Elétricos Mercado Sedãs Tesla

Tesla Model 3 chinês tem qualidade superior ao similar americano

Tesla Model 3 chinês tem qualidade superior ao similar americano

Bonito, mas não tão bom quanto se imagina. O Tesla Model 3 vem recebendo críticas de qualidade construtiva há bastante tempo. Os relatos variam desde borrachas e batentes secos até um defletor de ar sob a traseira que chega a carregar 3 kg de sujeira.


Peças mal montadas, desníveis e outras coisas são relatadas por proprietários que compraram o best seller da Tesla. Até mesmo o Tesla Model Y não escapou de problemas de qualidade, todos oriundos da fábrica de Fremont, Califórnia.

Contudo, agora se sabe que existe um Model 3 melhor que o americano, mas ele ainda não é o alemão, cuja Giga Berlim ainda está em construção, mas chinês.

Conhecidos pela baixa qualidade dos produtos em geral, os chineses evoluíram muito nos últimos anos, embora isso não tenha acabado com a indústria da falsificação e de produtos baratos sem nenhum comprometimento com a satisfação do cliente.

Tesla Model 3 chinês tem qualidade superior ao similar americano

Nos carros, eles avançaram bem e hoje é possível ter na garagem um carro chinês de olhos fechados. Qual? Temos alguns exemplos, mas o Volvo XC60 é a maior prova de que as coisas por lá mudaram muito. No caso da Tesla, também…

O Model 3 fabricado na Gigafactory de Xangai é tido pela JD Power como de melhor qualidade em relação ao similar americano. Nos EUA, a Tesla ficou em último lugar na classificação da consultoria. Foram em média 250 falhas a cada 100 carros, o que é muita coisa.

Já em Xangai, o Model 3 recebeu uma pesquisa do site 12365Auto, que averiguou um baixo índice de reclamações dos clientes, coisa como 327,2 queixas a cada 10.000 unidades! Isso dá uma média de 0,7 reclamação de problema contra 2,5 do equivalente americano.

O motivo por trás desse avanço em qualidade construtiva possa ser o nível de automação mais elevado em Xangai, permitindo que o processo fabril elimine muitos dos defeitos apresentados normalmente no modelo americano.

Outro ponto é que o consumidor chinês com alto poder aquisitivo já está mais exigente. Basta lembrar que já teve comprador de Model S que destruiu em frente às câmeras, como forma de protestar contra a qualidade o produto. Por lá, a Tesla não quer se arriscar, já que se tornou o mercado mais lucrativo.

[Fonte: FCE]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

              Quem somos

              O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

              Notícias por email