Finanças Governamental/Legal Tecnologia Trânsito

São Paulo multa apenas 3% dos veículos que não pagam pedágio

pedagio-ecovias São Paulo multa apenas 3% dos veículos que não pagam pedágio

A Artesp, Agência Reguladora de Transporte de São Paulo, fez um balanço sobre a cobrança de pedágio em 2016 e apontou que apenas 3% dos veículos que passam nos pedágios sem pagar foram multados.

Em quase 7 mil km de rodovias concedidas pelo governo paulista, o número de passagens pelas praças de pedágio sem pagar chega a espantosos 3,8 milhões. Mas, desse montante todo, somente 98.624 autuações foram aplicadas pelo DER-SP.

O cálculo da Artesp fala em sete carros por minuto passando pelas praças sem pagar pedágio, porém, apenas três em cada 100 são flagrados, multados e a pontuação enviada às CNHs.

Dessa forma, a Artesp diz que o valor das multas, se fossem todas aplicadas, seria de R$ 754 milhões, mas R$ 19,2 milhões realmente foram obtidos com autuações. De acordo com o Contran, a fiscalização sobre a evasão de pedágio só pode efetuar multas através de câmeras.

Para escapar da cobrança, motoristas – especialmente de caminhões – colam na traseira do veículo à frente e passam antes da cancela abaixar. A Polícia Rodoviária de São Paulo diz que acompanha o monitoramento por câmeras, mas diz que apenas infrações flagradas “ao vivo” podem ser penalizadas.

Tag eletrônico

Embora a Artesp não mencione, alguns usuários de tags eletrônicas para pagamento automático nas praças de pedágio andam recebendo multas por evasão de pedágio, que é de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH. Na internet, existem cerca de 150 reclamações de usuários que foram multados com o dispositivo ao passar pela cancela eletrônica.

Empresas como Sem Parar e Conect Car dizem que falhas podem ocorrer, mas o fator principal que gera a multa é a não substituição do tag ao trocar de veículo, já que o dispositivo é vinculado à placa. Ainda assim, usuários com veículo e tag em ordem comentam que levaram multa no pedágio. As duas empresas dizem que a competência pela fiscalização e autuação pertence às concessionárias de rodovias. Então, de quem é a culpa?

[Fonte: Portal Fesp/Quatro Rodas]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend