São Paulo Motor Experience: bilhete de R$ 40 a R$ 7mil

interlagos 2

Confirmado para agosto de 2022, o São Paulo Motor Experience é um novo formato de evento para atrair tanto o público quanto as montadoras, que reclamavam do modelo anterior.


O custo era um questionamento recorrente e motivo para algumas marcas ficarem de fora do maior evento automotivo da América Latina, o Salão do Automóvel.

Com o êxodo de marcas, o evento de 2020 foi cancelado ainda em 2019, antes mesmo da pandemia de Covid-19.

Para o público, os ingressos sempre foram muito caros e alguns pacotes tinham valores bem elevados. O último Salão do Automóvel cobrou R$ 55,00 como valor mínimo.

Já no São Paulo Motor Experience, o que se sabe agora é que os ingressos custarão até R$ 7.000!

Calma! O preço mínimo é de R$ 40,00, menos que o cobrado no último salão.

O valor varia de acordo com as “atrações” que o visitante irá participar. Uma delas é a área dos boxes, que será reservada aos lançamentos das 40 marcas esperadas para o evento.

Já a pista do Autódromo de Interlagos será reservada às experimentações ao volante, que pelo visto poderão ser cobradas.

Da mesma forma, as cinco pistas adicionais do evento serão de Off-Road, SUV, Pista UTV, Arena Drifting e Arrancada, e Pista New Tech.

Serão exibidas nesta última, novas tecnologias. Aí podemos imaginar coisas como frenagem automática de emergência, detector de pedestres, entre outros.

Para as marcas, a melhor parte será, sem dúvidas, uma área coberta para negociações com clientes, que poderão comprar carros no próprio evento, algo inexistente no Salão do Automóvel.

Essa era outra reclamação dos fabricantes, que agora poderão liberar o pessoal do marketing para fazer campanhas durante os nove dias do São Paulo Motor Experience.

Aliás, a meta dos organizadores é alcançar 60.000 test drive feitos. Para a família toda, o evento terá de Drive In à passeios de balão, assim como a tradicional Roda Gigante.

Haverá várias arenas com temas que vão de debates até eventos musicais. Como o autódromo é enorme, há espaço suficiente para muitas interações.

Talvez até o deslocamento entre algumas das atrações seja feita por meio de carros elétricos, outra ação que uma ou mais marcas podem estar vislumbrando.

Para os organizadores, espera-se uma receita de R$ 300 milhões e geração de 20.000 empregos diretos e indiretos.

[Fonte: Automotive Business]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.