Stellantis troca comando para Peugeot e Citroën no Brasil

Stellantis troca comando para Peugeot e Citroën no Brasil

A Stellantis, agora comandada por Antonio Filosa na América do Sul, trocou o comando das marcas francesas Peugeot e Citroën na região, executando assim a nova estratégia do grupo para elevar as vendas dessas bandeiras por aqui.


Ana Theresa Borsari, então à frente das duas marcas, irá para novo posto global na Europa. Em seu lugar, desde o mês passado, já assumiram Felipe Daemon na Peugeot e Vanessa Castanho na Citroën.

Essa alteração ainda não foi divulgada oficialmente pela Stellantis, mas os perfis dos dois executivos já foram alterados, com Daemon indicando ser o head da Peugeot na região e Castanho anunciando-se como vice-presidente da Citroën por aqui.

Felipe Daemon veio da FCA, onde estava desde 2015, atuando como diretor de marketing. Vanessa Castanho já atuava como diretora da Citroën para a América Latina durante a PSA, embora tenha assumido no início de 2020. Ela trabalhou também por dois anos na Renault.

Com essa alteração, Antônio Filosa inicia então a missão de elevar as vendas de Peugeot e Citroën no Brasil, assim como na região. A ideia é trazer de volta o market share que as duas marcas tinham há 10 anos, quando representavam 5% do mercado nacional.

Stellantis troca comando para Peugeot e Citroën no Brasil

Hoje, combinadas igualmente, nem chegam a 2%. Assim, a estratégia será renovar o portfólio de produtos, integrar as redes de concessionários com as demais marcas da Stellantis e reorganizar a produção nas fábricas que eram da PSA, entre outras ações.

O sucessor do Citroën C3, por exemplo, será um dos elementos que ajudarão a marca parisiense a voltar a brilhar no cenário nacional, onde tem atualmente apenas um modelo de passeio, o C4 Cactus.

Esse crossover deve surgir ainda com motor PSA, mas deverá receber o GSE Turbo da FCA no próximo ano, inicialmente como um complemento e depois como única opção.

É uma forma de não queimar o produto com mudança repentina de motor. O duplo chevron terá ainda mais dois modelos na região, um sucessor do Cactus e outro do C4 Lounge.

Já o Peugeot 208 também usará motor GSE Turbo e isso deve ocorrer por volta da mesma época, no próximo ano. Além disso, a marca francesa precisará substituir o 2008 atual, assim como adicionar um produto para tirar de cena definitivamente os 308 e 408, ainda oferecidos na Argentina.

[Fonte: Automotive Business]

 

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.