*Destaque China Crossovers Elétricos JAC Motors Volkswagen

SOL, nova marca da Volkswagen usa T40 elétrico na China

SOL, nova marca da Volkswagen usa T40 elétrico na China

JAC e Volkswagen firmaram um acordo para produção de carros elétricos na China, visando a ampliação da oferta desse tipo de veículo no grupo alemão. A parceria pretende colocar dois modelos da marca local com uma nova submarca, assim como um terceiro modelo surgirá já com um projeto desenvolvido pela VW.


Porém, esse novo carro é bem conhecido de muitos brasileiros, sendo o JAC T40, ou melhor, a versão elétrica dele, que por lá é conhecida como iEV7S. Na China, o crossover é conhecido em sua versão normal como S2. Após a escolha do modelo, a Volkswagen partiu para a ideia de lançar a proposta com a marca Seat e até um totem com o logotipo da espanhola foi colocado em um prédio da JAC-Volkswagen.

SOL, nova marca da Volkswagen usa T40 elétrico na China

Porém, o governo chinês não autorizou a introdução da Seat como nova marca de carros elétricos de baixo custo da Volkswagen, sob a alegação de que se tratava de um nome inglês. Então, a montadora pensou em traduzi-lo para o mandarim, mas a ideia não pegou e por fim, o nome SOL foi empregado definitivamente como uma sigla, por isso Pequim não fez objeções.


É com SOL que a Volkswagen começará a comercializar seu primeiro modelo, cujo nome não dá para ser lido na tampa traseira e nem os chineses sabem exatamente qual é. O T40 elétrico da VW foi mostrado pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação, mas com apenas duas imagens. Nela podemos ver que o modelo da JAC pouco mudou, tendo apenas modificações na frente e na traseira, embora flagra anterior revele alteração também no painel.

SOL, nova marca da Volkswagen usa T40 elétrico na China

O crossover da SOL vem com novo conjunto ótico dotado de projetores e LEDs diurnos, além de um formato amendoado. A grade é falsa e possui pequenos elementos estéticos, além do logotipo da nova marca, que é um “S” estilizado e não mais o logo da Seat. Note que o para-choque tem grande abertura na parte central e molduras triangulares nas laterais. O estilo é o mesmo empregado no Cupra e-Racer, da nova divisão de performance da espanhola.

Os retrovisores em cor cobre chamam atenção, enquanto a traseira do SOL vem com novas lanternas unidas por uma lente contínua sobre a tampa do porta-malas. O protetor traseiro tem a mesma estética triangular da frente. Por dentro, o crossover terá novos difusores de ar e acabamento no painel, mas o restante deve apresentar alterações também. Na mecânica, ou melhor, na elétrica, o T40 da VW tem baterias de lítio de 39 kWh, motor elétrico de 116 cv e autonomia de 350 km (NEDC) com máxima de 130 km/h.

SOL, nova marca da Volkswagen usa T40 elétrico na China
Este texto lhe foi útil??

  • José Castro Neto

    Retrovisor segue a linha Gol Jetta. Agora a traseira… Será que foi só eu quem vi um pouco de Argo nas lanternas ?

    • CanalhaRS

      Só você.

    • Ernesto

      Só você 2.

      • Antonio

        Vendedor de panela?

        • Ernesto

          Não, você é?

          • Antonio

            Não. Atualmente não dá mais dinheiro.
            Tome tenência, ‘rapá’!

            • Ernesto

              ???

      • Unknown

        Só você 33¹/³.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Eu vi sportage

    • Gilberto Silva

      Tem um pouco mesmo

    • joao vicente da costa

      Tá, vai… tem sim.

    • Unknown

      Tem “algo de argo” nesta traseira sim… rsrs

    • Paulino Lino

      Só vc mesmo!

    • Debraido

      A traseira é o que o Argo deveria ser, (mas sem a união)

    • paulinho da bahia

      Arguma coisa está errada kkk!

  • ObservadorCWB

    Quando chegar aqui os fãs irão “adorar” este JAC. Como as coisas mudam, quando se é torcedor.

    • Djalma

      Não vai chegar aqui! É evidente que sob o crivo da VW, ou da Ford, ou da GM, ou da Toyota, qualquer carro chinês ganha mais confiabilidade,

      • ObservadorCWB

        É…justamente isso que eu comentei…..o cara importa uma ferramenta xing ling….coloca o selo Bosch e ela passa “magicamente” a ter confiabilidade. mas quando chega como xing ling o pessoal desce o “sarrafo”…vai entender….carro todo mundo hoje criticando (e os japas já foram criticados, os sul coreanos idem…) ……

        • Djalma

          Cara, eu importo componentes eletrônicos da China e tem muita mutretagem mesmo, mesmo você arrumando um agente confiável lá, as vezes escapa alguma coisa. Eles pegam um Chip da Texas, fabricam igual, até a marcação na peça é igual, aí você coloca na placa e não funciona. Porque? Oras, ou porque eles pegam um componente com mesmo encapsulamento, mas diferente na função, e só trocam a serigrafia, ou simplesmente copiam mesmo o CHIP, só que tem sempre uma característica elétrica diferente que faz com que não funcione. Meu clientes já pedem e passam até número de lote de fabricação.
          Quando uma Empresa Ocidental como a Philips por exemplo, compra um produto na China para vender com a marca dela, é diferente pois ela tem um nome a zelar. O material é feito na mesma linha , mas sob inspeção e não deixam passar nada. Com carros deve ser a mesma coisa. Pode ver que os carros que vem para cá não são modelos de fabricantes ocidentais associados a chineses, é sempre uma das marcas chinesas subvencionadas pelo governo. O próprio governo chinês está combatendo isso, mas ainda vai levar alguns anos para acabar isso.

          • Unknown

            Exato! Marcas tem um nome a zelar, e o controle de qualidade costuma ser mais rígido!

          • Antonio

            A China consome cerca de 60% de todos os chips do mundo.
            E começou um processo de dominação do mercado.
            A dominação dos componentes de mais baixa complexidade já está a caminho.
            Para os mais avançados, está investindo, só esse ano, cerca de US$ 22 bilhões.
            Dizem que é a maior concentração de investimento no setor da História.
            Aguardemos os resultados.

        • Unknown

          Mas a crítica tem algum fundamento… a fama não ia pegar do nada!

      • Robinho

        espero que não chegue msm, ja temos nossa cota de carros feios.

  • Pedro Henrique

    era sol que me faltava em…
    proibir a marca porque é um nome em inglês? então proibe a chery que lembra cherry, ou a great wall, ou faw (first automobile works), ou brilliance…

    • Djalma

      E o pior que não é em inglês, ditadura comunista do c…. . Só gostam de colocar nome em inglês quando falsificam alguma coisa do ocidente, SEAT significa Sociedad Española de Automóviles de Turismo, e a origem da marca inclusive é italiana.

      • Pedro Henrique

        os comunistas de hoje tão muito nutela, chei de mimimi com o nome, mas quando é pra eles ai é aaah ual nossa mt bom…

      • Gil de Piento

        Eles querem proibir o uso de palavras em inglês, e Seat apesar de ser sigla também pode ser lida como uma palavra inglesa.

    • Great Wall teve que passar a ser chamada de GWM, e First Automobile Works de FAW, justamente por isto.

  • JOSE DO EGITO

    Alguem pode me arrumar um RIVOTRIL ??

  • Aires Jone

    A primeira impressão que tive foi de estar a ver um RAV4. Depois de ler o título é que percebi que se tratava de chinês.

    • Luiz camurça neto

      RAV 4??

    • Djalma

      E a China se não me engano é maior mercado do RAV também.

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Bem que essas duas poderiam dar uma ” melhorada ” no design desse carro hein ?

    Existem várias carros chineses elétricos bonitos como EV, Qin e Tang por exemplo !

    • Unknown

      O papo aqui é sobre suco ou automóvel? Kkkkk

  • Hoffmann

    Bizarro.

  • Antonio

    Começa assim. Coopera daqu, coopera dali.
    Daqui a pouco os chineses compram a VW.

    • Unknown

      Não viaja cara! A VW é a maior montadora de automóveis do mundo, ao lado da Toyota!

      • Antonio

        Hoje.

        • Unknown

          Estes caras não dão ponto sem nó, não por acaso estão no topo!

  • Djalma

    Putz, essas langternas traseiras me lembraram aquele SEAT hatch que veio para o Brasil no fim da década de 90.

    • Gil de Piento

      Ou o atual Hyundai Azera.

      Nos anos 90, lanternas interligadas eram moda, como foram as lanternas nas colunas na década passada.

  • Handlay P.B.

    Que hórrido, o governo chinês se imiscui no âmbito privado até na hora de escolher uma marca de carros… Deveras, intervenção estatal é execrável. O SUV da SOL é mais pulcro que o JAC T40, mas essa autonomia tacanha (na prática fio que deve ser de uns 250 km) me suscitou um travo.

  • Christian Balzano

    Para mim é o JAC T40

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email