China EUA Mercado SsangYong

SsangYong desiste dos EUA e aposta tudo na China

ssangyong-xlv-oficial-3

A SsangYong momentaneamente desistiu de entrar no mercado americano. Apesar da intenção velada da Mahindra, que já tentou algumas vezes, a marca sul-coreana deve seguir mesmo é para a China, mercado que está em expansão mais rápida que os EUA.

Para entrar nos EUA, a coreana teria que criar uma extensa rede de concessionários, além de adaptar seus carros às rígidas normas de emissão e segurança do país. Além disso, precisaria construir a imagem da marca junto aos americanos, o que não é nada fácil.

Na China, porém, todas as ações da SsangYong serão compartilhadas com um sócio local, lembrando que a SAIC (ex-controladora) vende um modelo da Roewe baseado no Rexton. Além disso, o custo de produção menor deixará seus produtos em pé de igualdade com os rivais.

ssangyong-tivoli-oficial-8

Até o momento, a SsangYong exporta seus carros para a China, o que não tem sido uma boa ideia. Apesar de ter vendido 11.976 unidades em 2014, no ano passado, a coreana não emplacou mais do que 2.460 veículos. Assim, a produção local se faz urgente.

Mas, mesmo que a intenção agora seja produzir na China, a SsangYong parece ter esperado demais para tomar essa decisão. Atualmente o maior mercado do mundo tem excedente de produção, o que complica as coisas.

Da mesma forma, um bom parceiro local será difícil de ser encontrado, pois praticamente todos os fabricantes globais já fecharam acordos no país, lembrando que há um limite de duas joint-ventures para cada montadora chinesa. Por fim, a SsangYong ainda precisará da autorização governamental para executar essa operação.

[Fonte: Auto News Europe]





  • Murilo Soares de O. Filho

    Novidade isso…

  • Bruno Silva

    A Ssangyong precisa urgentemente de uma identidade visual. Dai poderia vender só SUVs como a Jeep.

    • pedro rt

      nao e a toa q o 1° carro da SSANGYONG foi o JEEP CJ5

  • ####Carlao GTS

    EUA não é bagunça amigo. Nem aqui ; a “SSANGUE “consegue se firmar…

    • AHSOliveira

      Acredito ser mais difícil se firmar aqui, que mesmo lá.

  • Saulo Lima

    ainda podemos somar a estas dificuldades a rivalidade histórica entre os 2 países…



Send this to friend