Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

A Spin 2013 chegou ao mercado nacional para substituir as minivans anteriores Chevrolet Meriva e Zafira, sendo um monovolume inteiramente projetado no Brasil e feito para atender as demandas locais.


Desenho por Carlos Barba, a Chevrolet Spin não agradou de início por dois motivos. O primeiro era que o objetivo era substituir dois produtos de origem Opel, sendo um deles projetado pela Porsche.

Considerada insuficiente para a missão, o monovolume da GM acabou mostrando que era capaz de suprir a demanda por minivan da Chevrolet, embora fosse apenas um único produto.

A outra era a estética. Embora fosse mais equilibrada em seu design frontal, ela acabou ganhando o apelido de “capivara”, diferente do irmão Cobalt, que visualmente era menos harmônico e não teve nenhum apelido em sua carreira no mercado.

Apesar de tudo isso, a Spin logrou sucesso e chegou a estar entre os 20 carros mais vendidos do país.

Preferida por taxistas e motoristas de aplicativo específicos, como os Uber Bags, o compacto virou um veículo praticamente obrigatório em certos lugares, como o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Com grande porta-malas e versão de sete lugares, a Spin 2013 surpreendeu o mercado pelo espaço interno. Construída sobre a plataforma Gamma II da GM, usa a mesma arquitetura do Cobalt, mas com carroceria bem exclusiva.

Tal como do lançamento até aqui, a Spin continua a usar o idoso motor GM Família II 1.8 de 8 válvulas, que chegou aqui a bordo do Monza nos anos 80. Devidamente atualizado, ele veio junto com câmbio automático de seis marchas.

Tinha painel inspirado no Onix e instrumentação análogo-digital. Com 4,360 m de comprimento, 1,735 m de largura, 1,677 m de altura e 2,620 m de entre eixos, a minivan da Chevrolet tem porte médio, embora sua base seja compacta.

Fabricada em São Caetano do Sul, a Spin chegou a ser fabricada na Tailândia e Indonésia, porém, foi por tempo limitado. Assim, o centro de sua produção ficou na planta do ABC paulista, onde está até os dias atuais.

Tendo recebido versões posteriores de grande sucesso, como Advantage e Active, a Spin foi atualizada em 2018 com um visual mais atraente e algumas melhorias, contudo, o modelo já está bem velho, tendo 8 anos.

Para sua sucessão, a GM planeja um novo carro que, devido à pandemia de coronavírus, foi postergado diante da crise sanitária que atingiu todo o globo.

Acredita-se que será um SUV compacto com sete lugares para substituir a minivan, tornando-se o segundo utilitário fabricado na região, sendo que sua produção é cogitada para a Argentina. Contudo, o Tracker assumiu a linha de montagem.

Spin 2013 – detalhes

A Spin 2013 chegou com um design envolvente e carroceria volumosa, tendo linha de cintura bem alta e área envidraçada reduzida. A frente alta e arredondada lhe deu um apelido engraçado, mas a fluidez seria explorada mesmo no facelift.

Seus faróis tinha lentes monoparabolas com lanternas e repetidores de direção, tendo um desenho fluido. Bem elevados, eles eram separados pela grade cromada da Chevrolet com sua barra suspensa com logotipo da gravata dourada.

O para-choque arredondada tinha molduras laterais que envolviam os faróis de neblina circulares. Havia ainda uma grade inferior para refrigeração. No futuro, receberia um radiador com aletas ativas.

Asa laterais eram marcadas apenas por dois vincos ressaltando as saias de rodas, enquanto o restante era completamente liso. Os retrovisores eram grandes e podiam ser na cor do carro, assim como as maçanetas embutidas.

Assim como no Onix, Prisma e Cobalt, que compartilhavam a mesma plataforma, a Spin 2013 tinha portas que não cobriam todo o arco do teto. As entradas são grandes e possuem boa abertura angular.

Já as vigias traseiras eram pequenas, enquanto a traseira é bem alta e truncada, tendo tampa do bagageiro bem ampla e com vigia larga. Vinha com luz auxiliar de freio no próprio vidro, assim como lavador/limpador/desembaçador da vigia.

As lanternas eram compactas e verticais, tendo ainda um para-choque rebaixado, eliminado em algumas conversões para cadeirantes. Este vinha com suporte de placa e sensor de estacionamento.

Na Spin 2013, as rodas eram de aço ou liga leve, ambas com aro 15 polegadas e pneus 195/65 R15. No teto, ela ainda tinha barras longitudinais para arrumação de bagagem ou carga. Tinha ainda antena de rádio pronunciado.

Por dentro, a Spin iniciou com um acabamento simples, porém, dotado de amplo espaço e bancos confortáveis para seus cinco ou sete lugares.

O painel era inspirado no Onix e tinha também cluster análogo-digital com conta-giros e velocímetro digital num display que ainda tinha nível de combustível e temperatura da água, bem como computador de bordo.

O volante tinha ajuste em altura e vinha com comandos de áudio, telefonia e piloto automático. No conjunto, os difusores de ar superiores eram pequenos, assim como os laterais. Na parte central, o acabamento era em cinza claro na versão LT.

Na LTZ, o painel tinha essa parte em cinza, que combinava com o acabamento de mesma cor dos bancos e portas, sendo estes cinzas na LT. Com duas pequenas aberturas, o console central tinha rádio 2din.

Este dispositivo tinha CD player, USB, auxiliar, Bluetooth e MP3, sendo que a GM ainda não abolira o CD player por essa época. O porta-luvas tinha uma tampa de abertura invertida com iluminação e pouco volume interno.

Havia bom espaço em vários lugares, inclusive abaixo dos bancos dianteiros e painel. Entre os bancos, porta-copos e apoio de braço para o motorista, que ainda tinha alavanca de pomo em couro no manual ou no automático, quando na LTZ.

O volante também era em couro nessa versão, tendo ainda comandos dos faróis em botão junto à base esquerda do painel. Nas portas, os comandos dos vidros elétricos ficavam no apoio das mãos, enquanto os retrovisores estavam na coluna A.

Atrás, muito espaço para as pernas e um banco bipartido sem ajuste de distância, algo que só viria a aparecer em 2018. Os cintos de segurança eram de três pontos para seis ocupantes, sendo que o do meio na segunda fileira, era subabdominal.

Este passageiro também não tinha apoio de cabeça, diferente dos outros seis. Atrás, pouco espaço para adultos, sendo recomendável apenas para crianças. O assento era único, mas dobrável, podendo ser retirado.

Mesmo com essas deficiências, a Spin 2013 seguiu em frente, tendo 710 litros no porta-malas com cinco lugares e pouco mais de 160 com sete assentos, mas chegava a 1.668 litros com as duas fileiras rebatidas.

Não falta espaço para bagagem na Spin, sendo um dos seus principais atributos. Ao longo do tempo, ela sofria atualizações, como cintos de 3 pontos para todos, assim como apoios de cabeça, Isofix e segunda fileira deslizante.

Spin 2013 – versões

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

A Spin 2013 chegou nas versões LT e LTZ, tendo como foco um nível de conteúdo bom e um acabamento melhor, além de oferecer opções com transmissão manual ou automática.

Já na linha 2014, a seguinte, a Spin ganharia a versão Advantage e logo depois, a aventureira Spin Active. A linha ainda seria ampliada para a LS com foco nos frotistas.

  • Chevrolet Spin LT
  • Chevrolet Spin LT AT
  • Chevrolet Spin LTZ
  • Chevrolet Spin LTZ AT

Equipamentos

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

A Spin 2013 veio com vários itens de série e apresentava um bom pacote de equipamentos para sua proposta. Ainda não era tão completa quanto seria o Onix, demorando mais para receber itens como a multimídia MyLink.

Assim como o Cobalt, que fora lançado alguns meses antes, a Spin 2013 ainda sustentou os últimos resquícios em sonoridade da Chevrolet, com um rádio 2din como o melhor recurso possível e um dos últimos a ter CD player.

Também só receberia tecnologias de segurança mais adiantes, porém, para seu período era aceitável. A única coisa que não mudou foi a arquitetura mecânica, com apenas câmbio manual de seis marchas e atualização do motor adiante.

Chevrolet Spin LT – Motor 1.8 com transmissão manual de cinco marchas, mais ar condicionado, direção hidráulica, coluna de direção regulável em altura, vidros elétricos nas quatro portas, lavador e limpador do vidro traseiro, desembaçador traseiro, retrovisores externos com controle interno, rodas de aço aro 15 polegadas, pneus 195/65 R15, retrovisores e maçanetas na cor do carro, grade com detalhes cromados, barras longitudinais no teto, antena no teto, airbag duplo, freios ABS com EDB, bancos do motorista com ajuste de altura, banco traseiro bipartido, cobertura na tampa do bagageiro, cintos de segurança dianteiros com ajustes de altura, luz interna traseira, computador de bordo, fonte 12V, preparação para som com quatro alto-falantes, retrovisor interno dia e noite, chave canivete com controle remoto, entre outros.

Opcionais: Rodas de liga leve aro 15 polegadas e sistema de áudio com CD player, Bluetooth, MP3 e USB, mais volante com comandos e áudio.

Chevrolet Spin LT AT – R$ 49.690 – Itens acima, mais câmbio automático de seis marchas com trocas manuais por botão na alavanca e controle de cruzeiro.

Opcionais: Rodas de liga leve aro 15 polegadas e sistema de áudio com CD player, Bluetooth, MP3 e USB, mais volante com comandos e áudio.

Chevrolet Spin LTZ – R$ 50.990 – Itens acima, mais terceira fileira de assentos retráteis, rodas de liga leve aro 15 polegadas, volante multifuncional em couro, sistema de áudio com CD player, MP3 e USB, Bluetooth, faróis de neblina, lanterna de neblina, retrovisores elétricos e sensor de estacionamento, bancos em couro e tecido, entre outros.

Chevrolet Spin LTZ AT – R$ 54.690 – Itens acima, mais câmbio automático de seis marchas com trocas manuais por botão na alavanca e controle de cruzeiro.

Preços

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

Nos preços, a Spin 2013 chegara atuando em uma faixa estreita de apenas R$ 10.000 de diferença, que seria ampliada mais com a Advantage e depois a LS, indo em direção a preços mais acessíveis.

A diferença entre as versões manuais e automáticas era de pouco menos de R$ 5.000, o que estava dentro do esperado no mercado nacional. Bem completa para sua proposta e época, a Spin 2013 ainda precisaria de mais versões para deslanchar.

  • Chevrolet Spin LT – R$ 44.590
  • Chevrolet Spin LT AT – R$ 49.690
  • Chevrolet Spin LTZ – R$ 50.990
  • Chevrolet Spin LTZ AT – R$ 54.690

Spin 2013 – motor

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

O motor GM Família II remonta à 1982 e chegou ao Brasil do Chevrolet Monza, sendo atualizado diversas vezes até chegar à Spin 2013. Com bloco de quatro cilindros feito de ferro fundido, o longevo propulsor tem cabeçote de alumínio.

Este vem com duas válvulas por cilindro e comando de válvulas único, sem variação eletrônica de abertura e fechamento de válvulas. Já adotando bobinas individuais, o propulsor vetusto tem injeção eletrônica multiponto.

Ela vem com sistema flex de partida a frio com injeção de gasolina na mistura ar-combustível, que no caso contém álcool também, permitindo assim a ignição em dias frios. o tanquinho fica localizado no compartimento do motor.

Com válvulas acionadas por correia dentada, o SPE/4 usado na Chevrolet Spin ainda dispõe de correia em “V” para acionamento de periféricos, como bomba d´água, alternador, ar condicionado e direção hidráulica.

Tendo uma taxa de compressão de 10,5:1, o SPE/4 entregava 106 cavalos na gasolina e 108 cavalos no etanol, ambos a 5.400 rpm, bem como 16,4 kgfm no derivado de petróleo e 17,1 kgfm no combustível vegetal, obtidos a 3.200 rpm.

Já a transmissão manual era a F17 com cinco marchas, tendo embreagem de acionamento hidráulico. No caso da automática de seis marchas, o câmbio era o GF6 da GM, que tinha conversor de torque e opção de mudança manual.

Este modo era feito através de um botão no lado do pomo do câmbio, em lugar pouco ergonômico, num esquema muito semelhante ao automatizado de dupla embreagem Powershift da Ford.

O velho SPE/4 ainda sofreria – junto com a Spin – uma atualização de engenharia em 2016, quando o propulsor tivera pistões, bielas, anéis, virabrequim, bronzinas, lubrificante, juntas, alternador, sistema elétrico e refrigeração alterados.

Atualmente, ele ainda está na Spin 2020 renovada, mas agora com 111 cavalos no álcool e torque de até 17,7 kgfm, mas apenas a 2.600 rpm, o que mostra a evolução do Família II, que não deve ser mais retrofitado.

Desempenho

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

A Spin 2013 tinha um desempenho mediano e adequado para sua proposta, que era familiar à princípio. Mesmo a versão manual ficava acima de 10 segundos de 0 a 100 km/h, enquanto a automática encostava nos 12 segundos.

As duas versões alcançavam final de 168 km/h. Com câmbio automático de seis marchas, a minivan entregava conforto ao dirigir e seu motor com bom torque em baixa satisfazia as exigências para um uso familiar.

  • Chevrolet Spin 1.8 MT – 10,6 segundos e 168 km/h
  • Chevrolet Spin 1.8 AT – 11,9 segundos e 168 km/h

Consumo

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

Na Spin 2013, o consumo era mediano. Na versão manual, até que o velho motor 1.8 dava conta de um consumo de quase 10 km/l na estrada com etanol, fazendo quase 13 km/l na gasolina.

No automático, porém, o consumo era bem maior, fazendo pouco mais de 8 km/l na estrada com etanol e somente 6 km/l na cidade. Na gasolina, era apenas um pouco melhor na estrada que andando com etanol. Na cidade, chegava a 10 km/l.

  • Chevrolet Spin 1.8 MT – 7,6/9,7 km/l e 9,8/12,6 km/l
  • Chevrolet Spin 1.8 AT – 6,1/8,2 km/l e 7,9/10,6 km/l

Spin 2013 – manutenção e revisão

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

O plano de revisão da General Motors do Brasil para a Spin 2013 compreende revisões a cada 10.000 km ou 12 meses, sendo que os preços das revisões são tabelados e prefixados em todo o país de acordo com o ano de fabricação do carro.

Os valores até 60.000 km ainda estão tabelados no site da Chevrolet, como se a Spin 2013 fosse um carro recente. Obviamente não deve existir nenhuma unidade abaixo de R$ 20.000. Ainda assim, já teria de ter feitos revisões anuais.

O serviço de revisão programada compreende a substituição de alguns componentes, como óleo lubrificante, fluido de freio, filtro de óleo, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, filtro de combustível, velas e correias em V e dentada.

Nas revendas Chevrolet, ainda é possível fazer outros serviços, como alinhamento e balanceamento, troca de pastilhas e discos, pneus, funilaria e pintura, limpeza oxi-sanitária, parte elétrica, mecânica, entre outros.

Revisão 10.000 km 20.000 km 30.000 km 40.000 km 50.000 km 60.000 km Total
1.8 R$ 272,00 R$ 580,00 R$ 756,00 R$ 492,00 R$ 952,00 R$ 776,00 R$ 3.828,00

Spin 2013 – ficha técnica

Spin 2013: versões, motor, equipamentos, ficha técnica, fotos

A Spin 2013 tem carroceria monobloco em aço estampado com estrutura reforçada em célula de sobrevivência, tendo ainda plataforma Gamma II da GM, incorporando subchassi no eixo dianteiro.

Essa estrutura era montada sobre uma suspensão McPherson na frente e de eixo de torção na traseira, sendo a dianteira com barra estabilizadora e amortecedores telescópicos com molas helicoidais. Na traseira, molas e amortecedores separados.

Tendo tanque de 53 litros, a Spin tem estepe no assoalho do bagageiro e defletores de ar em borracha na frente e plásticos diante das rodas traseiras, para desvios do ar e limpeza em caso de chuva, melhorando a aderência.

Na “reforma” feita em 2016, a estrutura receberá reforços em aço de alta resistência, assim como defletores de ar inferior, sob o assoalho, assim como novos rolamentos, pneus de baixa resistência à rolagem e até grade ativa no radiador.

Motor 1.8
Tipo
Número de cilindros 4 em linha
Cilindrada em cm3 1796
Válvulas 8
Taxa de compressão 10,5:1
Injeção eletrônica Indireta Flex
Potência máxima 106/108 cv a 5.400 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo 16,4/17,1 kgfm a 3.200 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas ou automática de 6 marchas
Tração
Tipo Dianteira
Direção
Tipo Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira McPherson
Traseira Eixo de torção
Rodas e Pneus
Rodas Aço ou liga leve, aro 15 polegadas
Pneus 195/65 R15
Dimensões
Comprimento (mm) 4.360
Largura (mm) 1.735
Altura (mm) 1.664
Entre eixos (mm) 2.620
Capacidades
Porta-malas (L) 710
Tanque de combustível (L) 53
Carga (Kg) 510
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.202 (MT) 1.255 (AT)
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND

Spin 2013 – fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.