Ford Evos surge na China por R$ 187,9 mil

O Ford Evos surgiu oficialmente no mercado chinês com preços a partir de 227.800 yuans ou equivalente a R$ 187,9 mil em conversão direta, um preço que aqui seria correspondente ao Territory SEL, se o mesmo não tivesse sido podado pela marca americana, já que o Titanium custa R$ 214.990.


Sucessor do Fusion, o Evos é maior e mais sofisticado que o crossover chinês da JMC, tendo preços na China que chegam a 260.800 yuans ou R$ 215,6 mil. Ou seja, o preço lá é de um Territory cá. Com 4,920 m de comprimento, 1,920 m de largura, 1,600 m de altura e 2,945 m de entre-eixos, o crossover da Ford é bem grande.

Equipado com motor 2.0 EcoBoost de 238 cavalos e 37 kgfm, o Ford Evos tem transmissão automática de oito marchas e tração dianteira, contando ainda com suspensão traseira multilink e mesma plataforma do Fusion chinês. Com carroceria alongada e forma esguia, o modelo aposta no estilo cupê para indicar o futuro do sedã.

A frente chama atenção pelas luzes diurnas em LED e repetidores de direção separados, num formato de gancho na parte superior e há três elementos da grade em laranja. Os faróis de LED são posicionados abaixo e a grade chama atenção por três elementos em escamas.

Com teto caído atrás e traseira e vigias laterais nas colunas C inclinadas, o Evos lembra bastante o Mustang Mach-E em formato. Na versão ST-Line, as rodas são mais esportivas e vem com pacote aerodinâmico. Já na traseira, o Evos tem lanternas em LED envolventes, que formam um conjunto único sobre a tampa do bagageiro.

Por dentro, chama atenção o conjunto cluster infotainment, com 12,3 polegadas no primeiro e 27 polegadas no segundo, criando um painel de quase 40 polegadas de área digital. Ele vem ainda com túnel reto, botão de marchas giratório e carregador indutivo ao lado.

Há conexão 4G com 120 GB de download grátis anual, mais pacote ADAS+, bancos em couro climatizados e ar-condicionado dual zone com extensão no banco traseiro, fora o teto solar panorâmico. Enfim, bem completo. Só falta chegar aqui. Vem? Não vem…

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.

Deixe um comentário