*Destaque *Featured Eventos Lançamentos Pickups SsangYong SUVs

SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018: Primeiras impressões

ssangyong-tivoli-actyon-sports-NA-1 SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018: Primeiras impressões

A SsangYong iniciou hoje sua reentrada no mercado brasileiro e após a apresentação, realizada em São Paulo, a marca sul-coreana exibiu dois dos primeiros quatro modelos que chegarão aos revendedores em março de 2018. Os modelos Tivoli e Actyon Sports 2018 foram os destaques da empresa para essa primeira aparição pública após a marca deixar o país em 2015, mas agora sob representação da Venko, que trouxe a marca Chery e depois a Rely ao país.



Assim, com os dois carros em exposição, nós colhemos algumas impressões sobre os mesmos. O Tivoli é um crossover com estilo e nome de inspiração italiana, apresentando faróis com projetores e LEDs diurnos. O SUV da SsangYong tem grade em acabamento preto brilhante e chama atenção pelo desenho dos faróis de neblina. As rodas de liga leve aro 18 polegadas tem acabamento preto brilhante e são bem chamativas, ainda mais com a pintura branco perolizado e teto preto do Tivoli apresentado.

ssangyong-tivoli-actyon-sports-NA-9 SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018: Primeiras impressões

Com teto reto e vincos bem pronunciados, passando uma imagem de robustez, o SsangYong Tivoli tem lanternas com lentes transparentes e dotadas de cromados, bem como luzes em LED. A tampa do porta-malas vem com o nome do modelo em destaque. No teto, o vidro simples tem acionamento elétrico.

Por dentro, o SsangYong Tivoli vem com um interior contemporâneo, sem chamar muito atenção, mas alguns detalhes podemos mencionar, entre eles o desenho dos botões dos vidros elétricos e o ar-condicionado automático com comando giratório centralizado. O painel tem ainda duas partes em material soft touch, enquanto as portas apresentam couro na parte central. Os assentos são em couro também. A alavanca de câmbio tem opção manual, mas as mudanças são feitas por um botão na manopla.

ssangyong-tivoli-actyon-sports-NA-5 SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018: Primeiras impressões

O cluster é analógico e a multimídia tem uma tela de 7 polegadas. Desligado o veículo, não pudemos conhecer mais detalhes da eletrônica do SsangYong Tivoli, o que vai ficar para a apresentação do produto à imprensa em novembro, quando também haverá test drive. Mas, ainda assim verificamos um espaço interno adequado, dentro da expectativa de um SUV de 4,20 m com 2,60 m de entre eixos, porém, o porta-malas deixa a desejar em solução de espaço.

Duas pranchas móveis ficam sobre uma moldura com porta-objetos e o macaco para troca de roda. O estepe é fino e fica quase um palmo abaixo do assoalho do bagageiro. De acordo com o site britânico da marca, o porta-malas tem 423 litros, mas parece que tem bem menos nessa configuração. Se não tivesse essa moldura, realmente teria um espaço melhor.

ssangyong-tivoli-actyon-sports-NA-20 SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018: Primeiras impressões

O outro produto em exibição era a já conhecida picape SsangYong Actyon Sports agora em modelo 2018. Com pintura preta e rodas de liga leve na mesma tonalidade, a cabine dupla sul-coreana – única com origem na Coreia do Sul, visto que as demais marcas locais não atuam nesse segmento – mantém o mesmo visual da última versão vista no Brasil, mas com alguns detalhes novos, entre eles as rodas de liga leve redesenhadas e com acabamento em preto brilhante.

A SsangYong Actyon Sports 2018 apresenta acabamento interno em couro, teto solar elétrico e multimídia, bem como climatização nos assentos e o mesmo aro metalizado no acabamento da alavanca de transmissão, que é automática. O comando circular com diversas funcionalidades na parte superior e os botões giratórios laterais, incluindo dos modos de tração, também estão na mesma posição de antes. Segundo a marca, tanto ela quanto o Korando 2018, terão o mesmo motor diesel 2.2 de 178 cv.

ssangyong-tivoli-actyon-sports-NA-15 SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018: Primeiras impressões

Na mesma faixa de tamanho da Fiat Toro, a SsangYong Actyon Sports 2018 volta para ser uma opção interessante em um segmento que é mais diversificado entre os modelos médios, bem maiores e dotados de chassi de longarinas. Agora só resta saber os preços. A empresa diz que serão competitivos, mas o alvo é o mercado premium.

SsangYong Tivoli e Actyon Sports 2018 – Galeria de fotos

Evento a convite da SsangYong.

  • Bruno Silva

    Bons carros, esse Tivoli se tiver preço pode vender bem. O Korando diesel tbm é interessante, só Compass seria concorrente direto.

    • Lucas086

      Acho que a Korando concorre com Renegade, Compass está um pouco acima, mas a Korando vendeu bem, tomara que na volta venha com preços competitivos.

      • Bruno Silva

        Quem concorre com Renegade é o Tivoli da matéria. Korando é maior que Compass, e são concorrentes.

        • Mayck Colares

          Fui até procurar as medidas pq parece q o korando e o tivoli tem o mesmo tamanho. Realmente o korando tem as mesmas medidas com compass de 4,41 sendo apenas 2 cm mais largo. Seu desenho esconde bem as medidas.

          • Racer

            Realmente, olhando ele parece menor que o Compass.

        • Léo Dalzochio

          Por fora parece pequeno, mas no banco traseiro do Korando é um latifúndio.

          • carroair30

            Do jeito que as coisas andam na COREIA quem comprar hoje so vai receber o carro nas vesperas da quarta guerra mundial !!!!!

            • Carlos Henrique Oliva

              Quando foi a terceira guerra mundial?

        • Davi Millan

          Exato. Renegade compete com Tivoli e Korando com a Compass.

    • Deadlock

      é.

  • Quem vai arriscar primeiro?

    Vai ter que voltar com preços bem agressivos.

  • Lucas086

    Gostei desse Tivoli, a traseira ficou esportiva com esse para choque a lá Ferrari que agora fugiu o nome… A Korando vendeu bem, um amigo meu teve uma e até hoje comenta que gostava do carro, tomara que agora venha para ficar.

  • Zé Mundico

    Lá na Coréia ( a do sul, claro) A Ssangyoung é a terceira ou quarta em vendas. Mas parece que aqui ela quer entrar como marca premium. O problema é ter uma assistência técnica que justifique essa intenção.
    Uma colega de trabalho tinha um Korando e sofreu um pequeno acidente. Precisou de para-choque dianteiro, tela, farol, peças de acabamento e outras coisinhas. Pois bem, teve que amargar quase 3 meses a pé e pedindo favor para colegas de trabalho e carona para vizinhos e parentes. A maior demora foi das peças que levaram quase 60 dias para chegar. O serviço durou quase 1 mês.
    Quando recebeu o Korando, mandou rezar uma missa, vendeu o bendito e comprou um Ecosport.

    • Louis

      Isso que eu fico indignado, a importadora não têm um estoque mínimo de peças no BR ? Isso é que queima qualquer marcar. Tem importado que o dono fica 6 meses aguardando por peça da concessionária….
      Se algum dia eu precisar esperar 1 mês para receber uma peça essencial, eu vendo a porcaria na hora.

      • Mas esse tipo de relato referente a demora de peças também ocorre com clientes de carros produzidos no Brasil, em menor escala, mas ocorre principalmente se precisar de peças necessárias para reparo de uma batida.

      • Junior Do Queijão

        E com a VENKO será pior amigo !! Digo pela RELY

    • aquiles deodato

      Tenho korando desde 2011, e peças nunca foi problema, compro do paraguaí via ponta poram e chega aqui em uma semana pelos correios, tudo original, ate hoje foi só alegrias não quebrou nada, e agora compro tudo aqui mesmo, mas repito vc manda um zap pra autorizada no py deposita o valor na conta deles no itau e recebe td em casa.

      • Zé Mundico

        Sorte sua que deve morar vizinho ao Paraguai.

        • Marcos Souza

          Não precisa nem morar perto. Essas empresas no Paraguay atravessam a fronteira e enviam via transportadora brasileira mesmo.

        • aquiles deodato

          Moro no Rio, muita coisa do korando é kia e Hyundai. Principalmente freios e discos.

      • Ernesto

        Mas você precisou destes itens que sofreram danos? Para-choque, tela, farol? Falar de itens de manutenção básica é uma coisa, falar de itens que se danificam em uma batida é outra.

        • aquiles deodato

          Tem tudo isso lá. Em Santa Catarina tem auto peças que também tem e vendem até pelo mercado livre, só é mais caro.

      • Carlos Henrique Oliva

        Tá pagando os impostos certinho?

        • aquiles deodato

          sim vem com nota fiscal, mas mesmo que não viesse compraria, já to cheio de pagar imposto pro dinheiro ser roubado.

          • Carlos Henrique Oliva

            Não faça isso Aquiles! Se não se tornará igual a eles. Até podemos fazer uma desobediência civil, dai nenhum de nós paga mais imposto.. mas se for ato individual será jeitinho brasileiro para se dar bem! Abraços

    • Junior Do Queijão

      E com a VENKO será pior !!

    • Davi Millan

      Não vamos muito longe. Tive um Cerato 12/13 que só me deu alegrias, mas quando tive sofri um pequeno acidente, porque uma mulher passou no sinal vermelho, tive que trocar parachoque, farol esquerdo, grade, farol de neblina, e Led esquerdo. Também amarguei quase 3 meses pelas peças.

  • Racer

    Vamos ver se agora a coisa deslancha. Certa vez fui na ccs deles, a única que tinha aqui, para ver o Korando e bem afim de comprar um. Todos os modelos expostos tinham 2 anos de fabricação. 0km, mas nenhum do ano. O carro é bom, anda bem, era bem equipado, mas o suporte não ajuda. Era pior que muitas das chinesas.

    • Pablo Henrique

      Pois é. Chega a ser engraçado. Na JAC aqui de Salvador, até 2 meses atrás tinha um SUV 2015. Um SUV grande (o maior que eles vendem no Brasil) mas manual, micão.

  • Léo Dalzochio

    Pelo tamanho do disco de freio do Tivoli, poderiam colocar uma roda aro 15 e um pneu perfil 70. Pois com esses perfil 35 aí da foto creio que consiga rodar em duas ou três rodovias paulistas e só.

  • Benny Blanco

    A primeira coisa que deveriam fazer é adequar o nome da marca para nosso mercado. Podem achar bobagem, mas este nome esquisito já gera desconfiança. Vão dizer que nunca confundiram isso com um chinês?

    • Zé Mundico

      A pronúncia em coreano é algo como SANDJÔN, tipo aqueles gritos do Bruce Lee….kkkkkk

  • Marcio Lenz

    na loja onde troco os pneus do meu carro o proprietário tem um Korando e perguntei para ele como era o carro e etc e tal, e ele me disse que tinha comprado zero e que trocaria por outro Korando, segundo ele o carro atendeu todas as suas expectativas e é melhor do que os outros que ele já teve e olha são de marcas “tradicionais’.

    • Marcio Mendes

      Voce perguntou para a pessoa errada, Marcio! Ele jamais iria admitir que o carro é uma bomba!

      • Absurdo

        O dono do Korando não estava vendendo o carro, ele estava comentando a experiência que ele teve, e pelo visto, para os critérios dele, foi boa.

      • O Korando está muito longe de ser uma bomba. Em geral é tido resistente e eficiente.
        No início, com o Diesel S500, como todo importado com motor a diesel, seus bicos injetores sofriam. Desde a chegada do S10, não mais tiveram problemas.

        • Marcio Mendes

          Se voce já sabia de tudo isso, para que foi pedir informações ao dono da Korando? Ou será que foi mesmo?

  • Jurandir Filho

    e os preços? a traseira do tivolli me lembrou um mini cooper

    • Não foram divulgados. A marca só diz que serão “competitivos”.
      A Ssang Young tem um longo caminho para percorrer no Brasil. Com duas “saídas” do país, a marca deixa um rastro de clientes em dificuldades para manterem seus carros, além de uma desvalorização quase obscena. A saber quem se aventurará de novo com os carros da coreana.
      Ao menos o design geral avançou bastante. Na linha anterior tínhamos o Korando, que já era um carro com linhas interessantes.

      • Jurandir Filho

        Bonito são, sem dúvidas, quanto ao preço, se a marca colocar como premium, deve mirar os preços do hrv top, aí fica difícil

        • Olha, com a trajetória acumulada deles, depois de ter abandonado o país duas vezes, mesmo se venderem a preços “baixos” terão pouca penetração no mercado. Ao menos no médio prazo não vislumbro nada de muito significativo em vendas para esses modelos.
          Eu tenho um amigo que tem um Action daqueles “SUV”, uma coisa medonha, com a frente toda esquisita e uma traseira de fazer inveja ao Pontiac Aztec. Pra completar é de um azul metálico que se vê a quilômetros de distância. Mas ele é feliz com o carro, diz que é de baixa manutenção e nenhum ladrão quer saber, além de ser dotado de um bom padrão de espaço e conforto. Como ele mora no Rio, a quase impossibilidade de ser mirado pelo desejo alheio já é algo bastante positivo.

      • carroair30

        Vamos falar a verdade: ate se derem o carro de graça o cara vai ter alguma dor de cabeça nem que for a longo prazo,mas enfim deixa pra la,vamos seguir o enterro!

        • É. Vão ter que “comer muito feijão” para limpar a imagem acumulada. Não vai ser fácil.

  • Luis LC

    Que rodas e pneus são esses no Tivoli José??????? Crossover tunning de fábrica. O espaço no banco de trás na pickup me pareceu ridículo, Repare que o banco dianteiro não esta tão deslocado pra trás, mais ou menos onde eu uso com 1.80m

  • Giovane Araujo

    Esse branco de perfil lembra o ketra

  • V12 for life

    A Ssangyong ainda não está fazendo carros bonitos, mas pelo menos não são mais grotescos.

  • KevinGR

    ja tive a atyon sports e posso dizer que é um excelente carro.

    No preço certo, A.S. abaixo da toro diesel e Korando no mesmo de compass flex, venderia bem.

  • Yo soy Yo

    Achei meio esquisitos, mas tá valendo.

  • Igor G. Gomes

    Eu chuto 75~85 mil o Tivoli, uns 115~120 mil o Korando e uns 120~130 mil o Action Sports.

  • Marcio Mendes

    Uma empresa que já entrou e saiu do país 3 vezes, não é uma empresa confiável…

  • TijucaBH

    Marca que dizem ter boa qualidade, mas de futuro inserto.
    Ou será comprada por um grande grupo ou sai de cena. Possui baixo volume mundialmente falando pra justificar os altos custos de desenvolvimentos de projetos modernos. Exemplo disso é que precisava comprar motor Mercedes para seus carros. Suzuki no mesmo caminho… Mitsubishi também estava mas acabou sendo parcialmente comprada pela Renault-Nissan

  • Wagner Lopes

    Belos painéis e interiores.

  • Fernando

    todos incrivelmente bizarros. mas tem gosto pra tudo

  • Junior Do Queijão

    O Problema é o importadora se a empresa VENKO! Empresa sem respeito algum com seus clientes .

  • Ricardo Blume

    Não adianta, não passa confiança. Li em outro site automotivo que é a terceira vez que a marca volta ao país. Ninguém quer ficar na mão e com o carro parado na garagem por falta de assistência.

  • Gutemberg Ferreira

    Será o retorno ao Brasil dessas marcas consequência positiva do fim, em 2018, da aberração que é o Inovar Auto ?

  • Edson Fernandes

    Tivoli é bem bacana.

    Mas sinceramente? Eu não compraria. É uma marca que tem produtos caros e que abandonou 2 vezes os donos. Sem contar a manutenção cara dos produtos. Falam de chineses, mas esse por enquanto não mostrou a que veio.

  • octavio cesar godoy

    Marca premiun? Estão loucos? Uma porcaria de acabamento, motor fraco, sem revendas, só um louco para investir dinheiro nisso

  • Marcos Paulo Pagano

    Pode ter o preço agressivo ou não, esses carros não vendem. Ainda bem, porque são feios, mal feitos e em caso de qualquer colisão o carro vai ficar meses parados esperando peças.

    • Fabio Gambela

      Quanto esse carros serem mal feitos, discordo completamente, sobre as peças, só o tempo vai dizer sob esse nova administração como vai ser o fornecimento.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend