Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

A Saveiro Surf é uma versão bem especial da picape leve, que por muito tempo foi um dos utilitários mais vendidos em nosso país.


Tendo nascido como um veículo de trabalho, a Saveiro evoluiu e atraiu o público jovem e descolado, que queria um carro para levar pranchas de surf, caiaques ou equipamento para prática de esportes radicais. Assim, surgiu a Saveiro Surf.

Na busca pelos jovens, a Saveiro Surf se valeu de pouco investimento em equipamentos e focou mais no visual, especialmente com faixas decorativas, cores gritantes e alegres, detalhes exclusivos e o mesmo conteúdo e mecânica das demais versões.

Por si só, isso já era motivo para atrair a atenção de alguns dispostos a ter uma picape leve mais bonita para desfilar em fins de semana ou até dos fãs da marca, que passaram a desejar esse modelo diferenciado.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Então, como surgiu a Saveiro Surf? Antes, porém, é bom saber que a picape da VW não nasceu com essa pretensão. Feita sobre a geração B9 do Gol, surgiu em 1983 como uma resposta para os modelos Ford Pampa e Fiat Fiorino, além da Chevrolet Chery 500.

Mas no começo ela não iria empolgar ninguém, pois sua motorização 1.6 a ar era fraca, barulhenta e chamava atenção de forma negativa, diferente do que a concorrência oferecia.

Em 1985 ela já tinha motor a água e frente mais moderna, o que já poderia ser o suficiente para ela ganhar uma versão Surf. Mesmo assim, isso demorou bastante, pois foi apenas em 1994 que a Volkswagen decidiu que o público jovem teria uma versão “radical”.

Engana-se, porém, quem pensa que já estamos falando da Surf. Na verdade, tratava-se da Saveiro Sunset, que era equipada com o motor AP-1800S e entregava uma potência de 97 cavalos, além de bons 15,6 kgfm de torque.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Antes da Saveiro Surf: Sunset e Summer

A Saveiro Sunset tinha faróis de milha, faróis de neblina, barra tubular sobre a caçamba e colunas B, faixas decorativas em tons de vermelho, laranja e amarelo, grafismos exclusivos, para-choques na cor do carro, rodas de liga leve BBS, bancos Recaro, para-brisa degradê, lanternas escurecidas, entre outros.

Apesar de ser uma série especial, ela geralmente é confundida com a Surf e assim muitos acabam identificando-a de forma errada. O mesmo se dá com a Saveiro Summer, lançada dois anos depois, mas ainda da primeira geração, a famosa Saveiro “quadrada”. Ainda com carburador, mantinha a barra na caçamba, tinha rodas de liga leve e ainda era equipada com faróis de neblina.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Super Surf

A Summer deu tão certo que acabou voltando na geração G3 da Saveiro, e foi justamente nesse modelo que finalmente a Surf surgiu. De início, ela apareceu como a Saveiro Super Surf, em 2005, sendo equipada com motor 1.6 flex de 97 cavalos com etanol e 99 cavalos com gasolina, além de 14,1 kgfm com o combustível derivado do petróleo e 14,4 kgfm com o derivado da cana.

Como o resto da gama G3, essa opção era bem elaborada e tinha até airbag duplo, assim como capota marítima, trio elétrico, rádio com CD, bancos em couro, faróis de neblina, rodas de liga leve de 13 polegadas com pneus 175/70, entre outros itens.

No ano seguinte, a Saveiro Super Surf passou a ser da nova geração, e a Saveiro G4 foi simplificada em acabamento.

O motor era o mesmo do ano anterior (com exatamente a mesma potência e torque), tendo também rodas de liga leve de 15 polegadas com pneus 195/55, capota marítima, logotipo “Super Surf” nas laterais, faróis de neblina e protetor do vidro traseiro. Ar-condicionado, direção hidráulica, trio elétrico e sistema de áudio também estavam incluídos no bom pacote de itens de série.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Saveiro Surf dropando

Em 2008, a Saveiro Surf finalmente abandona o “Super” e volta a ficar mais personalizada. Seu lançamento ocorreu em dezembro de 2007, já como modelo do ano seguinte. Junto com a picape, a VW também lançou a Parati nessa versão especial.

Na época, a marca se dedicou a melhorar essa versão por fazer uma pesquisa na última etapa do Campeonato SuperSurf, realizado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Ali ela pode ouvir seus potenciais clientes e aplicar algumas sugestões no desenvolvimento do modelo.

Com isso, a Saveiro Surf foi lançada com preço sugerido de R$ 39.040 para o modelo com motor 1.6 e R$ 39.360 se equipada com o motor 1.8, uma diferença pequena que fazia a maioria procurar pela versão mais potente.

Falando sobre a Saveiro Surf, ela vinha com para-choques pretos e os faróis de milha voltaram, agora sendo embutidos no conjunto, que ainda tinha uma grade na cor cinza Tom (fosco), a mesma tonalidade das rodas de liga leve aro 15 polegadas com pneus 195/55 R15.

Os faróis de longo alcance tinham máscara negra e as molduras nas caixas de roda eram outro detalhe chamativo. Havia também santântonio tubular, bancos em couro, sistema de áudio, molduras nas saias de rodas, ar-condicionado, direção hidráulica e capota marítima, bem como logotipo Surf e faixas decorativas.

Por dentro, ela vinha com vários detalhes na cor prata, como o botão do freio de mão, gatilhos das portas, anel da saída de ventilação, botão de acionamento dos faróis, detalhes no volante e coifa da alavanca de câmbio.

Além disso, a Saveiro Surf tinha pedaleiras esportivas e novos porta-objetos, exclusivos em relação às versões convencionais. Para completar o pacote, a cor prata também aparecia na moldura dos botões dos vidros nas portas e no próprio painel delas.

Sem airbags, a Saveiro Surf decaiu muito em acabamento em relação à primeira Super Surf. Para compensar isso, a VW disponibilizava uma enorme quantidade de pacotes opcionais, como faz até hoje. Se por um lado isso dava a opção de mais equipamentos, por outro o preço subia muito com a adição desses itens, o que não era interessante para alguns compradores.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

O motor da Saveiro Surf “G4” podia ser tanto o AP-1600 com 97 cavalos na gasolina e 99 cavalos com etanol, quanto o AP-1800 que entregava 103 cavalos no primeiro e 106 cavalos no segundo combustível, tendo torques de 14,1/14,4 kgfm e 15,5/16,0 kgfm, respectivamente. Essa geração media 4,451 de comprimento, 1,651 m de largura, 1,450 m de altura e 2,598 m de entre-eixos.

A Saveiro Surf 1.6 ia de 0 a 100 km/h em 11,5 segundos e tinha máxima de 165 km/h. No caso do motor 1.8, o desempenho era naturalmente melhor: 9,9 segundos e 176 km/h de máxima. A capacidade de carga era de 700 kg e tinha 859 litros na caçamba.

O consumo do 1.6 com etanol era de 7,9/11,4 km/l de etanol em cidade e estrada, fazendo 11,3/16,5 km/l com gasolina. Já o 1.8 fazia 7,5/11,0 km/l com etanol e 10,8/15,6 km/l na gasolina, números que hoje em dia, 13 anos depois, não são nada ruins.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Leia também sobre a Saveiro Cross.

“Nova” Saveiro Surf

Depois da G4, a Saveiro Surf ficou fora do circuito por um bom tempo, mas a Volkswagen decidiu chamá-la novamente para mais um campeonato em 2014, quando a apresentaria no Salão do Automóvel, em São Paulo. Ou seja, a versão especial viria no modelo atual, ainda no segundo facelift, que no Gol era chamado de G6.

Com layout mais elaborado, a picape perdeu a cabine estendida de sempre da geração antiga, mas modernizou-se por completo, o que foi uma troca muito bem aceita pela maioria dos interessados nela. Segundo a marca, a escolha pela cabine simples visava o máximo aproveitamento da caçamba.

Nesse novo modelo, a Saveiro Surf media 4,493 m de comprimento, 1,708 m de largura, 1,497 m de altura e 2,753 m de entre-eixos. Com 924 litros na caçamba, a picape tinha capacidade para 712 kg. Seu motor era o 1.6 EA111 8V que ainda está em uso noutras versões do modelo, despejando 101 cavalos na gasolina e 104 cavalos no etanol, além de 15,4 e 15,6 kgfm, respectivamente.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

Motor e câmbio passaram a ser transversais, assim como a plataforma se tornou bem diferente daquela utilizada anteriormente pela Saveiro Surf. Com o novo layout estrutural, a picape da VW passou a fazer de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos e com velocidade máxima de 176 km/h.

O consumo, no entanto, piorou em relação às anteriores, ficando em 7,3/8,3 km/l no etanol e 10,7/11,5 km/l na gasolina, respectivamente na cidade e na estrada.

Visualmente, a Saveiro Surf 2015 incorporava faixas decorativas laterais, tinha o nome “Surf” nos para-lamas, faróis duplos com máscara negra, faróis de neblina, capota marítima (item opcional), saias de rodas com proteção plástica, rodas de liga leve aro 15 Sepang com pneus 205/60 R15, bancos em couro Native, proteção de caçamba, santântonio com spoiler no teto, sensor de estacionamento, entre outros.

Ela ainda vinha com espelhos retrovisores nas cores cinza ou prata, dependendo da versão, grade no formato colmeia e na cor preto brilhante e o rack de teto.

Saveiro Surf: detalhes, anos, equipamentos, motor, ficha técnica

A lista de equipamentos também havia ficado mais interessante, com destaque para ar-condicionado, acabamento em couro sintético, retrovisores com regulagem elétrica e função “tilt down” (que ajudava em manobras de estacionamento ao inclinar o espelho da direita para baixo quando a ré era engatada), airbag duplo com opção de desligamento da bolsa do carona, console central com porta-copos, volante com regulagem de altura e profundidade, rede para fixação de bagagens, entre outros.

Além da capota marítima, eram opcionais também com este vidro deslizante traseiro e ganchos laterais para carga, num kit que custava R$ 1.428. O outro pacote opcional era chamado “Interatividade” e custava R$ 1.360, adicionando computador de bordo “I-System com Eco-Comfort”, sistema de som com rádio AM/FM CD-Player, Bluetooth, MP3 player e entradas USB e AUX, dois alto-falantes (passivos) e dois tweeters e volante multifuncional

Seu preço de lançamento (ela chegou às lojas em fevereiro de 2015), que foi mantido por algum tempo, era de R$ 48.050. Ela poderia ser comprada nas cores branco, vermelho, azul e prata, sendo que as duas últimas eram metálicas e custavam R$ 1.236.

A Saveiro Surf durou em nosso mercado até a linha 2016, e você pode conferir mais detalhes a respeito dela abaixo.

Saveiro Surf – revisão

A Saveiro Surf tinha revisões feitas a cada 10.000 km ou 6 meses, como é costumeiro com os modelos da linha comercial da Volkswagen. Contando o período até os 60.000 km, o custo total é de R$ 3.091,70, o que fica dentro do esperado para essa categoria.

Todas as revisões podem ser divididas em 4 vezes. Confira todos os valores disponíveis no site, até os 100.000 km, e os itens substituídos em cada parada:

  • 10.000 km – R$ 296,70 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)
  • 20.000 km – R$ 296,70 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)
  • 30.000 km – R$ 619,00 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor, massa de lubrificação para fechaduras e batentes, filtro de poeira e pólen e filtro de ar)
  • 40.000 km – R$ 617,80 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)
  • 50.000 km – R$ 469,60 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)
  • 60.000 km – R$ 791,90 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor, massa de lubrificação para fechaduras e batentes, filtro de poeira e pólen e filtro de ar)
  • 70.000 km – R$ 469,60 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)
  • 80.000 km – R$ 617,80 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)
  • 90.000 km – R$ 619,00 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor, massa de lubrificação para fechaduras e batentes, filtro de poeira e pólen e filtro de ar)
  • 100.000 km – R$ 617,80 (bujão roscado, filtro de combustível, filtro de óleo, óleo do motor e massa de lubrificação para fechaduras e batentes)

Saveiro Surf – ficha técnica

Motor

1.6

Tipo

Dianteiro, transversal, Etanol e Gasolina

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1598

Válvulas

8

Taxa de compressão

12,1:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 101 cv a 5250 rpm / Etanol: 104 cv a 5250 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 15,4 kgfm a 2500 rpm / Etanol: 15,6 kgfm a 2500 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 5 marchas

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Disco ventilado / Disco sólido

Direção

Tipo

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Liga leve 15 polegadas

Pneus

205/60 R15

Dimensões

Comprimento total (mm)

4493

Largura sem retrovisores (mm)

1708

Altura (mm)

1497

Distância entre os eixos (mm)

2753

Capacidades

Porta-malas (litros)

924

Tanque (litros)

55

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

712

Peso em ordem de marcha (kg)

1028

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,37

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.