Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

O Siena 2008 chegou em 30 de outubro de 2007 como “mais moderno, bonito, seguro e bem equipado”, de acordo com a Fiat… Renovado pela quarta vez, o sedã da marca italiana já tinha 12 anos de mercado na ocasião.

Derivado do projeto 178, elaborado pela Fiat e desenhado pela Bertone, que usou sua influência estética na família Indica/Indigo da Tata Motors, o Fiat Siena foi um compacto bem aceito em várias partes do mundo.


Na linha 2008, ele chegou com visual mais elaborado na frente, com seus faróis grandes e mesclados, assim como grade bipartida e lanternas afiladas em posição horizontal, chamando bastante atenção.

Contudo, a carroceria permanecia a mesma. Por dentro, um painel mais volumoso e duas mudanças de cluster marcam essa atualização, que muitos chamam de “geração” erroneamente.

Com mudanças também no acabamento, o Fiat Siena 2008 foi atualizado com o Fiat Palio e Fiat Palio Weekend. Esta útlima durou até 2020, mas não superou a picape Strada, que após a segunda geração, continua a ter versão base de 1998.

Equipado com motores Fire 1.0 8V e 1.4 8V, além do GM 1.8 8V, o Siena entregava até 75 cavalos no primeiro, até 86 cavalos no segundo e no máximo 114 cavalos no terceiro.

Contudo, havia a versão Tetrafuel, que trazia a opção de GNV e gasolina pura ou nacional, dispondo assim de 68 cavalos no primeiro e 80 cavalos nessas duas, bem como 81 cavalos usando somente etanol.

Já vinha com kit gás de fábrica e com garantia de 5 anos ou 100.000 km, tendo dois cilindros de gás de 6,5 m3 cada e sistema automático de comutação de combsutíveis.

Além disso, o Siena 2008 adotou a nova logomarca Fiat em vermelho, assim como a atualização dos motores Fire 1.0 e 1.4, que ficaram mais potentes e econômicos.

A Fiat divulgara ainda que, entre as novidades, havia um “rádio com MP3, WMA, viva-voz Bluetooth® e entradas USB / iPod”. Ele foi oferecido inicialmente nas versões ELX e HLX, sendo que a primeira tinha três opções e a segunda, uma.

O sedã compacto media 4,15 m de comprimento e tinha 2,37 m de entre eixos, tendo o porta-malas de 500 litros como seu principal destaque em versatilidade, já que o espaço no banco traseiro era limitado.

Bem robusto, sua suspensão era McPherson na frente e por eixo de torção atrás, sendo que este era mais reforçado na versão Tetrafuel, devido ao peso extra dos dois cilindros de gás natural.

O Fiat Siena receberia o câmbio automatizado Dualogic uns dois anos depois, sendo substituído pelo Grand Siena em 2012, embora com a versão “Fire” ainda em uso até 2018.

Esse Siena Fire era o modelo de 2008, mas nesse ano, a versão em questão era o Siena anterior. Como tem alterações demais no estilo, era vendido como um modelo à parte, embora isso de fato só pudesse mesmo ocorrer com o Grand Siena.

No exterior, foi vendido como Fiat Perla na China e Albea na Turquia, sendo que em ambos, usava a suspensão traseira e o entre-eixos da perua Palio Weekend para aumentar o espaço interno no banco traseiro e seu porte.

Siena 2008 – detalhes

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

O Siena 2008 tinha frente arredondada e com grandes faróis de base reta, mas com projetor de facho alto circular e deslocado, tendo ainda parábola maior com lanternas e piscas integrados.

A grade dupla ia até o para-choque, sendo cortada pela barra do para-choque com placa, tendo ainda molduras externas cromadas e grelha em frisos pretos. Na versão HLX, havia ainda frisos metalizados nas laterais do para-choque.

A parte inferior do mesmo tinha molduras laterais com acabamento cromado envolvendo os faróis de neblina. Trazia ainda frisos metalizados nas laterais, bem como retrovisores e maçanetas na cor da carroceria.

Ele vinha ainda com colunas B pretas, enquanto a base das portas tinha moldura envolvente. Na traseira havia lanternas horizontais com tampa do porta-malas vincada, ostentando o novo logotipo da Fiat, como na frente.

Ela tinha friso metalizado e identificação do produto. O para-choque envolvente tinha dois refletores e o espaço da placa. As rodas eram de aço aros 14 e 15 polegadas com calotas, tendo ainda liga leve nas duas opções e pneus 175/65 R14 e 185/60 R15.

Por dentro, o Siena 2008 tinha painel alto com dois tons de cinza, sendo o mais claro na parte central, com sistema de áudio com CD player e Bluetooth, tendo este display digital, bem como difusores de ar quadrados e ar condicionado.

Tinha ainda dois porta-copos próximos, junto à alavanca de câmbio, cujo pomo era cinza na versão mais cara. O cluster analógico tinha iluminação laranja e trazia conta-giros e velocímetro em mostradores maiores.

Nos menores, nível de combustível e temperatura da água, tendo ainda display de computador de bordo. A parte superior do painel tinha uma tonalidade e um friso que a separava da parte inferior no lado do passageiro.

Os bancos eram em tecido ou veludo e não havia opção de couro, tendo o banco do motorista ajuste em altura. Podia ainda dispor de ajuste elétrico para o condutor. Os vidros elétricos ficavam nas portas, assim como os ajustes dos retrovisores.

Havia chave canivete com telecomando e cintos de segurança de 3 pontos nas laterais, assim como banco traseiro bipartido e três apoios de cabeça, mas com cinto central subabdominal.

Os para-sóis tinham espelhos, enquanto o retrovisor interno era dia e noite. Um porta-óculos podia ser admitido, assim como airbags laterais. Apoio de braço central dianteiro era outro item de luxo do Siena 2008.

A direção era hidráulica e só passou a ser de série na ELX alguns meses após o lançamento. O Fiat Siena tinha alarme e sistema de som com quatro alto-falantes, bem como vidros Vênus 55, fonte 12V e desembaçador do vidro traseiro.

O Siena podia ter ainda sensores de estacionamento, crepuscular e de chuva, assim como retrovisor interno eletrocrômico, airbag duplo e freios ABS.

Siena 2008 – versões

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

  • Fiat Siena ELX 1.0
  • Fiat Siena ELX 1.4
  • Fiat Siena ELX 1.4 Tetrafuel
  • Fiat Siena HLX 1.8

Equipamentos

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

Fiat Siena ELX 1.0 – Motor 1.0 com transmissão manual de cinco marchas, computador de bordo, para-choques na cor do carro, retrovisores e maçanetas na cor do carro, rodas de aro 14 polegadas com calotas, alerta de limite de velocidade e manutenção programada, vidro traseiro com desembaçador, retrovisor dia e noite, fonte 12V, comando interno de abertura do porta-malas e do reservatório de combustível, banco traseiro rebatível, apoio de cabeça central no banco traseiro, porta-óculos, luz auxiliar de freio, relógio digital, vidros elétricos dianteiros, retrovisores externos com controle interno, entre outros.

Opcionais: airbag duplo, freios ABS com EDB, ar condicionado, direção hidráulica, coluna de direção ajustável em altura, vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico, rodas de liga leve aro 14 polegadas, banco do motorista de ajuste em altura, banco traseiro bipartido, retrovisores elétricos, volante com revestimento em couro e sistema de áudio com CD player.

Fiat Siena ELX 1.4 – Itens do ELX 1.0, mais motor 1.4 e pneus 185/65 R14, faróis de neblina e painel com detalhes em prata.

Opcionais: airbag duplo, freios ABS com EDB, ar condicionado, direção hidráulica, coluna de direção ajustável em altura, vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico, rodas de liga leve aro 14 polegadas, banco do motorista de ajuste em altura, banco traseiro bipartido, retrovisores elétricos, volante com revestimento em couro e sistema de áudio com CD player.

Fiat Siena ELX 1.4 Tetrafuel – Itens do ELX 1.4, mais ar condicionado, direção hidráulica, vidros Venus 55, vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico e sistema de GNV.

Opcionais: airbag duplo, freios ABS com EDB, ar condicionado, direção hidráulica, coluna de direção ajustável em altura, vidros dianteiros elétricos, travamento central elétrico, banco do motorista com regulagem de altura e apoia-braço, rodas de liga leve aro 14 polegadas, banco do motorista de ajuste em altura, banco traseiro bipartido, retrovisores elétricos, sensor de estacionamento, vidros traseiros elétricos, volante com revestimento em couro e sistema de áudio com CD player.

Fiat Siena HLX 1.8 – Itens do Tetrafuel, mais rodas com calotas exclusivas, revestimento interno em veludo, rodas de aço aro 15 polegadas com pneus 185/60 R15, entre outros.

Opcionais: rodas de liga leve aro 15 polegadas, airbag duplo, freios ABS com EDB, side bags, volante com revestimento em couro, banco do motorista com ajustes elétricos, sensores de chuva e crepuscular, sensor de estacionamento, apoio de braço para o motorista, sistema de som com CD player e Bluetooth, entre outros.

Preços

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

  • Fiat Siena ELX 1.0 – R$ 35.920
  • Fiat Siena ELX 1.4 – R$ 39.010
  • Fiat Siena ELX 1.4 Tetrafuel – R$ 41.900
  • Fiat Siena HLX 1.8 – R$ 45.420

Siena 2008 – motor

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

O Siena 2008 utilizou duas famílias de motores, sendo a Fire da própria Fiat e o FlexPower da General Motors. O primeiro era composto de dois propulsores, sendo o 1.0 e o 1.4, ambos de quatro cilindros.

Com bloco de ferro fundido, o Fire tem cabeçote em alumínio com duas válvulas por cilindro, tem comando único acionado por correia dentada. Pequeno e simples, o propulsor dispunha de injeção eletrônica multiponto.

Ele utiliza tecnologia flex com injeção de gasolina na partida a frio, quando abastecido com álcool e sob temperaturas muito baixas. Com isso, precisa de um tanquinho de gasolina no cofre do motor.

Utilizando pouca quantidade de óleo lubrificante para seu funcionamento, o motor Fire é um propulsor robusto e confiável, mas que sofre com falta de força em baixa rotação.

No 1.0, ele tem 999 cm3 e tem taxa de compressão de 11,5:1, entregando 73 cavalos na gasolina e 75 cavalos no etanol, ambos a 6.250 rpm. Já os torques eram de 9,5 kgfm no primeiro e 9,9 kgfm no segundo, obtidos a 4.500 rpm.

O propulsor 1.4 era mais equilibrado em força, tendo 1.368 cm3 de volume e com 12,1:1 de taxa de compressão, entregando 85 cavalos no derivado de petróleo e 86 cavalos no combustível vegetal, ambos a 5.750 rpm.

No caso do torque, ele tinha 12,4 kgfm na gasolina e 12,5 kgfm no etanol, os dois atingidos a 3.500 rpm. Esse motor, no entanto, tinha uma segunda versão a bordo do Siena 2008.

Tratava-se do Fire 1.4 Tetrafuel, que ao ser abastecido com GNV, tinha sua potência reduzida para 68 cavalos. Neste mesmo, quando abastecido com gasolina pura (sem álcool), conseguia extrair 80 cavalos.

Porém, usando a gasolina nacional, na época com 22% de etanol na mistura, chegava aos mesmos 80 cavalos, porém, o etanol acrescentava também um cavalo a mais, chegando assim a 81 cavalos.

O propulsor Fire 1.4 no Siena Tetrafuel tinha várias peças produzidas com material resistente à ação do gás natural e do etanol, como sedes de válvulas, anéis de vedação dos pistões, cabeça dos pistões, junta de cabeçote, entre outros.

Graças a uma programação diferenciada da injeção eletrônica, o mapeamento podia detectar tanto a gasolina pura, quanto a nacional, o álcool e o GNV. Neste último, havia um kit gás instalado de fábrica e dimensionado para o Siena 2008.

Com bico de alimentação no cofre do motor, ele vinha com dois cilindros pressurizadores e reforçados com 6,5 m3 cada um, tendo ainda pressão de 200 bar. No funcionamento, a partida do Fire 1.4 ocorre sempre com as gasolinas ou álcool.

Se estiver abaixo de 4% no tanque de combustível, o sistema inicia a partida com GNV, mas apenas de forma emergencial. O sedã possuía um comutador combustível-gás e podia fazer a mudança de forma automática, tendo um medidor de nível.

O Siena Tetrafuel usou somente o motor 1.4 Fire, sendo o mesmo transferido para o Grand Siena e depois apenas incorporado com preparação para receber o kit gás de terceiros.

Assim como esse último na atualidade, o Siena 2008 também era homologação pelo Inmetro para poder usar GNV instalado de fábrica. Era uma versão que caiu bem no gosto dos taxistas e clientes do Rio de Janeiro.

Atualmente o Grand Siena tem uma versão de frotistas com apenas preparação do motor. Atrás, os cilindros eram feitos de materiais compostos de altíssima segurança, presos ao assoalho do bagageiro por tiras de aço.

O Siena com GNV perdia um pouco do volume do porta-malas, mas com seus 500 litros de volume, a perda era compensada pela economia. Em todas as versões, a transmissão manual de cinco marchas com embreagem hidráulica.

O outro propulsor é o GM Família I, um motor originado em 1982 com a Família II, que chegou ao Brasil a bordo do Monza. Basicamente, a diferença entre eles é o tamanho e o diâmetro x curso dos pistões.

No Brasil, o Família I chegou na forma do 1.0 do Corsa Wind em 1994, seguido pelas outras variantes. O 1.8 veio a bordo do Corsa C e passou a equipar todos os lançamentos da Chevrolet a partir de então.

No acordo entre Fiat e GM no começo dos anos 2000, com troca de ações, a marca italiana passou a utilizar esse 1.8 feito com bloco de ferro fundido e quatro cilindros, mas com cabeçote de duas válvulas por cilindro.

Assim, essas oito válvulas são acionadas por um comando único, acionando por correia dentada. Com tecnologia atualizada pela engenharia brasileira, teve diversas versões.

Era equipado com injeção eletrônica multiponto e sequencial com tecnologia flex por injeção de gasolina através de um tanquinho no cofre. Tendo bobina fixada no cabeçote, o GM 1.8 FlexPower era forte, porém, beberrão.

Seus 1.796 cm3 e taxa de compressão de 11,5:1, o propulsor era alterado em relação ao vendido pela GM, tendo 112 cavalos na gasolina e 114 cavalos no etanol, ambos a 5.500 rpm. Os torques eram de 17,8 kgfm no primeiro e 18,5 kgfm no segundo.

O bom do GM 1.8 era o torque em baixa, obtendo isso a 2.800 rpm, mas não foi seu melhor resultado, já que o atual na Chevrolet Spin faz o mesmo a 2.600 rpm, perdendo apenas para o EA111 1.6 8V da VW com 2.500 rpm.

No Siena 2008, o câmbio manual tinha cinco marchas mesmo no 1.8, que ainda não recebera o câmbio automatizado Dualogic, que chegaria somente em 2010. A caixa de transmissão era da marca italiana.

Essa transmissão é conhecida por ter engates muito macios e curso longo da alavanca, mas bem precisa e gostosa de manusear.

Desempenho

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

  • Fiat Siena 1.0 – 16,1 segundos e 157 km/h
  • Fiat Siena 1.4 – 12,8 segundos e 167 km/h
  • Fiat Siena 1.4 Tetrafuel – 15,0 segundos e 165 km/h
  • Fiat Siena 1.8 – 9,6 segundos e 191 km/h

Consumo

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

  • Fiat Siena 1.0 – 7,4/8,8 km/l e 10,4/12,8 km/l
  • Fiat Siena 1.4 – 7,4/9,2 km/l e 10,4/12,4 km/l
  • Fiat Siena 1.4 Tetrafuel – 6,6/9,6 km/l e 7,8/11,6 km/l
  • Fiat Siena 1.8 – 6,5/8,0 km/l e 9,5/11,5 km/l

Siena 2008 – manutenção e revisão

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

As revisões da Fiat são feitas a cada 10.000 km ou 12 meses, tendo estas paradas abaixo sido relativas ao modelo 2015, que é o último na grade do site da marca italiana, não tendo nem preço para a aplicação de motor 1.8.

Os custo variando entre R$ 2,1 mil e R$ 2,3 mil para até 60.000 km, é considerado bem baixo.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 kmTotal
1.0R$ 204,00R$ 444,00R$ 684,00R$ 592,00R$ 424,00R$ 2.164,00
1.4R$ 216,00R$ 444,00R$ 676,00R$ 604,00R$ 408,00R$ 2.348,00

Siena 2008 – ficha técnica

Siena 2008: detalhes, fotos, versões, preços, motores, consumo

Motor1.01.41.8
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm399913681796
Válvulas888
Taxa de compressão11,5:112,1:111,5:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta FlexIndireta Flex
Potência máxima73/75 cv a 6.250 rpm (gasolina/etanol)68/80/85/81/86 cv a 5.750 rpm (GNV/gasolina/etanol)112/114 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo9,5 /9,9 kgfm a 4.500 rpm (gasolina/etanol)12,4/12,5 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol)17,8/18,5 kgfm a 2.800 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchasManual de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteiraDianteira
Direção
TipoMecânica ou hidráulicaMecânica ou hidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e Pneus
RodasAço ou liga leve aro 14 polegadasAço ou liga leve aro 14 polegadasLiga leve aro 15 polegadas
Pneus175/65 R14185/65 R14185/60 R15
Dimensões
Comprimento (mm)4.1554.1554.155
Largura (mm)1.6391.6391.639
Altura (mm)1.4251.4251.425
Entre eixos (mm)2.3742.3742.374
Capacidades
Porta-malas (L)500500500
Tanque de combustível (L)484848
Carga (Kg)400400400
Peso em ordem de marcha (Kg)1.0601.0761.080 (MT), 1.085 (AMT)
Coeficiente aerodinâmico (cx)NDNDND

Siena 2008 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=VKW9kN01V9E

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.