Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

O Siena 2015 foi vendido em duas gerações no mercado brasileiro, sendo a primeira com versão EL, enquanto o Grand Siena é a segunda, oferecido nas opções Attractive, Essence e Siena Tetrafuel.


Como estratégia, a Fiat manteve as duas gerações para vender a antiga mais barata, que nesse ano/modelo partia de R$ 32.070, usando dois motores Fire 1.0 e 1.4, além de um pacote básico e simples, sendo preferido por frotistas.

No Grand Siena, a proposta era bem melhor, visto que na época era o único sedã compacto da marca para enfrentar os principais players do mercado, usando ainda o Fire Evo 1.4, bem como o E.torQ 1.6 na versão Essence.

O Siena 2015 tinha como concorrentes principais o Volkswagen Voyage 2015 e o Chevrolet Prisma 2015, além de Ford Ka Sedan e Nissan Versa 2015, por exemplo. Era um player forte no mercado nacional.

Esta, por sua vez, tinha a opção do criticado câmbio automatizado Dualogic Plus, que permitia trocas manuais na alavanca ou em paddle shifts, além de modo Sport. A Essence também era bem equipada e tinha até rodas aro 16 polegadas.

Siena 2015 – detalhes

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

Além dos faróis duplos, o Grand Siena tinha sistema de áudio integrado com Bluetooth e USB, além de CD player. Tinha ainda cluster bem mais completo, incluindo computador de bordo e acabamento interno bem superior ao Siena EL.

Banco traseiro bipartido, tecido nas portas, opção de bancos em couro, airbags laterais opcionais, volante multifuncional, entre outros, faziam parte do pacote de série ou opcional, que só encarecia o carro, cujos preços partiam de R$ 40.590.

Ambos compactos, a dupla de Siena 2015 tinha bons porta-malas, com 500 litros no EL e 520 no Grand Siena, tendo espaço reduzido no primeiro e mediano no segundo.

O Siena EL tinha plataforma do projeto 178, o mesmo do Palio, enquanto o segundo compartilhava a plataforma do Punto, a mesma que deu origem aos Opel Corsa C e D, por exemplo, mas aqui simplificada com partes do Palio.

Em tamanho, o Siena EL media 4,17 m de comprimento, enquanto o Grand Siena tinha 4,29 m, sendo que sua base media 2,51 m contra 2,37 m do irmão menor e mais velho.

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

Mesmo o modelo mais barato e simples oferecia opção de ar-condicionado e direção hidráulica, mas o Grand Siena chegava a ter retrovisor externo direito com função tilt down, para observação da guia de rua.

Com seis versões, o Siena 2015 era um carro prático e econômico no geral, sendo bem receptivo no conforto e com boa valorização no mercado de usados, gerando uma perda muito menor para os proprietários.

Das duas gerações oferecidas, a mais interessante sem dúvidas é o Grand Siena, sedã com belo estilo e uma plataforma mais robusta e equilibrada, sendo ainda hoje mantida em produção com o próprio modelo, ocupando o lugar do Siena EL.

Na linha 2015, o Fiat Siena teve como novidade coluna de direção ajustável em altura de série no Siena EL. Este sedã popular ganhou ainda banco do motorista com ajuste em altura e sensor de estacionamento como opcionais.

Foram adicionados ainda detalhes em preto na alavanca de câmbio e freio de estacionamento, além do Kit Stile, que adiciona faróis escurecidos, spoiler no porta-malas na cor do carro, rodas de liga leve aro 14 polegadas e faróis de neblina.

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

Já o Grand Siena 2015 trouxe o sistema Lane Change, que aciona as setas por cinco vezes ao toque na haste, sendo um item de segurança importante ao girar o volante e evitar que a seta se desligue.

O sedã compacto também ganhou anéis cromados nos comandos de ar-condicionado e tampa do porta-malas com revestimento interno, melhorando o acabamento geral.

Já as versões Attractive e Tetrafuel ganham rodas de aço aro 15 polegadas de série, visto que antes eram opcionais e por um preço bem irrisório, tendo ainda calotas integrais. Como opcionais, alarme e retrovisor com a função Tilt Down.

O Siena 2015 tinha duas gerações em comercialização, sendo a versão EL para a primeira e mais antiga, enquanto a segunda geração era representada pelo Grand Siena, modelo que ainda está em produção.

O Siena EL tinha frente com faróis grandes e levemente curvados na parte superior, tendo lentes simples e piscas incorporados. A grade era integrada ao para-choque e tinha friso cromado, além do logo vermelho da Fiat.

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

Já o para-choque era na cor do carro e tinha entradas de ar, bem como molduras dos faróis de neblina em preto. Nas laterais, retrovisores e maçanetas eram na cor do carro, que ainda tinha antena no teto e lanternas duplas.

O para-choque traseiro tinha refletores elevados, mas as rodas eram de aço aro 14 polegadas com pneus 175/65 R14, dotadas de calotas integrais. Por dentro, o Siena EL tinha painel antigo e preto, com a parte central em preto brilhante.

No cluster, um display digital em laranja tinha consumos e hodômetros, enquanto conta-giros, velocímetro e nível de combustível eram analógicos. Havia opção de rádio 2din integrado com CD player, Bluetooth e USB.

O volante sem comandos tinha ajuste de altura, enquanto o banco do motorista tinha ajuste em altura opcional, assim como ar-condicionado, direção hidráulica e alarme, mas vidros elétricos dianteiros e travamento central eram de série.

O ambiente tinha acabamento em tecido, banco traseiro rebatível e porta-malas com 500 litros. Já o Grand Siena tinha o mesmo com 520 litros e forração na tampa, bem como interior mais moderno, com detalhes em cinza brilhante no painel.

Já o cluster tinha computador de bordo, enquanto o volante era multifuncional e havia opção de piloto automático, além de som com CD/Bluetooth/USB, airbags laterais, bancos em couro, ar-condiconado, direção hidráulica, trio elétrico, etc.

Por fora, faróis duplos, grades em cinza, rodas de liga leve aro 16 polegadas, lanternas duplas, retrovisores e maçanetas na cor do carro, sensor de estacionamento, entre outros.

Siena 2015 – versões

  • Fiat Siena EL 1.0 MT
  • Fiat Siena EL 1.4 MT
  • Fiat Grand Siena Attractive 1.4 MT
  • Fiat Grand Siena Tetrafuel 1.4 MT
  • Fiat Grand Siena Essence 1.6 MT
  • Fiat Grand Siena Essence 1.6 Dualogic AMT

Equipamentos

Fiat Siena EL 1.0 MT – Motor 1.0 e câmbio manual de cinco marchas, mais vidros verdes, para-brisa degradê, ventilador, fonte 12V, rodas de aço aro 14 com pneus 175/65 R14, retrovisor dia e noite, vidros dianteiros e travas elétricos, ar quente, preparação para som, bancos em tecido, retrovisores externos com controle interno, airbag duplo, freios ABS, entre outros.

Opcionais: ar-condicionado, direção hidráulica, sensor de estacionamento, banco do motorista com ajuste em altura, rádio com CD/Bluetooth/USB, rodas de liga leve, alarme, faróis escurecidos, spoiler no porta-malas na cor do carro e faróis de neblina.

Fiat Siena EL 1.4 MT – Itens acima, mais motor 1.4 litro.

Fiat Grand Siena Attractive 1.4 MT – Itens acima, mais rodas de liga leve aro 15, ar-condionado, direção hidráulica, banco do motorista com ajuste em altura, entre outros.

Opcionais: retrovisores elétricos, vidros traseiros elétricos, rádio com CD/Bluetooth/USB, alarme e faróis de neblina.

Fiat Grand Siena Tetrafuel 1.4 MT – Itens acima, incluindo opcionais, mais kit gás de fábrica.

Fiat Grand Siena Essence 1.6 MT – Itens acima de série e opcionais, mais volante multifuncional, detalhes cromados, rodas de liga leve aro 16 polegadas, entre outros.

Opcionais: airbags laterais, piloto automático e bancos em couro.

Fiat Grand Siena Essence 1.6 Dualogic AMT – Itens de série acima, mais câmbio automatizado com mudanças manuais na alavanca e volante, mais modo Sport.

Opcionais: airbags laterais, piloto automático e bancos em couro.

Preços

  • Fiat Siena EL 1.0 MT – R$ 32.070
  • Fiat Siena EL 1.4 MT – R$ 35.220
  • Fiat Grand Siena Attractive 1.4 MT – R$ 40.590
  • Fiat Grand Siena Tetrafuel 1.4 MT – R$ 50.040
  • Fiat Grand Siena Essence 1.6 MT – R$ 45.430
  • Fiat Grand Siena Essence 1.6 Dualogic AMT – R$ 47.780

Siena 2015 – motor

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

O Siena 2015 usou duas famílias de motores, sendo que um era de origem Fiat e outro da BMW-Chrysler. O primeiro era a dupla de motores Fire, que se originou na Itália em 1985, vindo a equipar diversos carros da marca ao longo dos anos.

Com quatro cilindros e bloco de ferro fundido, o cabeçote do Fire é feito de alumínio, tendo comando único para duas válvulas por cilindro nas versões 1.0 e 1.4, que foram usados no Siena 2015.

Lançado com volumes que começaram em 0.8 litro e se estenderam até 1.4 litro, o Fire é um motor que se tornou padrão da Fiat nas décadas de 2000 e 2010, sendo ainda usado no Brasil e também na Europa.

Aqui, ele chegou em 1999 para substituir os motores da linha Fiasa (nacionais), sendo mais moderno que o projeto dos anos 70. Tendo fluxo cruzado na câmara de combustão, o chamado Fully Integrated Robotized Engine, ficou popular.

Com injeção eletrônica multiponto, o Fire recebeu sistema de injeção de gasolina por reservatório na partida a frio do flex, sendo a primeira geração dessa tecnologia.

Na história do Fire, o motor mais popular foi o 0.9 do Panda, mas o 1.2 16V ainda é usado na Europa. Contudo, o 1.4 MultiAir com ou sem turbo também ajudou a projetar os produtos da marca.

Este 1.4 16V é um motor forte, tanto que foi usado na versão T-Jet de alguns modelos da Fiat no Brasil, assim como no Abarth 500, 595 e 695, chegando a 190 cavalos.

No Brasil, o Fire teve versões 1.0 8V, 1.25 16V, 1.3 8V e 1.4 8V, sendo importados os demais. O Siena usou o 1.0 com seus 999 cm3 e taxa de compressão de 12,15:1, entregando 73 cavalos na gasolina e 75 cavalos no etanol, ambos a 6.250 rpm.

Já os torques eram de 9,5 kgfm no primeiro e 9,8 kgfm no segundo, ambos a 4.500 rpm. No 1.4, que tem 1.368 cm3, o Siena 2015 tinha 85 cavalos na gasolina e 86 cavalos no álcool, ambos a 5.750 rpm.

No Grand Siena, o Fire Evo adicionava mais força, com 88 cavalos no álcool, mas mantendo a rotação. Os torques eram iguais: 12,4 kgfm no derivado de petróleo e 12,5 kgfm no combustível vegetal, ambos a 3.500 rpm.

Contudo, o Fire Evo tinha ainda uma versão GNV, que equipava o Grand Siena Tetrafuel, sendo que neste caso, o motor tinha algumas modificações, como junta de cabeçote exclusiva, válvulas com sedes reforçadas e pistões específicos.

Anéis, ajuste da injeção e outros parâmetros diferiam, assim como o sistema de alimentação com tecnologia flex, mas ajustada para gasolina sem etanol, assim como a nacional, misturada. Também etanol e GNV eram admitidos.

O gás natural tinha um alimentador próprio, com carregamento por bico no cofre do motor, tendo ainda circuito com cilindros de alta pressão para armazenamento do GNV, além de comando automático ou manual para alteração.

No Siena Tetrafuel, o sistema multicombustível tinha ainda um dispositivo para alterar automaticamente do gás natural para qualquer combustível que estivesse no tanque. Para economizar gás, o ideal era manter no manual na estrada.

Quando usando o gás, a potência cai para 68 cavalos e o torque fica em 10,7 kgfm, ambos a 6.250 rpm e 3.500 rpm, respectivamente. Ainda hoje a Fiat fabrica esse motor modificado, mas sem o kit gás, adquirido de parceiros na compra.

Já o segundo motor do Siena 2015 é o E.torQ 1.6, que era originário da Tritec, uma joint-venture com fábrica em Campo Largo-PR, sendo de propriedade anterior da BMW e Chrysler.

No entanto, a Fiat queria matar o motor Sevel 1.9 e assim decidiu comprar a Tritec, que fabricava motores 1.4, 1.6 e 1.6 Supercharger, todos com bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio com comando único, além de 16 válvulas.

Acionado por corrente, o comando de válvulas do E.torQ – nome comercial da Fiat para o antigo Tritec – não possui variação de abertura e fechamento. Na compra, a Fiat suprimiu o 1.4 e o 1.6 Supercharger.

Com 114 cavalos originalmente, o Tritec 1.6 virou E.torQ 1.6 com seus 1.598 cm3, entregando 115 cavalos na gasolina e 117 cavalos no etanol, ambos a 5.500 rpm. Os torques eram de 16,2 kgfm no primeiro e 16,8 kgfm no segundo, a 4.500 rpm.

O E.torQ 1.6 16V tinha sistema de injeção multiponto flex, mas com tanquinho de gasolina, tendo ainda gerado uma versão 1.8, que continua em produção, mas logo será retirado de linha com a chegada do Firefly Turbo.

O 1.6 do Siena 2015 deixou de ser usado no Brasil há algum tempo, assim como na Europa. Em seu lugar, veio o Firefly 1.3 8V, mais fraco, porém, mais econômico. Nos três motores, o câmbio era manual de cinco marchas.

Contudo, o Grand Siena 1.6 tinha opção do câmbio automatizado Dualogic Plus, que vinha com alterações na programação. Tendo um atuador eletromecânico, o sistema permite trocas automáticas com acionamento da embreagem.

Ele aciona o platô e disco, segundos antes de efetuar a mudança de marcha, sempre empregando cabos de aço nos trambuladores. O gerenciamento eletrônico permite que as marchas sejam reduzidas duplamente para retomadas.

Também havia opção de trocas manuais na alavanca ou em paddle shifts no volante, além de modo Sport atuando também no automático. Não havia função creeping, para manter o carro em movimento quando se para, com freio travado.

Desempenho

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

  • Fiat Siena 1.0 manual – 16,1 segundos e 157 km/h
  • Fiat Siena 1.4 manual – 12,8 segundos e 167 km/h
  • Fiat Grand Siena 1.4 manual – 12,5 segundos e 175 km/h
  • Fiat Grand Siena Tetrafuel 1.4 manual – 12,9 segundos e 175 km/h
  • Fiat Grand Siena 1.6 manual – 9,9 segundos e 194 km/h
  • Fiat Grand Siena 1.6 Dualogic – 9,9 segundos e 194 km/h

Consumo

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

  • Fiat Siena 1.0 manual – 8,0/9,7 km/l e 11,9/14,4 km/l
  • Fiat Siena 1.4 manual – 7,1/8,8 km/l e 10,6/13,2 km/l
  • Fiat Grand Siena 1.4 manual – 7,7/9,0 km/l e 11,0/13,0 km/l
  • Fiat Grand Siena Tetrafuel 1.4 manual – 6,6/7,8 km/l e 9,6/11,6 km/l
  • Fiat Grand Siena 1.6 manual – 6,9/8,5 km/l e 10,0/12,6 km/l
  • Fiat Grand Siena 1.6 Dualogic – 6,9/8,5 km/l e 10,0/12,6 km/l

Siena 2015 – manutenção e revisão

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

A rede Fiat tem um plano de revisão para o Siena 2015 em suas duas gerações, mas ambas não estão mais catalogadas no site da marca italiana. Assim, as revisões precisam ser cotadas nas 585 concessionárias espalhadas pelo Brasil.

Nessas revisões, o serviço de pós-venda da Fiat faz a troca de óleo do motor, filtro de combustível, filtro de óleo, velas, líquido de arrefecimento, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, fluido de freio, entre outros.

Além disso a rede Fiat faz serviços gerais, como troca de pastilhas de freio, lonas de freio, discos de freio, buchas de balança, coxins de motor e câmbio, pivôs de direção, rolamentos, pneus, batentes das torres, molas, amortecedores, etc.

Há também serviço de alinhamento, cambagem, balanceamento, rodízio de pneus, funilaria, pintura, elétrica geral, tapeçaria, instalação de acessórios, higienização, limpeza sanitária, tratamento de couro, entre outros.

Todas as concessionárias Fiat estão aptas a fazer recall com atendimento prévio, assim como manutenção específica no sistema de alimentação de gás natural da versão Tetrafuel, fazendo a inspeção do motor.

Siena 2015 – ficha técnica

Siena 2015: detalhes, motor, consumo, revisão, versões, preços

Motor 1.0 Siena 1.4 Siena 1.4 Grand Siena 1.6 Grand Siena
Tipo
Número de cilindros 4 em linha 4 em linha 4 em linha 4 em linha
Cilindrada em cm3 999 1368 1368 1598
Válvulas 8 8 8 16
Taxa de compressão 12,15:1 10,35:1 12,35:1 10,5:1
Injeção eletrônica Indireta Indireta Indireta Indireta
Potência máxima 73/75 cv a 6.250 rpm (gasolina/etanol) 85/86 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol) 85/88/75 cv a 5.750 rpm (gas/eta/GNV) 115/117 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo 9,5/9,9 kgfm a 4.500 rpm (gasolina/etanol) 12,4/12,5 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol) 12,4/12,5/10,7 kgfm a 3.500 rpm (gas/eta/GNV) 16,2/16,8 kgfm a 4.500 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas Manual de 5 marchas Manual de 5 marchas Manual de 5 marchas ou automatizada de 5 marchas
Tração
Tipo Dianteira Dianteira Dianteira Dianteira
Direção
Tipo Mecânica Mecânica Hidráulica Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e traseiros Discos dianteiros e traseiros
Suspensão
Dianteira McPherson McPherson McPherson McPherson
Traseira Eixo de torção Eixo de torção Eixo de torção Eixo de torção
Rodas e Pneus
Rodas Aço aro 14 polegadas Aço aro 14 polegadas Aço ou liga leve aro 15 ou 16 polegadas Liga leve aro 15 ou 16 polegadas
Pneus 175/65 R14 175/65 R14 185/60 R15 ou 195/55 R16 185/60 R15 ou 195/55 R16
Dimensões
Comprimento (mm) 4.169 4.169 4.290 4.290
Largura (mm) 1.639 1.639 1.700 1.700
Altura (mm) 1.425 1.425 1.506 1.506
Entre eixos (mm) 2.374 2.374 2.511 2.511
Capacidades
Porta-malas (L) 500 500 520/390 (GNV) 520
Tanque de combustível (L) 48 48 48 48
Carga (Kg) 400 400 400 400
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.060 1.076 1.094 (flex), 1207 (GNV) 1.141 (MT) 1.148 (AMT)
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND ND 0,32 0,32

Siena 2015 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=IyQ51Bh54PI

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.