Fiat PSA

Stellantis: Fiat confirma uso da plataforma modular CMP da PSA

Stellantis: Fiat confirma uso da plataforma modular CMP da PSA

A fusão entre FCA e PSA, que gerou a Stellantis, já dá o primeiro fruto – que já era esperado – com a Fiat confirmando o uso da plataforma modular CMP.


Com isso, a marca italiana deve parar o desenvolvimento de bases compactas para seus próximos carros e isso deve incluir também sua operação no Brasil, exceto se o custo for maior que usar uma mescla de componentes de outros carros, como acontece.

A Fiat informou aos fornecedores europeus que estava encerrando o desenvolvimento de plataforma para carros compactas por conta das mudanças que ocorrerão após a fusão com a PSA.

Ela pediu que as empresas envolvidas no projeto – instaladas na Polônia – cancelem imediatamente as pesquisas e estudos relacionados ao projeto em vigor, para evitar custos desnecessários. Em Tychy, a Fiat produz os modelos Fiat 500 e Lancia Ypsilon.

Stellantis: Fiat confirma uso da plataforma modular CMP da PSA

Isso significa que a próxima plataforma que a Fiat estava desenvolvendo seria para o sucessor do Fiat 500 e derivados. Com a CMP, a marca poderá construir carros compactos mais eficientes e com menor custo, especialmente os elétricos, compartilhando assim peças e outros componentes.

Nos modelos com propulsão a combustão, ainda não se sabe se o motor Firefly se adequará à CMP, mas é provável que isso aconteça e até mais, o 1.3 Firefly Turbo pode substituir o antigo 1.6 THP, ainda em uso na PSA, rebatizado de Puretech.

Nesse caso polonês, devido à agilidade na mudança de plataforma, a Fiat pode estar pagando licenças para a PSA para antecipar o uso da CMP e não atrasar o próximo projeto.

Contudo, também deve estar sofrendo uma pressão dos fornecedores poloneses, que podem acabar sendo substituídos por franceses ao passar do projeto atual para a CMP.

Por ora, não se sabe como isso acabará, nem mesmo se parte deles migrará para a Stellantis sob a base CMP. Carros como Fiat Argo, Cronos, Tipo, Fiat 500, Punto, entre outros, deverão usar a base modular, fabricada em outras plantas da Fiat, como Betim, Melfi ou Tychy, por exemplo.

[Fonte: Auto cz]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

                                Quem somos

                                O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                                Notícias por email