Elétricos EUA Finanças Governamental/Legal

Tesla e Musk recebem duas ações judiciais por fraude

Tesla e Musk recebem duas ações judiciais por fraude

UPDATE: Um fundo soberano do governo da Arábia Saudita teria demonstrado interesse em comprar as ações da Tesla e isso permitiria que Elon Musk mudasse o status da empresa para privado, mas no momento nada teria sido fechado. O Saudi Arabian Monetary Authority (SAMA) Foreign Holdings existe há 66 anos e surgiu com base no lucro do petróleo. 


Kalman Isaacs e William Chamberlain não gostaram nada da atitude de Elon Musk de anunciar no Twitter a intenção de privatizar a Tesla. Como investidores de curto prazo no mercado de ações, eles perderam um bom dinheiro quanto tiveram que recomprar ações da montadora para cobrir vendas recentes. E o que eles fizeram?

Entraram com ações judiciais individuais num Tribunal Federal em San Francisco, Califórnia, sob a acusação de manipulação por parte de Elon Musk e também da Tesla. O primeiro pode tentar manipular o mercado de ações no horário do pregão, o que é ilegal nos EUA, fazendo com que o valor da companhia saltasse enormemente em poucas horas com uma oferta considerada falsa, enquanto a segunda por não interferir no processo.

Como já publicamos anteriormente, Elon Musk usou sua conta no Twitter para divulgar a intenção de retirar a Tesla da bolsa de valores, privatizando seu capital. Na oferta, o bilionário sul-africano oferece US$ 420 por ação da empresa, um pagamento muito mais alto que o valor das ações na bolsa. Isso faria o preço da companhia inflar de US$ 50 bilhões para US$ 72 bilhões.


A valorização das ações foi quase instantânea após o anúncio, o que balançou o mercado financeiro com a alta expressiva de 13% nas ações da Tesla. Na ocasião, Musk disse que havia conseguido financiamento “garantido” para recomprar as ações e tirar a companhia da cotação pública, mas sabe-se agora que não era bem assim e que nem o conselho de administração da Tesla sabia de onde ele tiraria tanto dinheiro.

Tesla e Musk recebem duas ações judiciais por fraude

Dessa forma, Musk e Tesla teriam violado as leis federais de valores mobiliários dos EUA, o que é crime. Isaacs e Chamberlain tem outro motivo para acusar o executivo. Ele teria provocado um “ataque nuclear” junto com a empresa contra os vendedores de ações de curto prazo, a fim de “completamente dizimar” esse tipo de negociante e que isso custaria centenas de milhões de dólares aos investidores.

Musk não gosta desse tipo de negociante de ações e já os teria criticado através do Twitter algumas vezes. As ações judiciais refletem apenas o período de 7 a 8 de agosto no caso de Isaacs e de 7 a 10 de agosto para Chamberlain. Já a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) começou a questionar Musk sobre suas declarações, mas o bilionário não conseguiu provar que obteve financiamento para a operação toda.

A investigação quer saber se a Tesla tem um fundo emergencial para proteção dos investidores contra prejuízos. Se não existir, o bilionário poderá sofrer acusações de manipulação do mercado financeiro e fraude na venda de títulos, pois o artigo 14 da SEC diz que as empresas da bolsa de valores não podem anunciar compra ou venda de ações sem que realmente cumpram com o processo, caso não tenham meios para concretiza-los ou apenas desejam elevar os valores das ações.

Na sexta-feira, a Tesla fechou em alta com US$ 355,49 por ação, numa elevação de US$ 3,04 por ação e com valor de mercado de mais de US$ 60 bilhões, um montante muito maior do que várias montadoras de automóveis de grande volume e com muito mais tradição no mercado internacional. Musk tem atualmente 20% e já indicou que não quer ir além disso, tendo ele hoje, uma fortuna de US$ 20 bilhões.

Para analistas de mercado, a mudança na estrutura da Tesla de pública para privada, se de fato isso ocorrer, será uma saída viável, pois como se trata de uma marca que investe em inovação e tecnologia constantemente, fechar seu capital e assumir os prejuízos iniciais é uma forma de garantir a continuidade dos trabalhos.

Porém, hoje ela tem US$ 10,2 bilhões em dívidas e perdeu US$ 2 bilhões em 2017. Num capital aberto, os balanços trimestrais precisam ser positivos por causa dos acionistas e a pressão por resultados pode atrapalhar o desenvolvimento da empresa. Por ora, o mercado está preocupado com a situação financeira da Tesla e esperam por lucro no terceiro trimestre de 2018.

[Fonte: Autoblog/Infomoney/Tecmundo]

 

 

 

Tesla e Musk recebem duas ações judiciais por fraude
Nota média 3.6 de 8 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email