Crossovers Linha 2018 Segredos-Flagras Suzuki

Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

suzuki-vitara-2017-1 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

O Suzuki Vitara 2018 é a opção de SUV compacto da marca japonesa, que no Brasil é representada pelo grupo HPE (ex-MMC). O crossover nipônico chega em três versões, sendo elas 4ALL, 4YOU e 4SPORT, dois motores e duas opções de transmissão e também de tração. Os preços ficam entre R$ 79.590 e R$ 114.990.



Nascido em 1988, o Suzuki Vitara surgiu como uma opção acima do Jimny. Maior, mais espaçoso e confortável que o clássico 4×4 da marca japonesa, o modelo apareceu como um dos primeiros SUVs compactos, embora na época sua proposta não era exatamente essa. Lançado como Escudo na Europa e Sidekick nos EUA, o Vitara também tinha duas opções de carroceria, assim como o Jimny.

Havia uma opção de chassi curto com duas portas e versão com teto parcialmente conversível, o chamado Canvas Top. A outra opção era maior, com carroceria fechada e quatro portas, que media 4,12 m. Bem popular nos mercados consolidados, onde tinha tração 4×4, o Suzuki Vitara apareceu com motores 1.6, 1.8 e 2.0 com gasolina, além de duas versões diesel, sendo uma 1.9 de origem Peugeot e outra 2.0. O câmbio podia ser automático de três ou quatro marchas.

Essa primeira geração do Suzuki Vitara durou 10 anos e teve diversos nomes e marcas, entre elas Mazda Proceed Levante, Santana 300/350, Daewoo Vitara, Chevrolet Tracker, Geo Tracker, GMC Tracker, Pontiac Sunrunner e Asüna Sunrunner, por exemplo. Estranhamente, como proposta urbana, o modelo deixou o lugar para o Ignis, um crossover sem pretensões off-road, ficando o Vitara apenas com a proposta mais aventureira.

Em 1998, o Suzuki Vitara ganhou um corpo maior, chegando a 4,17 m na versão de quatro portas, mantendo ainda uma versão conversível de duas portas e outra fechada, com o mesmo número de entradas. Essa geração foi vendida no Brasil como Chevrolet Tracker e foi produzido no Japão, Canadá, Indonésia, Espanha e EUA.

O modelo chegou a ter motor V6 2.5 e ganhou também uma variante chamada XL-7, que era maior e tinha sete lugares, medindo 4,66 m e depois 4,73 m. Essa versão se converteu em um modelo separado a partir de 2007, sobre uma plataforma grande da GM, mas em 2009 saiu de cena. Em 2005, a Suzuki lança a terceira geração do SUV, mas agora chamado de Grand Vitara.

Com 4,47 m de comprimento e 2,64 m de entre-eixos, o Suzuki Grand Vitara realmente crescera em relação ao modelo anterior, pulando do segmento compacto para o médio. A versão de duas portas media 4,00 m. Nunca teve versão diesel em lugar algum, tendo recebido duas versões V6, sendo uma 2.7 e outra 3.2. No Brasil, o modelo ganhou diversas versões e atualizações locais, mas carecia de carisma diante do público. Aqui, sua motorização 2.0 foi a única opção.

A saída de cena do Grand Vitara foi marcada por duas mudanças. A primeira foi o surgimento do Vitara Brezza, feito pela Maruti Suzuki, sendo um SUV compacto com 3,99 m de comprimento e motor 1.3 a diesel, exclusivo da Índia. A outra foi o Novo Vitara, que trouxe de volta o tamanho compacto do SUV, medindo agora no máximo 4,17 m.

O retorno do Vitara às origens chegou em boa hora. Apesar da atual geração ser feita apenas na Hungria e na China, ela tem potencial para ganhar outros mercados. Aqui no Brasil, o SUV compacto pode encontrar muito mais espaço com produção nacional, visto que tem porte e preço compatíveis com o mercado nacional, onde chegou com motores 1.6 e 1.4 Turbo, além de opção de tração nas quatro rodas. O grupo HPE tem condições de produzi-lo em Catalão-GO, reduzindo os custos com importação.

suzuki-vitara-2017-26 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

Suzuki Vitara 2018 – detalhes

O Suzuki Vitara 2018 tem cinco cores de teto e oito de carroceria, totalizando 21 combinações de tonalidades. Por dentro, há 10 combinações de texturas e cores para vários itens, incluindo alavanca de câmbio, difusores de ar, volante e painel. Há também sete opções de texturas em personalização de diversos itens externos, incluindo retrovisores, saídas de ar laterais, grade, entre outros.

Divertido, o Suzuki Vitara 2018 chega com vários itens de série, entre eles airbag duplo, rodas de liga leve aro 16 ou 17 polegadas, multimídia com tela de 10 polegadas e aplicativos, Wi-Fi, ar-condicionado automático, controles de tração e estabilidade, HD 16GB, tração AWD All Grip com modos de terreno, Start&Stop, câmera de ré, sensor de estacionamento, Isofix, controle de descida, entre outros.

O Suzuki Vitara 2018 na versão 4SPORT também traz sete airbags, faróis de LED, LEDs diurnos, detalhes pretos, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor eletrocrômico, pedais de alumínio, ajuste de altura dos faróis automática, entre outros.

Com 4,17 m de comprimento e 2,50 m de entre eixos, o SUV pesa apenas entre 1.115 kg e 1.235 kg, além de oferecer 375 litros no porta-malas, ampliáveis para 1.120 litros. O tanque do Suzuki Vitara 2018 tem 47 litros e a suspensão traseira é do tipo eixo de torção, mas com barra deformada por causa do eixo cardã na versão AllGrip.

Sob o capô, o Suzuki Vitara 2018 pode ter motor 1.6 16V DVVT com gasolina e que entrega 126 cv a 6.000 rpm e 16,7 kgfm a 4.400 rpm. A transmissão pode ser manual de cinco marchas ou automática com seis velocidades. Na versão 4SPORT do Suzuki Vitara 2018, o crossover vem com o novo motor 1.4 Boosterjet com turbo e injeção direta a gasolina, entregando 146 cv a 5.500 rpm e 23,5 kgfm entre 1.700 e 4.000 rpm. O propulsor vem com opção manual ou automática de seis velocidades.

O Suzuki Vitara 2018 tem tração dianteira nas versões 4ALL MT, 4ALL AT e 4YOU AT, enquanto as demais têm tração AWD All-Grip com 4 modos: Lock, Sport, Auto e Snow/Mud. O modo Lock é para perda de aderência, tal como em pistas molhadas, por exemplo. O modo Snow/Mud é para estradas não pavimentadas e de baixa aderência.

Já o Sport entrega 15% a mais de torque para melhor performance, enquanto o Auto prioriza o conforto e a economia, deixando a tração apenas 4×2. Esse sistema de tração é bem interessante, pois ele altera a força nas rodas e nos eixos de acordo com a situação, chegando mesmo a ter 100% de tração nas rodas traseiras, por exemplo.

suzuki-vitara-2017-47 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

Suzuki Vitara 2018 – novidades

Lançado no mercado brasileiro em outubro do ano passado, o Suzuki Vitara já se prepara para receber suas primeiras mudanças. A linha 2018 do crossover compacto, que inclusive foi introduzido lá fora há quase dois anos, será anunciada com alterações sutis no visual. O novo modelo já foi visto rodando em testes, mas com camuflagem escondendo suas linhas.

Ao que tudo indica, o Suzuki Vitara 2018 receberá para-choque dianteiro redesenhado e uma nova grade. Deverá haver ainda lanternas traseiras com novas disposições de luzes e para-choque traseiro com novo formato. A lista de mudanças poderá incluir ainda melhorias no acabamento interno, como novos detalhes no painel e novas opções de revestimento para os bancos.

O exemplar flagrado contava ainda com sensores adicionais no para-choque dianteiro, o que indica que o utilitário-esportivo poderá receber um novo sistema de alerta pré-colisão. A gama de motores será a mesma. Por aqui, o carro conta com um motor 1.6 litro flex de 126 cv e 16,7 kgfm, com câmbio manual de cinco velocidades ou automático de seis marchas, e um 1.4 litro turbo a gasolina de 146 cv e 23,5 kgfm, com transmissão automática de seis velocidades.

A expectativa é que o Suzuki Vitara 2018 comece a vender bem a partir de 2018, quando não haverá mais IPI majorado de 30% para quem não cumprir cotas de importação de 4.800 carros por ano, regras que serão extintas com o Inovar-Auto em 31 de dezembro.

Suzuki Vitara 2018 – versões

Suzuki Vitara 4All 1.6 MT
Suzuki Vitara 4All 1.6 AT
Suzuki Vitara 4You 1.6 AT
Suzuki Vitara 4You 1.6 AT All Grip (4×4)
Suzuki Vitara 4Sport 1.4 Turbo AT
Suzuki Vitara 4Sport 1.4 Turbo AT All Grip (4×4)

suzuki-vitara-2017-54 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

Suzuki Vitara 2018 – equipamentos

Suzuki Vitara 4ALL 1.6 MT – Ar condicionado manual, Aviso sonoro farol aceso, Aviso de chave no contato, Aviso luminoso de portas abertas, Banco motorista com ajuste de altura, Banco traseiro bipartido (60/40), Coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, Computador de bordo com 7 funções, Console central com porta-copos, Console central com tomada USB, Console inferior central, Cruise control, Display de Informações DOT, Nivelamento dos faróis manual, Sistema de entrada keyless, Sistema Start-Stop e Volante com comandos de áudio e cruise control.

Há também Rádio MP3 player + USB + Bluetooth, Comandos no volante, Airbag motorista e passageiro, Aviso cinto de segurança (motorista), Barra de proteção de impactos laterais, Freios ABS/EBD, ESP, Hill hold, Imobilizador, ISOFIX, Pré-tensionador cintos de segurança motorista / passageiro e Sistema de desarme dos pedais. O SUV compacto da Suzuki ainda conta com Rodas Liga leve, 16” x 6,5 J, Pneus 215/60 R16, ABS, EBD, BAS e BOS (Cancelamento da aceleração em caso de acionamento do freio e acelerador juntos).

Suzuki Vitara 4ALL 1.6 AT – Itens acima, mais transmissão automática de seis marchas, Espelhos retrovisores na cor da carroceria, Maçanetas na cor da carroceria e Multimidia 10” Wi-Fi.

Suzuki Vitara 4YOU 1.6 AT – Itens acima, mais espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente na cor da carroceria, Faróis de neblina dianteiros, Luzes indicadoras de direção nos retrovisores, Rack de teto na cor preta, Ar condicionado automático, Paddle shift, Porta-luvas com amortecimento, Sistema de partida keyless, Speed limiter, Rodas Liga leve, 17” x 6,5 J, Pneus 215/55 R17, Tomada 12V no porta-malas e Volante revestido em couro com comandos de áudio, cruise control e speed limiter.

Suzuki Vitara 4YOU 1.6 AT AllGrip – Itens acima, mais tração AWD com 4 modos de condução e Hill descend (controle de descida).

Suzuki Vitara 4SPORT 1.4 Boosterjet MT – Itens acima, mais acabamento interno em couro e com costuras vermelhas, Detalhes em vermelho, Faróis de LED, LEDs diurnos, Rodas Liga leve Pretas 17” x 6,5 J, Pneus 215/55 R17, Espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente na cor prata premium, Detalhe interno dos faróis em vermelho, Divisória de carga para assoalho plano, Espelho retrovisor interno eletrocrômico, Nivelamento dos faróis automático, Pedais em alumínio, Airbags laterais, Airbags de cortina, Airbag para joelhos, Sensor de chuva e Sensor de luminosidade.

Suzuki Vitara 4SPORT 1.4 Boosterjet AT AllGrip AWD – Itens acima, mais tração AWD com 4 modos de condução e Hill descend (controle de descida).

suzuki-vitara-2017-73 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

Suzuki Vitara 2018 – preços

Suzuki Vitara 4All 1.6 MT: R$ 79.590
Suzuki Vitara 4All 1.6 AT: R$ 85.590
Suzuki Vitara 4You 1.6: R$ 94.990
Suzuki Vitara 4You 1.6 All Grip (4×4): R$ 99.990
Suzuki Vitara 4Sport 1.4 turbo: R$ 109.490
Suzuki Vitara 4Sport 1.4 turbo All Grip (4×4): R$ 114.990

Suzuki Vitara 2018 – motor

O motor 1.6 do Suzuki Vitara 2018 é todo feito em alumínio, tendo duplo comando de válvulas variável e sistema de injeção eletrônica indireta. O propulsor é abastecido somente com gasolina e entrega 126 cv a 6.000 rpm, além de 16,7 kgfm a 4.400 rpm. Apesar das rotações altas, ele funciona bem em baixa rotação, entregando boa disposição. Além de ser um tanto elástico, é silencioso e econômico, fazendo 11,6 km/litro na cidade e 13,2 km/litro na estrada, quando com tração dianteira e câmbio automático de seis marchas.

O desempenho é suficiente para atender a proposta do Suzuki Vitara 2018, que é pequeno e leve. Com ele, a aceleração de 0 a 100 km/h fica entre 11,5 e 12,5 segundos, dependendo da versão, mas a velocidade máxima é de 180 km/h. Para mais desempenho, no entanto, a marca oferece também o 1.4 Turbo.

Este propulsor é novo e possui turbocompressor com intercooler e injeção direta de combustível, além de ser todo feito em alumínio e com duplo comando variável para as válvulas. Com grande força em baixas rotações, o pequeno motor empurra com vigor o Suzuki Vitara 2018. Com aceleração de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos (na versão 4×2), o crossover alcança 195 km/h. São 23,5 kgfm a partir de 1.700 rpm, sendo mais do que suficiente para uma performance animadora.

Não só rápido em aceleração, o Suzuki Vitara 2018 com motor 1.4 Turbo, disponível apenas na versão 4Sport, também tem retomadas excelentes e economia superior ao do motor 1.6, mais fraco. Na cidade, chega a fazer 12,0 km/litro, enquanto na estrada alcança 13,7 km/litro, sempre com gasolina. O câmbio automático de seis marchas tem relações bem equilibradas e mudanças suaves, pouco perceptíveis.

O conjunto tem uma calibração bem afinada e permite ao Suzuki Vitara 2018 tem um comportamento dinâmico muito bom, aliado com a direção elétrica bem direta e leve, bem como suspensão com ajuste para firmeza, mas que mesmo assim absorve bem as irregularidades. Os freios já atuam de forma progressiva e eficaz.

Outro ponto interessante é que, mesmo sendo o eixo traseiro de torção, o Suzuki Vitara 2018 tem opção de tração nas quatro rodas, tendo quatro modos de atuação. Na Auto, o crossover modula de forma eficiente a força nos dois eixos, sendo a tração dianteira em regime normal, mas caso haja perda de aderência traseira ou uma condução mais esportiva, a força é transferida em parte ou totalmente para as rodas traseiras. No modo Sport, há 15% a mais de torque para tornar a condução ainda mais agradável.

No modo Lock, a tração é bloqueada nas quatro rodas, permitindo assim seu uso em terrenos difíceis sem alteração da força nos eixos. Já o modo Sand/Mud é feito para lugares com muito lama, barro, pedras, areia, relva, entre outros.

suzuki-vitara-2017-74 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

Suzuki Vitara 2018 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Suzuki Vitara 1.6 MT – 11,5 segundos e 180 km/h
  • Suzuki Vitara 1.6 AT – 12,5 segundos e 180 km/h
  • Suzuki Vitara 1.4 Turbo AT 4×2 – 8,5 segundos e 195 km/h
  • Suzuki Vitara 1.4 Turbo AT 4×4 – 9,2 segundos e 195 km/h

Suzuki Vitara 2018 – consumo

Cidade

  • Suzuki Vitara 1.6 MT – 12,2 km/litro na gasolina
  • Suzuki Vitara 1.6 AT – 11,6 km/litro na gasolina
  • Suzuki Vitara 1.4 Turbo AT 4×2 – 12,0 km/litro na gasolina
  • Suzuki Vitara 1.4 Turbo AT 4×4 – 11,5 km/litro na gasolina

Estrada

  • Suzuki Vitara 1.6 MT – 13,0 km/litro na gasolina
  • Suzuki Vitara 1.6 AT – 13,2 km/litro na gasolina
  • Suzuki Vitara 1.4 Turbo AT 4×2 – 13,7 km/litro na gasolina
  • Suzuki Vitara 1.4 Turbo AT 4×4 – 12,9 km/litro na gasolina

suzuki-vitara-2017-53 Suzuki Vitara 2018: detalhes, fotos, motor, equipamentos, preço

Suzuki Vitara 2018 – manutenção e revisão

A Suzuki te revisões a cada 10.000 km e isso inclui também o Suzuki Vitara 2018. O SUV compacto tem custo de revisão até 60.000 km de R$ 4.331 para a versão 1.6, tanto manual quanto automática, além de R$ 4.110 para a versão com motor 1.4 Turbo. As revisões incluem mão de obra, preços fixos e peças originais, compreendendo até 60.000 km na substituição de óleo lubrificante do motor, filtro de óleo, filtro de ar, filtro de combustível, filtro de ar-condicionado, fluído de freio/embreagem, fluído limpa vidros, óleo da transmissão manual (se equipado), velas e anel do cárter.

A Suzuki disponibiliza ainda um serviço de assistência de emergência 24 horas com atendimento concierge para todo o território nacional e mais países do Mercosul, além de Bolívia e Chile. O objetivo é permitir que os proprietários possam viajar para fora do Brasil e ainda ter cobertura em caso de necessidade.

Revisão

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.6

Preços 1.4 Turbo

10.000 km

R$ 488

R$ 469

20.000 km

R$ 573

R$ 718

30.000 km

R$ 806

R$ 659

40.000 km

R$ 742

R$ 887

50.000 km

R$ 831

R$ 469

60.000 km

R$ 891

R$ 908

Suzuki Vitara 2018 – ficha técnica

Motor

1.6

1.4 Turbo

Tipo

Dianteiro transversal e Gasolina

Dianteiro transversal, Turbo e Gasolina

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1586

1373

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

11:1

9,9:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 126 cv @ 6000 rpm

Gasolina: 146 cv @ 5500 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 16,7 kgfm @ 4400 rpm

Gasolina: 23,5 kgfm @ 1700 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 5 marchas / Automática 6 Marchas

Automática 6 Marchas

Tração

Tipo

Dianteira / Integral

Dianteira / Integral

Freios

Tipo

Disco ventilado / Disco

Disco ventilado / Disco

Direção

Tipo

Elétrica

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, barra estabilizadora

McPherson, barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 16 polegadas

Liga Leve aro 17 polegadas

Pneus

215/60 R16

215/55 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4175

4175

Largura sem retrovisores (mm)

1775

1775

Altura (mm)

1610

1610

Distância entre os eixos (mm)

2500

2500

Capacidades

Porta-malas (litros)

375

375

Tanque (litros)

47

47

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

615 (MT) 585 (AT)

560 (4×2) 495 (4×4)

Peso em ordem de marcha (kg)

1115 (MT) 1145 (AT)

1170 (4×2) 1235 (4×4)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,33

0,33

Suzuki Vitara 2018 – fotos

 

5

  • Airplane

    Será que a Suzuki ainda voltará um dia para o Brasil ?
    Os importados ficam muito caros, devido aos impostos adicionais,
    e a sua volta, ao Brasil, os tornaria mais baratos e acessíveis.

    • Filipe

      Não tenha tanta certeza disso! Iria sim, aumentar o lucro da montadora.

      • Alvarenga

        Exato. Haja visto o exemplo BMW com sua fabrica no Brasil…..

    • Milton Baptista

      A Suzuki está no Brasil. São 50 concessionárias. http://suzukiveiculos.com.br/novo/?gclid=CPKqkonms9ICFYIIkQod4NcK0g

      • André

        E fabrica o Jimny em Catalão-GO

        • Airplane

          Só monta, não fabrica nenhuma peça.

          • Renato S. Pereira

            Caro Airplane….não monta nenhuma peça….por que então, os vidros são fabricados por fornecedor brasileiro?….conforme marcado nos vidros…..e por que os pneus são Pirelli fabricados no Brasil? por que as rodas tem certificação nacional…..e assim por diante….vai se informar antes de divulgar informação errada!!!

            • Airplane

              Essas peças citadas (vidros, rodas e pneus) são fabricadas por fornecedores e não pela própria empresa. Pare de divulgar bobagens !

              • Renato S. Pereira

                Logico que são as peças fabricadas por fornecedores….como todas as montadoras….como o próprio nome diz, são montadoras e não fabricantes de peças. Acorda!

                • Airplane

                  Só para ficar num exemplo a GM, a Ford, a VW e Fiat fabricam seus próprios motores, ou seja, tem linhas de usinagem, estampagem, forja, solda, tratamentos térmico e superficial, ou seja, não são meras montadoras de peças CKD, como a Suzuki que nem fabrica tem pois “sua” “fábrica” é terceirizada, pelo Grupo Souza Ramos. Entendeu a diferença entre a Suzuki e as demais montadoras citadas ?

      • Airplane

        A maioria dos Suzuki são importados, pois a Suzuki não tem fábrica no Brasil. Já teve mas fechou.
        Por isso sua vendas são pífias, em Janeiro vendeu 262 veículos, menos até do que a JAC que vendeu 285.
        O que dá uma média de 5 veículos Suzuki por concessionária por mês.

        • Paulo Lustosa

          Suzuki antigamente era feito na fábrica da GM na Argentina ;-;

        • Gran RS 78

          A Suzuki tem fabrica em Catalão GO, e produz o Jimny.

          • Airplane

            A fábrica não é da Suzuki mas sim terceirizada pelo grupo Souza Ramos, que também fabrica modelos da Mit lá. A rede de concessionárias da Suzuki também não é própria, pois ela vende seus modelos, no Brasil, através da rede Mit.

            • Gran RS 78

              O grupo Souza Ramos é importador da Mitsubishi e da Suzuki e em Catalão existe a fábrica da Mitsubishi e da Suzuki em conjunto, portanto não deixa de ser uma fábrica da Suzuki tbm.

              • Airplane

                A Suzuki tinha uma fábrica em Itumbiara (GO) que foi fechada. Alguns de seus veículos passaram a ser montados, sob licença, na fábrica da Mit, em Catalão (GO). A fábrica é Mit e não Suzuki.

    • Duh

      Além dos impostos, a Suzuki tem o msm problema que a Honda: acha que são marcas premiuns e o povo aceita isso.

      • Airplane

        Isso mesmo. Existem porém algumas diferenças: a Honda tem fábrica e rede própria de concessionárias no Brasil enquanto que a Suzuki tem a grande maioria de seus veículos importados, e o que fabrica aqui tem produção terceirizada (Catalão). A sua rede também é terceirizada com a Mit. Com a média de veículos, que vende por mês, não poderia ser de outra forma.

        • Gustavo73

          Tanto a Mit quanto a Suzuki estão no através de uma representante que é a Souza Ramos. E é a SR que tem uma fábrica no Brasil. Aonde monta alguns Mit(ASX e Lancer) e o Jimmny.

      • Gran RS 78

        Acho que os consumidores só aceitaram as marcas da Honda e da Toyota como ” premium”, pois é só analisarmos as vendas da Suzuki que são pífias.

      • José Jair Vianna Cirino

        Na verdade a gente não tem muita escolha :( Se quisermos comprar um bom veículo temos que pagar 3 ou 4x o que ele de fato vale. Os brasileiros sustentam muitas fábricas de carros…Eu comprei um GV III 0KM, vou ficar com ele até enferrujar….

    • Esquilo Tranquilo

      …”os tornaria mais baratos e acessíveis.”…

      No brasil?
      Aqui acontece só o que aconteceu com o Golf, quando nacionalizou ficou parecendo um Golzão por dentro com a piora na qualidade de acabamentos e segurança e o preço disparou loucamente.

      Seria cômico se não fosse trágico…

      • PEDAORM

        Pode até ter tido alguma piora no acabamento comparado ao alemão, como perder a tampa dos porta-copos, mas aí a comparar com um Gol é uma distância muito grande, mudanças no acabamento foram poucas e o Golf nacional ainda é referencia de acabamento entre todos médios nao premium vendidos no Brasil, além de ter mantido todo pacote segurança completo que continua vindo de série, com ESP e 7 airbags.

        • Esquilo Tranquilo

          Sim, não estou dizendo que ficou igual ao gol, só para efeito de choque de comparação mesmo, mas andei no golf alemão e no nacional e a diferença é gritante. Só não sei como anda no golf nacional a questão do cambio que quebra no primeiro uso devido a “Caixa Seca”, onde um amigo meu ganhou a troca do câmbio mesmo após acabar a garantia pois ele parou do nada.

          • Edson Fernandes

            Não quebra porque agora o cambio é o tiptronic (a VW trocou o DSG pelo tiptronic que é um cambio automatico convencional).

            • Esquilo Tranquilo

              Ah é, tinha esquecido do tiptronic.

  • Alvarenga

    Finalmente a Suzuki colocou um motor minimamente decente em algum carro ! Essa versão turbo até da pra comprar, mas ainda bem que não comprei senão ja ia ficar com um carro de 100K desatualizado. Até parece a Ford, fica mudando toda hora, precisa isso ????

    • Marlon Moreno

      Perfeito Alvarenga!
      Quem compra acaba passando raiva.
      Quem ainda não comprou, não vai comprar sabendo dessa notícia.
      Vai esperar a atualização ou vai para a concorrência.
      Jeep Compass que o diga…

    • José Jair Vianna Cirino

      Devia ser proibida essa maquiagem anual dos carros.

  • pedro rt

    ja? o carro mal chegou e ja vao mudar? essa ate a FIAT FICOU COM INVEJA…

    • Gran RS 78

      O problema é que esse modelo veio para o Brasil com um atraso de dois anos, por isso que a Suzuki irá fazer mudanças no ano que vem nesse modelo.

    • José Jair Vianna Cirino

      Exato, é uma comportamento ridículo dessa indústria que busca somente lucros astronômicos e incessantes. Vão fazer o quê com o dinheiro? Comprar o planeta?

  • Celso

    A Suzuki está sempre em primeiro nas pesquisas de satisfação ao consumidor. Pelo q sei há muitos clientes fiéis, a manutenção não é barata não mas os clientes são muito bem atendidos (se alguém tem informações melhores q se manifeste). Esse novo motor turbo está impressionantemente eficiente, segundo os testes da 4 rodas. Mas a Suzuki precisa de um marketing melhor, aproveitando toda esta confiabilidade, mas muito importante também, precisa realmente melhorar a estética de seus carros, tá muito fraco.

    • Esquilo Tranquilo

      Precisa mesmo é melhorar os preços e se colocar no seu devido lugar, não querer bancar uma marca premium. Sei que tem a questão da tributação do produto por ser importado, mas mesmo assim não convence. Todo mundo diz pra dar uma chance aos produtos(igual acontece com as chinas), mas quando é o seu dinheiro, galera volta atrás e se mantém “fiéis” as 4 principais… Resumindo, sei que a suzuki tem bons produtos, mas se não melhorar preços, logo logo vaza.

      • Fernando

        A CAOA que representa a Suzuki no Brasil nao é? Metem a faca sem dó.

        • Thiago Sousa

          Né não… CAOA é Subaru e Hyundai. Suzuki é Souza Ramos, que também representa a Mit…

      • José Jair Vianna Cirino

        A desculpa do imposto (famoso custo brasil) é mentira. É ganância pura e simples de montadoras, concessionárias, bancos e governos corruptos.
        https://www.youtube.com/watch?v=IAtP9xaKTEw

  • Marcelo Amorim

    A Suzuki matou o Vitara,ficou ridículo pessoalmente.

    • Luis LC

      Matou

  • Luis LC

    A SZK tem (tinha) dois modelos que realmente são diferentes dos demais, o Grand Vitara, que poderia ter sido melhorado em sua motorização e o Jimny que é pura diversão. Resolveu transformar o jipe Vitara nessa coisa sem graça e sem propósito como todos esses crossover de shopping. Tirou o Grand Vitara de linha no Brasil e trouxe o S-Cross, o melhor na minha opinião mas que é caro pra cá. Na minha opinião, tudo errado. Poderia manter a gama com veículos de bom desempenho em estradas ruins (nisso a gente é bom!!!) e os famosos Maruti-Suzuki que tanto sucesso fazem na Asia, carros compactos e econômicos, ao gosto do bolso do brasileiro.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend