lado gostaria de ver a concorrência sobretudo no mercado de reposição de peças e também gostaria muito de ver se uma VW da vida daria um calote numa multinacional chinesa, o negócio lá é mais embaixo .

          • Tiago A M Ferreira

            A questão de fornecedores para a Chery não é tão simples assim. O governo brasileiro não demonstra interesse em fornecedores de auto peças “de fora” (não instalados aqui na realidade…), muito pelo contrário. O Inovar Auto tem como uma de suas principais exigências um percentual de peças nacionais nos veículos. O que falta são incentivos, principalmente fiscais, para a abertura e mantimento das empresas aqui instaladas.
            Há muitas empresas com potencial de produção (produtos de qualidade, capacidade de produção, etc) no país. Um bom exemplo disso é a Sampel, que produz buchas e coxins tão bons quanto os produzidos pela Axios e Contitech, ambas fornecedoras da Volkswagen.
            O que ocorre é que a carga tributária aqui no HueBRazil é absurda, pois muitas vezes destina-se boa parte das finanças ao pagamento de impostos. O governo brasileiro, ao invés de arrecadar horrores com as alíquotas, deveria reduzi-las para gerar empregos, investimentos e aquecer a economia.

            • Tosca16

              Por isso mesmo que a Chery queria nacionalizar alguns de seus fornecedores locais para que viesse também ao Brasil, ia ser uma sinergia muito boa, e de quebra facilitaria para a Chery firmar parcerias, já que continuaria com boa parte de seus fornecedores.

            • Tosoobservando

              Se passasse a lei de imposto sobre grandes fortunas e aumentasse sobre heranças (no Brasil esse imposto é na faixa dos 8%, nos Eua bate os 27%), poderiamos sim desonerar as empresas e a produção, o consumo etc…

          • Edson Fernandes

            Esse é o problema… o Inovar Auto.

            Nunca seria permitido que viessem de fora para integrar a cadeia de auto peças. O que a fabricante poderia fazer nesse caso, é reforçar a necessidade de baixo custo de manutenção e assim ganhar mercado.

            O que eu vejo é que a Chery ainda patina nesse aspecto. Não tenho duvida que ter um Chery hoje seria mais confiavel, mas com concessionarias fechando, fica dificil o consumidor tentar acreditar pelo numero de concessionarias que a marca vai decolar.

            Como eu te disse, ainda espero a adoçao do cambio CVT do Celer (e quem sabe ao contrário da Nissan, insiram o bendito controlador de velocidade) por até R$45000 eu seria um forte interessado.

            Um carro espaçoso que considero agradavel por dentro e por fora, com a pena ser barulhos internos, suspensão (parece que foi melhorada na nacionalização) e mal atendimento da concessionaria (além de falta de peças comuns).

            • Tosca16

              Edson eu desistir de esperar CVT no Celer, mas acho que por este mesmo preço ou um pouco mais caro, uns R$ 49.990,00 poderemos ter o Tiggo 3X, o derivado do Celer, creio que é mais fácil vir um CVT no mesmo do que no Celer, a Chery tem uma morosidade enorme, nem tá na linha 2016 ainda do modelo; meu custa por um item a mais, mudar nem que seja um adesivo e veicular na imprensa que chegou o modelo 2016 ? As vezes a Chery parece que nem é uma montadora de verdade.

              • Edson Fernandes

                Isso eu acho que é relacionado a quem está a frente disso.

                A empresa tem um potencial gigante, mas quem está na direção talvez não tenha autonomia para mudar o panorama de lançamentos e modelos. Além do que, fica complicado justificar a vinda de novos produtos (ou atualização deles) em um mercado como o Brasileiro.

                Mas eles precisariam de uma representação mais agressiva que focasse no gosto local, mas não parece também a visão e filosofia da fabricante que ainda não encaixou um portifolio aceitavel perante o que já possui hoje.

                • Tosca16

                  Sinceramente, Edson, eu acompanho a Chery desde que chegou, das filiais sul-americanas se for colocar num mesmo bolo a filial brasileira é uma das piores se não for a pior entre os países vizinhos . Isso porque estou excluindo a Venezuela, por fatores óbvios… acho que sinceramente a Chery deveria demitir todos, e por mim tire todos, todos mesmo, não quero ver nenhum brasileiro na direção ou em qualquer setor importante da empresa.

    • Leonel

      Ser agressiva é uma coisa, deixar de pagar é outra. Se realmente é verdade, tem que ser processada e pagar tudo o que deve e mais um pouco.

      • Mr Andrey

        Tem que pagar o dobro na minha opinião, fora as várias famílias prejudicadas por essa brincadeira da VW, por isso nem olho os carros dela, primeiro a fraude dos motores , aumento excessivo dos preços, é ainda por cima é má pagador. Lástimavel.

        • Zoran Borut

          Essa brincadeira que prejudicou famílias não foi “da VW”, foi DAS PESSOAS que trabalham na VW.

          • Holandês Louco

            Uma empresa autoriza aos funcionários em cargos de confiança a atuar em nome dela, logo, foi a empresa quem prejudicou.

            • Zoran Borut

              E quem deu essa autorização? Empresa não toma decisões, quem toma são pessoas.

      • Martini Stripes

        Concordo plenamente. Disse agressivo mas pode colocar ali desleal, entre outros…

    • Franco da Silva

      Sim. E, infelizmente, acontecem em todos os setores. Outro lugar onde é frequente é no varejo de vestuário. Essas grandes redes tiram tudo (e mais um pouco) dos fornecedores.

    • André

      Precisa ver se o problema não foi o que em Brasilia chamam de “negociar com o Congresso”

      • Edson Fernandes

        Não… esses casos são das fabricantes que gostam mesmo de sacanear os fornecedores. E essa briga é eterna pq todo mundo faz isso.

    • Muitomimimi

      Trabalho como fornecedor para algumas montadoras. É sempre uma guerra você conseguir ao menos o reajuste que cubra a inflação do período, ou outros fatores (aumento de matéria prima, taxa de cambio, etc). Tem uma montadora que estava com os mesmos preços de 5 anos atrás e eles não queriam dar nenhum aumento. Infelizmente os pequenos e médios fornecedores precisam/ aceitam essa situação, e o que se ve em tempos de crise é isso aí. E não venham falar de lucros exorbitantes por parte dos fornecedores, pois te garanto que as margens não são nenhuma maravilha. Se eu fosse um investidor jamais colocaria dinheiro nisso.

    • jose carlos carlos

      essa LIXOS WAGEM,é dieselgate, agora e roubo a fornecedores..kkk onde vai parar isso,….

  • Tosca16

    Dona VW tá de brincadeira só pode …

    • Mr Andrey

      Dona VW pode cobrar o preço que quer mais as fornecedores não. Vai entender.

  • Mario Vinha

    Que exagero

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Efeito DieselGate?
    ou
    Falta de vergonha na cara?
    Se você compra, tem que pagar, onde já se viu isso?
    Assim não vai pra frente mesmo, com tanta grana no bolso (principalmente do BNDES), não querem pagar as contas só vender carro Overprice e mandar o lucro pra fora…
    Para poder dar o calote…
    PS.: Tô sim muito indignado, por que já passei pela mesma situação tomei calote também e quase fui a falência, graça ao meu finado pai isso não aconteceu.

    • th!nk.t4nk

      Aqui no NA tudo termina sempre em “dieselgate”… A falta de vergonha na cara das montadoras nao começou com o diesel gate. Leiam sobre as falcatruas da GM e Ford no mercado americano, fazem as lambanças da VW parecerem coisa de amador.

    • duhehe

      Isso é efeito Dilmagate
      A operação da VW aqui esta no prejuizo, de um ano para outro as vendas cairam mais de 30%, o lucro dos carros vendidos mal sustenta a estrutura.
      ( tem funcionario na VW para produzir mais do dobro)

  • V12 for life

    Nada anormal, montadoras sempre quebraram fornecedores pequenos e médios, até as grandes auto peças tem problemas com elas.

    • Mr Andrey

      O problema que isso é errado, ela tem que ser responsabilizada.

      • V12 for life

        Devia ter de pagar em dobro pra aprender que o tempo em as montadoras mandavam no país já acabou.

        • Mr Andrey

          Fico pensando nos 500 pais de família que perderam seus empregos.

  • Ailton

    A vw é caloteira kkkkkkkkkkkkkkk

    • Mr Andrey

      Essa história já é velha kkkk

    • No_Name

      Super calotas.

  • Ailton

    A empresa do dieselgate, esperar o que dela?

    • th!nk.t4nk

      Um pouco mais do que GM e Ford, que já se envolveram em falcatruas muito maiores nos EUA. Mas a memória do brasileiro é curta.

      • Tosoobservando

        A VW so foi criada no terceiro Reich alemão, pra começo de conversa… tem seu padrinho o ti tio Hitler.

        • carroair33

          o montadora nojenta so se ouve falar de coisas erradas!!!!!

  • CharlesAle

    Lembram do imblógrio envolvendo a questão da falta de bancos na VW, onde se paralisou a produção? Depois se soube que era falta de pagamento da VW a Keiper! Deve ser o mesmo caso agora..A verdade é que a VW é sovina com relação a pagamentos de fornecedores..É “enrolada” como se diz..Agora, tem outra questão, a engenharia ou depto técnico da montadora estipula um padrão mínimo de qualidade..Se essa meta não é atendida, ela não aceitas as peças e o fornecedor fica no prejuízo mesmo..Ai não adianta chorar….

    • Absurdo

      Compreendo, mas como um fornecedor vai manter um padrão de qualidade, com uma caloteira profissional e que não reajusta os valores desde a época do Collor? Difícil.

      • Thales Sobral

        Imagina o fabricante pagar os preços que os fornecedores querem. Gol básico a 80 mil reais.

        • Holandês Louco

          Menos, as montadoras lucram muito no preço atual… Há uns 10 anos trabalhei com um supervisor de compras de uma fornecedora da VW. Eles vendiam a manopla de freio completa pro Golf por R$ 8,00. Na concessionária a peça era vendida por R$ 180,00. (preços da época)

    • Zoran Borut

      Para pensar: a VW é sovina, ou as pessoas que lá trabalham é que decidem agir assim, em conjunto, prejudicando outras pessoas e agindo de má-fé?

  • MMM

    Sem entrar no mérito da questão dos pagamentos, mas ter 90% da produção dedicada a um único cliente é o pior negócio que uma empresa pode fazer.

    • Rafael Yashiro

      Pensei no mesmo. É muita burrada contar com apenas um comprador, sempre deve-se diversificar a base de venda, mas como não sabemos como é o contrato da empresa com a DasCalote, pode ser que exista uma clausula de exclusividade ou coisa do gênero.

      • Edson Fernandes

        Se isso ocorreu então ela deveria ter mais problemas por essa falencia.

    • Rodrigo

      Depende, se no contrato com esse cliente constar cláusula de exclusividade.
      Não sei se nesse caso em específico foi esse, mas muitas empresas pequenas ou médias acabam sendo “coagidas juridicamente” a manter contrato de exclusividade pois o fabricante legal da peça (quem desenvolveu o projeto) assim o exige, devido a acordos de confidencialidade e proteção de patentes.
      Não é o ideal, mas como dizem, é o que tem pra hoje.

    • Zé Mundico

      Nem sempre, ás vezes ter um cliente exclusivo pode ser altamente rentável para uma empresa, que já saberá de antemão quanto terá que investir, quanto produzirá, quantas pessoas terá que empregar, etc e tal. Assim, poderá planejar com antecedencia e ter todo um calendários de compras e pagamentos. Tem seu lado positivo, acredite.

      Concordo que pode ser arriscado, mas ganhar dinheiro sempre tem seus riscos. Faz parte do ramo de atividade.

      • MMM

        Sem dúvidas, porém você perde qualquer poder de negociação pois seu cliente sabe que sem ele você quebra.

    • André

      A priori voce está certo, é muito ruim depender de apenas um cliente. Concordo!
      Porem, quando voce tem uma empresa pequena ou de médio porte e fornece a uma mega empresa como a VW, muitas vezes sua estrutura não consegue nem atender a demanda desse cliente, o que dirá mais clientes. Quando voce vende um produto especifico, que não é absorvido por outros facilmente, então pior ainda.
      Em suma, rapadura é doce, mas não é mole não.

  • invalid_pilot

    Fossem só montadoras e fosse só a VW estaria bom…

    Fato é que no Brasil além do governo, as grandes multinacionais adoram esfolar o empresário local.
    Deveriam era abrir a caixa preta das montadoras e apurar lucros, aumentos mensais e toda essa sujeira.

    • Tosoobservando

      Quem mandou os brazucas nao investirem em tecnologia propria? Agora toma!!!

      • invalid_pilot

        Exato! No mais poderíamos aqui ter um modelo semelhante a China, onde uma multinacional teria capital local tbm.

        China é o único comunismo que deu certo pq é o mais capitalista de todos kkk

  • CanalhaRS

    É, a coisa tá feia para VW no Brasil…

    • Malokeyro

      Montadora só vendia Gol, ai vem a crise e o Gol despenca. Pronto, faliu.

  • ChalMust

    A VW é uma das mais agressivas e DESONESTAS (pra não dizer outra palavra) nas negociações comerciais com seus fornecedores …Falo isso porque presenciei reuniões absurdas e atitudes lastimáveis nos meus 15 anos de autopeças … muitas vezes a VW tomou atitudes unilaterais que desrespeitava qualquer contrato … realmente os alemães precisam rever seus conceitos !!!! Na boa, a VW poderia sair do nosso mercado e não faria falta nenhuma, hoje.

    • Gabriel Daveran

      Não acredito que a VW seja uma empresa que seja assim tãoooooo desonesta … acredito que exista uma prática de mercado comum em todas as montadoras aqui no brasil de negociação e fornecimento ( padrões , entregas … e vai indo ) …. neste caso da VW com essa empresa Metazul acredito que exista uma outra coisa rolando por trás disso…. Faltam informações ……

  • Zé Mundico

    Claro que a Metalzul não quer a falencia da Volks, ela quer é receber o
    dinheiro dela e teve que recorrer a essa medida extrema. A situação tá
    ruim prá todo mundo.
    O problema é que a produção da Metalzul é quase exclusivamente para a Volks, ficando “amarrada” e dependente da boa vontade da Volks. Ela fabrica molduras, frisos e peças de fixação que servem apenas para carros da Volks.
    E não é tão fácil assim vender a produção para o mercado de peças, pois isso exige todo um trabalho de vendas, logística, operacionalização, crédito, representantes e o diabo a quatro. Vender também tem custos.
    Eu digo que a Volks vai pagar sem abrir o bico.

  • Falencia da Volks Brasil, que dó. Bora levantar uma vaquinha para pagar as dividas dela. kkkkk. Quem vai pagar as contas do Dieselgate é o brazuka tapado mesmo.

  • Filipo

    O que acho esquisito nesta reportagem é falar que se a VW não pagar à fabricante de autopeças, esta últia pode pedir a falência judicial da VW. Isso não existe!
    A fabricante de autopeças pode penhorar lucros da VW, por exemplo, mas pedir falência? Para!

    • Holandês Louco

      Já presenciei um pedido de falência de uma empresa de 200 milhões por uma dívida não paga de 700 reais. Pode sim…

    • Zé Mundico

      É uma maneira de forçar a barra mas pode sim. Geralmente o juiz determina um acordo de parcelamento para ninguém sair perdendo.

  • Senhora Liberdade

    mais um dia das aventuras do corporativismo

  • leandro

    Isso se chama incompetencia do fornecedor tu nao pode ficar na mao de um cliente ou fabrica pra varios clientes ou faz como as demais q tem a linha OAM e linha Aftermaket vide varias delas tipo a moura, delphi e muitas outras.

  • thi

    pergunte se a vw esta chorando?

  • Ricardo

    Resultado: não comprem um VW! Além de fraudadores, agora são caloteiros. Bem que o passado nazista não conseguiu esconder a índole dessa empresa.

  • Redpeak77

    Complicado…
    Já assisti situações onde uma montadora testou e ameaçou o fornecedor (que estava requisitando o seu aumento CONTRATUAL) até quase o limite… da parada de linha. No final, a montadora aceitou.
    Mas é bem abusivo mesmo aproveitar de seu próprio tamanho e ameaçar parar de comprar, mesmo estando errada.
    Aparentemente, as empresas de autopeças não são unidas neste ponto, afinal, ver o concorrente ser prejudicado pode significar um cliente a mais para elas, mas se esquecem que, algum dia, elas poderão estar sozinhas do outro lado.

  • João Silva

    Picaretas²

  • Fabão Rocky

    Só quero ver onde essa novela vai dar. Aguardando cenas dos próximos capítulos.

  • octavio cesar godoy

    O governo deveria diminuir impostos, e exigir que essas montadoras tbem diminuam seus lucros para agressivos 7 por cento, igual nos eua, e exigir que seus modelos tenham maior tecnologia, porque essas carroças aqui não valem nada. Tenho um amigo que comprou uma s10 top de linha, a diesel, ele nao consegue andar 3 mil kilometros que o óleo abaixa perigosamente, o que vai fazer? nunca mais comprar uma porcaria dessas



Send this to friend