Cupês Esportivos Matérias NA Subaru

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O Subaru BRZ passou de ser um modelo anônimo para um dos esportivos nipônicos mais icônicos da atualidade. E com certeza deverá ser lembrado pelas gerações futuras como um dos últimos automóveis que um dia foram vendidos no Japão.


Meio irmão do Toyota (GT) 86, o Subaru BRZ é adorado por entusiastas de velocidade por suas características de condução esportiva que fizeram do carro um produto que já está garantindo para a próxima geração, assim como o similar já citado.

Produzido pela própria Subaru (que faz também o GT 86), o Subaru BRZ é um cupê esportivo de porte compacto que surgiu a partir do convite da Toyota, que queria trazer de volta o purismo do clássico lendário AE86.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

Por conta disso, surgiu o conceito FT-HS da Toyota e o projeto evoluiu. Com a compra de parte da Fuji Heavy Industries, que é proprietária da Subaru, foi possível para a gigante japonesa inclui-la no desenvolvimento do produto.

A ideia era fazer o novo motor boxer D-4S para o esportivo e que no final acabou gerando uma variante do GT 86 para a Subaru, que o chamou de BRZ.

Com apenas esse motor, duas opções de transmissão e tração puramente traseira, o Subaru BRZ chegou ao mercado mundial como uma opção muito interessante para quem procura um carro rápido e empolgante.

Subaru BRZ

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O Subaru BRZ é um gran turismo com proposta de performance sem rodeios. Não apostando em tecnologias futuristas para agradar, o cupê vai direto ao ponto em que se propõe, andar rápido e de forma limpa, como antigamente.

Feito para uma faixa intermediária entre os pequenos roadster e kei cars esportivos do Japão e os médios puro-sangues como o Toyota Supra 2020, o BRZ seja encaixa como um excelente meio termo.

Lançado em 2012, o Subaru BRZ chegou junto com o Toyota GT 86 e o Scion FR-S, que era vendido com ele nos EUA, uma vez que a Toyota comercializava o 86 em outras regiões.

Ainda na mesma geração, o cupê esportivo não precisou buscar muita cavalaria para andar bem e agradar, apostando tudo em seu boxer 2.0 aspirado, batizado de FA20 na Subaru, o bólido cumpre sua missão com zelo.

Subaru BRZ – Estilo

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

Seu nome é a junção das palavras Boxer (B), Rear (R, em referência à tração traseira) e Zênite (Z). O Subaru BRZ tem um formato compacto com linha de cintura alta, mas baixa altura. Ele é largo e curto, tendo entre eixos igualmente pequeno.

O cupê esportivo não tem versão conversível e sua frente é bem baixa, garantindo baixo arrasto aerodinâmico. Com capô de tamanho médio, o esportivo tem poucos vincos na cobertura do propulsor.

Os faróis são grandes e dotados de projetores de LED, tendo fachos baixo e alto separados, além de assinatura em LED e repetidores de direção.

Com olhar aguçado, o Subaru BRZ atrai também pelo prolongamento das lentes que apontam para o centro do carro, sem grade alguma, tendo somente o logotipo da marca japonesa.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O para-choque possui uma barra preta que sustenta a placa, enquanto a grade inferior tem dois vindos horizontais. Nas laterais, molduras pretas empregam faróis de neblina e luzes diurnas.

A frente tem um nariz bem proeminente, que ajuda a reduzir a área de contato frontal com o ar. As laterais envolventes possuem saídas de ar na parte superior dos para-lamas dianteiros.

O Subaru BRZ tem linhas bem suaves e angulosas, possui portas grandes sem batentes para os vidros, tendo ainda duas pequenas vigias junto das colunas C, que são bem pronunciadas.

Estas caem sobre o eixo traseiro, onde as saias de rodas ganharam um vinco superior para reforçar a musculatura do esportivo. Na parte inferior, vincos pronunciados surgem e sobem em direção às rodas traseiras.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

A vigia traseira desce suavemente sobre a pequena tampa traseira, que possui um defletor de ar incorporado ao desenho. Nela existe ainda um aerofólio baixo e quase discreto com extremidades retangulares.

O Subaru BRZ tem lanternas em LED com formato similar aos faróis. A tampa do porta-malas apresenta recortes acentuados na altura dessas lanternas, incorporando ainda a placa.

O para-choque traseiro é liso, mas a parte central e inferior tem acabamento preto com difusor de ar e duas saídas de escape cromadas, incorporadas do conjunto.

As rodas de liga leve esportivas geralmente são de aro 17 polegadas, salvo algumas edições com aro 18 polegadas. Tal como o GT 86, o Subaru BRZ também tem uma versão no Japão feita para personalização.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

Nesse caso, as rodas são de aço sem calotas e com aro 16 polegadas, feitas apenas para que o veículo seja comprado e levado pelo dono até uma loja de customização, onde rodas ao gosto do dono serão adquiridas.

Este tipo de versão também apresenta um visual interno mais espartano, com bancos esportivos de tecido, sem sistema de som ou mesmo ar condicionado. Nesse caso, muitos utilizam o BRZ em competições de pista ou drifting.

Por dentro, o Subaru BRZ tem interior totalmente voltado para pilotagem e concentra seus detalhes no painel de linhas pouco envolventes, que apresenta difusores de ar circulares nas extremidades e em semi-círculo na parte superior do conjunto.

O cluster é compacto e analógico, com o conta-giros centralizado, enquanto o velocímetro fica à esquerda e os níveis de combustível e temperatura da água à esquerda.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

Na parte central, dependendo da versão, há uma multimídia com navegador GPS integrado, assim como câmera de ré e integração com smartphone. Outra opção é um sistema de áudio com CD e visual antiquado.

Como já mencionado, em versão de preparação, não há equipamento de áudio a bordo. Logo abaixo, o Subaru BRZ apresenta um clássico relógio digital e comandos de ar condicionado dual zone com botões robustos e três displays.

Teclas abaixo ajustam os modos de climatização e há um botão de partida, que na versão japonesa tS, tem cor vermelha e logotipo da divisão de performance STI.

O túnel central é alto por conta da transmissão, tendo alavanca de câmbio curta na versão manual, devidamente com pomo em couro. Existe a versão automática, de menor apelo, que possui um seletor simples.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O freio de estacionamento manual é bem avançado e fica ao lado do câmbio, praticamente, sendo posicionado assim para facilitar seu uso no caso da prática de drifting ou mesmo no track day.

Controles de tração e estabilidade são desligados em botões entre os bancos, próximos dos aquecedores de assentos, quando houver. O Subaru BRZ tem pedais de alumínio com apoio de pé no mesmo material.

O ambiente é escurecido com teto e colunas pretas, tendo bancos muito envolventes para segurar bem o corpo nas curvas mais fortes, além de manter o condutor com postura adequada para pilotagem.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

Isso também fica evidente com o ajuste longitudinal da direção, que deixa o volante de três raios e aro pequeno bem próximo do condutor. O acabamento é em couro com costuras vermelhas, dependendo da versão.

Quase não há espaço para quem vai atrás, onde um banco para duas pessoas tem acabamento semelhante ao dianteiro e com rebatimento, sendo bipartido. O Subaru BRZ é feito apenas para duas pessoas com volume para eventuais caronas.

Atualização

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O Subaru BRZ passou por uma atualização visual em 2017, onde recebeu faróis repaginados com projetor full LED e luzes diurnas em LED num conjunto horizontal dentro da lente.

Esta ainda recebeu assinatura visual em LED num formato de “C”. O para-choque ganhou linhas mais expressivas e molduras laterais maiores, que contam com defletor de ar como uma deriva de avião, junto às extremidades.

As rodas foram atualizadas, assim como as lanternas traseiras, que apresentam agora lentes com projetor de luz branca e vermelha nas extremidades e um segmento contínuo de cinco LEDs, como nos faróis.

Por dentro, o volante ganhou novo desenho com comandos circulares, enquanto o botão de partida passa a dispor de moldura ressaltada para valorizar a função no console.

Subaru BRZ – Motor

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O Subaru BRZ tem um motor boxer de quatro cilindros refrigerado a água. Chamado FA20, ele tem 1.998 cm3 e 16V, recebendo da Toyota a injeção dupla D-4S, que possui regimes de injeção indireta em alta e direta em baixa.

De aspiração natural, o FA20 tem 200 cavalos a 7.000 rpm e 20,8 kgfm entre 6.400 e 6.600 rpm, funcionando com taxa de compressão de 12,5:1. Pesando entre 1.200 kg e 1.300 kg, dependendo da versão, ele é muito ágil.

A transmissão pode ser manual de seis marchas Toyota TL70 ou automática Aisin com conversor de torque úmido para imitar as características de suavidade e rapidez nas trocas de marchas, tendo também com seis velocidades.

O diferencial traseiro de deslizamento limitado. O BRZ tem freios a disco ventilado nas quatro rodas e modos de condução Eco, Normal e Sport.

Subaru BRZ: tudo sobre o esportivo japonês (irmão do Toyota GT86)

O Subaru BRZ tem suspensão dianteira McPherson, enquanto a traseira é de duplo braço com semi-eixos e diferencial fixo. O cupê esportivo vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e tem máxima de 230 km/h.

Em atualização recente, o boxer FA20 2.0 foi ampliado para 205 cavalos e 21,5 kgfm, tendo ainda o diferencial sido encurtado um pouco mais.

Com 4,234 m de comprimento, 1,775 m de largura, 1,285 m de altura e 2,570 m de entre eixos, o Subaru BRZ tem 243 litros no porta-malas e outros 50 litros no tanque, fazendo 17,5 km/l na estrada e 11,1 km/l na cidade.

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Que pena que esse segmento esteja praticamente extinto. Em outros tempos tivemos pequenos cupês esportivos de várias marcas.

    • Ⓜ️arcelo

      Esse consumidor migrou para super esportivos ou para modelos mais apimentados do trio alemão.

      Acredito que a performance deste carro, se compararmos a modelos de dia a dia, é muito boa, porém está muito aquém se compararmos a modelos realmente esportivos de uso limitado.

      O fato é que ninguém vai usar um carros deste tipo, com altura baixa em relação ao solo e suspensão dura, no dia a dia em solo lunático brasileiro, então vira carta fora do baralho, assim como civic coupe, entre outros

      • Eu tava falando em âmbito global.

        • Ⓜ️arcelo

          Ai bate de frente somente com a performance, pois qualquer bmw ou mb mais top tem desempenho melhor sem ser esportivo

          • th!nk.t4nk

            Pois é. Meu carro tem 10 cv a menos que esse aí, diesel e não é um esportivo, mas apesar disso é quase 1 s mais rápido no 0-100 km/h, bem mais confortável, maior e mais equipado, também muito bom de curvas e custa quase a mesma coisa. Por que raios iria optar pelo BRZ? A Subaru tem muita cara de pau de colocar um motorzinho com 21 kgfm de torque a 6400 rpm num carro de proposta esportiva. Até o “esportivo de pobre” Audi TT em sua versão de entrada oferece 32 kgfm de torque a 1500 rpm e também custando na mesma faixa. Vergonhoso demais.

            • Matheus_P

              Diesel de 190cv q faz 0-100 em 6,6s? NUNCA!

              • th!nk.t4nk

                Tenho um 320d (190 cv). Faz 0-100 km/h em exatos 6,8 s.

                • Matheus_P

                  Cara, com todo o respeito, um Jetta 2.0T de 230cv faz isso nos números oficiais. E o torque extra do diesel não ajuda em acelerações, e sim em retomadas.

            • Skiegaard

              um tt começa em 45k dolls contra 27k do sub, aonde que custa mesma faixa de preço?

              • th!nk.t4nk

                O TT na Europa começa em 36 mil € e ainda recebe fortes descontos em cima desse valor. O Subaru BRZ parte de 32 mil €. São valores relativamente bem próximos sim, considerando que o TT anda muitissimo mais.

            • Ⓜ️arcelo

              Exatamente, bem por ai.

              E tem outra. As japonesas tiraram o pé na fabricação de carros super esportivos pois, hoje. para essa proposta ser lucrativa, você precisa ter uma cadeia de esportivos que compartilham o mesmo motor de alta performance e cambio parrudo, de preferencia dsg para ser vendável, assim como fazem AMG, BMW M e RS, ou os que somente fabricam esse tipo de carro com ferrari porsche lambo, etc.

              Logo, se eles desenvolverem um motor e um cambio somente para ter um super esportivo para chamar de “seu”, não seria um tiro no pé, seria um tiro na cabeça.

              A solução é a parceria como a do Z4/Supra

  • Danilo

    Um carro desses tanto da Subaru e mais ainda como Toyota seriam muito bem vendidos se viessem pro nosso país com um preço competitivo, algo em torno de 150 mil reais, e ainda sim seria lucrativo pras montadoras e atrativo aos clientes. Não tem nada de mais pra custar muito pois usa motor aspirado, acabamentos simples e carroceria pequena, deve ser muito barato de ser produzido, porém a ganância das fábricas não deixam o público ter acesso a mercadorias assim.

  • Janio Candido

    A SUBARU É MUITO BACANA, QUE CARRO LEGAL , DÁ VONTADE DE DIRIGIR, ESSE INTERNO CLÁSSICO CHEIRANDO A ESPORTIVIDADE SEM MUITA NUTELLISSE…. GAMEI

  • RicardoVW

    Deve ser muito divertido!

  • Mauricio

    Aí sim!
    Painel raiz, com mostradores analógicos, que conseguem destacar a esportividade do carro, ao contrário desse monte de computação gráfica de agora, boa parte sem graça nenhuma…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email