Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

A Fiat Strada 2013 chegou ao mercado nacional com mudanças no visual, atualizando-se em relação aos demais derivados daquela época como a Fiat Weekend. A picape leve da marca italiana teve ainda a série especial Mangalarga Marchador.


Composta de três carrocerias, a Strada tinha cabine simples, estendida ou dupla, bem como basicamente as versões Strada Working, Strada Trekking e Strada Adventure, bem como opções Locker e Dualogic no último caso.

Além disso, já com 17 anos de “estrada”, a Strada teve sua maior gama de motores até aqui, tendo opção do 1.4 Fire, assim como dos E.torQ 1.6 e 1.8, além de câmbio manual ou automatizado, ambos de cinco marchas.

Naquele tempo, a picape leve da Fiat só não teve tração nas quatro rodas, uma vez que a Fiat nunca disponibilizou o sistema usado pelo Fiat Panda na Europa, não forçando assim a concorrência com a Volkswagen Saveiro.

Lançada originalmente em 1996, a Strada 2013 ganhou uma frente mais moderna, com faróis amendoados e lentes duplas com projetor de facho alto rebaixado. Também ganhou modificações na grade, assim como nos para-choques.

As lanternas ficaram maiores e o painel interno adicionou um layout atualizado, com direito a airbag duplo. Pouco antes de ganhar uma cabine com três portas, sendo uma traseira invertida, a picape reforçou sua proposta como líder de vendas.

Com 4,40 m de comprimento na cabine simples, 4,42 m na estendida e 4,47 m na dupla, a Strada 2013 tinha dois entre-eixos, sendo 2,71 m nas duas primeiras e 2,75 m na dupla.

A picape da Fiat tinha caçamba de 1.100 litros na cabine simples, enquanto a estendida oferecia 910 litros e a cabine dupla disponibilizava 580 litros. Uma das características mais importantes da Strada, no entanto, é a suspensão traseira.

Com eixo rígido e feixe de molas, o conjunto é bem robusto e permite maior capacidade de carga, bem como manutenção mais simples e duradoura, que o sistema de eixo de torção da linha Palio ou mesmo da Weekend.

Tendo bom espaço interno e uma caçamba suficiente para suas aplicações, a Fiat Strada se tornou líder por buscar soluções que os clientes queriam, diferente da Volkswagen.

Assim, desde a versão Adventure, que apostou numa pegada mais aventureira e radical, a Fiat conseguiu alinhar a Strada com o mercado, criando ainda carrocerias de cabine estendida, dupla e terceira porta.

Também adicionou o sistema Locker para bloqueio eletrônico do diferencial, mas acionado manualmente. Ampliou a gama para linhas de trabalho, lazer e intermediário, além de chegar a oferecer três motores.

Na Strada 2013, o motor 1.4 Fire chegava a 86 cavalos no álcool, enquanto o E.torQ 1.6 tinha até 117 cavalos. Já este motor com 1.8 litro, entregava até 132 cavalos. Ele podia ter ainda câmbio automatizado Dualogic Plus.

Ao longo de 23 anos, a primeira geração da Fiat Strada teve cinco atualizações de estilo, chamadas erroneamente de “gerações”, sendo um dos carros que mais duraram no mercado nacional.

Em 2020, surgiu a segunda geração da Fiat Strada, agora com uma cabine dupla com quatro portas, tendo direito a faróis full LED e multimídia com projeção Android Auto/CarPlay sem fio.

Até ganhou um novo motor, o Firefly 1.3 de até 109 cavalos, mas manteve o Fire 1.4 de até 88 cavalos. Agora, essa geração espera o Firefly 1.0 Turbo com 120 cavalos e câmbio CVT, permitindo um desempenho muito melhor.

Strada 2013 – detalhes

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

A Fiat Strada 2013 tinha um visual diferente para cada versão. A Working tinha um visual básico, com faróis monoparábola com piscas e lanternas incorporados, bem como grade preta integrada ao para-choque na cor do carro.

Este tinha ainda grade inferior e opção de faróis de neblina. A Strada Working vinha ainda com molduras plásticas pretas, presas por parafusos, que envolviam as saias de rodas. Retrovisores e maçanetas eram pretos, assim como alças no teto.

Na traseira, o para-choque era preto e tinha dois degraus para acesso à caçamba, além de lanternas duplas e tampa do compartimento de carga removível. Podia ter capota marítima e grade protetora do vidro traseiro.

Já as rodas eram de aço com calotas e tamanho 14 polegadas, tendo pneus 175/70 R14. Por dentro, o ambiente era simples, com bancos em tecido personalizado e cluster com conta-giros, bem como display digital para hodômetros e combustível.

O painel tinha ainda opção de rádio 2din integrado e CD player, além de ar-condicionado e direção hidráulica opcionais. Vidros elétricos e travas elétricas também eram, mas não havia opção de retrovisores elétricos, que eram assim manuais.

Na Trekking, a Strada 2013 tinha um visual mais esportivo, com faróis duplos dotados de parábola rebaixada, grade personalizada com friso cromado e para-choque com linhas mais expressivas, além de faróis de neblina.

Havia opção de rodas de liga leve aro 14 polegadas, bem como rack no teto e para-choque traseiro na cor do carro. Dentro, cluster completo, sistema de som com Bluetooth e USB, bem como airbag duplo e bancos de padronagem exclusiva.

Tanto a Trekking quanto a Working vinham nas três carrocerias, sendo que apenas a cabine dupla tinha banco traseiro apto para duas pessoas. Já a Strada 2013 na versão Adventure tinha apenas cabine estendida e dupla.

Por falar nessa versão, a Fiat Strada tinha uma grade cromada na Adventure, assim como para-choque exclusivo, dotado de acabamento preto e linhas robustas, tendo faróis de neblina e faróis de milha. Havia ainda um protetor central inferior.

As saias de rodas eram protegidas por capas maiores e estilizadas, tendo ainda extensão lateral e protetores extras nas portas. O rack no teto era alto e se conectava com um santantônio com barras cromadas e molduras envolventes.

Os retrovisores pretos eram elevados e tinham repetidores de direção. Nas laterais, havia também estribos tubulares. Já na traseira, o para-choque tinha o nome Adventure, assim como moldura no logotipo da Fiat.

Capota marítima, protetor do vidro traseiro e rodas de liga leve aro 15 polegadas com pneus 205/70 R15, estavam presentes. Na série especial Mangalarga Marchador, havia faixas decorativas e outros itens exclusivos.

Por dentro, a Strada Adventure tinha bancos em couro e tecido, volante em couro, painel completo, acabamento escurecido, entre outros. Na série especial, o pacote era completo.

Strada 2013 – versões

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

  • Fiat Strada CS Working 1.4 MT
  • Fiat Strada CE Working 1.4 MT
  • Fiat Strada CD Working 1.4 MT
  • Fiat Strada CS Trekking 1.6 MT
  • Fiat Strada CE Trekking 1.6 MT
  • Fiat Strada CD Trekking 1.6 MT
  • Fiat Strada CD Trekking Manga Larga Marchador 1.6 MT
  • Fiat Strada CE Adventure 1.8 MT
  • Fiat Strada CE Adventure 1.8 Locker MT
  • Fiat Strada CD Adventure 1.8 Dualogic AMT
  • Fiat Strada CD Adventure 1.8 Dualogic Locker AMT
  • Fiat Strada CD Adventure Manga Larga Marchador 1.8 MT
  • Fiat Strada CD Adventure 1.8 Manga Larga Marchador Dualogic AMT

Equipamentos

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

Fiat Strada CS Working 1.4 MT – Motor 1.4, mais câmbio manual de cinco marchas, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos, travas elétricas, retrovisores externos com controle interno, sistema de rádio com CD player, dois alto-falantes, vidros verdes, para-brisa degradê, faróis de neblina, rodas de aço com calotas integrais aro 14 polegadas, pneus 175/70 R14, capota marítima, antena, para-choque na cor do carro, retrovisores e maçanetas pretas, bancos em tecido, desembaçador traseiro, entre outros.

Fiat Strada CE Working 1.4 MT – Itens acima, mais cabine estendida com espaço útil atrás dos bancos.

Fiat Strada CD Working 1.4 MT – Itens acima, mais cabine dupla com banco traseiro para duas pessoas, cintos de segurança de 3 pontos.

Fiat Strada CS Trekking 1.6 MT – Itens da Working CS, mais motor 1.6, para-choque exclusivo, para-choque traseiro na cor do carro, retrovisores na cor do carro, faróis duplos, grade diferenciada, rodas de liga leve aro 14 polegadas, bancos com padronagem exclusiva, interior escurecido, retrovisores elétricos, airbag duplo, freios ABS, entre outros.

Fiat Strada CE Trekking 1.6 MT – Itens acima, mais cabine estendida com espaço útil atrás dos bancos.

Fiat Strada CD Trekking 1.6 MT – Itens acima, mais cabine dupla com banco traseiro para duas pessoas, cintos de segurança de 3 pontos.

Fiat Strada CD Trekking Manga Larga Marchador 1.6 MT – Itens acima, mais volante em couro, Bluetooth, USB, faixas decorativas, suspensão elevada e bancos exclusivos.

Fiat Strada CE Adventure 1.8 MT – Itens acima, mais motor 1.8, para-choques exclusivos, faróis de milha, retrovisores elevados, rodas de liga leve aro 15 polegadas, 205/70 R15, molduras laterais exclusivas, rack no teto, protetor central, repetidores de direção nos espelhos externos, grade cromada, cluster com fundo branco e completo, inclinômetro longitudinal e transveral, bússola, bancos em couro e tecido, entre outros.

Fiat Strada CE Adventure 1.8 Locker MT – Itens acima, mais sistema de bloqueio eletrônico do diferencial.

Fiat Strada CD Adventure 1.8 Dualogic AMT – Itens acima, mais cabine dupla com banco traseiro para duas pessoas, cintos de segurança de 3 pontos e transmissão automatizada com mudanças manuais e modo Sport.

Fiat Strada CD Adventure 1.8 Dualogic Locker AMT – Itens acima, mais sistema de bloqueio eletrônico do diferencial.

Fiat Strada CD Adventure Manga Larga Marchador 1.8 MT – Itens acima, mais teto solar.

Fiat Strada CD Adventure 1.8 Manga Larga Marchador Dualogic AMT – Itens acima, mais sistema de bloqueio eletrônico do diferencial.

Preços

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

  • Fiat Strada CS Working 1.4 MT – R$ 27.619
  • Fiat Strada CE Working 1.4 MT – R$ 30.999
  • Fiat Strada CD Working 1.4 MT – R$ 36.891
  • Fiat Strada CS Trekking 1.6 MT – R$ 29.634
  • Fiat Strada CE Trekking 1.6 MT – R$ 31.563
  • Fiat Strada CD Trekking 1.6 MT – R$ 36.179
  • Fiat Strada CD Trekking Manga Larga Marchador 1.6 MT – R$ 33.833
  • Fiat Strada CE Adventure 1.8 MT – R$ 35.552
  • Fiat Strada CE Adventure 1.8 Locker MT – R$ 35.552
  • Fiat Strada CD Adventure 1.8 Dualogic AMT – R$ 41.970
  • Fiat Strada CD Adventure 1.8 Dualogic Locker AMT – R$ 42.021
  • Fiat Strada CD Adventure Manga Larga Marchador 1.8 MT – R$ 41.632
  • Fiat Strada CD Adventure 1.8 Manga Larga Marchador Dualogic AMT – R$ 42.035

* Preços Tabela Fipe.

Strada 2013 – motor

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

A Fiat Strada 2013 tinha três motores diferentes de duas famílias distintas no mercado nacional. O primeiro era o menor, o Fire. Trata-se de uma família de motores pequenos da marca italiana, lançada em 1985 na Europa.

Os Fire sempre foram pequenos, indo de 0.8 litro até 1.4 litro. Apenas com quatro cilindros, foram sucessores das gerações anteriores de motores da Fiat, desde o modelo 1000.

Sigla de Fully Integrated Robotised Engine, essa linha de motores só chegou ao Brasil no final dos anos 90, já início de 2000. Ela substituiu a linha Fiasa, motores dos anos 70 ainda em uso e feitos no país.

Pequeno, o Fire chegou com volumes iniciando em 1.0, tendo bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio com duas válvulas por cilindro. Acionado por correia dentada, esse motor é considerado mais seguro no caso de rompimento dela.

Com injeção eletrônica multiponto, o Fire adquiriu tecnologia flex com tanquinho de gasolina, usado na partida a frio, tal como nos antigos motores à álcool. Teve versões 1.25 16V e 1.3 8V, além da 1.4 16V.

Na Strada 2013, o Fire 1.4 8V tinha 1.368 cm3 e taxa de compressão de 10,35:1, entregando 85 cavalos na gasolina e 86 cavalos no etanol, obtidos a 5.750 rpm, tendo ainda 12,4 kgfm no primeiro e 12,5 kgfm no segundo, ambos a 3.500 rpm.

Já o segundo motor era originalmente conhecido como Tritec. Ele é um desenvolvimento em conjunto da BMW com a Chrysler no final dos anos 90, tendo bloco de ferro e cabeçote de alumínio, porém, com comando único sem variação.

Usando injeção eletrônica multiponto, o Tritec 1.6 tinha 114 cavalos. Ele era parte de uma família que tinha um 1.4 de 75 cavalos, assim como um 1.6 Supercharger de 160 cavalos.

A Fiat descartou esses dois, concentrando-se no 1.6 litro. Modificado pela FPT (Fiat Powertrain Technologies), o Tritec passou a ser chamado de E.torQ, ganhando tecnologia flex e outras mudanças para substituir o GM Família I 1.8 8V.

Com comando acionado por corrente, o E.torQ 1.6 chegava a 115 cavalos na gasolina e 117 cavalos no álcool, ambos conseguidos a 5.500 rpm. Essa variante do propulsor não é mais usada pela Fiat no país, mas era usada pelo Tipo europeu.

Com a chegada do Firefly 1.3, o E.torQ 1.6 saiu de cena. No topo da gama, o E.torQ 1.8 continuou. Com 1.747 cm3, esse motores nem é de fato 1.8, sendo classificado tecnicamente como 1.7 ou 1.75 litro.

Adaptado do 1.6, que tinha 1.598 cm3, o E.torQ 1.8 entregava inicialmente 132 cavalos no álcool e 130 cavalos na gasolina, sendo ofertados a 5.250 rpm. Já os torques eram bons, de 18,4 kgfm no primeiro e 18,9 kgfm no segundo, a 4.500 rpm.

Esse propulsor podia ter transmissão automatizada Dualogic com cinco marchas, além de modo Sport e mudanças manuais. Todos os motores tinham transmissão manual de cinco marchas com embreagem de acionamento hidráulico.

O sistema Locker era baseado no bloqueio eletrônico do diferencial já usado na Europa, mas com acionamento manual. O limite de uso era de 20 km/h e não se podia continuar sem desligá-lo.

Foi útil para transferir a força de uma roda para outra, evitando assim que o veículo fique atolado apenas com uma das rodas no buraco, como num carro comum. Na rival Saveiro, o sistema chama XDS e é automático, evitanto intervenção.

Desempenho

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

  • Fiat Strada CS 1.4 MT – 12,5 segundos e 164 km/h
  • Fiat Strada CE 1.4 MT – 12,5 segundos e 164 km/h
  • Fiat Strada CD 1.4 MT – 12,7 segundos e 164 km/h
  • Fiat Strada CS 1.6 MT – 9,7 segundos e 178 km/h
  • Fiat Strada CE 1.6 MT – 9,7 segundos e 178 km/h
  • Fiat Strada CD 1.6 MT – 9,7 segundos e 178 km/h
  • Fiat Strada CE 1.8 MT – 10,3 segundos 179 km/h
  • Fiat Strada CD 1.8 MT – 10,3 segundos 179 km/h

Consumo

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

  • Fiat Strada CS 1.4 MT – 6,3/8,4 km/l e 9,2/12,2 km/l
  • Fiat Strada CE 1.4 MT – 6,3/8,4 km/l e 9,2/12,2 km/l
  • Fiat Strada CD 1.4 MT – 6,3/8,4 km/l e 9,2/12,2 km/l
  • Fiat Strada CS 1.6 MT – 7,4/8,7 km/l e 10,6/12,1 km/l
  • Fiat Strada CE 1.6 MT – 7,4/8,7 km/l e 10,6/12,1 km/l
  • Fiat Strada CD 1.6 MT – 7,4/8,7 km/l e 10,6/12,1 km/l
  • Fiat Strada CE 1.8 MT – 6,7/7,5 km/l e 9,8/11,1 km/l
  • Fiat Strada CD 1.8 MT – 6,7/7,5 km/l e 9,8/11,1 km/l

Strada 2013 – manutenção e revisão

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

A Fiat tem plano de revisão com paradas a cada 10.000 km ou 12 meses, sendo o que vier primeiro. Nesse caso, a Strada 2013 não tem valores específicos, sendo os mais próximos do modelo 2014.

A Fiat não distingue carroceria, transmissão ou outras aplicações nos valores, apenas o motor. Assim, o 1.4 Fire tem custo de revisão de até R$ 2.736 para 50.000 km. O mesmo é de R$ 2.908 para o motor 1.6 e R$ 2.948 para o 1.8 E.torQ.

Nas revisões Fiat, troca-se óleo do motor, filtro de combustível, filtro de óleo, filtro de ar da cabine, filtro de ar do motor, fluido de freio, fluido da direção hidráulica, velas e líquido refrigerante do motor.

Além disso, há inspeção mecânica, elétrica, hidráulica, suspensão, direção, freios, sistemas de segurança e carroceria. Nas revendas Fiat, pode-se fazer ainda alinhamento, balanceamento, funilaria, pintura, recall, cambagem e higienização.

Outros serviços incluem troca de pastilhas de freio, lonas de freio, discos de freio, buchas de balança, pivôs de direção, batentes das torres, amortecedores, feixes de molas, molas helicoidais, coxins e rolamentos.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 kmTotal
1.4 FlexR$ 208,00R$ 448,00R$ 688,00R$ 616,00R$ 416,00R$ 2.736,00
1.6 FlexR$ 312,00R$ 592,00R$ 708,00R$ 740,00R$ 556,00R$ 2.908,00
1.8 FlexR$ 308,00R$ 604,00R$ 716,00R$ 756,00R$ 564,00R$ 2.948,00

Strada 2013 – ficha técnica

Strada 2013: fotos, preços, motor, consumo, ficha técnica, etc

Motor1.41.61.8
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm3136815981747
Válvulas81616
Taxa de compressão10,35:110,5:111,2:1
Injeção eletrônicaIndiretaIndiretaIndireta
Potência máxima85/86 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol)115/117 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)130/132 cv a 5.250 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo12,4/12,5 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol)16,2/16,8 kgfm a 4.500 rpm (gasolina/etanol)18,4/18,9 kgfm a 4.500 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchasManual de 5 marchas ou automatizado de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteiraDianteira
Direção
TipoMecânica ou hidráulicaHidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo rígidoEixo rígidoEixo rígido
Rodas e Pneus
RodasAço ou liga leve aro 14 ou 15 polegadasLiga leve aro 15 polegadasLiga leve aro 15 polegadas
Pneus175/70 R14 ou 205/70 R15205/70 R15205/70 R15
Dimensões
Comprimento (mm)4.409 (CS) 4.423 (CE) 4.471 (CD)4.409 (CS) 4.423 (CE) 4.471 (CD)4.409 (CS) 4.423 (CE) 4.471 (CD)
Largura (mm)1.664 (CS/CE) 1.740 (CD)1.664 (CS/CE) 1.740 (CD)1.664 (CS/CE) 1.740 (CD)
Altura (mm)1.525 (CS) 1.559 (CE) 1.631 (CD)1.525 (CS) 1.559 (CE) 1.631 (CD)1.525 (CS) 1.559 (CE) 1.631 (CD)
Entre eixos (mm)2.718 (CS/CE) 2.753 (CD)2.718 (CS/CE) 2.753 (CD)2.718 (CS/CE) 2.753 (CD)
Capacidades
Caçamba (L)1.100 (CS) 910 (CE) 580 (CD)1.100 (CS) 910 (CE) 580 (CD)1.100 (CS) 910 (CE) 580 (CD)
Tanque de combustível (L)585858
Carga (Kg)705 (CS) 685 (CE) 650 (CD)705 (CS) 685 (CE) 650 (CD)705 (CS) 685 (CE) 650 (CD)
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.051 1.141 1.203
Coeficiente aerodinâmico (cx)NDNDND

Strada 2013 – fotos

 

https://www.youtube.com/watch?v=394bdy-JRNI

Ricardo de Oliveira
Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

Deixe um comentário