Etc

Tac Stark: avaliação do novo 4×4 nacional

tac-stark-avaliacao-1 Tac Stark: avaliação do novo 4x4 nacional

Vamos publicar a partir de hoje as avaliações de ótima qualidade feitas pelo nosso parceiro Fernando De Gennaro, que tem o blog De Gennaro Motors. A reprodução da informação é autorizada. A primeira das matérias é do jipe 4×4 Tac Stark, uma ótima novidade que aparece no mercado nacional. Confira:



O setor 4X4 ganhará em breve uma grande novidade, trata-se do Tac Stark, um novo conceito que oferecerá muito tecnologia e robustez. O Tac Stark é um projeto 100% nacional, desde o design até à parte estrutural e mecânica do jipe. Sua fabricação será em Joinville, no estado de Santa Catarina. O jipe é o mais leve da sua categoria.

tac-stark-avaliacao-2 Tac Stark: avaliação do novo 4x4 nacional

O jipe tem motor Fiat, 2.3 Turbo Diesel com Intercooler Eletrônico, entregando 127 cavalos de potência. Desenvolvido e fabricado na Itália, o motor também será produzido na planta brasileira de Sete Lagoas (MG).

O câmbio Eaton de 5 marchas sincronizadas em conjunto com a tração nas quatro rodas com reduzida BorgWagner e diferenciais Dana 44.3 com bloqueio na traseira. A suspensão dianteira e traseira são independentes com braços duplos, as molas helicoidais também possuem duplo amortecedor. O jipe vem de série com pneus ATR 255/70 e rodas de liga leve de aro 16″.

tac-stark-avaliacao-3 Tac Stark: avaliação do novo 4x4 nacional

Cerca de 90% das peças que o Stack utiliza são da Fiat, o que facilita tanto no reparo quanto na recomposição das próprias peças. A parte interna do jipe é simples, porém convencional, os instrumentos bem apostos no painel, porta objetivos bem amplos, a posição do motorista e o conforto que o jipe oferece são ótimos.

O jipe se destaca pelo seu design inovador e a tecnologia investida no projeto, trunfos que podem fazer do Stark um sucesso de vendas. Ao todo foram investidas mais de 28.000 horas de pesquisa e desenvolvimento do produto, envolvendo aproximadamente 20 profissionais capacitados.

tac-stark-avaliacao-4 Tac Stark: avaliação do novo 4x4 nacional

Quatorze deles são da Questto Design, responsável por todo o desenvolvimento de estilo, integração de componentes mecânicos, gerenciamento de fornecedores e serviços. O projeto detalhado de estrutura e carroceria foi gerenciado por Aloysio Coelho.

Texto e fotos: De Gennaro Motors

  • ReneMelo

    Muito bom. Basta agora testa-lo nas trilhas e ganhar fama como o troller, que começou usando muitas peças da vw, inclusive os primeiros motores eram ap 2.0.

  • AFelipe

    Para mim essa carro não passa confiança…

    • Gustavo C

      Diz isso com base heim?… Aquele velho preconceito do brasileiro com toda nova iniciativa no segmento automotivo?

      • rrbatata

        Mas pagar R$84.000,00 nesse carro? Só louco!

        • Fernando Dupas

          É caro porque eles tem muito trampo pra fazer, sem contar que pegam peças de tudo com que é empresa, volante de palio, porta de ecosport… fazer o que neh…

        • Gustavo C

          Entendo, então nos mostre como fazer um 4×4 nacional com essa qualidade técnica e por um preço menor. E faça isso sem nenhuma ajuda do governo, contra uma taxa tributária altíssima e grandes limitações de fabricação. Se conseguir, vou concordar com sua crítica. E entenda uma coisa: carro de nicho não é pra vender pro povão.

    • pablorocha

      Quando passa das 1000 unidades vendidas acreditarei neste jipe.

      • Gustavo C

        Nunca foi feito pra vender tudo isso. Sabe o que é carro de nicho? Conhece as adversidades de se projetar, fabricar e vender um carro desses no Brasil? É por “torcedores” como você que o país nunca sairá da lama.

  • Corvette

    Eu compraria esse veículo sim. Embora ele não seja feito com alumínio ou chapas de aço, no resto ele é um retrato dos talentos de quem o construiram. Dentre os carros criados por brasileiros, esse é o que mais me dá satisfação de ver. Se vocês estão dizendo que o carro é um prazer para dirigir, isso demonstra que ele é o que aparenta nas fotos. Ele é um veículo um tanto simples mas tendo percorrido a maior parte do caminho corrido em busca da sofisticação. O que quero dizer é que para melhorar esse automóvel com menos investimento isso não será difícil porque ele toda a parte básica de alta qualidade. Para os customizadores de automóveis off-road, esse carro vai ser um prazer de pôr a criatividade em prática. Sobre o desenho dele, eu gosto demais. Off-road para mim é Jeep Wrangler e este Stark que tem um nome muito sugestivo.

  • duhs2dany

    Eu prefiro um troller a ele.

    Deixa ficar mais velhinho … pq sempre que tem carro novo… tem alguns pontos fracos a ser corrigido :)

  • mkbox

    Parabéns para os envolvidos no projeto! se eu fosse comprar um carro dessa categoria compraria fácil! temos que dar apoio a indústria brasileira, chega de mandarmos nosso dinheiro para fora do pais.

  • IGAUM

    Muito bem. Esse motor é bem moderno. Entrega a mesma potencia especifica do que um motor Toyota ou Nissan.

    Mas uma AVALIAÇÃO mesmo só com o Troller e ele na trilha.

    SE BEM QUE esse carro já sai na frente, pois suas suspensoes são independentes nas 4 rodas. O rodar tbem deve ser bem mais macio que o Troller q que muitas picapes por ai.

    Parabens TAC !!

  • Fernando Dupas

    Pena que a frente é feia, pois o resto é muito bonito. Vai ter que passar um tempo mesmo para as pessoas terem confiança nele.

    • Gustavo C

      Se fosse um clone estético do Jeep da II Guerra, passaria mais confiança? Ops, acabei de descrever o Troller… Desculpe!

      • Fernando Dupas

        Pior é que ficamos prezo ao troller, então tudo que é diferente é feio…

        • Gustavo C

          Sinceramente, eu gosto do Troller. Mas é clone do Jeep da II Guerra. Ou seja, temos que dar uma chance a novidades. Um jipe não se faz só de estampo, o que conta mais (ou deveria) é a mecânica, suspensão, motor. E nisso o Stark detona. Agora a questão é: será que miraram no consumidor certo?

  • bomba11

    Pena que daqui a pouco vai ser vendida pra uma multinacional, igual a Troller, que foi vendida pra Ford.

  • Corvette

    OS DIFERENCIAIS DO STARK.

    Suspensão independente de alto curso nas quatro rodas com desenho próprio – utiliza modernos conceitos de geometria e construção e elementos estruturais superdimensionados para a aplicação.

    Permite que as rodas permaneçam em contato direto com o solo, mesmo em terrenos com irregularidade severa.

    Estrutura tubular reforçada de elevada resistência mecânica – oferece segurança do veículo em trilhas, minimizando riscos ao condutor e passageiros.

    É o mais leve da categoria com motorização diesel.

    Maior altura livre do solo na categoria off-road.

    Melhor distribuição de peso entre eixos da categoria – garante maior tração em situações adversas.

    Painéis de fechamento de material composto (resina reforçada com fibra de vidro – RTM) – gerando alta qualidade e conceito inovador em componentes de carroceria.

    Utilização de plásticos reforçados de engenharia, de alta flexibilidade, nas extremidades do veículo – pára-lamas e ponteiras dos pára-choques, garantindo durabilidade e flexibilidade ao veículo.

    Utiliza o estado-da-arte em conformação, soldagem e proteção de tubos e painéis metálicos.

    Características
    Design próprio e inovador, voltado à função e atualizado esteticamente.
    Estrutura principal de proteção com santo-antônio integrado.
    Tanque de combustível de 70 litros totalmente protegido pela estrutura principal.

    Itens de série:
    Ar condicionado
    Direção hidráulica
    Acionamento elétrico dos vidros com um toque para subida e antiesmagamento
    **Travas das portas com acionamento elétrico **
    Cinto de segurança de 3 pontos para todos os ocupantes
    Encosto de cabeça para todos os ocupantes
    Farol de neblina
    Porta-objetos nas portas e painel
    2 porta-copos no console central
    Relógio digital
    Pneus ATR 255/70 e rodas de liga leve de 16″
    *Banco traseiro rebatível*
    Retrovisores externos elétricos com luzes de direção integradas (side repeater);
    Luz de cortesia dianteira com temporizador
    Volante com regulagem de altura
    Espelhos de cortesia com porta-documentos nos quebra-sóis
    Preparação para som
    Hodômetro digital (total e parcial)
    Iluminação do porta-malas
    Conta-giros
    Tomada 12V

    Opcionais previstos
    *Snorkel*
    **Teto solar elétrico**
    Guincho dianteiro elétrico
    Rack
    Farol de milha
    Skid plate metálico
    **Volante revestido em couro**

  • fernando-ric

    Definitivamente bonito não é!

  • Corega

    “O Tac Stark é um projeto 100% nacional”…

    “Desenvolvido … na Itália … O motor”

    Realmente não consigo entender esses textos.

    • naskah

      era exatamente o que eu ia dizer
      nacional pra mim é desenvolvido e produzido no brasil por brasileiros pelas empresas brasileiras!
      para muitos nacional é só pq é produzido em alguma fabrica por aqui

      temos que rever esse conceituo… pra onde vai o lucro? certamente pra itália, portanto nao é nem um pouco nacional!

      • fl4v10r04l

        concordo completamente!

        não adianta nada fazer carro “nacional” com motor italiano!

        • fl4v10r04l

          sem contar o acabamento “globalizado”! uma peça de cada carro

          • Gustavo C

            Projetar e fabricar um motor no Brasil não é fácil. Mas também não é impossível. Só que precisamos começar devagar. Primeiro um jipe, depois veremos. Pra fabricar motor, é preciso ter volume de vendas. Isso significa ser fornecedor de outras marcas (veja o exemplo da MWM). Concorrer num segmento tão estabelecido não é moleza.

    • Lauro1961

      A equipe que fez o projeto é daqui, são brasileiros, o empreendedor também.
      La fora, na Italia, Alemanha, USA, UK e outros, tem um monte de engenheiro brasileiro fazendo carro…

  • Marcio_M

    Eu vi esse carro no salão do automóvel e ele é bem simpático. Li em algum lugar que toda a produção dele acho que em 1 ano já estava vendida, antes mesmo do início de fabricação.

    Agora, tem gente que não aprende mesmo né? Brasileiro é um bicho tapado. Quando aparece um produto novo, com uma proposta diferente, design diferente, fugindo um pouco do padrão, um ar mais moderno, já diz que não presta, não passa confiança. Sem baseamento. Quem não me passa confiança são os deputados, senadores, e toda corja que habitam as câmaras de todo o país e os congressos em Brasilia.

    Depois reclamam que a VW mantém a Kombi, o Gol, Parati, a Fiat o Mille…
    Ja já vão pedir a volta do Chevette Jr. do 147, da Pampa, Corcel….

    ô povinho burro

  • pablorocha

    Pra mim vai continuar a ser “carro fora de série”, ainda não acreditei neste projeto cheio de suspensões independenetes com mil braços etc… Jipe de verdade tem que ser robusto mesmo, este negócio aí tem cara de rolha de trilha…

    • Gustavo C

      Com brasileiros tão confiantes na tecnologia nacional, vamos continuar nessa miséria pro resto da vida. Só conhecem o jipinho por fotos e meia dúzia de linhas, e já o condenaram. Brasil-sil-sil!

  • duhs2dany

    Vem peça daqui… peça da li..
    Junta tudo e da num automovel genuinamente brasileiro! :)

  • De Nadai

    Eu gostei da iniciativa, acho sempre bom ter carro produzido aqui, porém com coisas importadas, como o motor, mas em geral esta muito bom. Design moderno, tirando a maçaneta do porta malas, que vem do Uno 2 portas, que será substituida, segundo a 4 Rodas.

    Até mais.

  • Linkin

    Gostei mais por parte da iniciativa dos brasileiros em fabricar um produto nacional.
    Como o carro é novo,1º modelo nacional,vai ter de ganhar a confiança do consumidor.
    Só não entendi porque eles optaram por um off-road e não por um popular.

  • Luis.J.R.

    Achei bonito!Tem motorzão que deve ter um belo torque!

  • Tiago Beneditto

    FICOU BONITO, UM BELO CONCORRENTE PARA O TROLLER, SÓ QUE A MONTADORA VAI TER QUE INVESTIR NA REDE DE DISTRIBUIÇÃO.

    • marcelod2

      Eu conversei com um dos vendedores da TAC (ex-Troller) durante o Salão do Automóvel de Joinville em maio deste ano. Eles não terão rede de distribuição.. todo o relacionamento com os clientes será feito diretamente pela fábrica. Este será um dos diferenciais deles em relaçào a concorrência.. vamos ver se vai funcionar!!

      Aliás, este mês eh para começar a produção em série do Stark!!

  • Hermann Essert

    Até confio que a mecânica e performance sejam ótimos… Mas o desenho só pode ter sido feito pela FIAT pra ter tanto plástico.

  • duhs2dany

    Na boa…
    Quando a esmola é grande, até cego desconfia.

    Vamo esperar.

    Ver para crer.

  • G.C

    Daqui a pouco o brasil chega ao nivel da china…O desing estranho ate parece de carro chines.
    Aposto que se fosse chines, pessoal ia ta falando mal do carro e etc…

    Nunca gostei de carro chines…mas brasileiro consegue criar coisa pior ainda…

  • walter

    se for bom como nos testes, os trilheiros vão pular de alegria…
    agora se colocar um troller e um starck lado a lado na questão beleza ou desing…dá uma briga boa. Lembrando que estamos falando de veiculos diferenciados 4×4 com reduzida e motor diesel, mais para trilha do que para qualquer outra coisa, nesse caso a beleza é enxergada com outros olhos.

    O nome podia ser mais digamos mais “brasileiro”.

    compraria .

    • Gustavo C

      Aqui no Sul o nome “Stark” soa tão brasileiro quanto qualquer outro, devido à origem alemã. E no norte do país o Troller domina, então…

  • Paulo Freire

    Eu continuo com o Troller, eu queria ter visto todo esse incentivo quando ele foi lançado, mas esqueceram como é de praxe no Brasil. O Troller é um jipe de raça, um puro-sangue p/ as dunas daqui, fora que dá surra em centenas de carros bem mais modernos e caros na hora do vamos ver na lama. Tava vendo no Youtube um vídeo de uns trilheiros, entre os carros estava uma Hilux, um Defender, 2 Jimmy’s e um Troller, fora os costumeiros Jeeps. O tempo todo os Jeeps e os demais carros choravam e gemiam nas trilhas, enquanto isso, o Troller pedia passagem. Eu acho que esse bichinho feio aí vai ter que evoluir muito, assim como o Troller evoluiu (começou a carreira usando motor de Santana). Mas enquanto isso ñ acontece, o Troller vai continuar as trilhas e agora subindo até coqueiros com o MWM de 160 cv.

    Claro, ñ deixando de torcer p/ esse carrinho, mas acho que poderiam ter pedido uma mãozinha da Fiat na hora do acabamento, ainda usando o Troller como exemplo, começou assim tb, usando peças internas de Deus e o mundo, mas depois que foi p/ as asas da Ford, fiou mais exclusivo e evolui bastante no visual interno.

    • Gustavo C

      Olha que tecnicamente o Stark é superior, principalmente na suspensão. Mas claro que só saberemos disso na prática.

  • Moreno

    Parabens para as pessoas que estao nesse projeto…
    Em um pais que nao se tem um minimo de incentivo para a criaçao de um carro, muito menos de uma montadora, eles estao fazendo melhor do que muitos de nos que so criticamos os carros que os estrangeiros colocam aqui…

    Peças 100% nacionais, ou nao, globalizadas, ou nao, o carro eh projetado pelos brasileiros e para os brasileiros. Voces querem que eles construam uma montadora de um dia para o outro? Quem critica devia era levantar as maos e agradecer um carro que esta fora do “eixo estrangeiro”.

    • Corega

      Minha crítica não é se é feito com peças ou motor estrangeiro, mas se não é feito com tudo do Brasil então fale a verdade e não diga que é 100% nacional, quando não é!

      Aliás, hoje em dia está cada vez mais difícil um carro 100% nacional, em qualquer país do mundo. Pois geralmente alguma parte ou peça é feita em outro país.

      Acho que o grande problema do Brasil é não ter uma marca forte nacional, mesmo que seus carros sejam Frankensteins feitos com peças defasadas de outros países. O negócio é criar e fortalecer uma marca e não criar um único carro 100% nacional.

      • rogeriuslima

        Isso chama-se globalização.
        Vc acha que uma tv que é produzida lá na zona franca de Manaus é 100% feita lá?

      • Lauro1961

        Não existe um carro feito com tudo 100% de um unico lugar, nem no Japão é assim.
        (na Alemanha Oriental era assim, la eles faziam o Trabant)
        A Industria Automobilistica é Global, o Brasil é um grande exportador de autopeças, e também um grande importador.

    • rogeriuslima

      Pois é, criticar é muito fácil só que não apareceu nenhum idealista aqui pra fazer melhor.

  • acrobata

    O carro parece ser ótimo, mas o problema para mim é um só. A palavra protótipo no pára-brisas. E eu sei que é um protótipo mesmo pq o desenho final, se não me engano, não tem mais o tubular exposto na moldura do pára-brisas. Não aguento mais esses balões de ensaios: vamos lançar Gurgel, vamos lançar Niva, vamos lançar Stark. Ficam mandando essa para ver se arrumam investidor, provavelmente. Mas caiam na real, se até a GM tá falindo, quem é que vai botar dinheiro em fábricas desconhecidas agora? Cocem o próprio bolso e façam o carro, ou parem de me encher o saco.

  • acrobata

    Sobre o design. Para quem ainda não se tocou, o design do modelo remete aos buggies. Como este é um utilitário que parece ter sido pensado para fazer trilha, ou seja, para a diversão e o esporte, não para trabalho, como é o primeiro objetivo de todo utilitário, os designers podem querer justamente remeter à idéia de “fun car” associada aos buggies. Eu achei o resultado excelente. Pena que não deu para manter os tubulares expostos como era idéia incial.

    Sobre o motor, ele será nacionalizado em breve. Esse carro originalmente ia sair com motor VW AP Flex, o que era até mote de marketing. Mas parece que a Fiat se interessou em entrar na jogada justamente para dar lucratividade à FPT, fábrica de motores que comprou no Paraná. Aquela que era joint ventures da Crysler com a BMW e fazia o motor do Mini. Quando se diz que o motor foi projetado na Itália fica parecendo que a TAC encomendou o projeto aos italianos. Não é nada disso. Esse motor já existia, a Fiat criou ele para ser usado no furgão Ducato. Nada mais prático do que pegar um projeto que já está na prateleira e usar. A Fiat já tinha interesse em produzir esse motor aqui para equipar seus furgões e a parceria com a TAC facilita ainda mais as coisas.
    Eu achei ótimo. Assim o carrro ganhou um motor diesel de verdade, conseguiu manter seu preço competitivo e, melhor ainda, irá estabelecer uma alternativa, não importa se boa ou ruim, mas importa que exista, ao MWM.

  • Robinho

    O designer é feio…

    é cheio de plastico,

    um monte de remendo,

    Caro…e o pior o motor dá medo…

    • Gustavo C

      O motor é excelente. Medo de onde? Achei curioso também você dizer que o designer é feio. Quer criticar o carro, tudo bem, mas chamar o desenhista de feio já é demais. Preferia que ele fosse "gatinho"?

      • Cíntia

        hauahuahua.. ótimo comentário Gustavo!

      • Robinho

        sempre falo “o designer” ahuahuahauhauahu

        verdade é “O DESIGN”

        quanto ao motor, o da concorrência e bem melhor, e muito mais cotado…não confio muito em motores de grande cilindrada da fiat..só isso…

  • acrobata

    Sobre o design. Para quem ainda não se tocou, o design do modelo remete aos buggies. Como este é um utilitário que parece ter sido pensado para fazer trilha, ou seja, para a diversão e o esporte, não para trabalho, como é o primeiro objetivo de todo utilitário, os designers podem querer justamente remeter à idéia de “fun car” associada aos buggies. Eu achei o resultado excelente. Pena que não deu para manter os tubulares expostos como era idéia incial.

    Sobre o motor, ele será nacionalizado em breve. Esse carro originalmente ia sair com motor VW AP Flex, o que era até mote de marketing. Mas parece que a Fiat se interessou em entrar na jogada justamente para dar lucratividade à FPT, fábrica de motores que comprou no Paraná. Aquela que era joint ventures da Crysler com a BMW e fazia o motor do Mini.

    Quando se diz que o motor foi projetado na Itália fica parecendo que a TAC encomendou o projeto aos italianos. Não é nada disso. Esse motor já existia, a Fiat criou ele para ser usado no furgão Ducato. Nada mais prático do que pegar um projeto que já está na prateleira e usar. A Fiat já tinha interesse em produzir esse motor aqui para equipar seus furgões e a parceria com a TAC facilita ainda mais as coisas.

    Eu achei ótimo. Assim o carrro ganhou um motor diesel de verdade, conseguiu manter seu preço competitivo e, melhor ainda, irá estabelecer uma alternativa, não importa se boa ou ruim, mas importa que exista, ao MWM.

    Outro aspecto positivo é que abre outro caminho para aproveitamento de peças em veículos fora de série. Não aguentava mais o discurso único VW no reaproveitamento de peças. Esse carro, por ex, tinha um painel adaptado do Gol que era um troço tosco, horrível, uma gambiarra mesmo. Com a parceria italiana ganhou um painel adaptado da Dobló que não ficou nenhuma maravilha mas já é muito, mas muito, melhor que o antecessor.

  • Guilherme D

    Startac?

  • duhs2dany

    Vendo o lado bom da noticia,

    É bom pro brasil investir. Se a população ganhar confiança melhor ainda.

    Porque não?

    Ta nahora de alguma coisa mudar neste pais, pq eles conseguem e nós não?

    Quero ser otimista.

  • rogeriuslima

    Realmente design é muito subjetivo. Eu adorei este carro, principalmente a frente dele.
    Como eu não sou jipeiro não posso opnar quanto as caracteristicas off road dele, só depois que sair um comparativo com algum concorrente para sabermos, e quanto ao preço eu sugiro que o pessoal antes de falar se é caro ou não dê uma pesquisada no valor dos concorrentes.
    De qualquer forma esse pessoal tá de parabens pelo projeto.

  • bope

    Gostei muito desse jipinho e espero que não custe uma nota como o Troller. Muito bonito mesmo, mas parece que o espaço interno dele vai ser igual ao da Strada cabine dupla,que só leva adulto no banco da frente

    • acrobata

      O espaço interno de todos os carros do segmento é pequeno. Embora pelas novas fotos do Troller me passe a impressão de que a Ford melhorou um pouquinho as cosias no banco de trás. Mas isso não chega a ser problema para veículos que geralmente podem tracionar reboques de até 500 KG. Isso se o objetivo for levar carga.

  • Guilherme D

    Seria bom se o preço fosse equivalente ao carro….mas infelizmente esse Startac deve chegar na casa dos R$ 85.000,00!

  • acrobata

    Aconselho aos diretores da TAC a colocaram o Stark em competições de rali, como fazia a Troller antes de ser adquirida pela Ford. O Troler participou até do Paris Daker e isso deu muito certo para impulsionar as vendas deles. Notem que sob o domínio Ford o Troller como veículo evoluiu mas parece estar sendo menos vendido, acho que porque diminuíram a participação em competições.

  • acrobata

    Aconselho aos diretores da TAC a colocaram o Stark em competições de rali, como fazia a Troller antes de ser adquirida pela Ford. O Troler participou até do Paris Daker e isso deu muito certo para impulsionar as vendas deles. Notem que sob o domínio Ford o Troller como veículo evoluiu mas parece estar sendo menos vendido, acho que porque diminuíram a participação em competições. Como dizem os americanos, “vença no domingo, venda na segunda-feira”

  • demonras

    Companheiros……hoje (04/08) saiu no jornal de Santa Catarina reportagem sobre este JIPE.
    Elogiaram o projeto, suas qualidades……

    MAS PASMEM……..O VALOR É 95 MIL REAIS….publicado no Diario catarinense…..

    95 mil????????????????????????? Eu até tinha simpatizado…mas esse valor é um abuso…..vai vender 500 unidades ao todo…..e olhe la…..por este valor compra-se uma variedade de carros com a mesma proposta….

    Apoio produtos nacionais…..mas cobrar esse valor?

  • rrrodas

    Moçada, ótima iniciativa, vamos incentivar. Me passou muita confiança, fiquei interessado. Vamos esperar pra ver comparativos aos concorrentes na imprensa especializada.

  • flipsmass

    não compraia porque não sou fã de jipes, mas torço pra que tenha qualidade e de certo porque quero ver uma marca nacional crescer. quem sabe no futuro eles invistam em um outro modelo, um automovel sei la. quem sabe essa seja uma futura grande marca nacional. eu sonho com isso. queria mesmoq ue a chevrolet quebrasse e a daqui se tornasse independente.

  • Flavio Prado

    Prefiro o troller já é estabelecido no mercado e tem como fabricante uma empresa já de renome como a Ford e é muito mais original do que esse stak

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend