Finanças Governamental/Legal Tecnologia Trânsito

Simulador encarece curso para obtenção de CNH

simulador-de-direcao-700x620 Simulador encarece curso para obtenção de CNH

A partir de agora, as autoescolas do país deverão ministrar aulas em simulador para candidatos à primeira CNH. O curso, que já estava caro, agora tem acréscimo médio de R$ 200. São cinco aulas de 30 minutos no dispositivo, que simula condições de direção no modo virtual. Ou seja, custo médio de R$ 40 por meia hora/aula.



Em média, o valor de R$ 1.200 do curso anterior passa para R$ 1.400 com a obrigatoriedade do simulador, que exigirá do aluno identificação por meio de leitor digital. Além disso, as autoescolas terão câmeras para registrar a presença do candidato no CFC, assim como do instrutor, a fim de evitar fraudes.

Nem todas as autoescolas terão o simulador em suas dependências, já que muitas optaram pelo arrendamento do equipamento, que varia de R$ 750 a R$ 2.000. O valor vai depender da região onde as CFCs estão localizadas. Em Santa Catarina, por exemplo, as cinco aulas custam R$ 284.

[Fonte: Folha]

  • mgbalbo

    Até o simulador deve ter ABS e airbag mas beleza.

    • afonso200

      nos eua tirar carteira custa 117 dolares

      • KzR

        Lá não existe a indústria de arrecadação chamada Detran.

        • A Real Simuladores é a única empresa homologada pelo DENATRAN para fornecer os simuladores para as auto escolas de todo o país, ao custo de 33 mil reais a unidade.

      • P500<<

        Além de poder treinar na rua, se passar nos testes, pega o documento no mesmo dia, ou no máximo no dia seguinte.

  • FelipeLange

    Do jeito que a minha cidade é, capaz de nem ter isso ainda.

  • Edu_Airtrek

    Só não entendo a necessidade didática desse simulador. Se for para ministrar aulas práticas, só a rua e a área de aulas de estacionamento são suficientes.

    • Não. Posso te garantir que não são. Em vários países o simulador já é usado e tem resultado muito positivo. No simulador a pessoa vai poder ter as primeiras noções de direção com risco zero, diferente de ter as primeiras noções diretamente na direção de um automóvel. Eu mesmo fiz o uso de um simulador na época que fui tirar a carteira e isso me ajudou muito. Procure por "3D Driving School", é feito por uma empresa na Alemanha.

      • Edu_Airtrek

        Obrigado pela explicação, a matéria não indica o porque de usar esses aparelhos.

        Eu estou tentando tirar a carteira há 4 anos e sempre tive problemas com as aulas práticas, acho que esse simulador pode me ajudar bastante.

      • RRR

        Concordo Pablo, além de que, no simular é possivel, simular situações extremas, como chuvas, alagamentos (aquaplanagem), neblina, situações que dificilmente o aluno encontraria nas aulas de rua. Assim quando ele se estivesse nestas situações saberia como se comportar. Pode ser que não adiante nada, pode ser, mas qualquer forma de treinamento é melhor do que o desprepado.
        Mas ainda vemos principalmente nas estradas do interior, muitas pessoas despreparadas e o pior, sem habilitação, e não só dirigindo moto ou carro, mas caminhões e ônibus.

        • Edson Roberto

          Na minha opinião, o maximo que irão preparar é para fazer baliza e estacionar. Essas outras situações, talvez algumas auto-escolas façam, mas me parece que o ideal é forçar quem está ali passar….

          • RRR

            Foi o que falei, a principio a ideia é legal, mas todos nós sabemos que no Brasil, não adianta nada… só vao utiliza-lo para aprender a ligar o carro e engatar marcha ( o que no simulador é uma coisa e na pratica será bem diferente pro aluno) mas de qualquer forma, é uma forma a mais de instrução, quem sabe abram possibilidades pra treinamentos melhores no futuro…

        • O programa usado é bem antigo, a física empregada ali não é das melhores, deve ficar devendo muito para poder simular certas circunstâncias.

          Acho um absurdo pagar 40mil para comprar uma budega dessas, não preciso nem de 10 mil para montar um simulador de avião.

          Falando em Avião… se nem para tirar o "brevê" para pilotar avião você precisa de simulador (retirando os treinos para grandes aeronaves comerciais), imagine então para tirar uma simples carteira de motorista?

          • Dragoniten

            Com 3 mil reais você compra um puta monitor, um PS3, um G27 e Gran Turismo 5, que tem um sistema de física e simulação pelo menos mil vezes melhor, além do feedback no volante.

        • "O lobby dos simuladores é forte e está trabalhando no Congresso Nacional desde o ano passado para tentar incluir no Código de Trânsito Brasileiro a exigência desses equipamentos. Isso porque o investidor internacional exigiu que a obrigatoriedade ganhasse força de lei, para assegurar o retorno financeiro. Afinal, de imediato, cada um dos 12 mil CFCs cadastrados no Brasil teriam que comprar pelo menos um equipamento desses. Cada simulador custa cerca de R$ 30 mil. Ou seja, um mercado de R$ 360 milhões, só no primeiro ano, pois os softwares desses equipamentos serão permanentemente atualizados", diz um trecho do artigo, que prevê um novo escândalo nacional.

        • Evil_Kelevra

          O cara usa o simulador e "aprende" o que fazer durante uma aquaplanagem, aí quando na realidade ele SENTE a aquaplanagem, o volante sem capacidade de direcionar o veículo, aquele frio na barriga do susto, a desaceleração desigual das rodas na agua e no asfalto, vai e mete o pé no freio e segura o volante para onde o carro esta apontando, nao para a direção em que esta indo kkkkkkkkkkkkkk

          Eu considero estes simuladores um péssimo CxB, os homologados são caríssimos e o retorno não é tão alto para o aluno, vivemos em um país de 3º mundo, TECNOLOGIA É CARA AQUI! Será que eles não sabem disso?

          Ps. Em um comentário acima um user falou que o único simulador homologado pelo DENATRAN custa cerca de R$30mil, olha que loucura!

      • O deputado federal Marcelo Almeida (PMDB-PR), membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, em artigo de opinião, denunciou nesta quinta (26) a existência de um forte lobby no Congresso para aprovar a obrigatoriedade de simuladores de direção nas autoescolas em todo o país. Segundo o parlamentar, o negócio, se aprovado, movimentará de imediato mais de R$ 360 milhões, haja vista a existência de 12 mil CFCs (Centros de Formação de Condutores).

    • dedwe

      E pra quem vai tirar de moto?

  • andy_irons

    Mais um jeito de arrecadar. As crianças já nascem jogando grid, gran turismo, forza, need for speed, dirt e etc, Provavelmente elas terão muito mais habilidade motora na próxima geração de condutores. O que vai precisar mesmo é de aulas de educação.

    • Rockman-X

      Destes citado, somente o GT 5 e 6 simulam condições "reais" de direção (com um bom wheel como o G27) e não é 100%. Os outros jogos são arcades, os carros conseguem fazer curvas de 45º a mais de 100km/h. Com qualquer carro! Quem joga em joystick não tem noção nenhuma de como um carro se comporta. Com um bom cockpit pode chegar perto, mas o custo é muito elevado para os padrões da bananalândia.

      • Evil_Kelevra

        Noção eles dão sim… Meu pai nunca deixou eu encostar na direção do carro antes de fazer 18 anos e passei de primeira em uma cidade onde a reprovação é de 90%, que até já foi alvo de duas auditorias (ou processos) por máfia de CNH recentemente…

        Digo que mesmo jogando arcades e alguns poucos simuladores vc ganha noção, o que realmente conta nestes casos é a capacidade de assimilar o que vc tem na mente com a real habilidade de dirigir e a maioria tem dificuldade neste ponto, sem contar o medo de fazer prova.

  • leandro

    Vi um aqui na minha cidade em exposição no shopping e garanto que nada muda de um fliperama de carro.. é a mesma coisa.. qualquer viradinha no volante o carro sai de lado.. manter o carro no lado direito da pista não é tão facil a não ser em baixissima velocidade.. muito sem graça e fora da realidade das ruas!!

  • AndersonMarcel

    Engraçado que o Brasil é o único pais do mundo onde um simulador ENCARECE custos.

    Esse país é uma piada pronta mesmo.

    • Faz sentido, já que é um equipamento a mais que a auto escola deverá manter e dar manutenção. O que não faz sentido pra mim é essa choradeira por causa de R$200. Em um país onde um carro zero custa a partir de 30k, 1,5k pelo curso de habilitação para dirigir uma máquina destas não é caro, pois é apenas 5% deste valor. Além disto, a formação dos condutores aqui sempre foi deficiente. Pra mim isto só prova, mais uma vez, que educação no Brasil não é valorizada. E sem dar valor pra educação, nunca deixaremos de ser esta grande porcaria.

      • Castle_Bravo

        A educação é valorizada, no mal sentido, pois é extremamente cara. O problema é o custo, mais um gasto enfiado goela abaixo de quem quer tirar a habilitação. Enquanto na Califórnia (estado caro) sai por US$30.00, aqui somos obrigados a pagar quase US$600.00 agora, e fiquemos felizes, já que "o valor é pequeno perto do custo de um carro".

        • PortoWF

          Pois é, mas lá vc faz as aulas com seu proprio carro ( o que reduz custo), o exame tb é feito com o Seu Carro, a burocracia do processo é infinitamente menor, os 200 Fiscais e 300 colaboradores do Detran lá não existem.
          Por isso q custa caro, tem q sustentar toda essa Mamata! rs

        • Um carro que na Califórnia custa US$16k aqui custa US$29k. Este é só um parâmetro de comparação das dezenas que eu poderia usar pra mostrar que quase tudo é mais caro aqui. Portanto, acho a sua comparação inválida. Outra, o processo lá é muito diferente do daqui. A começar pelas aulas teóricas, que ao que me conste você não tem (estuda por conta própria através de apostilas). Se bem conheço o brasileiro médio, preguiçoso, o modelo de lá não funciona aqui.

          • Castle_Bravo

            Então justifica, porque um carro aqui custa por cima, duas vezes o que custa lá, é justo e faz todo sentido pagarmos vinte vezes mais para fazer a mesma coisa.

            Ah! mas é que somos burros e preguiçosos, por isso precisamos pagar! ademais, nosso método de treinamento de condutores é certamente vinte vezes melhor que o deles e geramos condutores vinte vezes mais bem preparados.

            É, meu argumento é falho e o modelo de lá não funciona aqui mesmo. Temos mais é que pagar e calar boca felizes. Bom mesmo é o DETRAN que pensa em tudo de melhor para nós.

            • Nunca disse que o daqui é melhor. Nunca disse que o DETRAN pensa no bem de alguém. Como disse, educação no Brasil é algo raro. Tanto no sentido de formação pessoal quanto acadêmica. Talvez ao invés de postar um texto, deveria ter feito um desenho, afinal, talvez fosse de mais fácil compreensão. Bem, talvez.

              Como já havia dito, nosso modelo é diferente e possuí mais etapas, portanto, se tornando mais caro e não podendo ter comparação direta com relação a valores.

              Agora, se somos burros e preguiçosos, isto tem um custo. Se a cabeça não pensa, o corpo padece. Passemos a ser mais inteligentes, dispostos a enfrentar dificuldades, a termais iniciativa, educação e caráter, que colheremos frutos melhores. Isto muda as coisas. Não há presença ou não de um simulador, que aliás, nem se propõe a resolver este tipo de problema mesmo.

              Passe bem.

              • Castle_Bravo

                Se nosso sistema é caro por este motivo, por ter mais etapas (necessárias para treinar os brasileiros burros e preguiçosos) que o de outros países, que supostamente seriam incompletos para nós, desculpa, não disseste que é melhor dizendo exatamente isto.

                Se quiseres desenhar, sinta-se à vontade, gosto de desenhos também.

                Essa desculpa de "realidade diferente" é conversa pra boi dormir e desculpa, me entristece em saber que há pessoas que aceitam e ainda defendem este sistema.

                Por que não podemos fazer testes com nossos próprios carros? por que não uma prova mais complexa e mais completa (a nossa é uma piada de tão fácil) abrangendo todo o conteúdo para quem quiser estudar por conta própria porque quer ou não tem dinheiro? Por que tudo é tão burocrático e tão custoso?

                Vou me abster de responder, porque tenho certeza que sabes todos os porquês, como quase toda a burocracia e atravancamentos que existem no país.

                Obrigado por me desejar o melhor, espero que passe bem também, mesmo não o conhecendo.

                • Agora sim você fez questionamentos interessantes, com os quais eu concordo (exceto, talvez, o uso do carro próprio).

                  Olhando para a situação atual, acho que o sistema de lá não seria tão eficiente aqui quanto é lá, entende? Não que o daqui seja melhor, mas é o que funciona menos pior. Agora, é óbvio que devemos tentar mudar a nossa realidade e consequentemente, os processos.

                  Obrigado pelas saudações.

                  • fl4v10r04l

                    Pablo.. desculpe por entrar em assunto encerrado… mas o "menos pior" que a gente tem aqui está na base da escala de qualidade! O que não compreendo de maneira satisfatória é porque temos que pagar mais para ter motoristas tão ruins quanto teríamos se pagássemos menos.

                    • Alguns motivos (independente de eu concordar ou não com eles):

                      1 – A maioria das pessoas que conheço não tem disciplina pra pegar uma apostila e estudar. Portanto, faz-se necessária a presença na auto-escola para as aulas teóricas. Nos EUA e em parte da Europa a autonomia é muito mais estimulada (neste ponto, sobre nossas universidades, acho ridículo reprovar um aluno que tenha média por faltas);

                      2 – Usamos o carro da auto-escola. Tem o lado ruim, de aumentar o custo, mas tem o bom, que é ser um carro preparado, onde o instrutor também tem o comando. Isto me salvou de atropelar um casal de idosos quando estava fazendo as primeiras aulas (pois é, acontece, juro que hoje sou um bom motorista);

                      3 – As auto-escolas aqui são empresas e, obviamente, visam lucro;

                      4 – Nosso país tem mais burocracia, dispensa mais comentários;

                      5 – Nossos impostos são altos e nosso governo ineficiente, incompetente e corrupto. Nossa população também é. A maquina é grande e pesada para se manter. Ser funcionário público e ter "estabilidade" é o sonho de muitos.

                      Estes são os motivos. Também quero que este cenário mude, mas hoje, é pra esta realidade que temos que olhar. E pra isto, temos que nos voltar para o assunto educação.

            • Heisenberg

              Só digo uma coisa… o cara q tira a habilitação lá só sabe dirigir carro automático. Se der um carro manual ele não saberá conduzir. No próprio programa "Top Gear" eles tiram onda. É um absurdo algo básico a pessoa não ter nem noção de como funciona.
              DETRAN é uma bela bosta… mas a formação de lá não é das melhores.

              • PortoWF

                se vc nunca vai precisar dirigir um Manual, pq precisa aprender a dirigi-lo?

              • Evil_Kelevra

                e aqui minha mãe tem medo de usar carro automático, pois "sempre dirigiu manual"… muda nada rsrsrs

      • Diego Casagrande

        Desculpe Pablo pelo questionamento, mas ainda não faz sentido o encarecimento das aulas com o simulador, é apenas um vídeo game com 3 monitores que vai gastar uns 600w/h de energia, isso daria uns R$ 2,00 ou talvez nem isso, fora que se for bem monitorado e acompanhado pelo instrutor o cliente não irá abusar do hardware como nos salões de jogos, assim a manutenção será baixíssima, uma flanela e um álcool em gel sairá uns R$ 8,00 em média pra manter limpo e pronto. Eu acho errado cobrarem estes R$ 200, já que com uns 5 clientes já paga a aquisição do kit de vídeo game. Isso na minha opinião é ganhar dinheiro acima do brasileiro como é de praxe no Brasil. R$ 25 a mais que cobram atualmente seria muito bem pago para lucro e previsão de manutenção que dificilmente acontece em eletrônico, se for bem cuidado e usado, diferente de um automóvel. E R$ 200 pra muitos salariados faz uma grande diferença no final do mês.

        • Castle_Bravo

          Sempre que o valor é "redondo" demais é de se desconfiar. Houve um conveniente arredondamento pra cima. Muito pra cima.

          Vai é ser um PC mulambo com uma plaquinha de vídeo de R$200,00, que ficará funcionando por no mínimo 5 anos.

          • ahsoliveira

            Se o volante for um da marca Clone ou LeaderShip já vai ser um luxo!

          • Pelo jogo que vi nos testes, nem precisaria de placa de video… uma engine antiga e extremamente simples, qualquer placa onboard rodaria esse jogo…

        • Como dito, não vimos o equipamento, nem sabemos qual a configuração dele. Este 200 podem ser caros ou não. Há algum tempo teve uma matéria aqui que apontava o custo de aquisição do equipamento na casa dos 80k.

          Agora, há uma outra verdade, ao menos aqui em Curitiba. Sempre que há qualquer alteração o custo sobe, e meses depois, desce. Na mudança anterior, o curso chegou aos 1,2k aqui e hoje, é possível encontrar na faixa de R$850. Creio que será o mesmo: sobe e depois desce.

    • Rodrigo

      Ia comentar exatamente o mesmo…

      (modo irônico on)

      É bem mais barato mesmo consertar um veículo acidentado (próprio e de terceiros), pagar atendimento médico e de reabilitação, ou mesmo vidas (vai saber).

      (modo irônico off)

      • FelipeLange

        Burocracia existe porque provavelmente temos autoridades e políticos incompetentes. Tem burocracia até pra se esterilizar.

        Agora pra saber se funciona ou não funciona, só tentando, não é mesmo?

  • Rafael_rec

    Na minha modesta opinião esse simulador nunca vai passar o mesmo feeling de uma situação real. Em vez de querer criar exigências esdrúxulas, com a intenção de aumentar o custo da CNH, é melhor manter somente as aulas práticas.

    • wasdyn

      Rafael, creio que o maior problema seja mesmo esse que você citou – o feeling. O equipamento pode simular diversas situações que na "vida real" não se encontram com facilidade ou nas quais não seria seguro deixar um aprendiz enfrentar, mas a sensação certamente passará longe da real.
      No final só serve para mandar dar lucro a algumas empresas interessadas, porque benefício real para a sociedade duvido que exista.

      • FelipeLange

        E eu vou ter que passar por isso, sou "dimenor" ainda…

        Mas talvez ainda não tenha na minha cidade…

        • Fiz o uso de um software de simulação europeu na época que tirei a carteira e, pra mim, isto me ajudou e contribui pra que eu fosse aprovado já no primeiro teste. Veja em http://www.3dfahrschule.de/uk_index.htm, e se quiser, já vá treinando, hehe.

          • Edson Roberto

            Nem adianta…. falta ainda o volante e pedais….. :(

  • wasdyn

    Ótima notícia, resolveram o problema do trânsito brasileiro.
    PIADA!!! Tratam esses simuladores como se o problema do trânsito brasileiro fosse sua ausência até pouco tempo atrás. A justificativa é que o simulador dará uma primeira noção de condução ao aprendiz e simulará condições que na vida real não são tão fáceis de encontrar e também não seria seguro deixar um aprendiz enfrentar, como pista molhada, neblina, aquaplanagem, embriaguez… Mas e o feeling (já citado por outro colega), como fica? Será que a sensação de uma aquaplanagem simulada será pelo menos parecida com a sensação de uma aquaplanagem real? E de uma perda de tração? Ainda, como será que a embreagem se comporta? E o volante, os freios…?
    Nunca "brinquei" num simulador desse tipo, mas duvido que as sensações sequer se pareçam com as sensações reais.
    O problema que enfrentamos diariamente no trânsito não se deve à falta dos simuladores até então, mas à falta de seriedade no processo de habilitação de um novo condutor (e também da manutenção dos já existentes). Atendo-me apenas à formação (ignorando a manutenção, porque não é esse o foco da matéria e também porque não quero deixar meu post ainda mais extenso do que já está/ficará), será que aqueles exames médicos, psicológicos e afins realmente barram aqueles que não têm condições físicas e/ou psicológicas de conduzir um veículo? Creio que sim, mas apenas nos casos extremos. Aquelas poucas horas de CFC realmente ensinam ao aspirante a condutor tudo o que ele precisa saber sobre legislação de trânsito, como se portar no trânsito, o funcionamento básico de um veículo, como prestar os primeiros socorros…? Aqui a resposta é um sonoro NÃO, além da falta de interesse da maioria dos alunos o exame teórico é extremamente precário, o próprio órgão competente não exige conhecimentos mais profundos (nem mesmo básicos). E as aulas práticas, aquelas poucas dezenas de horas repetindo sempre o mesmo percurso e as mesmas técnicas/manobras realmente ensinam o "aspira" a conduzir um veículo e a se portar no trânsito na vida real? Mais uma vez, NÃO; na vida real não ficamos apenas dando voltas num quarteirão sem movimento a 20 km/h fazendo balizas entre cabos de vassoura entre os quais cabem dois carros, pegamos estradas, trafegamos a mais de 100 km/h, temos que enfiar o carro numa vaga poucos centímetros maior que ele, precisamos lidar com diversos motoristas egoístas, mal educados e infratores, que pouco se importam com alguém além deles mesmos, temos que lidar com neblina, chuvas fortes, aquaplanagens, vias esburacadas, escuras, sem sinalização… e normalmente estes fatores não aparecem de forma isolada, mas num indesejável conjunto.

    • Rafael_rec

      Perfeito. Os únicos simuladores que já vi retratarem a situação o mais parecido com a realidade são os simuladores de voo utilizados para treinamento de pilotos. Esse da foto está parecendo com aqueles jogos de corrida de carros que encontramos em qualquer shopping.

    • Cruz

      Uma novidade não tem obrigatoriamente que resolver todos os problemas de trânsito. Isso é impossível.

      O simulador ajuda em um ponto específico, que é preparar o aluno para uma aula prática.

      E não é uma substituição às aulas práticas. É uma simulação que o aluno vai fazer **antes** das aulas práticas.

      A idéia é o aluno ter o mínimo de noção de direção na prática, por exemplo, como não acelerar nem frear bruscamente, antes de guiar um carro de verdade.

      Também não vi como é o simulador, mas não é difícil imaginar que ele deve ser "completo", com uma marcha manual e pedal de embreagem.

      O "feeling" que você fala vai ser aprendido nas aulas práticas, mas o aluno já vai chegar muito melhor do que se tivesse tido apenas aulas teóricas.

      Quanto ao resto, concordo, deveria haver muito mais práticas em pista própria como de aquaplanagem, frenagem brusca, etc. Mas acho que nem em países mais avançados se chega a esse nível no exame.

      • wasdyn

        Cruz, realmente uma medida por si só dificilmemte resolverá o problema por completo. Minha "birra" com o simulador é que não vejo ele resolvendo qualquer parte do problema. Noções de freio e acelerador a pessoa pega em poucos minutos na rua, basta o instrutor encontrar um local bastante tranquilo (não é difícil, já que este estado precisa permanecer por poucos minutos), falar para a pessoa acelerar até uns 5 km/h e depois frear, nisso já dá para conhecer a aceleração e frenagem do veículo (quanta força usar, quanto pressionar…).
        Com relação à pista própria, também acho que já é demais, mas pelo menos pegar uma avenida, cruzamentos, trafegar a uns 60 km/h, realizar ultrapassagens… Claro, sempre de forma gradual.

        • Cruz

          Mais ou menos, já vi gente com orgulhosos 30 anos de carteira que não tem a menor capacidade de frear… :)

          Quando fiz a prova (RJ), andei em um trecho com cruzamentos. Pelo que soube, em Minas Gerais o exame é bem rigoroso, cobrando até estacionamento em subidas nas provas.
          http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2011/07/

          • wasdyn

            Kkkkk, aí é complicado. XD
            Mas imagino que num caso desse o simulador não faça diferença.

            Com relação ao exame de Minas Gerais, ainda não abri a matéria, mas torço para que seja mesmo (mesmo tendo certeza que ainda assim não tem o rigor que gostaríamos). Eu passei de primeira quando tirei minha CNH B (A ainda estou jo processo de adição), mas não me importaria de passar de segunda ou terceira se soubesse que o processo realmente tem a finalidade de ensinar e "eliminar" aqueles que não têm condições.

            • Cruz

              Soube de vários casos reais onde as pessoas foram reprovadas várias vezes.

              Em um deles, o cara foi reprovado 9 vezes. Desistiu e veio fazer a prova no RJ, passando "de primeira".

        • Acho que o simulador vai contribuir pro aumento no número de aprovações no teste prático. Este será talvez o maior efeito prático.
          A segunda coisa, é simular situações que não poderiam ser feitas com um carro real (dirigir em uma estrada, por exemplo).

          Vou destacar uma passagem de seu texto que me chamou a atenção: "Será que a sensação de uma aquaplanagem simulada será pelo menos parecida com a sensação de uma aquaplanagem real? E de uma perda de tração? "
          Pois bem, não sei se este simulador consegue simular isto. Vai depender de como ele será construído (lembrando que o simulador do qual estamos falando não é o da foto acima). Mas o único local onde você vai aprender a enfrentar uma situação destas que eu conheço é em um curso de pilotagem, em uma pista fechada. Não é seguro tentar ensinar isto à um condutor sem experiência, como é o caso. Mais uma vez, deixo uma referência: http://www.bmw.com.br/br/pt/insights/events/drive

          P.S.: Algo que ninguém abordou, mas um ponto fundamental do sucesso – ou do fracasso – deste simulador, será o software utilizado.

          • O_Corsario

            Exato Pablo, quem gosta de simualdores sabe que dependendo do software eles podem ser completamente falsos, irreais… Me pergunto que fornece este software, qual ele é. Existe uma empresa, creio que alemã ou estadunidense, especializada em simuladores deste tipo, fazem todo tipo de simuladores, até de caminhões de lixo, de um monte de coisas aparentemente sem sentido mas que são usadas para treinamento e etc.
            Na minha visão este "canetaço do simulador" é mais uma tentativa de resolver o problema com compra de equipamentos e não com treinamento de instrutores e fiscalização. Quem tem carta sabe que é incrível como tem instrutores ignorantes, que passam conceitos errados como "na chuva ligue pisca-alerta". Mas é mais fácil comprar – e super-faturar – equipamentos que treinar e capacitar estes caras. Além disso, se não me engano, existe apenas UM fornecedor capacitado a oferecer este equipamento, ou seja, alguém vai ganhar muito dinheiro com isso.

            • Edson Roberto

              Além disso, tem muitos que não tem paciencia para leh ensinar e está ali não por ser professor, mas só para te deixar em uma situação ainda pior. O primeiro instrutor que tive foi bem legal. Depois que reprovei (por deixar morrer o carro), o outro professor era um ogro.

              Tanto que curiosamente na prova, foi ele quem me avaliou. Quase joguei o carro em um caminhão devido ao estresse dele.

              • O_Corsario

                Hi eu reprovei quatro vezes até passar. Alguns fiscais eram muito simpáticos e honestos, com bom senso, e eu que errei mesmo pelo nervosismo, já outros eram estúpidos e um, em especial, desonesto, me tirou pontos indevidamente (pq um pedestre atravessou atrás do carro)

            • O programa é bem tosco, li alguma coisa que dizia que era um "piratex" modificado… mas dá para afirmar que é uma engine antiga, que passa longe de ter uma física realista… E como eu já comentei, você não precisa de simulador nem para tirar a habilitação de aeronaves…

              Deem uma olhada nesses videos, a Ana Maria tentando usar o baguio exemplifica bem a situação:
              http://globotv.globo.com/infoglobo/extra/v/instru

              http://www.youtube.com/watch?v=bPyEMqwDVsE

              • Achei esse vídeo aqui que é diferente. Parece uma versão adaptada do 3D Driving School. A base do programa parece ser bem antiga e não deve consumir muitos recursos de hardware. O simulador não vai conseguir simular situações de emergência, porque a base é fixa.

                Ainda acho que vai ajudar a aprovar mais, porque o programa é bem didático e vai cobrir deficiências dos instrutores. Mas esperava bem mais.

                • Eu já penso diferente, por ter uma física ruim e não proporcionar uma experiência confortável (e talvez seja até irritante), esse simulador vai é prejudicar aqueles alunos que possuem maior dificuldade no aprendizado, podendo gerar vícios que vão atrapalhar na aula pratica. O aluno vai sair do simulador e vai pegar um carro que possui respostas de comandos totalmente diferente do que havia treinado anteriormente, o coitado vai ter que aprender tudo novamente.

                  Vejo isso pelos simuladores de voo que são meticulosamente feitos para proporcionar a melhor experiência possível ao piloto. Por exemplo, os maches, pedais, alavancas e aceleradores tem o mesmo curso e a mesma gradação do avião simulado, tudo para evitar vícios e discordâncias.

                  Mas levanto um ponto de discussão diferente… Por mais que esse simulador possa ajudar os alunos (coisa que eu acredito que não aconteça), é injustificavel o aceitar tendo em vista que é um custo desnecessário e provavelmente superfaturado, já que existe apenas uma empresa oferecendo o produto a um custo absurdo. Nunca vamos mudar o Brasil enquanto aceitarmos "melhorias" feitas de forma errada e talvez criminosa.

                  • wasdyn

                    Olhandoalua, penso exatamente o mesmo. Caso o simulador não seja capaz de simular com precisão no mínimo mediana o feeling de um carro real o que acontecerá será que o aluno pegará os macetes do simulador e, na hora do vamos ver, perceberá que a coisa é bem diferente e além de precisar reaprender terá que se livrar dos vícios e esquecer os macetes.

          • wasdyn

            Então Pablo, o Diogo comentou abaixo que existem simuladores realmente bons, utilizados inclusive por pilotos e que dão um bom feeling. Sei que o "nosso" não será um desses, mas se der apenas parte do feeling e das sensações transmitidas por um carro de verdade já estará muito bom e poderá realmente servir para auxiliar na formação dos alunos. O problema é: e se for um sistema básico, que não transmite com qualquer nível de fidelidade aquilo que acontece na vida real? É capaz de dar a falsa sensação de que situações adversas são fáceis de se transpor (não são difíceis se tiver alguma habilidade e bom senso, mas também não são fáceis como trafegar numa reta de asfalto exemplar e seco num dia claro e blablabla).

            Eu realmente torço para que o simulador seja bom e ajude na formação dos condutores, ainda teremos muitos problemas no trânsito mas pelo menos um deles será resolvido/atenuado, mas admito que sou um tanto cético com questões que envolvem nossos representantes buscando o melhor para nós.

      • toninho

        Existe um pais onde tudo é visto.
        Finlandia
        Leva-se três anos para conseguir a carteira de motorista
        aula aos 16, 17 e 18 você aprende a andar com carro em neve, lama, e todas as situações que consideraríamos absurdas inclusive são recomendadas aulas de raly.
        Mas aqui no Brasil faz-se simuladores de empresas com amiguinhos políticos – lembre-se dos kits de primeiros socorros.
        Uma piada.

    • Diego Casagrande

      Wasdyn, sou fã fanático por jogos de corrida e já experimentei diversos simuladores e de fato há equipamentos que chegam muito perto da realidade de conduzir um automóvel, determinadas categorias de campeonatos de corrida, os pilotos usam e reconhecem pistas através de simuladores para depois entrar num cockpit verdadeiro, na minha opinião será muito bom para os alunos estes simuladores antes de testes práticos.
      Concordo com você em boa parte, citando a qualidade de ensino, vontade dos alunos e controle sério em aprovação dos motoristas. Muitos alunos retiram a CNH e ainda continuam tendo pouco conhecimento sobre as leis básicas de trânsito e imprudência, mas isso não se reflete só no Brasil, tem países que são tristes também, mas aqui o caso é mais acentuado. Abraço

      • wasdyn

        Valew pela informação Diego, realmente espero que o simulador seja semelhante a esses que você citou. Claro que não será igual (um top de linha deve custar centenas de milhares de reais), mas se pelo menos passar uma parte do feeling de um carro real já estará muito bom.
        Abraço.

  • Vitão

    Desnecessário este simulador….. O nosso legislador sempre criando dificuldades para depois alguém vender facilidades…..

    Com certeza tem um intere$$e ou uma máfia por trás disso…..

  • angelo_rsf

    Aqui parece que a maioria pensa apenas por suas experiencias pessoais ao tirar carta….Esquece-se que neste mundo existem milhões de não-aficionados por carros que vão tirar carta que não sabem nem onde coloca a chave para dar a partida….

    E em nenhum momento foi dito que este simulador iria resolver os problemas de instrução de motoristas…o simulador vem para aprimorar…Imagine um ser que nunca sentou no banco de motorista de um carro indo numa aula prática….Sempre haverá um risco….Risco esse que PODE ser minimizado com o simulador…

    É claro que tem muito a se aprimorar no processo de formação de condutores, mas não vejo nada de errado na inclusão dos simuladores

  • Bob Granna

    Perguntas:
    Quantos "empresários" conseguiram licença para produzir o simulador ? No país inteiro ?
    Quanto custa um simulador ?
    Tem o modo indestrutível para as ca**das? Ou cai uma bigorna na cabeça do infeliz ?
    Como é a sensação do ABS no simulador ?
    O Air bag estoura na cara do infeliz ?
    Tem contador de pontos?
    Mais uma palhaçada na burocracia

  • Louis

    O que mais causam acidentes são imprudência e distração, e não falta de habilidade. Seria mais interessante obrigar que for pego dirigindo embriagado a fazer trabalho voluntário em hospital, na ala de acidentados.

    • Concordo, mas daí estaremos falando de punição, o que não tem ligação direta com habilitação, o assunto atual.

    • Diego Casagrande

      Os que mais provocam barbeiragem, acidentes, imprudências que eu mais vejo são os que usam o celular ao mesmo tempo ou desviam a atenção com outro item dentro do automóvel, falo isso porque já vi absurdos, várias vezes, no trânsito por causa disto.

  • jg.

    Dá-lhe botar no rabo do pequeno empresário. Fascismo, a gente vê por aqui!

  • Castle_Bravo

    Mais um custo, como se a habilidade num videogame fosse melhorar a educação dos condutores ou a fiscalização de quem deveria estar nas ruas fiscalizando.

    Os bobos que paguem, é tudo "pelo nosso bem".

  • PortoWF

    Galera chegou a criticar o Software, serio, vcs já utilizaram pra dizer que é como um "Game"???
    Acho a iniciativa super valida, minha critica diz respeito a elevação dos custos, mas qualquer medida que melhore a formação dos condutores é sempre valida.

    • Esqueceu que por aqui temos especialistas renomados em qualquer assunto que tem acesso às novidades antes de todos e que por isso podem tecer comentários minuciosos sobre qualquer assunto? rsrs

  • Leandro_SP

    O Negócio é treinar no carmagedon

    • RRR

      KKK alguns motoristas nem precisam treinar, já estao na pratica mesmo…

  • zzzepa

    …essa nova obrigatoriedade enriqueceu alguns parlamentares, com certeza…que estão por trás da aprovação …e mais alguns que fornecerão a atualização do software utilizado…e as autoescolas aproveitarão pra arrancar m ais dinheiro do aluno …essa é a nova forma de roubar e obter lucros, usando a legislação contra a massa e sem ser questionado…cria-se a doença, pra vender o remédio…deve ter parlamentar rindo a toa com mais esse golpe na massa…bastava aumentar o numero de aulas praticas ao volante e ter criatividade no percurso….

    • Tudo é roubar… brasileiro tem a falta de caráter no DNA, só pode!

      "bastava aumentar o numero de aulas praticas ao volante e ter criatividade no percurso…."
      Bom, uma hora-aula no carro custa mais de R$80,00. Seguindo tua lógica, o roubo, se sua ideia fosse implantada, seria apenas maior.

      • zzzepa

        …isso prova o que disse…pensar pra que?..aceite o que é imposto, sem questionar…a cada geração que chega/muda, e assim fica mais facil…alguns se tornam donos do mundo e outros subordinados….

        • Só acrescentaria que há um terceiro tipo: os revoltados que muito falam e nada fazem.

  • bilharinho

    Querem diminuir acidentes no trânsito? Comecem a punir os infratores.

    Não adianta você criar motoristas tecnicamente impecáveis com uma moralidade questionável. Não é difícil você em uma saída encontrar pessoas paradas em fila dupla, furando sinal e estacionados em lugar proibido. Comecem a fiscalizar de acordo e aí os resultados aparecerão. Mas neste país de cultura lusitana os burocratas acham que tudo se resolve na teoria, com canetadas.

    • PortoWF

      pra que, põe Radar e multa só a velocidade que é mais fácil.
      Ninguem quer Educar, apenas Arrecadar.

      • bilharinho

        Discurso pronto. Dava até um adesivo de para choque. É bem fácil restringir uma discussão sobre um assunto tão amplo a um ponto isolado (velocidade) e mandar uma frase velha. Parabéns.

        • PortoWF

          eita…
          desculpe, deixei de desenhar que estava sendo irônico.
          Esqueci que vcs faltaram na aula que ensinaram essa figura de linguagem

  • gabriel machado

    alguém tem dúvida que é lobby do fabricante de simulador ? e que algum político levou um por trás?

    simulador que não ajudará em nada, aumentará os custos e a formação de condutores continuará péssima

    educação no transito nem se fala…

    • zzzepa

      ..como citei logo acima e fui indagado sobre….os carros já estão freando sozinhos, estacionando sozinho, lendo placas…e outra coisas mais e por aqui simuladores pra motoristas que nem dão seta pra virar……

    • rosi

      Concordo plenamente Gabriel. Provavelmente o fabricante é laranja de algum político. Não existe sequer uma pontuação exigida para avaliação de desempenho no simulador para que o aluno seja considerado apto para as aulas praticas na rua, o que poderia até justificar a implantação do novo sistema.

  • Bruno Brasil

    Aqui nesse pais o rabo que abana o cachorro, é incrível, tanta coisa para resolver e vão intentar essa merda !

    Para mim isso é a mesma coisa q colocar ar-condicionado em favela, piscina e casa popular, copa no Brasil (ops…)

  • Rodrigo

    Sou totalmente favorável a qualquer mecanismo que acabe com essa política de "pagou-passou" que impera em muitas auto-escolas Brasil afora e que efetivamente eduque as pessoas a dirigir e não apenas sirva de subterfúgios pra se tirar uma CNH.
    Tem muita gente inepta nas ruas, é preciso selecionar.

    O problema é que, como vivemos no país do jeitinho, não vai demorar muito e arrumarão um "jeitinho" pra burlar esse sistema.

  • Anderson_sp

    Eu acho válido para pessoas que não tem noção nenhuma de guiar, saber a hora de parar, hora de dar uma seta, aprender sobre vias com ponto preferencial e outras coisas que muitas pessoas habilitadas não sabem, e na hora das aulas práticas as pessoas tenham alguma noção do que fazer nas ruas.

  • Vatttt

    Mais uma fraude Brasileira, logo, logo vão verificar a ineficácia e o alto custo desse equipamento. O País de "mercoles". Do que adianta um BURRO ou uma ANTA aprender a dirigir??? EDUCAÇÃO NO TRANSITO TAMBÉM VEM DE BERÇO.
    .
    O BRASIL PRECISA DE MAIS ESCOLAS E NÃO DE ESTÁDIOS E SIMULADORES DE GAMES!!! PÃO E CIRCO BRASIL!!!

  • Wellington Myph13

    Eu acho que toda cidade devia fazer um centro de treinamento. Fora do Transito, com todas as possibilidades do transito, isso inicialmente. Depois de, sei la, 5 aulas num lugar desses, solta ele em bairros já "adequados" e com guardas juntos acompanhando, se fizer ca-ga-da, o instrutor leva advertência… na segunda, volta pro centro de treinamento e troca de instrutor…

    Eu digo isso porque no bairro que moro é o Centro pra isso, tem DUZIAS e DUZIAS de carros de auto escolas aqui, e é HORRÍVEL passar pelas ruas com eles… Eles travam no meio do caminho, freiam com tudo, não tem noção de tamanho de carro e param pra qualquer coisa…
    Sabe, entendo que não é fácil, tem muita gente que nunca pegou um carro de algum conhecido pra aprender antes de ir pra auto escola, mas tenha dó… Um dia tinha uma garota andando normalmente, eu estava meio longe, ela simplesmente deu seta pra esquerda e FREOU COM TUDO, cantando pneu pra parar, e eu tive que frear com tudo também… ela estava ainda a uns 15~20 metros da esquina onde ela ia entrar, estava rindo um monte quando passei e não tinha nada na frente, ou seja, foi pura barbeiragem… Agora imagina se tem alguém mais perto?

  • zeuslinux

    Sou completamente a favor do uso do simulador nas auto-escolas. Vai encarecer 200 reais em relação a 1200 reais ?! É 1/6 do preço apenas. É caro ?! Não é barato, mas comprar e manter um carro, mesmo que velho é muito mais caro do que isso.

    Ainda me lembro da minha primeira aula na auto-escola. O animal do instrutor parou o carro da auto-escola na frente de casa, passou para o carona e me mandou dirigir sem explicar nada, achando que eu sabia dirigir só porque era homem e tinha 19 anos na época, um tremendo machismo. Duvido que ele fizesse o mesmo com uma garota dessa idade na primeira aula.

    Nunca havia dirigido um carro porque meu pai não deixava pegar o carro dele. A sorte é que já sabia as noções de embreagem e marchas por ter lido em livros ! Ensinavam a fazer baliza de forma errada e sem paciência. Levei 1 ano depois de ter tirado a carteira para me sentir seguro no trânsito caótico. Dei carona para um amigo que sabia dirigir bem por 1 ano para ele me supervisionar e dar macetes que a auto-escola não ensinava.

    E tem mais: acho que deveria ser como na França, onde a pessoa só ganha a carteira definitiva se ficar um determinado tempo (acho que 1 ou 2 anos) dirigindo com carteira provisória sem se envolver em acidentes graves de trânsito e fizer alguma besteira brava. Além disso, se não me engano, são obrigados a colocar um adesivo no carro que indica a situação de "aprendiz" e só pode andar até a 90 km/h.

    Nos EUA pode ser mais fácil tirar carteira mas as ruas são muito mais largas, há muito menos engarrafamento em geral, os carros são quase todos automáticos, não há gente de bicicleta andando na contramão (e na mão), motoqueiros loucos costurando no trânsito, carros e caminhões fazendo fila dupla para descarregar mercadorias ou crianças na escola, não se vê mendigo puxando burro sem rabo, carroças a cavalo, gente andando no asfalto na mão/contramão, etc.

    Aqui no Rio de Janeiro o cara tem que dirigir para si, para os outros carros/ônibus/caminhões, para as motos, para os mendigos, para os sem noção que adoram andar na rua, para os pedestres mal educados que atravessam fora da faixa, desviar de um monte de táxis e caminhões parados nas ruas na hora do almoço (quando é permitido fazer entregas de mercadorias, tudo no mesmo tempo, fazendo com que o trânsito na hora do almoço seja ainda pior do que no horário de rush…

    • hugogyn94

      "Nos EUA pode ser mais fácil tirar carteira mas as ruas são muito mais largas, há muito menos engarrafamento em geral, os carros são quase todos automáticos, não há gente de bicicleta andando na contramão (e na mão), motoqueiros loucos costurando no trânsito, carros e caminhões fazendo fila dupla para descarregar mercadorias ou crianças na escola, não se vê mendigo puxando burro sem rabo, carroças a cavalo, gente andando no asfalto na mão/contramão, etc. "
      Vc tem certeza disso ?Pra mim vc esta vendo filme americano demais.

      • zeuslinux

        Pode até ser que em algumas cidades grandes tipo New York o trânsito não seja essas maravilhas, mas em grande parte dos EUA o cara anda com pickups enormes sem se estressar onde vai achar vaga e dirige sem trânsito do trabalho para sua casa no subúrbio por estradas largas.

  • kikofar

    Do jeito que a coisa vai (cada vez mais caro pra conseguir a habilitação), daqui há pouco o governo vai conceder bolsa-habilitação, para o pobre poder tirar a carteira dele. E falo sério!!!

    Quanto à adoção do aparelho em si, é interessante, não tenham dúvida. Num ambiente virtual, pequenos erros são tolerados no sentido de não ocasionarem prejuízo físico. Além disso, é possível plotar vícios e manias do motorista antes de ir para a rua, corrigindo-os antes, portanto.

    Por outro lado… imagino uma empresa ligada a algum político (deputado, normalmente), que irá montar versões nacionais desses simuladores para abastecer o mercado brasileiro, recebendo gordas verbas de BNDES a juros módicos… Que beleeeeeeeeezaaaa!!!!!!

  • hugogyn94

    Esse pessoal estão cada vez mais exagerado,falando nos EUA,França é melhor do que aqui,culpando no governo em tudo.

  • FernandoO

    Dane-se que encarece! Melhor treinamento reverte em menos acidentes (onde o custo é muito mais alto para asociedade).

    • jcperes

      "Melhor treinamento reverte em menos acidentes". Só que nesse caso não é bem assim. O problema não é falta de treinamento, é falta de educação mesmo. Muitas pessoas, quando estão aprendendo, na auto-escola, fazem tudo direitinho. Mas depois que recebem a habilitação, querem fazer tudo do seu jeito e não respeitam mais nada.

      • wasdyn

        Concordo JC, acredito que os maiores problemas estejam relacionados a imprudência e negligência, não à impericia.
        Não precisa ser piloto de rally para enfrentar uma aqueplanagem ou neblina, basta bom senso, um pouco de conhecimento teórico e um mínimo de habilidade.
        De que adianta a pessoa sair da auto-escola capaz de vencer um campeonato de rally se lhe falta educação, se ela sabe que pode transgredir as normas tranquilamente sem ser punida e, caso a punição venha, provavelmente não passará de uma simples dor de cabeça? E o pior é que cada vez mais vejo que estes "espertinhos" realmente são espertos – fazem a festa da transgressão e nada de ruim lhes acontece, muito pelo contrário, pegam menos trânsito, chegam mais cedo em casa… enquanto isso eu, que procuro seguir tpdas as normas (inclusive aquelas que considero bizarras) só me f***, fico preso em congestionamentos, demoro mais para chegar ao meu destino… e pior, não vejo essa minha atitude dando resultados (mas continuarei no bom caminho :D). :/

  • jcperes

    Não adianta comprar simulador, tornar as provas mais rígidas, etc. É mínima a quantidade de pessoas que realmente querem aprender e se tornar bons motoristas, motoristas conscientes. Acham que dirigir corretamente, seguindo as leis de trânsito serve apenas para escapar das multas e não para tornar o trânsito mais eficiente, mais seguro e menos caótico. A maioria quer apenas passar na prova para ter o direito de dirigir e depois "que se dane tudo"! O problema é que a maioria das pessoas tem essa mentalidade egoísta e nenhuma vontade de mudar.

    • wasdyn

      Pois é JC, da forma como o processo é só se precisa fingir para passar no teste – finge-se que dá seta para entrar n'outra rua, finge-se que dá passagem para os detentores da preferência, finge-se que respeita os limites de velocidade… Depois, já com a permissão em mãos, pode-se dirigir "normalmente", furando o sinal vermelho, ultrapassando pela direita, mudando de sentido de direção sem sinalizar, trafegando pelo acostamento para evitar o trânsito.
      De que adianta o cara sair da auto-escola um super piloto se lhe falta educação e medo ou respeito pelas leis? Não há fiscalização eficaz e, se a pessoa for pega fazendo besteira, pode tentar dar um "jeitinho" ou arcar com uma punição ridícula e desigual.
      O que você disse no final também faz todo o sentido, o brasileiro de uma forma geral é egoísta e burro, pensa apenas em si mesmo e no ganho momentâneo, não na sociedade a longo prazo. :(

  • MM_

    Subi a serra hoje e muita gente trafegando no acostamento pra se livrar do transito e ficando impune. A unica fiscalizacao na estrada era de radares de excesso de velocidade.

    O simulador resolve esse problema?

  • Magnao Cordeiro

    Mais uma maneira de roubar o contribuinte . . . . . pode ter certeza quem vai vender estes simuladores tem algum parentesco ou o proprio pé na política . . . .

  • Eddu13

    E as horas jogando Rfactor contam? Eu posso mandar para o Detran minhas estatísticas no jogo e uma foto do meu PC. Brincadeiras a parte, mais uma invenção para arrancar dinheiro.

  • Leitor

    Sou péssimo nisso e meus filhos passam dos 300km/h bem mais fácil. Mas pra dirigir mesmo, quem tem mais habilidade sou eu. Só serve de motivo pra roubo.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Send this to a friend