EUA Segurança Tecnologia Tesla Vídeos

Tesla Autopilot: Motorista quase provoca acidente nos EUA (vídeo)

tesla model s 70d

Junto com a atualização 7.0 do sistema Autopilot, a Tesla Motors emitiu uma advertência: o motorista ainda é o responsável pela condução. O aviso é devido ao fato do software ser de uso limitado e não um programa completo de condução autônoma.

Elon Musk advertiu que as funcionalidades são limitadas e que o condutor deve manter o controle sobre o veículo, respondendo por qualquer ação imprudente que resulte em acidentes, ferimentos e mortes.

Logo após o download estar disponível, muitos proprietários do Model S correram para baixar a atualização 7.0 e testar suas funcionalidades na rua. Muitos decidiram fazer vídeos e postar na internet, demonstrando assim que as funcionalidades do Autopilot 7.0 realmente funcionam.

No entanto, a imprudência em alguns casos pode levar a um acidente. Em um vídeo, o motorista de um Model S filmava enquanto o Autopilot guiava o veículo por uma estrada simples de mão dupla. Com várias curvas, o sistema controlava a direção de forma espantosa.

Mas, a presença repentina de um carro no sentido contrário, logo após uma curva, fez o dispositivo desligar o controle, avisando o motorista quase que imediatamente. Assustado, o dono do Tesla puxa a direção rapidamente, mas mantém o controle. Por sorte, as condições da via pareciam boas e ele agiu de forma rápida.





  • Renan Oliveira

    Se fosse um pouco antes…-‘ O “quase” nm existiria

  • Rmx

    Quem pagaria ????
    Quem indenizaria a família ????
    Nesses casos com vídeo comprovando a falha no sistema !
    Se o cara tem seguro de vida esse iria ser pago quando ???
    Isso não vai dar certo.
    Se nem aviões utra modernos com computadores muito melhores pousam sozinhos em pistas gigantescas e vazias!!

    • Pedro Henrique

      se nem trens ultra modernos em TRILHOS igualmente modernos andam sozinhos…

      • Rmx

        E todo ano em algum lugar do mundo vários deles batem de frente!!!

      • Thiago

        A linha 4 do metrô de São Paulo, só pra citar um exemplo próximo, discorda de você.

        • Pedro Henrique

          realmente ele anda sozinho, mas além de estar em trilhos ele tem Vinte e seis câmeras de monitoramento em cada trem e aproximadamente 300 nas estações, ligadas diretamente ao Centro de Controle Operacional (CCO). Com uma equipe de pessoas especializadas controlando tudo remotamente.
          Ou seja ele não é autônomo, ele só é sem condutor.
          O trem não toma decisões sozinho, ele é controlado pra tomar tais decisões.
          A qualquer sinal de problema, eles param o trem e mandam uma equipe técnica.
          tudo isso pra 1 trem, que ressalto, anda em trilhos.

          • Thiago

            E o carro, além de estar em uma rua com sinalização adequada, já que o sistema só se ativa nessa situação, possui um motorista com as mãos no volante e os olhos na pista, conforme instruções, supervisionando-o. Ou deveria ter.

            A qualquer sinal de problemas, o carro sai do modo automático e volta pro controle manual. E o controlador especializado se chama “motorista”, plenamente capacitado pra dirigir o veículo de forma manual. Exatamente da mesma forma em que ele faria em um carro sem o sistema.

            E o trem toma, sim, decisões sozinho, da mesma forma que o Tesla: Ele monitora constantemente o ambiente, separação entre veículos, pontos de parada, e age de forma autônoma, dentro dos limites de sua programação, da mesma forma que o Tesla que, quando algo dá errado, requer intervenção humana.

            Em ambos os sistemas, apesar do elevado grau de automatização, a imprudência pode vir a causar acidentes, como demonstrado no vídeo acima.

            • Pedro Henrique

              se for pra ficar com as mãos no volante então pra que o sistema? o cara mesmo guia uai kkkkkkkk
              o carro já é automático, só acelera e freia

    • Foxtrot

      Ao meu ver, responsabilidade do condutor. O fato do carro estar no piloto automático não isenta o condutor de estar atento a condução do veículo. E pelo que vimos, o simples movimento no volante deve ser o suficiente para passar por cima do sistema do piloto automático.
      Quanto aos aviões, sim, ele podem pousar sozinhos, mas isso não isenta a tripulação de monitorar o procedimento.

      • vini_B

        Você chegou a assistir o vídeo? O carro se jogou contra o outro…Se o sistema é autônomo então não deveria ter interferência do condutor, ainda mais para evitar um acidente que o próprio carro tentou causar.

        • Foxtrot

          O sistema é autônomo e, como todo sistema, esta sujeito a falhas. Em situações de emergência, quando o sistema falha, é de se esperar haja uma maneira simples e rápida de desativa-lo, assim como o cruize control (que é um “acelerador autônomo”) é desativado quando o pedal de freio é acionado, pois em uma emergência é de se esperar que o condutor tente desacelerar o carro. Da mesma maneira que quando o controle de direção falha ao jogar o carro contra o outro, imagino que o sistema possa ser rapidamente desativado movimentando o volante.

          • vini_B

            E que falha! Falhas tiram vidas.

      • Eduardo Campos

        Sem contar que ele mesmo estava segurando o celular e filmando.

        • vini_B

          O cara evitou um acidente que o próprio carro tentou causar..

        • Foxtrot

          E isso se chama imprudência.

    • Thiago

      Han???

      Claro que pousam. Sob supervisão, claro, da mesma forma que o Tesla.

      • Rmx

        E quem dá Tesla está supervisionando oque os carros estão fazendo ????

        • Thiago

          Supervisão do comandante, que acompanha todas as fases do pouso pra garantir o sucesso da operação. Assim como, no Tesla, tem que haver a supervisão do motorista.

          • Rmx

            Não sei a sua idade ou quantos km vc já fez atrás de um volante. Mas a quantidade de supervisores (motoristas) fazendo as mais estupidas coisas no transito e enorme.
            Se nem devendo se concentrar para dirigir esse pessoal consegue. Imagine deixa-los só supervisionando. Causará perda de concentração, como tudo na vida, trabalho, esporte, aeronautica etc. vc precisa de prática, treinamento. Ex. pilotos Militares.
            Isso só vai diminuir a capacidade de pessoas que não dirigem bem de reagir em caso de emergencia!

            • Thiago

              O problema da maioria dos motoristas do Brasil não é nem de longe falta de concentração… É falta de caráter, vontade de levar vantagem e total desprezo pelas regras de trânsito. Só respeitam quando sabem que dói no bolso – até mesmo no caso dos agentes de trânsito, só os com poder de multar são respeitados (e sim, pelo menos aqui no Rio, temos as duas categorias). E, por esse aspecto, se formos analisar estatisticamente, a máquina pelo menos não avança sinal, não faz aquela contramão rápida que “vive vazia” e daí por diante. Teria é que fiscalizar se a pessoa está efetivamente com as mãos no volante e sem celular na mão – aliás, outra coisa que já acontece, mesmo com o motorista tendo que virar o volante.

              Quanto ao vídeo em si, aliás, após uma breve pesquisa, posso afirmar que não foi culpa do sistema – o sistema atual tem um aviso enorme de que não está pronto para ser usado neste tipo de pista e o usuário cismou em fazê-lo.

            • Rodrigo Pereira Barreto

              Automação excessiva não significa segurança, muito pelo contrário.
              Na aviação isso fica claro quando se constata que a autoridade do piloto não pode ser completamente submetida ao computador de voo.
              Há uma briga de filosofias, entre conceito Airbus e Boeing. Para a Boeing, o sistema serve de auxílio ao piloto, na Airbus o piloto serve de fiscal do sistema. Qual é melhor? Depende do que você quer….mas uma coisa é certa:
              Por melhores que sejam os sistemas ou os pilotos, ambos podem errar, porém o piloto tem medo, e isso tende a mantê-lo vivo.

  • Renan21

    Não faço ideia de como esse sistema funciona, mas se está disponível para o usuário tem que ser seguro. Tive a impressão de que no 0:03 o carro invade a contramão.
    E por que o sistema desligou quando viu um carro em sentido contrário? Eu imaginei que o outro carro vinha na contramão, mas ele estava na mão correta, não vejo o porquê de o sistema ter sido desligado.
    Pelo visto isso ainda vai causar muitos acidentes. Na minha opinião deveria ser banido e extremamento aprimorado para depois ser passado para os usuários.

    • RafaelC

      Seguro no EUA é obrigatório.

      • Alessandro Rodrigues

        Seguro no sentido de não conter falhas, ser confiável, não no sentido de proteção contra danos.

  • 1945_DE

    Pelo visto este sistema deve ser utilizado apenas em auto estradas de mão unica de varias faixas. Não está pronto para enfrentar transito complicado.

    • Ricardo Rangel Lirio

      Ou no anda e para do trânsito.

    • vini_B

      Vi outro vídeo que ele fez o mesmo em uma auto estrada, saia da faixa…

  • Davi Millan

    Começou a revolução das máquinas. O fim da humanidade está cada vez mais próximo! A IA vai nos fere… Em cartazes nas esquinas mais próximas.
    Se tem algo que me da repulsa no segmento automotivo que será o futuro é essa condução autônoma, principalmente para quem já odeia o Lane Assist, Eu.

    • Lucas de Lucca

      O ser humano está chegando num ponto da preguiça de nem querer fazer tarefas simples e prazerosas mais, como dirigir. =

      • zekinha71

        Os carros tem que ter sensor de luz e chuva, pois a preguiça de virar um simples botão é grande.
        Tem que ter sensor de ré, pois que preguiça de olhar pra trás pra estacionar.

        • Lucas de Lucca

          Sensores de luz e chuva acho dispensáveis. Mas o de ré vejo como algo útil, que vem pra ajudar e não por preguiça de olhar para trás. Tem alguns carros que a visão traseira é péssima e algumas pessoas tem dificuldade de ter noção do espaço indo de ré. Acho válido esse auxílio.

          • zekinha71

            Mas muitos que já vi simplesmente engatam a ré e vão só pelo sensor, nem olham no espelho,daí se tem alguma coisa que o sensor não pega, vira acidente.
            Minha irmã já estragou o para choque de um Fit assim, só ficou prestando atenção no sensor, e o sensor não pegou o portão que tinha fechado um pouco, deu ré e afundou o para choque.

            • Lucas de Lucca

              Foi como eu disse: é um auxílio, não algo que torne desnecessária a intervenção humana.

  • Ricardo Rangel Lirio

    Tudo tem um começo. O número de variáveis é muito grande, mas vejo isso como um caminho sem volta.
    Em alguns anos esse tipo de sistema será algo convencional.

  • BillyTheKid

    O Elon já avisou desde o lançamento que o sistema está em estágio beta e que era para ser usado somente em rodovias, além de que os motoristas deveriam manter as mãos nos volantes mesmo com o sistema ativo.

    Mas, como um “usuário padrão”, o cara ignora todas as recomendações e fica segurando um celular enquanto dirige, ignora o aviso sonoro e no painel dizendo “coloque as mãos no volante imediatamente!” e posta um vídeo dizendo que o carro quase matou ele.

    • vini_B

      Se está inacabado então que nem seja lançado, isso é um carro e não um celular, pode matar alguém. Total irresponsabilidade da montadora, agora ele quer contornar a situação.
      Se gabar para mostrar ao mundo que tem um carro autônomo é legal, agora vamos ver se ele aguenta as consequências de fazer algo perigoso e que pode causar mortes.

      • Holandês Louco

        Provavelmente no contrato do software (todos tem um) diz que ele é um software que está em fase de testes beta e que o seu uso é “por sua conta e risco”.
        Sendo assim, instala e usa somente quem concorda em correr o risco, pois é obrigatório aceitar o contrato para usá-lo.
        Desta forma, entendo que o responsável pelos acidentes e/ou mortes que possam ocorrer é o motorista. No exemplo citado, fica agravado por não seguir as instruções de uso, ou seja, negligência do motorista.

        • vini_B

          Volto a repetir, isso é um carro e não um gadget.
          Se foi lançado extra oficialmente pela montadora então ela tem que arcar com as consequências.
          Por exemplo, você não vê a Google fazendo tutoriais ou patchs para os usuários fazerem root em seus aparelhos por sua própria conta e risco, isso compromete o aparelho assim como esse Autopilot compromete o carro e a vida do próprio motorista.

          • Holandês Louco

            O GMail ficou em beta por anos (2004 até 2009)… A Google, entre as grandes, é a que mais disponibiliza betas para o público usar (após aceitar o contrato de uso).
            Voltando ao caso do Tesla. Ela também não gosta que façam root no Linux Ubuntu dela (procure por “Tesla Model S owners hack their cars, find Ubuntu”)
            E exatamente por não ser um brinquedo que quem instala o software deveria ser cuidadoso e responsável. O fabricante do software só pode ser acionado se o contrato de uso não for cumprido por ele. Mesmo assim, o motorista é o responsável legal pela condução do veículo. Se pegarmos a legislação brasileira como exemplo e alguém for pego “dirigindo” um carro autônomo sem ter habilitação, a polícia apreenderá o veículo e multará o proprietário. Se este mesmo carro avançar o semáforo fechado, multa para o proprietário. Depois o proprietário poderia recorrer judicialmente do dano sofrido.
            Quanto a arcar com as consequências, diz no manual: “Não retirar as mão do volante”. No vídeo o cara retirou, negligência única e exclusivamente dele, não do fabricante do software. Se o motorista foi negligente, a culpa é dele.

            • vini_B

              Se o motorista precisa segurar o volante esse sistema é semi-autônomo e não autônomo como o Elon Musk disse.
              A Mercedes-Benz possui esse sistema e até agora não vi notícias de falhas.

              • Holandês Louco

                Se eu não estou enganado só existe um MB F015…

      • BillyTheKid

        Vários carros que podem atingir 250km/h, onde qualquer erro pode facilmente matar muitas pessoas. Aliás, nem conheço vias que permitam essa velocidade no Brasil. Isso é irresponsabilidade das montadoras.

        É possível tirar porte de arma e, se o portador decidir não usá-la para defesa pessoal, ele pode matar muitos inocentes. Isso é irresponsabilidade da fabricante de arma de fogo.

        Enfim, tá vendo como esse argumento não tem sentido? Tudo que é disponibilizado ao usuário deve ser utilizado com cautela.

        O aviso foi dado ao usuário, ele ignorou (provavelmente pra se gabar, como você comentou), e quase se ferrou. A culpa não é da montadora, e sim da falta de noção do dono do carro.

        • vini_B

          Um sistema autônomo é completamente diferente de uma arma que é feita para total controle da pessoa que está segurando, ela não aciona o gatilho sozinha…

          Velocidade máxima tem mais à ver porém ela está lá para quem quiser alcançar, ou seja, a pessoa mesmo à 250 km/h tem um certo controle do carro, se você bateu a 250 km/h dependendo da condição a culpa não é da montadora, pois quem estava no controle era o dono e não uma máquina (como no caso desse Autopilot).

          Mas sistemas autônomos como o nome sugere ele deveria agir sem interferência do motorista, te levar para onde você quiser no banco de trás! Se o motorista precisa ficar atento e tiver que interferir em algo então ele é semi-autônomo. Agora o motorista ter que ficar com a mão no volante esperando o carro te jogar contra o outro é hilário!

          Eu realmente acho que não estamos em tempo de termos carros autônomos, quem sabe no futuro quando o sistema sair da fase beta e tiver motoristas mais conscientes.

          • BillyTheKid

            Uma arma é completamente diferente de um carro que é feito para total controle da pessoa que está no banco do motorista, segurando o volante conforme a lei manda (e, inclusive, conforme o painel do carro avisa).

            Sistema autônomo está lá para quem quiser usar, ou seja, a pessoa mesmo a 250km/h tem um certo controle do carro (basta segurar o volante e assumir), se você bateu por estar distraído gravando um vídeo enquanto o painel apita e avisa pra você segurar o volante, a culpa não é da montadora, que já te avisou antes mesmo de você ativar essa opção no carro.

            • vini_B

              Se um carro é feito para total controle do motorista como a lei determina, então carros autônomos não deveriam existir. Fim.

              • BillyTheKid

                Se a lei determina que o limite das vias é 100-120km/h, carros que passam dessa velocidade não deveriam existir. Fim.

                • vini_B

                  Existe Autobahns e circuitos para isso, confiar em uma máquina e dirigir acima da velocidade em vias públicas é irresponsabilidade sim, não disse nada ao contrário.

          • Guilherme Batista

            Um sistema autônomo é simplesmente um sistema que toma decisões por si próprio, não necessariamente um sistema que faz tudo sozinho. E uma das decisões que qualquer sistema autônomo pode tomar é passar o controle para o operador, só pode ser considerado falha se fosse um comportamento não esperado.

            O condutor aceitou por sua própria conta e risco utilizar o sistema, sabendo de todas as recomendações, além de que ele estaca filmando com uma câmera na mão.

            Mesmo com todos os testes é praticamente impossível prever todas as situações por isso os fabricantes liberam essas versões para o consumidor testar. É bem provável que o os dados desse ocorrido tenham sidos coletados para melhorar o sistema posteriormente

        • Matheus Marques da Silva
          • Guilherme Batista

            Essa imagem é fantástica mesmo

  • vini_B

    Pensei que o Model S era o carro perfeito como muitos dizem…O Model S vem sendo tão problemático que a Consumer Report’s tirou ele da lista dos carros mais confiáveis desse ano, donos do Model S estão completamente decepcionados com o carro, os problemas não param por ai…aceleração involuntária, barulhos nas portas e teto solar, perda de potência, carregamento muito lento…teve donos que tiveram que trocar as baterias.

    Parece que o jogo virou né Musk? O seu “melhor carro do mundo” está se tornando um problema. O grande erro do Elon Musk foi querer fazer algo à frente do seu tempo. Carros autônomos estão em fase conceitual, então aprimorem antes de colocar no mercado. Isso deveria ser investigado.

    • BillyTheKid

      Aparentemente todas as marcas podem apresentar problemas em seus produtos, mesmo marcas que tem existem há mais de 100 anos no mercado; com exceção de uma marca recém-chegada… essa deve ter a primeira produção em linha no mundo 100% imune a erros!

      Agora, o mais interessante: no mesmo site que você comenta (Consumer Reports), 97% dos donos disseram que comprariam o Model S de novo… Será que o produto é tão ruim assim?

      • vini_B

        Todas as marcas podem apresentar problemas mas todas tem que arcar com esses problemas, a Tesla não é uma exceção.

        “Imune a erros”, faça-me rir, nem o ser humano é perfeito imagine uma máquina…o resultado você está vendo agora, mais erros do que devia.

        Sobre esses tais donos, eles foram entrevistados antes desses problemas, quando seus carros eram novinhos em folha, agora o tempo passou e a realidade é outra, o Model S está entre os carros menos recomendáveis pela Consumer Report’s.

    • Pedro Henrique

      na minha opinião, nem aprimorem e nem sequer desenvolvam, só pela ideia já ta pra ver que existem muitas variáveis e que o erro pode estar em qualquer lugar e nesse caso custar uma vida..
      podem desenvolver sistemas de ajuda para casos de emergência, mas, autônomo? não! é só mais alguma coisa pra falhar e matar. O perigo ta ali, hackers, erros, bugs… fora todo o resto do carro em sí.

      • vini_B

        Pois é, muitas pessoas não tem consciência disso e preferem confiar em uma máquina!

        • Bruno Souza

          eu sou um desses! Adoro maquinas ! e queria usar o controle semi-autônomo do tesla, tenho inveja de quem esta usando.

  • Mr. Car

    Meu carro, dirijo eu. Fim de papo. Se meus netos quiserem, que usem estes sistemas.

  • Arthur Lima

    Imagina o dia que o sistema estiver totalmente autônomo, inclusive em saídas de sinal.
    Aqui nesta várzea se o sujeito estiver só um pouco distraído, no celular por exemplo, é capaz de ser baleado quando o zeca urubu chegar intimando na janela.

  • Tru3dom

    É uma tecnologia nova, não è de verdade um sistema autônomo. È como o GPS, afinal você tem que olhar o que está acontecendo, não pode confiar na tecnologia como um burro, precisa controlá-la com inteligência.

    • BillyTheKid

      Lembrei de uma notícia de um cara que entrou com o carro num rio pois seguiu o caminho que o GPS mandou (mesmo após passar por uma placa avisando o fim da estrada)…

  • Lucas de Lucca

    Sistema legal mais ainda arriscado de usar. Falha grave.
    Eu particulamente gosto de guiar, por isso para mim esse tipo de sistema é inútil. Ainda não cheguei no nível de preguiça de nem querer dirigir um simples carro por conta própria.

    Fora que disponibilizar um software beta em smartphones ou computadores é uma coisa, em um carro que pode matar e ferir tão facilmente é outra completamente diferente.
    Irresponsabilidade por parte da Tesla. E essa atitude de por a culpa no usuário alegando que tem que usar com cuidado não cola. Muita gente é desatenta dirigindo por conta, imagina com um sistema desses e inacabado ainda.

  • Autofahrer!

    Estava demorando…



Send this to friend