Tesla: hacker afirma controlar funções de 25 carros em 13 países

Tesla: hacker afirma controlar funções de 25 carros em 13 países

Os carros estão cada vez mais conectados e o futuro os converterá em aparelhos móveis sobre rodas e nada além disso.

Com os serviços online e pacotes de aperfeiçoamentos ditando como os donos usarão seus automóveis, existe a ameaça de que alguém além da montadora tenha acesso não permitido.

Nisso, não só os dados pessoais do proprietário ou usuários do veículo estariam em risco, mas também o próprio carro.

O exemplo mais recente de que uma pessoa com conhecimento pode acessar um automóvel vem da Alemanha, onde um jovem de 19 anos afirma controlar funções de 25 carros da Tesla em 13 países.

David Colombo foi às redes sociais para afirmar que tem acesso a várias funcionalidades desses veículos, independente da permissão de seus donos.

Colombo diz que pode abrir e fechas janelas, destravar as portas e também acionar faróis ou buzina. Além disso, o hacker germânico pode ainda ligar o rádio e ajustá-lo no volume máximo, se quiser.

O jovem diz que acessou a estrutura do software tanto do carro quanto da montadora, permitindo assim até dirigir os carros sozinho, mesmo estando milhares de quilômetros do veículo.

Colombo afirmou que, mesmo assim, se o motorista estiver ao volante, ele não consegue assumir o controle do carro, apenas ligar luzes ou rádio.

Além de hacker, David Colombo diz ser um especialista em TI e acessou os carros para mostrar como os sistemas de proteção eletrônica podem falhar diante de um intruso.

No Twitter, ele disse: “Eu acho que é muito perigoso, se alguém conseguir tocar música remotamente no volume máximo ou abrir as janelas/portas enquanto você estiver na estrada. Mesmo piscar as luzes sem parar pode ter algum impacto (perigoso) em outros motoristas”.

David disse ter entrado em contato com a Tesla sobre a falha de segurança e a empresa disse estar investigando. A montadora se comprometeu a avisar quando tiver uma atualização.

Do “chupa-cabra” aos pequenos gênios que conseguem entrar em sistemas altamente protegidos, os automóveis estão cada dia mais vulneráveis sem uma proteção robusta de software.

[Fonte: Fortune]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.