Finanças Governamental/Legal Trânsito

São Paulo: pedágios aumentam 4,66% e maior tarifa chega a R$ 27,40!

São Paulo: pedágios aumentam 4,66% e maior tarifa chega a R$ 27,40!

Rodar nas estradas estaduais de São Paulo ficou bem mais caro em julho. Com reajuste médio de 4,66%, as 166 praças de pedágio das 19 concessionárias de rodovias do estado agora possuem tarifas mais altas, que chegam ao absurdo de R$ 27,40 no sistema Anchieta-Imigrantes, que liga a capital paulista até a Baixada Santista, num percurso de 55 km. Neste sistema, o aumento foi de R$ 1,20.


De acordo com a Artesp, agência estadual que autoriza esse tipo de aumento, o reajuste é com base no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), acumulado nos últimos 12 meses. Ainda falando da Baixada Santista, o pedágio da rodovia Cônego Domênico Rangoni (Piaçaguera-Guarujá), agora custa R$ 12,80. Em São Vicente, a Padre Manoel da Nóbrega pulou para R$ 7,60.

A caminho do interior do estado, a rodovia Castello Branco agora tem a maior tarifa de R$ 13,50 em Quadra e Itatinga, enquanto a menor fica na região de Osasco e Barueri: R$ 4,40. Na Raposo Tavares, a maior tarifa é de R$ 9,80 em Presidente Bernardes, mas na região de São Roque, o motorista paga agora R$ 9,40.

São Paulo: pedágios aumentam 4,66% e maior tarifa chega a R$ 27,40!


Já na rodovia dos Bandeirantes, a maior tarifa é de R$ 9,60 em Caieiras e Campo Limpo, enquanto Limeira tem a menor cobrança: R$ 6,40. Na Anhanguera, Perus tem a mesma tarifa alta da estrada acima, igualmente a menor é na cidade de Limeira. Em Pirassununga chega a R$ 7,60. No Rodoanel, a menor tarifa é do Trecho Oeste com R$ 2,10, enquanto o Sul cobra R$ 3,50.

Na região de Campinas, os pedágios são igualmente caros, especialmente o da rodovia Engenheiro Ermênio de Oliveira Penteado, que pulou de R$ 13,20 para R$ 13,80 (em cada sentido). Em Jaguariúna, a Governador Adhemar Pereira de Barros cobra R$ 12,50. Mais distante, Ribeirão Preto tem em Guatapará uma tarifa altíssima de R$ 15,00 na rodovia Antônio Machado Sant’Anna.

No Vale do Paraíba, a Carvalho Pinto tem maior tarifa de R$ 3,70 em Caçapava, enquanto a Tamoios passa a cobrar R$ 7,60 em Paraibuna. A Dom Pedro I passou de R$ 9,10 para R$ 9,50 em Igaratá. Apenas essas três estradas foram reajustadas na região.

[Fonte: G1]

São Paulo: pedágios aumentam 4,66% e maior tarifa chega a R$ 27,40!
Nota média 4 de 4 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • CanalhaRS

    Pode aumentar mais, brasiliero é trouxa e aceita mesmo.

    • Danilo

      Solução?

      • Gilberto Mariani

        Alugar o Brasil!

        • zekinha71

          Já está alugado faz tempo, mas os inquilinos estão devolvendo em péssimo estado e com os alugueis atrasados.

  • Cadê o Funk Ostentação do Pedágio? Quem pode pode…quem não pode..anda a pé. Tu Tá ..tU TU TU TÁ.

  • Mardem

    Preparem-se! Os caminhoneiros vão parar o Brasil!

    Não… péra…

    • oscar.fr

      Quer d1zer, 7alvez não agora que está tudo bem

  • Filipe Casagrande

    Cobrar mais de 4 reais de pedágio é um roubo em qualquer estrada

    • leitor

      Os impostos já são muito altos para ter qualquer que seja o valor. Não deveria haver taxa de pedágio. E se for por algum serviço que se queira disponível que se identifique o veículo em que se deseje isso.

  • leitor

    Roubo do grosso!

  • Fanjos

    Pode aumentar mais porque descer de Helicóptero (como os políticos fazem) não paga pedágio, nem pega transito

    • Fellipe Z

      Na minha cidade a prefeitura está com projeto de imposto sobre energia solar privada. O cara paga a instalação, usa um bem não poluente, gratuito, infinito e por algum motivo a prefeitura acha que pode cobrar imposto disso

      • Ananias Anacleto

        Aqui no RS também. Tem conversa que a querida RGE quer limitar a capacidade dos sistemas. Hoje dá (ainda) para instalar a capacidade que bem quiser de geração de energia solar, mas eles estão querendo impor regras e limitar o quanto de energia você pode gerar…….. Viva o, a , hummmmm ….. pois é.

        • Fanjos

          Ou seja mais um dia de:
          Oi eu sou o Estado!
          Como posso te F#d3r hoje?

          • Ananias Anacleto

            Pior que nem é o estado, a RGE é privada. Mas como não existem concorrência em fornecimento de energia no perímetro urbano, eles fazem o que quiserem.

          • R. Rover

            Aliando-se a empresários.
            Como sempre fizeram e espoliaram a Nação.

        • Matheus Girelli

          E desde quando a RGE tem poder pra isso? O máximo que podem fazer é regulamentar o padrão de entrada, vulgo relógio.

          • Ananias Anacleto

            Uma pessoa que trabalha em uma instituição financeira que financia sistemas de energia solar que me passou essa informação. E outra, a RGE dificulta o máximo que pode a instalação desses sistemas (exigem mil e um documentos, projetos e etc, além de demorarem a instalar o medidor novo), sei pois já pesquisei a respeito para ver sobre custos e requisitos para instalar um sistema desses em casa.

            • Matheus Girelli

              No RS o sistema é furada você vai ficar metade do inverno preso a RGE e o custo do sistema vai levar uns 30 anos pra se pagar.

      • zekinha71

        Convida o prefeito pra acender uma fogueira, vai menos um pra ter projetos geniais.

    • Deadlock

      E nós que pagamos…

  • Alessam matal

    só trouxas pagam isso..no nordeste ninguem sabe o que é.

    • Linkera

      Ninguém sabe o que é o que? Estrada pavimentada?

      • Alessam matal

        um boi na fila do pedagio

        • Vitor

          Pra que tanto rancor?
          Ofendendo os outros de graça, rindo da situação dos outros, sua vida tá uma M…. não tá não?

      • Dod

        Claro, no Nordeste não há estrada pavimentada, só vocês de São Paulo sabem o que é isso graças aos maravilhosos pedágios.

    • Romualdo Vieira

      Totalmente gratuito e desnecessário. Merecia um BAN!

  • Mantiqueira Ciclismo Base

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, Felizes om bolsodoria???????????????

    • Claro, foram eles que fizeram os contratos 20 anos atrás. Tá sabendo bastante fera.

      • R. Rover

        Contratos foram feitos também:
        1) Para serem refeitos;
        2) Para serem denunciados;
        3) Ou para serem cancelados.
        Agora, se o Governador do Estado e o Presidente da República são amigos dos empresários e ainda defendem os interesses deles, aí fica difícil.

        • É sim amiguinho canhoto, sai por aí cancelando contrato, dando calote em dívida. Dá serto çim.

          • R. Rover

            Vai lá e paga, então.

          • MauroRF

            Já bloqueei esse cara faz tempo. Ele, Antônio e muitos outros eu acho que é o mesmo cara.

        • Jefferson A.

          So brasil mesmo, fazem as estradas com nosso dinheiro depois entregam pra pedagia. cambada de bandido quem faz e quem privatiza.

        • meneghelli1972

          Já sei, a culpa é do Bolsonaro!!!

          • R. Rover

            E de quem votou nele, também.

            • meneghelli1972

              Calma esquerdalha, a propósito já comeu sua mortadela hoje??

              • R. Rover

                Não. Estou esperando a dica de alguém para comprar em um lugar barato.
                Talvez um hacker saiba, né?
                Aliás, logo saberemos.

        • Romualdo Vieira

          Certo, baixa na canetada o preço das coisas como a Dilma fez com a Energia Elétrica né? É cada um.

          • R. Rover

            Pra baixar na canetada não tem ninguém, agora, para aumentar tem um montão, né?
            Principalmente em São Paulo.

            • oloko

              Nossa seria tão bom se no Brasil não tivessem empresários malvadões sugadores da população né? Imagina que ótimo tudo estatal, só em sonho mesmo

            • Matheus Girelli

              Tira o pedágio, mas paga a conta dois buracos depois. Estrada com pedágio é uma porcaria se tirar vocês vão ver o que é solo lunar de verdade e falo por experiencia própria. O governo do RS tirou o pedágio entre Caxias do sul e Farroupilha a estrada está tão cheia de buracos que andar a noite é pedir pra perder uma roda ou pior uma suspensão, se o pedágio cobrasse um valor justo todo mundo pagava. Agora querer largar tudo nas mão do estado é muita burrice ou falta de caráter.

            • Romualdo Vieira

              Ué, o contrato (que teve licitação, aonde as maiores e tecnicamente viáveis concorreram) não está feito com aumentos pelo IPCA? Se está não é canetada o aumento, né? Há uma diferença enorme entre seguir contrato e canetar, baixar decreto, etc. Se o contrato é adequado ou inadequado é outra história (eu mesmo acho que não). Ou vai me dizer que foi o governador neste ano que estipulou que teria 4,66% de aumento na base da canetada? É cada uma viu!

              • R. Rover

                Até banco renegocia contrato.
                É só renegociar..

      • rodrod

        eu so c o mito!

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    Caraca, é R$ 9,60 por praça na Anhanguera/Bandeirantes ? Se for são quase R$ 40 pra ir pra Campinas, um absurdo !

    • Matheus

      Campinas-Jaguariúna são 20 km e R$ 12,50 pra ir mais R$ 12,50 pra voltar…

      • ricmoriah

        Absurdo!

  • Ricardo

    Em qualquer país sério do mundo o povo já teria tocado fogo nessas praças de pedágios!

    • dallebu

      Em qualquer país sério do mundo o povo teria uma estrada gratuita de qualidade razoável pra usar em alternativa.
      Aqui no Brasil eles privatizam a única estrada decente que tem…
      Sou a favor de privatizar, mas o cidadão tem que poder escolher se quer pagar e ter uma estrada melhor ou se quer uma estrada mais fraca e gratuita.

      • Dario Lemos

        Anos atrás li um artigo (não me recordo se foi em revista ou portal) falando sobre um modelo de privatização de estradas, se não me engano, no Chile em que o Estado concedia temporariamente às ganhadoras das licitações em troca das mesmas recuperarem as estradas cobrando pedágio até o retorno dos investimentos acrescidos de taxas de juros praticadas mundialmente naqueles períodos. A partir do momento do retorno do capital investido (período estimado de 7-10 anos) a concessão era imediatamente cancelada e as vias retornavam às mãos do Estado que, então, passava a administrá-las. Achei esse modelo bem interessante comparando com aqui em que o retorno, em algumas rodovias, chegou em apenas 5 anos e agora essas empresas estão faturando “rios” de dinheiro até o término das concessões (acho que é de 30 anos).

        • Antunes

          Estive no Chile em janeiro e os pedágios são igualmente caros igual ao estado de SP peguei 13 pedagios em 1600km de estrada na média de 10 reais cada, sendo que metade dessa km era trecho pedagiado e duplicado, então não podemos reclamar muito do BR kkkk, além que posso afirmar que o serviço de SOS nas estradas brasileiras da de 10×0 nas pedagiadas argentinas e chilenas, na argentina se vc quebrar ta na roça, no Chile dependendo da concessionária ainda tem um sporte

      • Ricardo

        Até R$ 3 é preço justo, mais que isso é roubo!

  • Fabrício Sanches

    Vcs aí de São Paulo São ricaços hein?!🤔🤔🤔

  • Ricardo

    Algumas praças aceitam cartão, tem que começar a aceitar parcelamento também! HAha

  • 1945_DE

    E a manada ainda vai lá e aceita pagar taxa mensal para ter sem parar no carro.Se quizer pegar o meu dinheiro em pedágio, vai ter que colocar funicionários nas praças de pedágio.

    • Ricardo

      Sim, absurdo isso, seria uma boa o Via Fácil desde que fossem sem mensalidade, pois eles também são beneficiados por precisarem de menos funcionários. Mas, empresários espertões sempre ferrando com consumidores otários! Se fosse com uma taxinha de 1% encima do valor do pedágio já valeria a pena ter o Via Fácil, mas pagar mensalidade é palhaçada!

      • Bruno Silva

        Fiz o C6 Taggy, é sem mensalidade, e é aceito em quase todos os pedágios aqui do Rio de Janeiro. Mesmo que tenha que criar uma conta, é melhor que ficar pagando sempre taxa no Sem Parar ou Veloe. Desconta como cartão de débido, na hora.

        • Ricardo

          Preciso dar uma olhada nisso!

        • Ricardo

          O que eu vi é sem adesão e sem as 3 primeiras mensalidades, daí é para enganar trouxa!

          • Bruno Silva

            C6 Taggy é grátis e sem mensalidade, onde você viu essa informação?

            • Ricardo

              Nos sites oficias das concessionárias.

        • Baetatrip

          Interessante……. Sem Parar cobra 23 reais de anuidade mensal…..!
          Onde mostra isso?

          • “Perguntador”

            Cara, tenho Conectcar (que funciona em todos os pedágios e shoppings que aceitem Sem Parar) e pago R$ 5,39 por mês. Esse valor de R$ 23,00 está bem caro mesmo.

            • Baetatrip

              Pois é…. Tenho o de Sem parar desde 2012…..
              penso e mudar……. esse 23 reais por 1 ano = 276 reais so de anuidades…!

        • Matheus

          Veloe tá em promoção, 18 meses sem mensalidade.

        • Ricardo

          É confiável esse C6 Taggy? Funciona em todas as rodovias pedagiadas do Brasil?

  • Ricardo

    Dependendo do trecho se paga mais em pedágio do que combustível!

  • Feliphe Santos

    A situação tá tão absurda que a primeira palavra da matéria que eu li foi “roubar”, aí depois li de novo

  • Ronaldo Prado

    O jeito e descer pra praia de moto para não pagar pedágio…
    O que me consola é que pelo menos a qualidade das rodovias paulistas são excelentes (a Fernão Dias deixa a desejar). Então de certa forma vemos o dinheiro que pagamos sendo investido em algum lugar, diferentemente dos nossos impostos… Isso não quer dizer que acho justo pagar 27 reais de pedágio para descer a serra. 5 dilmas já estaria de bom tamanho.

  • Alvarenga

    Este é um dos maiores absurdos automobilisticos no Brasil. Não me conformo com gente que aceita passivamente dizendo que pelo menos temos estradas boas !!! Inaceitavel, ja pagamos fortunas de impostos justamente pra ter estrutura decente. Paises de 1o mundo tambem nào são desculpa pois lá existe alternativas decentes não pedagiadas se voce quiser ou preferir. O monte de imposto que pagamos deveria ser pra isso, não pra dar vida de luxo a marajas !

    • dallebu

      Exato, sou a favor de privatizações, mas é um absurdo privatizar a única estrada viável, teria que ter uma estrada paralela alternativa e gratuita, mesmo que de pista simples.

      • MauroRF

        No estado de SP até existem, mas são sempre em condições ruins as alternativas. Há exceções, como a Gladys Minhoto, que liga Tatuí a Itapetininga, esta é em pista simples, mas está conservada, e não tem pedágio, ao contrário da SP-127 (Antônio Romano Schincariol), que liga as duas cidades e tem pedágio de 11 reais. Já consegui ir de Itapetininga (Sudoeste Paulista) a Sampa sem pagar pedágio, mas tem que pegar cada estrada… Entre Piedade e Vargem Grande Paulista, tem uma rodovia chamada Bunjiro Nakao (é uma das que usei para furar os pedágios) que é tão cheia de curva (e alguns buracos) que mal dá para classificar como via secundária. E o tráfego é intenso nela, o que prova que o povo fura os pedágios por ela. Essa rodovia passa por Ibiúna. As paisagens são bonitas, mas tem que ficar de olho na estrada. Pelo menos o trecho entre Vargem Grande Paulista e Ibiúna está sendo duplicado. Já entre Sorocaba e Itapetininga (60 km), há dois pedágios. As duas cidades são ligadas por um trecho duplicado da Raposo Tavares que é um tapete, mas são dois pedágios. Eu descobri rotas alternativas e furo os dois pedágios, mas a “rota de fuga” também é por estradas estreitas, meio esburacadas e com lombadas. Eu moro em Santo André, no ABC Paulista (Grande SP), mas quando vou a Itapetininga visitar parentes da minha esposa que moram lá, fico caçando essas rotas alternativas, senão haja pedágio.

    • Dod

      Na Europa pedágio é uma coisa amplamente difundida e geralmente as vias com três pistas, expressas, são pedagiadas. Mas para cada opção de com pedágio há pelo menos uma opção de via gratuita, muitas em estado de conservação que colocam as rodovias privatizadas de São Paulo no chinelo. A maioria é de pista simples mas algumas chegam a ser duplicadas e geralmente roda-se uma distância um pouco maior ao se escolher as vias que não possuem pedágio, algumas passam dentro de cidades (e pode haver engarrafamento),limites de velocidade são mais baixos e não há tantas opções de postos de gasolina, restaurantes e lojas de conveniência. Isso que acontece aqui, onde só há a opção com pedágio em alguns lugares, fere diretamente o direito constitucional de ir e vir, mas o povo está tão acostumado que aceita a situação achando ruim mas rindo da própria desgraça.

  • Anderson Mendonça

    Quantas décadas o PSDB ‘governa’ SP mesmo?

  • Romualdo Vieira

    Na rodovia Washington Luiz, sentido São Jose do Rio Preto, logo depois de Araraquara, já era mais de R$ 15 tb.

  • Dod

    O povo aceita achando bonito e pedindo bis, eu acho pouco, tem que aumentar mais.

  • Antonio Falm

    Esse modelo PSDB de pedágio é o fim da picada, mas parece que o povo paulista gosta. Realmente não dá para entender.

  • Samuel Jesus de Sousa

    Dou meus parabéns ao Estado de São Paulo… Por seguir uma excelente lógica “”””””liberal”””””: Já que privatizaram muitas estradas, seria justo que o IPVA fosse mais barato não é? Que nada, o IPVA é o mais caro do País. Ou seja, diminuir o gasto do governo e aumentar a arrecadação sobre o povo. Parabéns ESTADO LADRÃO

  • LeslieChow

    Brasileiro não é tão trouxa quanto Paulista que vota há 25 anos no PSDB e ainda faz os dedinhos do Dória no #AceleraSP.

    Peguei a Imigrantes e a Anchieta esses dias sentido baixada e quase 0 de iluminação, mas ainda ouço de algumas pessoas: “O SERVIÇO DA ECOVIAS É MARAVILHOSO”.

    A este preço, deveria ser mil vezes melhor!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email