SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

O Toyota SW4 2018 chegou ao mercado com novidade apenas na inclusão da versão SRV com motorização flex, ampliando assim a gama de seis para sete versões. O SUV grande da marca japonesa era líder de vendas na época.


Derivado da picape média Toyota Hilux e produzida igualmente em Zárate, região metropolitana de Buenos Aires, o utilitário esportivo japonês é um produto com alta demanda, especialmente no interior do país.

Diferente dos rivais Chevrolet Trailblazer e Mitsubishi Pajero Sport, o SW4 ainda mantém opção de motorização flex, centrada no motor 2TR 2.7 Flex com até 163 cavalos. Na época, ele ainda tinha transmissão manual de cinco marchas.

Sempre com tração 4×2, essa configuração na versão SRV adicionou vários itens de conforto e segurança, como sete airbags, bancos em couro, detalhes em madeira (incluindo o volante), volante com paddle shifts e computador de bordo.

O SW4 SRV 2.7 Flex também tinha com multimídia dotada de tela de 7 polegadas (com DVD, TV digital e GPS), câmera de ré e banco do motorista com ajustes elétricos. A transmissão era automática de seis marchas.

Flex, o SUV da Toyota tinha ainda as versões SR manual e automática, bem como a última com sete lugares. Com diesel, o Toyota SW4 2018 dispunha do motor 1GD 2.8 com 177 cavalos e 45,9 kgfm, sempre com câmbio automático de 6 marchas.

Igualmente equipado com tração nas quatro (4×4), o modelo era oferecido também na versão SR, além da SRX, que podia ter cinco ou sete lugares. Mais forte e completa, essa configuração também era muito cara.

Na ocasião, o Toyota SW4 custa de R$ 152 mil a R$ 252 mil, mas hoje ela já alcança R$ 314 mil. Ainda assim, trata-se de um veículo muito valorizado no mercado de usados, devido à robustez, confiabilidade e valor agregado.

Em sua segunda geração, recentemente atualizada, o SW4 é um veículo muito apreciado por produtores rurais e empresários do interior do Brasil, embora tenha muitos proprietários em regiões mais próximas do litoral e capitais.

Com boa capacidade no fora de estrada, o modelo é ideal para viagens longas, tendo amplo espaço para cinco ou sete pessoas a bordo de um carro com suspensão maior e, se for diesel, muita força e economia.

Seu enorme conforto a bordo é um prato cheio para que muitos donos possam sair da região central do Brasil e alcançar o litoral sem nem mesmo parar para abastecer, dado seu enorme tanque de 80 litros e média de 800 km de autonomia.

Podendo enfrentar situações realmente ruins no off-road, incluindo transposição de cursos d’água, valetas, aclives bem acentuados, declives impossíveis para um carro comum e passar pela lama sem dificuldade, são alguns de seus atributos.

Na cidade, pode enfrentar a buraqueira do dia a dia sem se ressentir e não temer lombadas altas. Apesar do porte, o Toyota SW4 2018 é fácil de estacionar, ajudando muito no dia a dia. Na estrada, a oscilação da suspensão macia requer atenção.

Em longas rodovias duplicadas, a condução é mais prazerosa, mas em estrada vicinais com muitas curvas, cautela é uma premissa. A força de seu motor diesel garante uma viagem com baixo nível de ruído e respostas rápidas ao acelerador.

Tendo ainda um design expressivo, ela chamava atenção pelos faróis com projetores e luzes diurnas em LED, bem como pelo grande ângulo de entrada, bem como o de saída e também o vão central.

O SW4 adota chassi de longarinas em U, onde a carroceria de aço estampado se apoia através de coxins. Esse chassi tem ainda suspensão dianteira de duplo braço com molas helicoidais e amortecedores.

Na traseira, o SUV tem eixo rígido com molas helicoidais e amortecedores. Tanto na frente quanto atrás existem barras estabilizadoras para manter as coisas equilibradas. O sistema de tração nas quatro rodas emprega caixa de transferência.

Acionada por botão, pode sair do 4×2 para o 4×4 em velocidades de até 100 km/h, enquanto o 4×4 com reduzida só pode ser engatado com o veículo parado. O SW4 2018 tinha ainda controle eletrônico de descida.

Esse sistema permite que o veículo desça um grande declive sem que haja necessidade de o motorista usar os freios, ficando o dispositivo responsável pela atuação da frenagem nessa situação.

Além disso, tanto na versão 2.7 Flex quanto na 2.8 Diesel, o SUV possui os modos de condução Eco, Normal e Power, de modo a ampliar as capacidades dos veículos.

Com grande curso da suspensão, o Toyota SW4 tem uma carroceria na medida certa para enfrentar os desafios do fora de estrada, medindo 4,79 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,83 m de altura e 2,74 m de entre-eixos.

O SUV tem 500 litros de espaço na versão de cinco lugares e 180 litros com sete lugares, sendo que nessa configuração, os dois assentos extras são retráteis lateralmente.

Além disso, o conforto a bordo tem ainda banco traseiro com inclinação do encosto e ajuste de distância do assento, enquanto o ar condicionado automático tem difusores de ar para as duas fileiras traseiras.

Lançado originalmente como Fortuner em 2004, o SW4 surgiu como uma opção mais global em, relação ao 4Runner, que é um modelo mais antigo e que passou a ter um porte maior nos EUA, bem como aplicação mais radical que o SUV.

Por aqui, o 4Runner foi vendido desde os anos 90, mas o Toyota SW4 teve sua presença anunciada em 2004 e começou a ser vendido por aqui em 2006, sempre com produção na Argentina, com a Hilux, que já era feita lá.

Ela foi vendida aqui com motor diesel 3.0 de quatro cilindros, que entregava 163 cavalos. Com transmissão automática e tração 4×4, chegou com pesada concorrência da Mitsubishi Pajero Dakar, mas superando a Chevrolet Blazer diesel.

Seu porte maior a fez impor-se sobre o SUV da Chevrolet, mas a Pajero Dakar ainda era uma rival de peso no mercado nacional. Em 2016, a Toyota mudou a geração do SW4 e permitiu que o SUV sobrepujasse o modelo da Mitsubishi.

Só alguns anos depois é que a Pajero Sport voltaria, mas importada, não tinha peso contra o SW4. Apenas o Trailblazer pareceu partir para cima do SUV rival, contudo, a GM inexplicavelmente não lançou versão flex e nada além da LTZ.

Com o grupo MMC (atualmente HPE) tirando de linha o modelo antigo e trazendo um importado em versão única, a Toyota conseguiu reinar absoluto num segmento onde há 20 anos, quem mandava era a Chevrolet Blazer.

Ampla gama de versões, duas opções de motorização, duas de câmbio e outras duas de tração, faziam do Toyota SW4 2018 um player imbatível no mercado. O fabricante nipônico ainda chegou a lançar uma versão SRX V6 4.0, mas não deu certo.

A GM também desistiu de seu Trailblazer V6 3.6, que chegou a ter duas versões de potência. Contudo, esse mercado pede mesmo é um SUV de chassi com motor diesel, automático e 4×4 com reduzida.

Infelizmente, os preços estão subindo muito rápido e hoje esse tipo de veículo já custa na casa dos R$ 300 mil, o preço de um bom SUV de luxo, alguns detalhes até híbridos.

Na linha 2021, o Toyota SW4 adicionou um visual mais expressivo com faróis full LED e assinatura em LED, assim como grade e para-choques revisados, além de novas rodas aros 17 e 18 polegadas.

Também adicionou tecnologias como controle de cruzeiro adaptativo, alerta de invasão de faixa com correção e preparação para colisão. Android Auto e CarPlay foram inseridos, embora pudessem ter sido adicionados na SW4 2018.

Em 2023 ou 2024, chega a nova geração do SW4, que terá versão de propulsão híbrida, sendo mais provavelmente utilizando um motor Dynamic Force 2.5 com propulsor elétrico dentro da caixa de câmbio automático.

SW4 2018 – detalhes

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

O Toyota SW4 2018 tinha uma carroceria com linhas bem expressivas e fluídas, tendo faróis afilados com projetores de luz e luzes diurnas em LED fixados na mesma lente, incorporando ainda os repetidores de direção.

A grade tinha frisos cromados e barras cromadas nas laterais, tendo o logotipo da Toyota ao centro. O para-choque tinha vincos acentuados na parte inferior com grade central e molduras laterais com acabamento cromado e faróis de neblina.

Sem protetor inferior de cor diferente, o SW4 tinha uma frente bem aerodinâmica, com colunas estreitas e teto reto, tendo ainda as vigias laterais com inclinação negativa na linha de cintura, dando um visual diferencial ao veículo.

Os retrovisores são grandes e cromados, tendo ainda repetidores de direção e basculamento elétrico. No teto, barras longitudinais e ressaltos de reforço na chapa de aço, assim como teto solar elétrico de tamanho padrão.

O SW4 2018 tem ainda estribos laterais e maçanetas cromadas. Na traseira, a tampa do porta-malas tem defletor de ar pronunciado e vigia ampla com limpador e lavador, bem como desembaçador.

A tampa tem ainda moldura cromada e a placa de identificação do veículo, além de parte das lanternas em LED, que apresentam design  fluído. Por dentro, o painel era bem envolvente e tinha acabamento em preto brilhante.

Além disso, havia revestimento soft em algumas partes, como na tampa do porta-luvas superior, que tinha botão cromado de abertura, assim como sobre o cluster.

Falando nele, havia mostradores analógicos de cor azul para velocímetro e conta-giros, tendo ainda medidores de nível de combustível e temperatura da água. Computador de bordo e luzes-espia estão presentes.

O console central tinha acabamento prateado e em cor marrom (soft), tendo difusores de ar superiores com relógio digital e a multimídia de 7 polegadas tinha tela sensível ao toque com DVD/CD/GPS/TV digital/Bluetooth/USB/câmera de ré.

Logo abaixo fica o ar condicionado automático, bem como o seletor com os modos de tração e sistema de auxílio, como bloqueio eletrônico do diferencial e controle eletrônico de descida. O botão de partida, iluminado, fica perto do volante.

O túnel central tem alavanca de câmbio em couro e com seletor de marchas em estilo escada. Já o volante multifuncional em couro e madeira marrom tem comandos de mídia, telefonia e computador de bordo.

O piloto automático ficava em uma haste na coluna de direção, que tem ajuste em altura e assistência hidráulica. No conjunto frontal do SW4 2018 tem ainda o porta-luvas tradicional sob o auxiliar, que ficava acima.

As portas tinham acabamento em tecido ou couro, além de comandos dos vidros elétricos, dos espelhos retrovisores e rebatimento dos mesmos. As maçanetas possuem “travas japonesas” e frisos de cor cinza.

Com freio de estacionamento manual e em couro, o SUV tem apoio de braço central na frente em couro e porta-objetos. Os bancos dianteiros são confortáveis e revestidos em tecido ou couro, com o assento do motorista ajustável eletricamente.

O habitáculo tem ainda sistema de som JBL com subwoofer e alto-falantes sobre o painel, além de tweeters nas portas. Com alças no teto e nas colunas, o acesso ao interior é fácil.

Já no banco traseiro, encostos reclináveis e distanciamento dos assentos. Há difusores de ar condicionado para a segunda e a terceira fileiras, tendo ainda apoio de braço com porta-copos, enquanto terceira fileira tem assentos individuais.

Estes assentos são dobrados nas laterais, junto às vigias. O SUV de sete lugares pode ainda retirar os assentos retráteis suspensos, ampliando o bagageiro de 180 litros para 500 litros.

SW4 2018 – versões

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

  • Toyota SW SR 4×2 MT Flex de 5 lugares
  • Toyota SW SR 4×2 AT Flex de 5 lugares
  • Toyota SW SR 4×2 AT Flex de 7 lugares
  • Toyota SW SRV 4×2 AT Flex de 7 lugares
  • Toyota SW SR 4×4 AT Diesel de 5 lugares
  • Toyota SW SRX 4×4 AT Diesel de 5 lugares
  • Toyota SW SRX 4×4 AT Diesel de 7 lugares

Equipamentos

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

Toyota SW SR 4×2 MT Flex de 5 lugares – Motor 2.7 e transmissão manual de cinco marchas, mais rodas de liga leve aro 17 polegadas, pneus 265/65 R17, faróis de neblina, faróis com projetores, detalhes cromados, retrovisores e maçanetas na cor do carro, barras longitudinais no teto com acabamento prateado, lavador e limpador do vidro traseiro, desembaçador traseiro, estribos laterais, defletor de ar traseiro, lanternas em LED, friso cromado na traseiro, antena barbatana, volante em couro, detalhes imitando madeira, multimídia DVD/CD/Bluetooth/USB/GPS, câmera de ré, dois porta-luvas, bancos em tecido, banco do motorista com ajuste em altura, vidros elétricos nas quatro portas, travamento central elétrico, retrovisores externos com controle elétrico, retrovisor interno dia e noite, banco traseiro com encosto ajustável, saídas de ar condicionado para os bancos traseiros, luzes de leitura, alças no teto e colunas, porta-copos, porta-objetos, cintos de segurança de 3 pontos, Isofix, apoios de cabeça, airbag duplo, airbag de joelho (motorista), controle de tração, controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, freios ABS, vidros verdes, para-brisa degradê, porta-malas iluminado, cobertura retrátil para bagagens, fontes 12V, entre outros.

Toyota SW SR 4×2 AT Flex de 5 lugares – Itens acima, mais transmissão automática de seis velocidades com mudanças manuais na alavanca e piloto automático.

Toyota SW SR 4×2 AT Flex de 7 lugares – Itens acima, mais assentos da terceira fileira retráteis e cintos de segurança adicionais.

Toyota SW SRV 4×2 AT Flex de 7 lugares – Itens acima, mais airbags laterais, airbags de cortina, bancos e portas em couro, ar condicionado automático, computador de bordo, banco do motorista com ajustes elétricos e volante com paddle shifts.

Toyota SW SR 4×4 AT Diesel de 5 lugares – Itens do SR AT, mais motor 2.8 diesel, sistema de tração 4×4 com reduzida, bloqueio eletrônico do diferrencial e controle eletrônico de descida.

Toyota SW SRX 4×4 AT Diesel de 5 lugares – Itens de SR diesel e SRX flex, mais retrovisores com rebatimento elétrico, rodas aro 18 polegadas, pneus 265/60 R18, luzes diurnas em LED, acabamento premium.

Toyota SW SRX 4×4 AT Diesel de 7 lugares – Itens acima, mais assentos da terceira fileira retráteis e cintos de segurança adicionais.

Preços

  • Toyota SW SR 4×2 MT Flex de 5 lugares – R$ 152.090
  • Toyota SW SR 4×2 AT Flex de 5 lugares – R$ 165.640
  • Toyota SW SR 4×2 AT Flex de 7 lugares – R$ 171.140
  • Toyota SW SRV 4×2 AT Flex de 7 lugares – R$ 178.990
  • Toyota SW SR 4×4 AT Diesel de 5 lugares – R$ 228.320
  • Toyota SW SRX 4×4 AT Diesel de 5 lugares – R$ 247.160
  • Toyota SW SRX 4×4 AT Diesel de 7 lugares – R$ 252.790

SW4 2018 – motor

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

O SW4 2018 era equipado com motores flex 2.7 2TR-FBE com 159 cavalos na gasolina e 163 cavalos no etanol, ambos a 5.000 rpm. O torque era de 25 kgfm nos dois combustíveis, obtidos a 4.000 rpm.

Já a versão diesel vinha com o 1GD 2.8 turbo de 177 cavalos a 3.400 rpm e 45,9 kgfm a 1.600 rpm, sendo equipados ambos com transmissão automática de seis marchas ou manual de cinco velocidades no 2.7 flex.

Desempenho

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

  • Toyota SW4 2.7 Flex 4×2 MT – 13,9 segundos e 170 km/h
  • Toyota SW4 2.7 Flex 4×2 AT – 14,5 segundos e 165 km/h
  • Toyota SW4 2.8 Diesel 4×4 AT – 11,8 segundos e 180 km/h

Consumo

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

  • Toyota SW4 2.7 Flex 4×2 MT – 4,6/5,6 km/l e 6,7/8,1 km/l
  • Toyota SW4 2.7 Flex 4×2 AT – 4,9/5,9 km/l e 7,1/8,5 km/l
  • Toyota SW4 2.8 Diesel 4×4 AT – 9,0/10,5 km/l

SW4 2018 – manutenção e revisão

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
2.7 2TRR$ 425,38R$ 855,00R$ 744,00R$ 1.728,00R$ 723,00R$ 1.545,00R$ 6.020,38
2.8 1GDR$ 785,17R$ 1.239,00R$ 1.416,00R$ 2.025,00R$ 1.065,00R$ 1.491,00R$ 8.021,17

SW4 2018 – ficha técnica

SW4 2018: versões, motor, consumo, desempenho, ficha técnica, etc

Motor2.7 TR2.8 GD
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm326942755
Válvulas1616
Taxa de compressão12:115:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexDireta Turbo Diesel
Potência máxima159/163 cv a 5.000 rpm (gasolina/ etanol)177 cv a 3.400 rpm (diesel)
Torque máximo25 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/ etanol)45,9 kgfm a 1.600 rpm (diesel)
Transmissão
TipoManual de 5 marchas ou automática de 6 marchasAutomática de 6 marchas
Tração
Tipo4×24×4
Direção
TipoHidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraBraço duploBraço duplo
TraseiraEixo rígidoEixo rígido
Rodas e Pneus
RodasLiga leve aro 17 polegadasLiga leve aro 18 polegadas
Pneus265/65 R17265/60 R18
Dimensões
Comprimento (mm)4.7954.795
Largura (mm)1.8551.855
Altura (mm)1.8351.835
Entre eixos (mm)2.7452.745
Capacidades
Porta-malas (L)500 (5L) 180 (7L)180
Tanque de combustível (L)8080
Carga (Kg)655 (MT) 620 (AT)590
Peso em ordem de marcha (Kg)1.845 (MT), 1.880 (AT)2.130
Coeficiente aerodinâmico (cx)NDND

SW4 2018 – fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.