Elétricos Europa Mercado Mercedes Benz Montadoras/Fábricas

Sem baterias, alguns lançamentos de elétricos estão atrasados

Sem baterias, alguns lançamentos de elétricos estão atrasados

O fornecimento de baterias se tornou o gargalo para as montadoras de veículos que estão investindo em carros elétricos. Apesar de os acordos permitirem desde a compra antecipada de cobalto até o desenvolvimento de tecnologias mais sofisticadas, como as células de estado sólido, a entrega das baterias para a montagem nos carros continua sendo um problema. Tanto é que alguns lançamentos de carros elétricos estão atrasados.


A Hyundai revelou que só na Noruega os pedidos do Kona elétrico chegaram a 20.000 unidades, mas apenas 2.500 foram direcionadas para aquele mercado, o que fez a marca sul-coreana trancar as reservas pouco depois do lançamento mundial do produto. Acontece que a empresa não consegue produzir mais unidades do que isso para atender especificamente o país nórdico, que é o principal para carros elétricos em termos de penetração do mercado.

O que chama atenção é que a Hyundai não possui problemas com capacidade de produção na Coreia do Sul, sendo sempre um motivo para atingir cada vez mais mercados no mundo. Fazer o carro não é problema, mas a questão é a bateria. A mesma dificuldade anda rondando Volkswagen, Renault, Smart e outras. A incapacidade de entrega de fabricantes de baterias está atrasando o lançamento de carros elétricos.

Sem baterias, alguns lançamentos de elétricos estão atrasados


De acordo com o jornal alemão Handelsblatt, a Mercedes-Benz terá de esperar seis meses além do programado para colocar no mercado seu primeiro carro com baterias. Planejado para o começo de 2019, ele ficará para meados do próximo ano. Acontece que as baterias não deverão chegar no momento certo, por isso o atraso é inevitável. Mas, particularmente, tem mais. A Daimler teria encontrado problemas técnicos com os protótipos avaliados e a resolução dos mesmos demandou mais tempo que o esperado.

Com isso, a Mercedes-Benz deve atrasar o lançamento dos próximos carros elétricos num período de tempo até pelo menos 2021. Então, tudo o que está programado nesse espaço estaria comprometido em termos de cronograma. O primeiro modelo será o EQ C, um SUV derivado do GLC. Depois surgirá o EQ A, que será um hatch baseado no Classe A. Em 2021, o EQ S seria um equivalente 100% energizado do Classe S.

Em resposta, através da Reuters, a Mercedes-Benz disse que não há atraso e que a produção de carros elétricos está intimamente relacionada com a capacidade produtiva das montadoras e fornecedores de baterias, já que a demanda é muito maior que o que se pode realmente entregar. Assim, as reservas são esgotadas pouco dias após o lançamento oficial. Na Daimler, isso deverá ser um ainda maior, pois cada um dos 50 modelos da empresa terá uma versão elétrica em 2022 e a Smart será 100% eletrificada em 2020.

[Fonte: Foro Coches Eléctricos]

Sem baterias, alguns lançamentos de elétricos estão atrasados
Nota média 5 de 5 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email