Subaru SUVs

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Em sua quarta geração aqui no Brasil, o Subaru Forester começou a ser produzido há mais de duas décadas, no ano de 1997.

Com design questionável, principalmente nas primeiras versões, o Subaru Forester começou a ser fabricado a partir da plataforma do sedã Impreza.


Quando lançado, o “Pokémon” da montadora japonesa fazia parte da categoria station wagons (perua) e ganhou reconhecimento por mesclar configurações diferentes em um mesmo veículo.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

A partir da terceira geração, em 2008, a Subaru resolveu transformar o Subaru Forester em um SUV – chegando ao Brasil um ano depois.

O visual nunca foi o forte desse modelo, porém, não há como negar que o Subaru Forester se destaca pela robustez mecânica.

Além de oferecer equipamentos de qualidade, o interior segue de um bom SUV: boa dirigibilidade, ótimo espaço, confortável e com comandos em regiões bem localizadas.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

No ringue dos concorrentes, o japonês disputa espaço com Volkswagen Tiguan, Jeep Compass e Chevrolet Equinox.

O utilitário esportivo atual é comercializado em três versões:

A de entrada Forester L, com motor 2.0 boxer, 150 cavalos e 20,2 mkgf. O câmbio é automático CVT e a tração é 4×4 – valor R$118.900 (com rodas de alumínio de 18 polegadas, chave com controle remoto, porta-copos dianteiros e traseiros, câmera de ré e outros).

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

A Sport é a “intermediária”, que traz como diferencial o teto solar panorâmico. Além de borboletas para trocas de marcha e partida do motor através de botão, sem a necessidade de chave.

Também entrega: faróis automáticos, faróis de LED com auto nivelador, retrovisores elétricos rebatíveis, volante em couro, rodas de alumínio de 18 polegadas.

No mais, ele segue a mesma configuração da versão L – valor R$134.900.

O Subaru Forester XT Turbo é a topo de linha, custando R$168.500, tem como diferencial o sistema Harman/Kardon – o mesmo utilizado no Volvo XC40 – a motorização é de 240 cv, 35,7 de kgfm.

De série, o XT Turbo oferece: faróis com acendimento automático, faróis de neblina dianteiros, retrovisores elétricos rebatíveis, limpadores de para-brisa intermitentes com desenho lâmina, racks de teto, aerofólio, banco do motorista elétrico ajustável em 8 eixos com memória, vidros elétricos com função antiesmagamento e botão um toque para o motorista e passageiro, tomadas 12V no painel, console central e porta-malas, ar condicionado automático de duas zonas com filtro anti-pólen, áudio com compatibilidade Bluetooth, borboletas para trocas de marcha, dentre outros.

Subaru Forester 1998 – primeira geração

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Desde o final dos anos 80, a Subaru já estava produzindo carros do segmento station wagons. Com o Forester não foi diferente, o modelo nasceu a partir da plataforma do emblemático Impreza, que foi lançado em 1992.

O Subaru Forester foi apresentado oficialmente em 1997, mas chegou ao Brasil apenas em 1998. Na época, o veículo surgiu como uma perua aventureira, mas também como um automóvel para a família.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Para essa primeira versão, elogios não faltam, era um legítimo japonês, mesmo com design considerado “feio”, a perua agradava pela boa dirigibilidade, potência, conforto, segurança e estabilidade. Consequentemente, ganhou muitos fãs, fiéis até hoje.

Na parte mecânica, era vendido em duas versões com motorização turbo 2.0 e opção de transmissões automática e manual.

Entre os equipamentos oferecidos no Subaru Forester, havia o teto solar com acionamento elétrico – considerado um dos pontos fortes deste modelo. Ainda oferecia de série: freios ABS, airbag duplo, alarme antifurto, ar condicionado, CD Player, controle eletrônico dos retrovisores, direção hidráulica, regulagem da coluna de direção, trava elétrica das portas, vidros elétricos, relógio digital e porta óculos.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

O interior era bem trabalhado com revestimentos em couro. Os bancos ganharam quatro tipos de regulagem.

O japonês se sobressaia muito bem, até mesmo em vias mal pavimentadas, graças à suspensão independente.
Com seu perfil urbano x off road, com o auxílio da tração integral, o Forester encarava bem os caminhos de terra.

Outro ponto que chamou a atenção na época foi o seu vidro grande, que facilitava a visão na cidade.

Curiosidade: nos anos 2000, a General Motors (GM) tinha participação acionária juntamente da empresa controladora da Subaru, por isso, o Subaru Forester foi comercializado na Índia pela Chevrolet.

Subaru Forester 2002- segunda geração

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Entre 2000 e 2002, os holofotes ficaram para a segunda geração. Mas no Brasil ele só chegou oficialmente em 2003.

Aqui, ele seguiu com a mesma proposta da anterior, um mix de utilitário esportivo com carro de passeio. Entre as novidades, estava a alteração nos faróis, na grade e no para-choque.

Houve um redesenho também na tampa do porta-malas e nas lanternas – uma das principais mudanças. O silêncio interno foi outro grande diferencial nesse modelo 2000.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Com motorização quatro cilindros, entregava motor turbo e configuração boxer. Com os seus 170 cv de potência e suspensão independente nas quatro rodas, o Subaru Forester dos anos 2000 se destacava pelas retomadas e velocidade máxima.

O que não agradou muito foi o câmbio manual, mesmo com engates precisos, ele deixava a desejar no conforto ao motorista.

Meses depois, a Subaru lançou a versão com câmbio automático. A geração recebeu versões com transmissão automática e manual. O preço inicial chegou a assustar: R$ 75 mil.

Subaru Forester 2009 – terceira geração

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Em 2009 foi a vez da grande reformulação do Subaru Forester. Enquanto as primeiras gerações ficaram no desenho quadrado, a terceira evoluiu na estética e lembrou um jeep luxuoso.

Na parte dianteira, houve arredondamento nos dois cantos, lembrando um verdadeiro utilitário esportivo. A traseira foi modificada e o destaque ficou para a dupla saída de escape, desta vez, cromada.

As atualizações deram um ar de mais esportividade ao SUV da montadora japonesa.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Que o carro oferecia conforto e bom espaço desde a versão de 1997/1998, isso não era novidade para ninguém. E em 2009, nada de decepções. Três adultos até iam bem acomodados nos bancos traseiros, exceto para quem for ao meio.

Entre outros acertos, está: a posição de dirigir e o revestimento em couro na versão 2.0 X2, na época, custando R$ 105 mil.

Avaliando a estética interior, deixou de conquistar com texturas que não ficaram bem trabalhadas, além disso, os plásticos eram rígidos. Concorrentes como Toyota RAV4 e Chevrolet Captiva conquistaram nesse quesito.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Os instrumentos contavam com uma iluminação azulada, para alguns, desnecessária. Mas para os fãs, nada de reclamação.

Aqui no Brasil, a versão mais barata do Subaru Forester foi a XS, com os seguintes itens: air bag duplo, ar condicionado, controles de tração e estabilidade, freios ABS, CD Player com MP3 e rodas de 16 polegadas.

O motor oferecido era boxer com 2.0 e 160 cv de potência, câmbio de quatro velocidades permitindo trocas sequenciais e tração integral.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

A outra configuração é a XT, na época, seu motor também era turbo, 2.5 de 230 cavalos. Além de todos os itens oferecidos na versão XS, essa opção oferecia aerofólio e rodas de 17 polegadas.

Disponível no Brasil entre os anos 2008 e 2012, a Subaru comemorou em 2011 o sucesso do carro por aqui, pois, em 2010, o utilitário-esportivo representou 60% das vendas da fabricante. A partir daí, eles resolveram lançar o Subaru Forester S-Edition, apenas na opção topo de linha.

Por R$ 135 mil, o motorista levava junto como itens de série: ar-condicionado digital de duas zonas, direção hidráulica, rodas de liga leve de 17”, airbag, bancos em couro, controlador de velocidade, tração integral, freio a disco com ABS/EBD e câmera de ré.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

As outras versões já disponíveis no mesmo ano estavam:

  • Forester 2.0 XS: R$ 89 mil;
  • Forester 2.0 XS Top: R$ 99 mil;
  • Forester 2.5 XT Turbo: R$ 118 mil.

Subaru Forester 2014 – quarta geração

No final de 2013, a Subaru apresentou, digamos, a sua a atual versão para o mercado brasileiro. Na época, a fabricante aproveitou o aquecido mercado de SUVs por aqui e atualizou o modelo.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

O automóvel ganhou uma reformulação total, e teve que encarar concorrentes de peso: Hyundai Santa Fe, Mitsubishi Outlander GT e Volvo XC60.

Em duas versões: S (R$ 110 mil) e a XT (R$ 135 mil), ambas com transmissão automática CVT e tração integral. A grande diferença estava na motorização:

  • Versão S: 2.0, aspirado, 150 cavalos;
  • Versão XT: 2.0, 240 cavalos – turbo.

O visual mudou mais um pouco, mas o destaque mesmo vai para a clássica segurança e potência que já é a marca registrada do Subaru Forester.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Os elogios não são à toa. O veículo foi evoluindo a cada geração e, graças ao investimento feito, consequentemente, o Forester recebeu nota máxima (5) nos testes de colisão – certificado pelo Top Safety Pick+ (2014 IIHS).

No topo de linha, outra novidade são as opções de condução: assistente de declive e paddle shift.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Em 2017, a CAOA começou a importar para o Brasil a nova versão do Subaru Forester XT Turbo. O preço sugerido ficou em R$ 159.600.

Entre as novidades: nova parte frontal, novos faróis com máscara negra, bi-xénon e Steering Responsive Headlights (sistema direcional do facho de luz que acompanha o sentido do movimento realizado no volante durante as curvas).

A “Sport” também já estava sendo comercializada.

Nas laterais, o destaque ficou para as novas rodas de 18 polegadas. Já na traseira, o modelo apresentou novas lanternas com assinatura em LED.

Em novembro do mesmo ano, a Subaru anunciou o lançamento do Forester L – nova versão de entrada da consagrada linha.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Também importado, o preço partiu de R$ 118.900 e segue até hoje. O automóvel chegou equipado com motor boxer 2.0, com 150 cavalos de potência, transmissão automática Lineartronic, tração integral, rodas aro 18”.

Além disso, há outros equipamentos de série: airbags (duplo dianteiro, lateral do tipo cortina e laterais nos bancos dianteiros); ar-condicionado automático Dual Zone; sistema de som com tela touch screen de 6,2”, com rádio AM/FM, MP3, entrada auxiliar e viva-voz integrado; suspensão traseira com sistema autonivelante; Controle Eletrônico de Estabilidade; Controle Eletrônico de Tração; sistema de distribuição eletrônica de frenagem; câmera traseira para auxílio em marcha a ré; assistente de partida em aclive (Hill Start Assist); acendimento automático dos faróis sensor de chuva; sistema de Controle de Velocidade de Cruzeiro; volante de direção multifunção e revestido em couro; revestimento dos bancos em tecido; fixação de cadeiras para crianças do tipo ISOFIX; computador de bordo; encosto dos bancos traseiros rebatíveis 60/40; duas tomadas 12V para conexão de acessórios e console central com porta-copos e descanso de braço.

Subaru Forester: gerações, modelos, motores (e detalhes)

Subaru Forester 2019 – quinta geração (atual)

A quinta geração foi apresentada no ano passado em New York.

O SUV passou a oferecer diversos itens novos e atualizados como: display multimídia com tela maior para acesso ao Google Android Auto e Apple Car Play, nova configuração no ar condicionado dual zone, novo volante e agora mais ergonômico, DriveFocus, permitindo que motorista e passageiros personalize individualmente as funções do carro (disponível para até cinco ocupantes).

Ainda na tecnologia, o sistema que faz a detecção de pedestres e ciclistas (EyeSight) passa a ser um item de série. A partida, agora, conta com código de segurança e o freio de estacionamento passou a ser elétrico.

Para quem não conhece as versões anteriores, provavelmente, nem vai notar tanta diferença no visual. Embora a Subaru mantenha a sua linha tradicional, porém, é possível destacar algumas novidades:

  • Faróis ganharam LEDs diurnos;
  • O para-choque agora tem contornos com mais destacados nas laterais;
  • Molduras cromadas;
  • Novas maçanetas;
  • Na base da carroceria, houve atualização nas molduras;
  • A mudança radical ficou nas lanternas, com fluído, passou a ficar mais sofisticada;
  • O para-choque exibe proteção central mais saltado.

Com relação ao motor, o SUV continua com o seu 2.5 de quatro cilindros. O toque recebeu mais energia: 185 cavalos de potência e 24,3 kgfm.

Como apenas 5% dos compradores tinham interesse na configuração 2.0 de quatro cilindros turbo, a Subaru, então, resolveu encerrar sua produção.

O Forester 2019 tem câmbio de 7 velocidades, paddle shifts e tração S-AWD.

Ao Notícias Automotivas, a assessoria de imprensa da CAOA, distribuidora oficial da Subaru no Brasil, informou que não há previsão da quinta geração chegar ao mercado brasileiro.

Avatar

Darlan Helder

Natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011

                  Quem somos

                  O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                  Notícias por email