Fiat História Matérias NA Sedãs

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

O Siena EL foi a última versão do sedã compacto popular da Fiat, que surgiu em 2009 ainda antes da chegada do Grand Siena, tornando-se única opção até sua retirada de linha, em 2016.


Essa versão do Siena surgiu como uma opção abaixo da ELX no último facelift do sedã derivado do Palio, que surgiu em 2008. No ano seguinte, havia ainda o modelo de antes da atualização visual, vendido como Fiat Siena Fire.

Com a chegada do Fiat Grand Siena, o irmão menor – que não tem a mesma plataforma – foi podado e surgiu então o Siena EL com motor 1.4 para completar o 1.0 que já existia.

Por mais quatro anos, o Siena EL foi a opção mais barata de sedã da Fiat, até que saiu de cena em 2016. A partir daí, até 2018, o Grand Siena assumiu seu lugar e o mantém até hoje, com o Fiat Cronos ficando acima.

Siena EL

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

O Siena EL era a segunda opção na gama de versões do chamado “Novo Siena”, sendo que o Fire era o modelo antigo e as demais versões eram ELX e HLX, isso em 2009 ainda.

Ele vinha com um pacote básico de equipamentos e muitos opcionais, visto que naquela época, itens como airbag duplo e freios ABS não eram obrigatórios.

Além disso, ainda imperava a presença de muitos carros pelados, que tinham poucos itens de fábrica, incluindo o Siena EL, deixando todo o essencial basicamente como opcional.

Com uma proposta singela, pelo menos o EL oferecia o mesmo visual das versões ELX e HLX, que foram renovadas recentemente na ocasião. O motor 1.0 era obrigatório, mas o 1.4 já aparecia em uma “nova ordem” do mercado.

Siena EL – Estilo

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Simples, o Siena EL assumiu as linhas da última renovação visual do sedã da Fiat, adotando faróis monoparabola grandes, que incorporavam piscas e lanternas num mesmo conjunto.

Além disso, a grade ampliada tinha formato retangular e recebia o logotipo vermelho da Fiat. Frisos cromados adornavam esse conjunto, que era integrado ao para-choque envolvente, dotado de três entradas de ar inferiores.

Havia espaços para faróis de neblina, mas o Siena EL 1.0 só os oferecia como opcional. O popular de três volumes tinha ainda rodas de aço aro 13 polegadas com pneus 175/70 R13, que dispunham de calotas plásticas.

O carro era bem simples, com retrovisores e maçanetas em cor preta. Na traseira, as lanternas tinham um design fluido e o mesmo aspecto das versões mais caras.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Havia ainda um acabamento cromado que às unia, tendo ainda para-choque envolvente com refletores. O interior era ainda mais singelo, tendo muitos plásticos de baixa qualidade e um aspecto de baixo custo.

O painel, contudo, era o mesmo das demais versões e trazia ainda conta-giros no cluster, além de opção para rádio, ar condicionado e outros itens. A direção sem ajuste tinha volante que parecia dispor de airbag, mas na realidade não tinha.

Já os bancos eram simples, em tecido, com apenas os cintos laterais em três pontos. O banco traseiro era inteiriço. Bem capado, o ambiente de fábrica era mais um transporte particular ou carro de frota de um produto realmente desejável.

Ainda assim, trazia de série direção hidráulica, computador de bordo, brake light, três apoios de cabeça no banco traseiro, vidro traseiro térmico, espelhos nos para-sóis, faróis com temporizador, porta-objetos, alerta de velocidade, entre outros.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Isso tudo melhorava um pouco quando os pacotes de equipamentos eram acrescidos ao carro. Em 2009, o Siena EL 1.0 custava R$ 28.900, enquanto o mais barato Siena Fire custava R$ 26.290.

Para oferecer um pacote melhor, a Fiat introduziu três grupos de opcionais:

O primeiro era o Kit Celebration 4, que trazia rodas em aço aro 14 com pneus 175/65 R14. Ele vinha ainda com vidros elétricos dianteiros e travas elétricas, tendo ainda retrovisores externos e frisos do teto na cor do veículo.

O visual do Siena EL 1.0 com esse kit era ampliado com revestimento externo estético na coluna central das portas, assim como das maçanetas, bem como comando interno de abertura do porta-malas e reservatório de combustível.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Já os cintos de segurança laterais traseiros retráteis também entravam no pacote, que custava R$ 930. Outro pacote era o Kit Celebration 3, que acrescentava ar condicionado e para-brisa degradê, elevando a opção para R$ 3.340.

Por fim, o Siena EL 1.0 podia ter ainda o Kit Style com rodas de liga leve aro 14 e faróis de neblina, custando assim R$ 940. Mas, o sedã compacto da Fiat não ficava apenas limitado a estes opcionais.

Existiam os itens individuais que elevavam ainda mais o preço do Siena EL 1.0, mas que tornavam o popular em algo bem mais interessante do ponto de vista de produto, deixando-o realmente mais completo.

Assim, ele podia vir com airbag duplo, freios ABS, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, retrovisores elétricos, sensor de estacionamento e sistema de áudio com CD player, MP3, Bluetooth, USB e entrada auxiliar.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Dessa forma, o Siena EL ficava realmente interessante para a realidade de 2009, desde 22 de março desse ano, quando surgiu. Em 23 de setembro de 2010, a versão ganhara motor 1.4 Fire.

Com este propulsor mais forte, o EL passou a dispor de rodas de aço aro 14 polegadas, sendo esse o único diferencial em relação ao EL 1.0. Ele também tinha os mesmos itens opcionais separados ou em kits, tendo preço sugerido de R$ 35.180.

Demoraria quase quatro anos para que o Siena EL ganhasse novidades. Em 4 de maio de 2014, o popular passa a dispor de série de ajuste de altura da coluna de direção, assim como ajuste de altura do banco do motorista.

Recebeu ainda sensor de estacionamento de série, o que elevava a segurança em manobras. Ganhou ainda detalhes pretos na alavanca e freio de estacionamento, assim como novas cores internas.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

No pacote Style, a Fiat adicionou faróis com máscara negra, spoiler na tampa traseira, faróis de neblina e rodas de liga leve aro 14 polegadas.

Em setembro de 2015, o Siena EL ganhou mais novidades. O sedã compacto de entrada da Fiat ganhou atualização no interior, recebendo novos painéis de portas dianteiras e traseiras.

Além disso, o EL passou a ter também, mas de forma opcional, minissaias na cor do carro, revestimento em tecido nas portas e porta-óculos. Custando R$ 35.770 no 1.0 e R$ 38.500 no 1.4, essa foi a última atualização do Siena EL.

No ano seguinte, o Siena EL saiu de linha com o modelo antigo, deixando apenas o Grand Siena como sedã compacto da Fiat.

Siena EL – Motores

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

O Siena EL foi vendido com dois motores no mercado nacional entre 2009 e 2016. O sedã popular teve somente uma família de propulsores, a Fire.

No Brasil, o motor Fire existe desde o fim dos anos 90, mas na Itália foi lançado ainda nos anos 80. Todos em alumínio, o motor é considerado bem mais robusto que os anteriores Fiasa e Sevel.

Com quatro cilindros e cabeçote de oito válvulas, dotado de comando único, o Fire é um propulsor simples, que possui sistema de injeção eletrônica multiponto.

No 1.0, o Fire tem 999 cm3 e entrega 73 cavalos na gasolina e 75 cavalos no etanol, ambos a 6.250 rpm. Já o torque é de 9,5 kgfm no primeiro e 9,8 kgfm no segundo, ambos a 4.500 rpm.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Com transmissão manual de cinco marchas, o Siena EL 1.0 ia de 0 a 100 km/h em 16,1 segundos no etanol e 16,7 segundos na gasolina, enquanto a máxima era de 156 km/h no segundo combustível e 157 km/h no primeiro.

O consumo era de 9,9 km/l na cidade e 13,8 km/l na estrada, com etanol. Na gasolina, o sedã fazia 14,1 km/l no ciclo urbano e 18,6 km/l na rodovia. O Siena EL 1.0 pesava 1.060 kg.

No caso do Siena EL 1.4, o propulsor é maior e dispõe de 1.368 cm3, entregando 85 cavalos na gasolina e 86 cavalos no etanol, ambos a 5.750 rpm, enquanto o torque é de 12,4/12,5 kgfm a 3.500 rpm.

Pesando 1.076 kg, o EL 1.4 ia de 0 a 100 km/h em 12,8 segundos no etanol e 12,9 segundos na gasolina. Com esse combustível, o velho Siena chegava a 166 km/h, enquanto no álcool, alcançava 167 km/h.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Já o consumo era de 9,5 km/l na cidade e 13 km/l na estrada, abastecido com etanol. Com gasolina, ele fazia 10,6 km/l no urbano e 13,2 km/l no rodoviário.

Assim como no Siena EL 1.0, o 1.4 também dispunha apenas de transmissão manual de cinco marchas. Essa versão nunca teve opção automatizada Dualogic como outros modelos.

O último Siena EL tinha 4,169 m de comprimento, 1,639 m de largura, 1,437 m de altura e 2,374 m de entre eixos. Com 500 litros no porta-malas, tinha ainda outros 48 litros no tanque de combustível.

A suspensão era McPherson na frente e por eixo de torção atrás, tendo barra estabilizadora apenas na dianteira. Os freios simples com discos na frente e tambores atrás, podia ter sistema ABS com EDB.

Sucessão

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

Com a saída do Siena EL do mercado, a Fiat só podia contar com o Grand Siena, um modelo que era sua segunda geração de fato, já que utilizava outra plataforma, a do Punto.

Quando deixou o mercado, o Siena levou consigo o motor 1.0 Fire, enquanto o Grand Siena começava apenas na versão Attractive 1.4 com até 88 cavalos.

Para cobrir essa lacuna, pois deixara de ter um sedã 1.0 desde os anos 90, a Fiat lançou em 2 de dezembro de 2016 o Grand Siena Attractive 1.0. Ele se tornou o sucessor – junto com o 1.4 – do Siena EL.

A mecânica era a mesma do EL 1.0, mas trazia de série ar condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros e travas elétricos, computador de bordo, entre outros.

Siena EL foi a derradeira versão do popular da Fiat

De lá para cá, o Grand Siena Attractive tem assumido bem o lugar do antigo EL, ostentando os mesmos motores, mas com conteúdo melhor.

Ainda assim, o antigo Siena EL era mais barato e econômico, sendo realmente uma opção mais popular para consumidores de poder aquisitivo menor.

Com o EL, o Fiat Siena deu seu último suspiro antes de manter apenas a segunda geração (Grand Siena) em produção, encerrando 20 anos de produção de uma única geração do sedã.

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

                Quem somos

                O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                Notícias por email