Asiáticos Brasil Montadoras/Fábricas Tesla

Tesla admite segunda Gigafactory na Ásia – Brasil ainda aguarda

Tesla admite segunda Gigafactory na Ásia - Brasil ainda aguarda

Em expansão, a Tesla buscar resolver um problema oriundo de seu próprio sucesso, a demanda elevada. A montadora americana, capitaneada por Elon Musk, busca atender os pedidos com maior produção de veículos.


Contudo, a demanda é maior que a capacidade produtiva e a construção de novas plantas. Pelas redes sociais, Elon Musk confirmou que a Tesla terá uma segunda Gigafactory na Ásia.

Apesar do sinal positivo, o bilionário – que também lidera a SpaceX – não revelou em que país esta nova fábrica será construída, porém, indicou que antes disso, precisa terminar a Gigafactory de Berlim e ainda iniciar uma segunda nos EUA.

Tesla admite segunda Gigafactory na Ásia - Brasil ainda aguarda

Esta última será responsável pela produção da picape Cybertruck e pode ser erguida no Texas, tradicional estado das picapes. Além disso, sabe-se que a Tesla procura ampliar a produção na Gigafactory 1 e não deve sair de Fremont, Califórnia, apesar das declarações de Musk sobre uma saída do estado.

A China já possui uma Gigafactory e esta ainda é subutilizada, ainda com capacidade para 150 mil carros por ano, bem longe de uma proposta de 500 mil, como de Berlim. Suspeita-se que Coreia do Sul ou Japão sejam os candidatos, visto que possuem grandes fornecedores de baterias.

Para a Tesla, isso é fundamental para atender rapidamente a demanda. Além disso, Coreia e Japão não possuem problemas de exportação com os EUA, o que ajudaria a atender a demanda americana.

Enquanto esses dois países aparecem como possíveis locais de produção, a Tailândia poderia também receber uma unidade, assim como a Índia, mas o fornecimento de bateria é crucial para o empreendimento.

Tesla admite segunda Gigafactory na Ásia - Brasil ainda aguarda

Já o Brasil, aguarda. Em fevereiro, um movimento político de Santa Catarina, com apoio do governo federal, preparava uma proposta para atrair a Tesla para o estado.

Elon Musk teria se interessado, mas não chegou a se encontrar com a delegação brasileira em Miami. Depois do desencontro de agendas, veio a pandemia de coronavírus, que paralisou o mundo e suspendeu as conversas sobre uma fábrica em Santa Catarina.

Criciúma é a cidade indicada para a construção da fábrica. Por ora, nada novo surgiu sobre a proposta, que pode trazer à região uma instalação da Tesla.

[Fonte: Carscoops]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Allifen Marques

    Com uma fábrica instalada (num cenário ideal), é possível que o preço de aquisição de um Tesla abaixe em relação ao preço do importado?

    • FearWRX

      Não aprendeu ainda como funciona o Brasil? Viria mais caro e capado, do jeito que brasileiro merece e gosta (e compra)

    • th!nk.t4nk

      Sinceramente nao consigo imaginar fábrica da Tesla no Brasil em cenário algum. Nao há mercado. As Gigafactories sao feitas pra produzirem centenas de milhares de carros por ano. É o conceito-base da Tesla, altíssimo volume pra baixar custos. Nao teria lógica fazer uma mini-fábrica no Brasil, fora que isso elevaria ainda mais os custos por veículo pra amortizar o investimento.

      • radiobrasil

        Penso o mesmo. SE a Tesla vir pra banânia, não trará fábrica não. Só importação e mais nada. Esqueçam o “sonho” do deputado catarinense que espalhou por aí que a Tesla viria pro Brasil, mais precisamente SC. 0% de chance.

      • TchauQueridos

        “A China já possui uma Gigafactory e esta ainda é subutilizada, ainda com capacidade para 150 mil carros por ano”.
        Altíssimo volume ???

        • Edson Fernandes

          Lembre que há em parte da China um certo boicote para exportação dos produtos em que o Elon tem que resolver. Outro ponto é que estamos falando de uma planta recem criada junto a uma pandemia. Então a subutilização é obvia ser de uma situação atipica no mundo todo, onde até mesmo os profissionais trabalham de forma bem limitada. (metade no caso dessa fabrica).

        • th!nk.t4nk

          A fábrica da China acabou de ser inaugurada e estamos no meio de uma crise mundial. Esses 150 mil seriam até muito pro momento. Logicamente depois vai aumentar muito, tanto que já estao pensando na próxima Gigafactory por lá. Já no Brasil seria absolutamente impensável até pra vender esses 150 mil Teslas num ano. Nem em sonho. Isso daria mais de 12 mil Teslas por mês, um veículo que deve custar no mínimo a partir de 200 mil Reais.

    • Marcio Souza

      Fabrica aqui, para exportar, como Mercedes e BMW. O volume para o mercado local seria pífio.

    • Edson Fernandes

      Allifen, pense como um empresario e não como um consumidor.

      Você tem um produto que custa 50000 dolares. No mercado brasileiro esse carro passará a compor uma gama bem cara e precisará te manter com lucro aceitavel e um possivel risco devido a politica tributária de nosso país. Todo mundo que investe assume um risco de fazer isso qdo falamos de uma empresa.

      Então não tem como baixar preço por causa disso. Se vc se instala é porque acredita que o preço do produto alinhado ao mercado, te trará resultados dentro e fora do país.

    • Zé Mundico

      Não, o valor do produto não é tão influenciado apenas pela localização da fábrica, mas mais pela cadeia produtiva envolvida e condições de financiamento e crédito oferecidas.
      Resumindo, não é por ser fabricado aqui que vai ser mais barato, pois vai envolver outras variáveis, tipo fornecedores, matéria-prima, qualidade da mão de obra, ambiente tecnológico, insumos, custos logísticos, energia, salários, crédito, impostos,etc e tal….
      Claro que se for apenas no regime de CKD (trazer peça para montar aqui), talvez a coisa mude de figura. Mas até para isso tem que ter viabilidade econômica.

  • Henrique12

    A Tesla virou uma bolha de especulação, na mesma matéria que diz que a demanda disparou (onde?), diz que as fábricas existentes estão ociosas, é muito blá blá blá pra investidor ouvir e pouca coisa concreta.

    Sobre a Tesla no Mercosul, não tem mercado, e se tivesse, certamente seria em SP, RJ, MG, e não em SC.

    • Beto

      Tem clientes na Europa que demoram receber os carros em 4,5,6, e até 8 semanas, na China a espera ainda dura 2, 3 e 4 semanas ou mais pra receber os carros reservados, Tesla precisa aumentar à produção e muito de carros elétricos, Model Y na China, ainda esse ano começará à produção, no novo edifício que está em obras avançadas, a Tesla quando termina um trimestre, já tem mais de 100 mil pedidos de carros pra o próximo trimestre

      • Diego Berri

        A demanda é enorme, e com certeza uma fábrica no Brasil não seria apenas para atender o BR, e sim vários outros países.

        • Beto

          Tesla entregarou quase 3.000 veículos na Coréia do Sul em junho, depois que um navio desembarcou bem a tempo.
          O Modelo 3 se tornou o segundo veículo importado mais vendido no país, conhecido por preferir marcas locais como Hyundai e Kia.
          Agora, a Reuters relata que a Tesla ainda tem um estoque de 4.000 a 5.000 modelos 3 na Coréia:
          Outros 4.000 a 5.000 clientes sul-coreanos têm o Modelo 3 em ordem, embora a maioria deles precise esperar pelo menos setembro para entrega, disse uma fonte familiarizada com o assunto.

        • Jr

          Se é para montar uma fábrica na América Latina para exportar, então é melhor instalar no México, país com mão de obra mais barata e qualificada, tem uma carga tributaria infinitamente menor que a do Brasil, tem tratados de livre comercio com quase todo mundo e de quebra ainda pode exportar parte do volume para os EUA que fica ali do lado caso a fabrica americana não de conta da demanda sem precisar pagar impostos de importação

  • Carlos

    Sonha Brasil. Sonha Santa Catarina.

    • radiobrasil

      Nem em SONHO teremos uma Giga por aqui… NEM EM SONHO!

      • 4lex5andro

        Em geral, o negócio do país é servir de celeiro e exportar commodities.

        No Brasil só a Embraer vingou, após privatizada, como fabricante de alto valor agregado… Gurgel, Miura, CBT e outras tentativas de bons produtos não vingaram, faltou maior incentivo ao produto nacional e melhor política monetária, como sempre.

        • Luka

          Também teve o problema que algum desses produtos nunca tiveram chances de competir com os players internacionais.
          Não sou lá grande fã de carros chineses ou de algumas das táticas que a China usa pra produzir carros por lá, mas tenho que admitir que isso ajudou as marcas de automóveis chinesas a existirem até hoje e não acabarem que nem Gurgel.
          Quando a importação de veículos foi aberta por aqui, nenhum dos nossos carros nacionais estavam no mesmo nível dos estrangeiros, o que ajudou a por um fim nessas marcas, por não conseguirem ficar páreo a páreo com os veículos de grandes marcas estrangeiras.
          Essa parceria que muitas marcas estrangeiras tem que ter com nacionais chinesas e compartilhar tecnologias com ela parece meio roubalheira, mas no meu ponto de vista isso ajudou aos modelos chineses ficarem páreo aos veículos de marcas estrangeiras.
          É meio imoral e eles não tiveram o mesmo esforço que essas outras marcas para desenvolver certos itens? Sim, mas isso ajudou bastante as marcas chinesas ficarem ao mesmo nível que as estrangeiras, coisa que as marcas automobilísticas brasileira nunca conseguiram e infelizmente chegaram ao seu fim.

          • 4lex5andro

            Pois é, o que acontece é que apesar de superior para o aumento da geração de riqueza, via de regra, o liberalismo econômico não contempla algumas brechas, que o Estado pode intervir – e se beneficiar a longo prazo.

            Tem setores de muito aporte e demorada maturação que dificilmente vingam sem um ”start” do Estado, como foi até o caso da Embraer mesmo, que começou estatal (e foi bem privatizada, assim como outras CSN, Usiminas).

            Criar um fabricante automotivo exige cada vez mais um conjunto de aportes tão grande, que sobretudo em um país pobre como o Brasil, não se estabiliza e se viabiliza sem condições especiais.

            Mas em vez disso, se malogrou uma política (tão perdulária quanto ineficiente) de campeãs nacionais há 10 anos, que servia a setores que podem muito bem se iniciar e manter 100% com capital privado (Oi, Oderbrecht e outras).

            Hoje mesmo uma nação pobre como a indiana tem a Tata, a Mahindra e tecnologia de ponta (foguetes espaciais), feitas em casa, pra se ter uma noção.

            E os poucos fabricantes nacionais absorvidos por montadoras estrangeiras (Troller adquirida pela Ford por ex.).

            • Luka

              Sim, infelizmente o Brasil é muito dependente na parte econômica da agricultura, não to dizendo que não deveria investir nisso, mas ficar dependente apenas desse setor e do Turismo não acho que seja economicamente seguro. O mundo está cada vez mais tecnológico e isso junto ao entreterimento é uma das áreas que lucrativas nesses tempos e só deve vir a ser mais importante no futuro. Países como India e China estão investindo bastante nessas áreas e que o Brasil infelizmente está muito pra trás. Não me surpreenderia se esses dois virassem países desenvolvidos antes do Brasil, pois depender de um setor que pode dar ruim a qualquer momento dependendo da situação climática do pais é muito arriscado (imagina se a praga de gafanhotos tivesse chegado por aqui, esse país estaria lascado, mais do que já tá).

      • Luka

        Se até uma fábrica do tipo CKD é meio improvável, imagina uma Giga-fábrica?! Nem em Sonho mesmo.

  • Andre

    “Ahã, Claudia. Senta lá!”

  • Natán Barreto

    O redator não desiste de falar dessa fantasia de fábrica no Brasil a cada noticia da Tesla

    • radiobrasil

      Click bait – só pra chamar clicks, captou? rss

      • Edson Fernandes

        Além de alguns titulos para lá de duvidosos.

        “Amplia a segurança de Saveiro”. Por força da lei… exagero. Em outro site apenas disseram: “VW finalmente passa a produzir picape com os itens de segurança obrigatórios”. Não éu ma chamada mais amigavel e correta do produto? Pq pra mim se amplia a segurança, ela vai além dos itens obrigatórios né ?

    • Lukoh

      E se for uma fábrica de telha solar, ao invés de veículos???

      • Jr

        Eu já falei aqui, que uma fábrica dessas telhas seria o único segmento da tesla que teria grande chances de sucesso aqui no Brasil, aliás creio que seria o único produto da tesla que faria sentido ter uma fábrica aqui no brasil

  • Zé Mundico

    Não quero ser vidente da desgraça nem agourento, mas não vejo o Brasil com uma fábrica da Tesla tão cedo. Além de não ter demanda interna, não temos (ainda) condições empresariais e tecnológicas para sediar uma mega-fábrica desse tipo.
    Acho que nem em CKD (trazer peça para montar aqui) a coisa pega, pelo menos no curto e médio prazo.
    Brasil é complicado….rsrsrsrs

  • Rico Kowalski

    Como diria o Tite , fala muito …..

  • Luka

    Tem ainda alguém que acredite que a Tesla vai mesmo construir uma fábrica no Brasil?! Nosso país é cheio de burocracias e diferente do México, não temos nenhum acordo que reduza ou anule impostos de importação para os Estados Unidos.
    Vamos ser sinceros, a Tesla não ganharia nada por aqui com uma fabrica além de dor de cabeça, é bem mais vantajoso pra ele fazer uma giga-fábrica em outro lugar como o México (que tem acordo de importação tanto com os EUAs como aqui, claro que por aqui teria o problema da Tesla ter que fabricar algo por aqui pra importar para o México, mas ainda assim).
    Se a Tesla for vir a fábricar seus carros aqui, vai ser melhor para ela fabricar do mesmo modo que BMW, Land-Rover e outras marcas Premium fazem por aqui, do qual o carro está quase pronto e só finalizam a montagem por aqui, é bem mais vantajoso para a Tesla do que construir uma Giga-Fábrica no Brasil com todos os Impostos e Burocracia que a Tesla teria que lidar (sem falar nos sindicatos se caso algo dar ruim, lembrando do que aconteceu na fábrica do ABC da Ford).

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email