Ecologia Governamental/Legal Trânsito

São Paulo: frota pública com emissão zero em 20 anos e volta da inspeção veicular

são-paulo-transito São Paulo: frota pública com emissão zero em 20 anos e volta da inspeção veicular

A prefeitura de São Paulo quer reduzir enormemente os níveis de poluição e por isso determinou que a frota pública da cidade – que inclui ônibus urbanos, caminhões de serviço e outras viaturas à serviço da administração municipal – cortem a emissão de poluentes pela metade em dez anos e a elimine completamente em vinte anos.



A nova determinação da gestão de João Dória Jr (PSDB) não para por aí. O prefeito também apoia a volta da inspeção veicular, que foi cancelada na administração anterior por conta de irregularidades fiscais. O novo modelo proposto para a cidade de São Paulo passa a considerar a verificação do nível de emissão dos automóveis particulares apenas após o terceiro ano de emplacamento. Para motos, a partir do segundo ano.

Além disso, a nova inspeção veicular também só será realizada em um carro a cada dois anos e não anualmente, como acontecia anteriormente. Esta mudança foi incluída em um projeto de lei de autoria do vereador Milton Leite (DEM), que era focada apenas na redução das emissões de poluentes da frota de 15 mil ônibus municipais. A medida anterior previa motores sem emissão até 2018, mas em duas gestões da cidade, o projeto de 2009 nunca foi executado.

Dentro do projeto de lei, foram incluídos também caminhões de lixo, caminhões de abastecimento da Ceagesp e até ônibus fretados, abrangendo uma frota de 45 mil veículos que circulam dentro da cidade de São Paulo. No entanto, a proposta – que está em votação na câmara e deve ser aprovado porque há maioria a favor – não contempla punição para a prefeitura e outros órgãos envolvidos. Ou seja, se a atual gestão e das que ainda irão surgir, não cumprirem a meta de redução da poluição, não serão punidas.

Ainda não há uma data exata para início da inspeção veicular, mas esta deverá ser instituída novamente até o fim de 2018, mesmo porque o projeto de lei precisará ser sancionado pelo prefeito após conclusão da votação na câmara e depois terá um prazo legal para entrar em vigor. Após sua validação e início do serviço, quem não fizer a inspeção será multado em até R$ 3.500 para particulares e R$ 5.000 para comerciais.

Além disso, veículos de fora da cidade, que transitam em suas vias com regularidade, deverão passar pela inspeção veicular. Mas, o sindicato dos transportadores de carga do estado alerta que a medida pode afetar todo o Mercosul, vistos que veículos vindos da Argentina ou Uruguai, teriam de fazer inspeção com níveis exigidos pelo Brasil. No entanto, Doria diz que a nova proposta não deverá onerar o munícipe ou quem for obrigado a realizar a inspeção, devendo seu custo ser absorvido pelas finanças da prefeitura.

[Fonte: Folha/Estadão]

 

  • NaoFaloComBandeirantes

    Resumindo: não tenha carro.
    Chaaaaaato

    • th!nk.t4nk

      Resumindo: ficaria idêntico ao sistema utilizado na Europa (inspeção bianual, iniciando após o terceiro ano de licenciamento). Nao acho que seja algo tão crítico ou ruim, pelo contrário, tiraria as carroças desreguladas da rua e forçaria o povo a cuidar da manutenção.

      • ViniciusVS

        Para quem compra carro 0km isso será uma coisa a menos para a pessoa se preocupar, afinal 3 anos é o tempo de garantia da montadora e o prazo médio que a pessoa fica com o carro.

        • th!nk.t4nk

          E pra quem compra carro usado é excelente, pois independente do carro que for, o comprador saberá que ele foi aprovado na inspeção há no máximo 2 anos.

      • NaoFaloComBandeirantes

        Na teoria parece uma coisa boa, na prática é totalmente ineficiente.

        Morei 2 anos no RJ e lá tinha vistoria anual.

        A prova da ineficiência é ver o estado da frota circulante na cidade.

        • Luiz Pereira

          Não funciona se não tiver fiscalização (e no Brasil, fiscalização não existe).

          • NaoFaloComBandeirantes

            Sim. Exatamente.

            E por falar em fiscalização, uma coisa que fico indignado é: multam quem esquece de ligar os faróis nas estradas durante o dia (ok, é uma infração), mas fecham os olhos para aquela turma que anda durante a noite com o faróis desligados e deixam apenas o farolete e/ou farol de neblina pra ficar “style” (é uma infração até pior).

            É uma diferença de critério que é inexplicável.

            • Luiz Pereira

              Fato. Até táxis e ônibus rodam só com faroletes acesos, e, apesar do CTB ser claro, obviamente ninguém é multado por isso. Esses motoristas colocam pedestres e ciclistas em risco, mas quem se importa com isso?

        • Pipo pipo

          Não é ineficiência, é esquema.

      • Deadlock

        Sistema inteligente, dentro do prazo de garantia, a maioria leva em concessionárias, por medo de perder a garantia, e é um período em que um carro dificilmente dá problema. Poderia evitar acidentes fatais, como pneus carecas em dias de chuva, falta de freios, etc. O que tem de caminhão viajando com gambiarras, inclusive no sistema de freios, não é brincadeira. Quem não pode manter adequadamente o veículo não deve mesmo possui-lo. Mas, o sistema tem que ser sério,,,

      • Luiz Pereira

        A diferença é que no Brasil qualquer um roda tranqüilamente sem fazer a inspeção, com licenciamento vencido, película irregular no pára-brisas, pneus carecas, carro caindo aos pedaços, etc. Eu acho a obrigatoriedade de inspeção excelente, mas ela precisa ser acompanhada de fiscalização nas ruas e TOLERÂNCIA ZERO com veículos irregulares.

  • Louis

    Sou a favor de controle de emissões, desde que não seja apenas para fins de arrecadação de dinheiro.

    • carroair30

      Entao vc vai ter que ir morar na EUROPA !

  • vicegag

    Aprovo qualquer melhoria no trânsito e ambiente, mas esta multa de 3.500,00 não está muito alta?
    A vida não está fácil em Sampa, numa semana multa por velocidade média, noutra multa vitaminada, agora cuidar das vias (buracos) quase nada, uma outra atitude que deveria ser tomada é uma maior fiscalização para os motociclistas, pois a cada dia o desrespeito às leis de trânsito parece aumentar, e não vejo nada sendo feito a respeito.

    • Louis

      Sim, deveriam se preocupar antes com o que é mais escancarado. No interior de SP, parece que é regra moto ser barulhenta, não sei se é escape aberto ou furado, a maioria das motos são lixos que passam estourando nossos ouvidos.

      • “Perguntador”

        Aqui em Curitiba está assim tb. A moto está a 20km/h e berrando como se estivesse a 200km/h.

  • SK15

    Problema que é uma chatice e burocracia pra nada pq os carros velhos que deveriam passar nem documentos tem … e esse negócio de que a prefeitura não irá ser punida só indica que nada mudara, pq é obvio que as empresas de ônibus, de caminhões de lixo e etc. não iram querer trocar a frota deles para veículos não poluentes (mesmo com prazo longo pq afinal estamos no Heuzil).

  • Ricardo

    Aquela inspeção q não inspeciona nada! Tipo exame admissional!! Hehe

  • Victor

    Inspeção municipal não funciona, pois os proprietários de veículos mais poluentes passam a mudar o endereço de licença do veículo. Ou seja, além de não resolver ambientalmente, ainda diminui a arrecadação do município com a parcela que lhe cabe do IPVA. Haja ineficiência na gestão pública.

    • tiago

      Pelo menos os proprietários de veículos poluentes vão ter um trabalho. Melhor do que castigar a saúde pública sem nunca parar para pensar.

      • NaoFaloComBandeirantes

        Castiga a saúde publica 100% da mesma forma.
        Mudam o endereço de licença, não o de circulação.

  • Diego

    Esse cara tem cada ideia, enquanto ele fantasia deveria se preocupar em levar saneamento básico as áreas mais carentes da cidade, ele acredita que pode governar com o modelo de gestão da iniciativa privada, até hoje não conseguiu nada de expressivo em termos de benefícios aos contribuintes, apenas medidas taxativas e impositivas.

    Que piada.

    • Antonio Carlos Costa

      Verdade. Saneamento básico não gera $$$, gera despesas grandes e não dá voto. A forma mais rápida de arrecadação é taxar os ‘apaixonados’ por automóveis. Se isso passar, chega. Parto para o transporte público, Uber, Localiza, Unidas… Chega de pagar impostos para sustentar bandidos!

      • David Diniz

        Melhor coisa que você faz mesmo. Eu fiz isso e não me arrependo.

  • Fanjos

    Socialista Fabiano, fazendo Fabianisse….previsível.

  • zekinha71

    Tem é que pegar no pé das escolares, vejo um monte que parecem que estão tentando matar mosquitos e as crianças ao mesmo tempo.
    E também os carroceiros, que carregam entulho por alguns reais e na primeira esquina joga tudo e ainda mete fogo, na Vila Guilherme os caras estão enchendo as ciclovias e faixas de onibus com entulho e ninguém faz nada.

  • Silvio Vasques

    A inspeção deveria ser anual como no Rio de Janeiro!

  • Antonio Carlos Costa

    Eleições em 2018 chegando e projeto para o gov de SP bate às portas. Projeto político ‘necessita’ do $$$ dos contribuintes ou venda de ativos de empresas públicas e aumento de tributos ou multas. Doria tornou-se politico ‘profissional’ como os demais oligarcas.

  • Sérgio Pereira Da Silva Porto

    Que palhaçada, isto não melhorará em nada, foi comprovado na grande imprensa no último ano de inspeção que não melhorou em nada o ar de SP, aliás o que fez melhorar foi a diminuição da quantidade de enxofre na gasolina e diesel a partir de 2014. Pior é inventar o índice de poluição para veículos fabricados até 1986.

  • Celso

    Tenho veículo a gás GNV e a palhaçada era que na época da inspeção EU TINHA QUE FAZER DUAS INSPEÇÕES (obviamente pagando duas). Agora é “só” uma. Que pelo menos os GNVs fiquem só com a sua inspeção, mais completa, que engloba a inspeção comum.

  • Nicolas_RS

    Mais uma forma de roubar o cidadão…

  • Evandro

    Acho que a inspeção deveria ser total, e para o Brasil todo, todo santo dia eu vejo verdadeiras carroças (novas e velhas), sem condições de rodagem alguma, ai um pateta desses, bate no seu carro e olha com aquela cara de cadela pra vc e diz: Desculpa……… aff, vontade de dar uma bicuda na cara……, pelo menos esses lixos seriam definitivamente retirados das ruas….

  • Speed Racer

    Essa vistoria ajuda a amenizar o problema, mas o ideal é que seja estendida a outros Estados.

  • Jose Silva

    Tirem os impostos abusivos e abram o mercado para o elétrico. Comecem a cobrar ipva alto de carro velho ao invés de carro novo, carros com 10 anos de uso o ipva passa ser 10% do valor e aumentando absurdamente com passar dos tempos fazendo com que o carro velho saia de circulação. Assim você vai renovar a frota rápido e eficiente. Agora imposto caro d+, ipva caro de carro zero, carro zero caro… Não vai ter renovação nunca. Essa inspeção será mais um fracasso e terá boicote.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend