Governamental/Legal Mercado Preços Segurança

Seguros poderão ficar 20% mais caros no Rio devido à onda de roubos de carros

rio-de-janeiro Seguros poderão ficar 20% mais caros no Rio devido à onda de roubos de carros

A cidade do Rio de Janeiro registrou em 2016 o mais alto índice de roubo de carros em 25 anos. Foram 41.704 registros na capital fluminense, o que disparou um alerta na Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg).

De acordo com a entidade, o Rio tem hoje as apólices de seguro mais caras do país. Por conta do alto índice de roubos, as seguradoras deverão aumentar em 20% as apólices para novos contratos.

Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), não é somente o Rio que viu elevar o roubo de carros, mas seu entorno também. Niterói e as cidades da Baixada Fluminense tinham níveis estáveis, mas já estão acima da média.

Os bairros da Barra da Tijuca, Copacabana, Ipanema e Leblon também apresentam aumento no roubo de veículos. Por conta disso, os seguros acabarão encarecendo mais, isso sem contar o perfil do roubo. Antes, segundo a FenSeg, a preferência dos ladrões era por carros populares 1.0, mas agora são elevados os registros envolvendo picapes e carros importados.

As seguradoras apontam que o governo fluminense se mostra ineficiente no combate ao roubo de veículos, já que nem mesmo aprovou uma lei que regulamenta os desmanches e o comércio de peças usadas, o que ajudaria no rastreamento de veículos roubados. O Detran-RJ não possui um banco de dados com o registros dessas peças, que permitiria controlar esse mercado.

[Fonte: G1]

 

Send this to a friend