Mercado

Seminovos valorizam com fim da quarentena e compras devem aumentar

Seminovos valorizam com fim da quarentena e compras devem aumentar

O mercado automotivo nacional caiu enormemente entre nos meses de março e abril, sendo que no último, a queda foi de 73% nas vendas de carros novos e 83% nos usados.


Com a quase paralisação do mercado, durante a quarentena, a perspectiva para os próximos meses ainda é incerta, mas alguns fatores apontam para um aumento nas vendas de automóveis.

Apesar do impacto econômico, uma pesquisa realizada em 11 países, mostram que 30% dos consumidores ainda estão dispostos a ter um carro novo e isso se aplica ao Brasil também.

De 1.000 entrevistados, 300 demonstraram a disposição de comprar um carro após a quarentena. Contudo, muitos desses consumidores não devem ir para o show room dos novos.

Mesmo com as lojas fechadas, as marcas encontraram meios de vender seus carros, ainda mais impulsionados pela determinação do Contran de liberar a circulação sem licenciamento ou placas por tempo indeterminado.

Vendas online, test drive delivery e entrega em casa, por exemplo, foram algumas das saídas encontradas pelas marcas. Porém, na contramão, os preços subiram expressivamente no período, afugentando quem ainda estava propenso a comprar nesse período.

Seminovos valorizam com fim da quarentena e compras devem aumentar

Com preços mais altos, parte em virtude da cotação do dólar e para compensar as perdas com fábricas paradas, as montadoras empurram os consumidores para os seminovos.

Numa pesquisa da KBB Brasil, os carros usados com até 2 anos de uso apresentaram grande valorização na quarentena. Com custo-benefício melhor que boa parte dos carros novos, os seminovos entram na mira dos compradores, que também estão medindo seu poder de compra por causa de incertezas quanto ao futuro.

Um exemplo dado é o do Ford Ka 2018, que teve valorização 10% maior que antes da pandemia. Isso mostra uma tendência de migração para os seminovos inicialmente. Entretanto, as coisas tendem a mudar mais adiante.

Boa parte desses compradores tem uma motivação a mais para comprar carros, sejam usados ou novos: a segurança sanitária.

Seminovos valorizam com fim da quarentena e compras devem aumentar

Já abordada aqui no NA algumas vezes, a tendência de compra por proteção contra contaminação é algo que vem sendo considerada em muitos países.

De acordo com a consultoria KPMG, a demanda de compra e venda de automóveis estava associada com a mobilidade urbana, dependendo da região. Agora, já se vislumbra a aquisição para evitar o transporte público.

Mesmo em cidades com alta densidade de transporte de massa, o temor de contaminação vai levar muitos para os carros particulares. Embora os usados mais antigos não tenham apresentado valorização, uma procura maior nesse sentido, pode elevar os preços.

[Fonte: Veja]

 

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • T1000

    Muitos querem um carro novo, mas a pesquisa é falha em não procurar saber se estas pessoas que querem tem dinheiro ou tem crédito para financiar.
    Aliás,nem da para saber se a pesquisa é verdadeira; não fala quem fez a pesquisa nem a pedido de quem.

    • Alaor

      Eu acho que na verdade o mercado de usados vai ser inundado de opções, tanto de carros de locadoras quanto de carros de pessoas desempregadas ou que tiveram redução salarial. Quem vende carro no desespero, não coloca preço alto, pelo contrário. Carinha de matéria paga da Veja, pra causar especulação.

      • T1000

        Concordo, carro vai ter a rodo, especialmente usados. Quem tem grana na mão pode fazer um bom negócio. Quem precisa vender pra levantar um dinheiro, tem que ter paciência, ou então abaixar o preço.

      • Diego

        Concordo!

      • Piloto

        Concordo. Lançaram uma notícia sem grandes fundamentos pra tentar ludibriar.
        Usado teve valorização agora? kkkkkk fala sério, não é preciso ser expert pra notar que é mentira.
        Esse ano, quem tem grana no bolso, vai poder fazer ótimos negócios, é só esperar mais alguns meses. Isso não só em carros, mas em imóveis, negociação de aluguéis, financiamentos muito mais baratos, etc.

        • Edson Fernandes

          Vou além… pensei que a noticia ainda citaria uma grande possibilidade de nos aproximarmos de um fim de quarentena…rs

      • Nelson Oliveira

        Amigo, e falando sobre redução salarial, tem muita gente que, infelizmente, consegue comprometer quase o salário TODO com financiamento. Ex: o cidadão ganha 3000 reais, mas 1100 é só com parcela de financiamento, fora os outros gastos, como gasolina, manutenção; tudo isso pra passar a impressão pro vizinho que tá de carro 0. Pode acrescentar aqueles caras que compram seminovo de “luxo” e não conseguem arcar com as despesas

  • cerberos

    As compras podem aumentar só que esqueceram que as locadoras estão abarrotadas de carros alugados para motoristas de aplicativos que foram devolvidos e eles inundaram o mercado, o preço dos usados vai é cair

    • Piloto

      Isso mesmo!
      Matéria bem fajuta, sem pé nem cabeça.

  • Junior Siqueira

    “Valorizar usados” significa que os preços vão aumentar, pessoal precisa acordar. Os carros zero aumentam por causa do dólar ou prejuizo devido baixas vendas. Ou seja, vai tudo ficar pior quando a crise passar.

    • Piloto

      não é bem assim.
      As empresas irão precisar sacrificar quase todo o lucro p/ desovar os estoques, girar.
      Como que uma população com indice de desemprego subindo virtiginozamente e cada vez com menos poder de compra, irá comprar carros novos? O mercado de usados que irá aquecer, sem duvida alguma, isso não é novidade, é um fenomeno mundial, pelo menos a curto prazo.

  • Henrique12

    Desemprego vai bater no teto no pós pandemia, queda de 6% do PIB, pode até ser que aumente os preços (isso é Brasil), mas vão encalhar lindamente, não precisa nem ser economista pra saber. Em tempos difíceis, trocar de carro nem passa na cabeça da maioria.

    Os atrasos nos pagamentos vão aumentar, somado a taxa básica de juros irrisória, que banco vai sair financiando carro para a classe média? Nenhum.

  • Carlos

    Sempre lembrando que mercado de usados o que vale é a oferta/procura.

  • Joao Victor

    Daqui a pouco nem semi novo vai dar pra comprar.

  • zekinha71

    Vai é ter carro sobrando aos milhares e compradores faltando e os preço vão lá pra baixo, essa pesquisa estranha deve ter sido paga por alguma rede de lojas.

    • Fanjos

      “preço vão lá pra baixo”

      Jamais!!

      • BernardMadoff

        Parece imóvel kkkkk

      • zekinha71

        Calma, os zeros continuarão a prosperar e com mais força, já os usadinhos serão pros anti Fanjos.

    • Caulazaro

      Infelizmente, no Brasil não funciona assim.
      Vai é ficar mais caro :(

  • Rick Wakeman

    Há vários fatores aí, que essas matérias não abordam.

    Se vc tem dinheiro em caixa, aí a melhor opção é comprar um usado de algum parente ou conhecido, no qual vc sabe se o cara cuidou ou não do carro. E isso se o cara está a fim de vender pra CSS. Aì vc entra fazendo uma proposta de forma que nem ele perde vendendo pra CSS e nem vc ganha em cima dele. Comprar em OLX, etc, ou de desconhecido é furada. Se o carro está bom, o cara vai pedir um valor alto, pois ele não vai querer perder vendendo pra CSS. Se o carro usado está com preço abaixo da FIPE, pode ser por que o carro não está bom ou ele não quer vender mais barato pra CSS. È um risco.

    Se vc comprar um carro zero, numa boa proposta (tem que negociar), pra mim é melhor do que usado. Vc leva um carro pior do que se comprasse usado, claro, mas vai ter a certeza de que não terá despesas não previstas com o carro. Nao vai ter que trocar bateria tão cedo, ou amortecedor, ou pneu, que são certos de ter que trocar, ou um defeito inesperado de suspensáo,

    Agora se vc tem um carro e quer trocar, aí não tem jeito. Ou vc ficar meses tentando vender pra particular pra evitar uma perda grande numa css ou vc aproveita essas promoções que de vez em qd surgem nas css, de valorização do usado. Muitas são enganações, pois tiram o desconto do zero, mas se vc souber esperar e negociar, pode sim reduzir a perda.

    Resumindo: pra fazer um bom negócio, eu prefiro carro comprar carro zero, mas nunca vendo quando preciso. Vendo quando há uma boa oportunidade de trocar meu usado por um zero.

    • SDS SP

      Se o carro tem bom histórico, mesmo que seja de um desconhecido, acho que dá para fazer um bom negócio. O problema é que a parte emocional pode atrapalhar e você acaba comprando a primeira tranqueira que aparecer.
      Por isso é sempre bom consultar o protocolo de manutenção do carro desejado e requerir do anunciante. Se não consegue comprovar, esquece.

      • Na prática essa questão de histórico é difícil de saber, pega um exemplo de carro com motor turbo que precisa de um óleo sintético de melhor qualidade, como vc vai saber se a pessoa não colocou um óleo vagabundo? E mesmo que seja de um conhecido é difícil saber como ele faz a manutenção, eu não faço nem idéia da manutenção do carro dos meus amigos. Uma das poucas formas de se proteger é exigir o manual com revisão na concessionária, mas poucos fazem. E determinadas falhas na manutenção preventiva só são percebidas com o passar do tempo, não em uma análise superficial.

        • Edson Fernandes

          Aqui vale a consideração que apesar do tipo de oleo e outras ciosas, é ainda melhor vc ter alguem que comprove que conseguiu fazer as manutenções programadas, do que simplesmente quem não comprova.

          se vc for levar dessa forma, fica até dificil confiar numa concessionaria já que mtas vezes usam o tipo de oleo errado tbm.

  • Diego

    Em grande parte é um mal negócio comprar os tais semi-novos com 2 anos de uso, a começar pelas manutenções mais imediatas: Bateria, velas, fluidos, filtros, a questão é que a maioria pega os carros e não faz manutenção, em segundo lugar, taxas de juros maiores no financiamento, grande parte dos carros no Brasil são financiados, a taxa de juros é bem maior que um veículo zero. Um carro com 10 mil km pode estar altamente destruído dependendo do uso, vide algumas locadoras e seus “semi-novos”.

    O que ocorre é que o indivíduo quer comprar um carro novo, mas infelizmente não tem condições, então correr para o “semi-novo”, carro usado, e diz que é o melhor dos mundos.

  • SDS SP

    Olha, esse pessoal tá otimista demais. Não sei em qual mundo vive.
    Mercado de usados será inundado por veículos de gente que está desesperada por dinheiro devido ao desemprego ou perda de renda e, também, das locadoras que não tem mais onde enfiar tanto carro devolvido pelos motoristas de aplicativos, empresas e outros indivíduos.
    O cidadão médio está vendendo o almoço para pagar à janta, portanto, comprar ou trocar de carro não é prioridade.
    No curto prazo, não vejo isso que estão prevendo na matéria.

    • FREDRED

      Concordo com a parte final, realmente o pessoal vai sentir quando acabar a rescisão e seguro desemprego, agora não é um bom negócio para comprar nada, quem tem grana é melhor esperar até o final do ano vai comprar bastante coisa mais barato, tanto de e-commerces a imóveis e carros.

  • O_Domador_d_Xana

    Quando será que no Brasil teremos manchetes “preço dos veículos caem”?? Respondo: talvez quando o palmeiras tiver um mundial.
    Dólar aumenta, preço sobe; dólar cai, preço sobe; vendas aumentam, preço sobe; vendas despencam,preço sobe; a minha kceta amolece, preço sobe; a minha vareta endurece, preço sobe… todos fatores favoráveis pros preços caírem presentes, PREÇO SOBE!! Ora vá…!!!!
    Aqui existe é um cartel FDP, cuja a imprensa automotiva faz parte do pacote. CARTEL!!!

  • Pablo Henrique

    Fim da quarentena onde? Aqui no meu estado eu só vejo dados ainda em crescimento a cada dia.

    • radiobrasil

      Na Europa agora que está voltando a “quase” normalidade, pico ja passou em quase todos os países do continente e só agora que pegou pra valer no Brasil e America do Sul… então temos mais 1, 1,5 mes de “caos” até que tudo comece a voltar a normalidade. E saiu um primeiro grande estudo sobre a pandemia no Brasil. Estimam que 3,5% da população em grandes centros ja foi infectada… enquanto nao tivermos a tal imunidade de rabanho, nada feito.

  • Ricardo Silva

    Pra quem tem uma boa grana guardada e pode comprar um carro sem afetar sua reserva de emergência blz, agora o cara que só pode financiar, ou tem a grana contada e compra um carro agora, seja novo ou semi-novo … não deve estar bem da cabeça …

  • kkkk, vai aumentar pq chegou quase a 0. Esse ano comprar carro é só pra rico com grana sobrando

  • Leonardo

    Não compro carro zero, somente usados, sei verificar e qualificar a compra que faço, tenho crédito farto para financiamento de novos, mas me recuso a pagar o que pedem, sei a realidade e vontade de cada um, os ágios estão em alta na OLX, verifiquem.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email