Mercado SUVs

SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado

SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado

O mercado de utilitários esportivos é o que mais cresce no Brasil. Mas, apesar do já grande volume, apenas cinco modelos respondem por metade das vendas do segmento, que somou 365.675 unidades. Compass, Kicks, HR-V, Creta e Renegade somam 180.921 unidades, enquanto o restante do mercado acumula 184.754 exemplares.


SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado

Nesse restante, estão nada menos que 75 modelos. Ou seja, de 80 produtos, apenas 5 é que realmente vem em grande volume. Deve-se lembrar também que existem mais alguns modelos de volume, embora mais modestos, como EcoSport, Captur, Tracker, Duster e WR-V, que acumula mais de 10 mil unidades emplacadas em 2018.

SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado


O Jeep Compass lidera o mercado com 12,12%, seguido de HR-V, Creta, Kicks e Renegade. Juntos, o quinteto totaliza 49,47% do segmento. E pelo visto, a onda dos SUVs crescerá ainda mais. Entre as quatro grandes, a VW prepara o T-Cross, que será apresentado mundialmente no dia 25 de outubro. A alemã ainda trará o Tarek, um nível acima, bem como o Atlas.

SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado

Além disso, a Fiat também terá pelo menos dois utilitários esportivos, fora um derivado do Argo. A Ford deve trazer um produto acima do EcoSport e a Chevrolet deve acrescentar o sucessor do Tracker e mais um segundo SUV. Com o crescimento das vendas, a enxurrada de crossovers e SUVs, irá inflar bastante esse mercado.

SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado

As principais marcas estão preparando novidades, que começam de derivados de hatches compactos até modelos de luxo e híbridos. Só a chinesa Chery quer trazer três modelos, fora o Tiggo 2 atual. A Renault, por exemplo, já possui dois modelos no segmento e classifica seu subcompacto como utilitário, mas planeja ainda o Koleos e confirmou o Arkana.

Embora com tanta oferta, como visto, apenas poucos fazem a diferença no volume, o que não significa exatamente uma ameaça para segmentos como o de carros compactos, apesar de estar atingindo fortemente o segmento de sedãs médios e praticamente está enterrando o de hatches médios.

[Fonte: Auto Informe]

SUV: cinco modelos que juntos abocanham metade do mercado
Nota média 5 de 4 votos

36 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

    • O Tracker é relativamente espaçoso, tem vidros amplos, porém tem muito plástico rígido por dentro. Você parece estar dentro de um veículo francês, o assoalho é de hatch, mas o teto e as laterais foram esticadas para fora.

  • Kicks, Creta e Renegade bombam por conta do PCD.

    O Ecosport possui um bom custo x benefício, mas sofre por não ser novidade. Enquanto a Ford não criar uma versão PCD melhor, nunca entrará entre os líderes. O Tracker é bem equilibrado, mas sofre com as cotas de importação.

    O caso a se estudar é o HRV que não tem versão PCD, é o mais caro, o menos equipado e sempre figura no topo.

    • Comprei uma Eco 1.5 AT e já rodei 19 mil km com ela e estou muitíssimo satisfeito, única coisa que deixa a desejar é o porta malas pequeno (apesar de ainda ser melhor que Renegade e Tracker)

    • “Kicks, Creta e Renegade bombam por conta do PCD”

      Acho que você está enganado com essa afirmação. Creta, Kicks e Renegade venderam no acumulado entre janeiro e setembro deste ano, respectivamente, 33.860, 33.785 e 33.311. Ou seja, empate técnico! Porém, as vendas no varejo foram bem diferentes, tendo o Creta emplacado 22.019, o Kicks 16.449 e por fim o Renegade 10.893. Ou seja, enquanto a maior parte dos emplacamentos do Creta estão no varejo (65%), no Kicks as modalidades estão dividas ao meio (49% no varejo e 51% nas vendas diretas) e o Renegade praticamente não vende no varejo, que só representa 33% (1/3 do total).

      Outro dado importante, em uma matéria publicada aqui mesmo no NA é a venda por versão. Segundo a matéria cujo link está abaixo, 46,9% das vendas do Creta foram da versão Pulse Plus (que não é PCD), enquanto 35,1% doram da versão Prestige (topo de linha). Ou seja, Ambas as versões representam 82% das vendas do Creta; restando à versão PCD vendas marginais. Portanto, é um erro tremendo afirmar que a explicação para as vendas do Creta está nas versões PCD.

      • Cristiano, eu quis dizer que as versões PCD “impulsionam” as vendas totais, em especiais nesses três modelos. Mesmo que o Creta tenha menos vendas que os demais, ainda sim elas existem (como você colocou no primeiro parágrafo) e fazem alguma diferença, tanto que em dado momento a YMB suspendeu as vendas da versão PCD do Creta, acredito que pela demanda. Na Nissan, as entregas levam meses. Acho que só a Jeep tem o Renegade PCD a pronta entrega, porque se dedicaram a esse nicho.

        Aqui em São Paulo – SP vejo muitos, mas muitos Cretas, Kicks e Renegades PCD. O único porém, é saber se esses proprietários vão, no futuro, conseguir vender essas versões capadas pelo preço de mercado.

        • Pois então, conforme números postados acima, eu diria que a palavra “impulsionam” pode até caber no caso do Kicks e especialmente no Renegade. Mas no Creta, as versões PCD tem contribuição marginal. Elas dão um “empurrãozinho”, não um “impulso”; se é que me entende. A propósito, a versão que mais vejo aqui no Rio, pelo menos na região em que moro, é justamente a Prestige.

  • Na minha opinião os que mais se aproximam da proposta SUV são Compass e Renegade. Pena que, tirando as versões a diesel, os motores não são lá grandes coisas em termos de consumo e prestações.

  • Esse mês nos 10 primeiros dias o Tiguan já emplacou 448 unidades, deve passar das 1mil unidades pela primeira vez, creio que com o tempo vai girar entre 1.500-2.000 unidades.

  • Remei contra a maré e fui de hatch médio. Poderia ter pegado um Compass mas certamente não seria tão divertido. Nunca fui de ceder a efeito manada.

        • Carro fantástico. Compacto, versátil para diferentes tipos de uso, discreto na aparência sem ser conservador e um monstrinho em movimento. Os bancos quadriculados são um show a parte. Mais uma vez, parabéns pelo carro e pela escolha!

          • Muito obrigado, Cristiano. O carro carrega exatamente as características que você apontou: aspecto bem civil, discreto, agradável para uso convencional e simplesmente estúpido se se pisa um pouco mais no pedal. Os mimos também são um colírio (bancos, barras em led, iluminação interna, etc.).

  • Em casa temos 4 veiculos Edge, serie 3 , Renegade e um Fiat 500. Todos tao diferentes entre si e em propostas mas confesso que o que mais gosto de dirigir e o pequenino Cinquecento . Economico , agil e cabe em todo lugar.Quando saio com a Edge as vezes me pego pensando que trombolho meu Deus kkkkk . Mas e fato que os SUV irao dominar o mercado seja por moda seja Para mostrar pro vizinho como muitos dizem , para andar nos shoppings da vida ou para enfrentar o asfalto porco do Brasil. Eles irao enterrar ainda muitos modelos boms de outros segmentos infelizmente.

    • …Lembrando que esses carros no mercado nao aguenta pauleira….!
      Encarar estrada de terra com muita frequencia….. Tera trocar batentes de suspensao em curto tempo!
      E saia baixa…….. Vive raspando…!

      • pegar um carro desses pensando que se darão melhor nas buraqueiras é a maior furada… a maioria usa aro 17″ com perfil 55, a altura em relação ao solo é pouca coisa superior a um hatch (quando não é igual ou até menor) e por serem geralmente mais pesados castigam buchas e amortecedores…

        • …. Concordo!
          As x penso…..: qual e o motivo de criar SUV urbano?
          P/ ter mai gasto com a gasolina… IPVA… Etc…
          Seria melhor num carro baixo e dá + prazer ao guiar….!

  • Vendo dois veículos lindíssimos e estilosos como o Tiguan e o Equinox, não consigo entender o gosto por estes veículos que já saem da concessionária com 40 anos nas costas.

  • Destes apresentados, gosto do Renegade pelo conjunto (exceto o motor e consumo Flex), dianteira, traseira, laterais, interior conversam entre si, já o Compass é lindo de frente, mas questionável de traseira. A Tracker também acho bacana, a única que o motor é turbo na faixa de preço dela, mas não figurou na lista.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email