Elétricos EUA Lançamentos Mercado Montadoras/Fábricas Sedãs Tesla

Tesla Model 3: custo das baterias levanta questão sobre preços dos carros elétricos

tesla-model-3-2018-1 Tesla Model 3: custo das baterias levanta questão sobre preços dos carros elétricos

O Tesla Model 3 foi lançado e revelou muitos dos segredos guardados por Elon Musk nos longos meses entre a apresentação do protótipo e o debute mundial da versão final, que chega ao mercado americano com o preço sugerido desde o começo: US$ 35.000. Mas, nem tudo foi dito pelo bilionário sul-africano, que também é líder na SpaceX, The Boring Tunnel e Solar City, por exemplo.



Musk não havia revelado a densidade das baterias do Tesla Model 3 e o que se comentava era de que aparentemente seriam de 60 kWh e 75 kWh, esta última no pacote Long Range. Mas diante de uma nova oferta de ações da empresa no mercado financeiro, a fim de levantar US$1,5 bilhão para tocar a produção, o executivo teve que abrir o jogo para os acionistas, ainda mais quando a EPA dedurou os detalhes em sua avaliação da performance do modelo, assim como faz o Inmetro por aqui.

A bateria de 75 kWh é de fato a usada na versão Long Range, mas a opção básica, que só chega ao mercado americano em setembro, tem “pouco mais de 50 kWh” de densidade. Ou seja, ela é menor e mais fraca que a anteriormente utilizada pelo Model S. Rapidamente, os cálculos foram feitos pelos acionistas e o resultado é que ainda não há um custo definido, visto que não se sabe o quanto se gasta para fabricar as baterias do sedã.

tesla-model-3-oficial-9 Tesla Model 3: custo das baterias levanta questão sobre preços dos carros elétricos

O objetivo dos acionistas é prever se o Tesla Model 3 terá a rentabilidade bruta esperada de 25%. A Tesla diz que desde o início as baterias teriam um custo abaixo de US$ 190/kWh. Mas, sugere-se que o custo tenha ficado em torno de US$ 150/kWh, o que daria um custo entre US$ 7.500 e US$ 11.250 por veículo. A questão é que cada dólar a mais teria um impacto grande no custo de produção do elétrico e efetivamente em seu preço. A marca cobra US$ 9.000 pelos quase 20 kWh a mais na versão Long Range, o que dá uma ideia desse impacto.

A Tesla diz que a Gigafactory reduzirá o custo de produção das baterias em 35%, o que daria em torno de US$ 123/kWh se levarmos em consideração um custo atual de US$ 190/kWh. O objetivo da empresa é fechar a década com um custo abaixo de US$ 100/kWh, considerado um valor ideal por empresas como a Daimler, por exemplo, equilibrando os custos com os carros comuns.

Com ela, a Gigafactory, realmente parece viável atingir essa marca. O executivo fala que a empresa está no caminho certo, mas se diz preocupado com um possível gargalo no fornecimento de baterias para o Model 3. Com a demanda em alta, a Tesla pode ficar sem poder atender os pedidos com uma redução nas entregas de pacotes de baterias do sedã elétrico.

Musk até pensa em reduzir o tamanho das células nas baterias para poder fazer mais unidades, mas isso impactará diretamente na autonomia do veículo, que atualmente é de 353 km e 499 km. Ou seja, menor alcance exigirá um menor preço, mas aí dificilmente a empresa abrirá mão disso.

[Fonte: Electrek]

  • Handlay P.B.

    Acho melhor o Musk deixar tudo do jeito que está mesmo. Em 2019 provavelmente as baterias ficarão + baratas, restando saber se isso impactará nos preços do Model 3.

  • joao vicente da costa

    O carro elétrico é uma realidade recém nascida.. está dando seus primeiros passos e ainda tem um longo caminho (em diversos aspectos que vão desde a capacidade de distribuição e venda de baterias até o impacto ambiental de sua utilização em massa) a percorrer antes de conseguir fazer frente ao bom e velho motor a combustão. Arrisco, inclusive, dizer que provavelmente países que já estão impondo metas arrojadas de diminuição ou eliminação da produção de motores de ciclo Otto ou Diesel terão de dar um passo atrás nessas idéias…
    Quem viver, verá!

  • Lucas de Lucca

    Ainda tenho o pé atrás com 100% elétrico, ainda mais para países emergentes. Acredito que o híbrido seja uma solução mais bacana.

    • Handlay P.B.

      Uma entidade falou que no futuro o Brasil partirá para os carros híbridos.

      • FrankTesl

        No caso do Brasil, futuro é algo que nunca chega, a não ser quando é empurrado pela realidade dos fatos.

      • Edson Fernandes

        E faz muito sentido. Fico pensnado como seria num edificio instalação por exemplo de tomadas para carregamento dos automoveis eletricos.

        • Everton Santos

          Já ouvi falar de uma proposta do governo aqui no Brasil onde as garagens de novos apartamentos terão uma instalação elétrica justamente para este proposito

          • Edson Fernandes

            Ok… teria os novos… mas eu com um apartamento construido em 2010 fica como? As vagas compartilhadas ficam como? Esse é o X da questão. Essa viabilização tem que valer para tudo de forma correta. E a considerar a forma em que as contruções foram pensadas, não vejo tanta abertura num prazo pequeno para sua utilização.

            • Everton Santos

              É ruim mas é a verdade, periodos de transição sempre foram e sempre serão assim

  • Carlos

    US$ 10.000 são pouco mais de trinta mil reais. E esse é o custo para a fábrica. Imagina para o consumidor final que depois de uns oito ou dez anos precisar trocar suas baterias.

    • Zergling

      Como o custo das baterias diminui cerca de 20% ao ano, em 10 anos, vai ser uma pequena fração do que custa hoje.

      • Edson Fernandes

        Não no Brasil já que a bateria será importada. E ainda, pense que nos hibridos atuais, a troca da bateria, custa R$28000.

  • 868686

    Elon Musk dando um passo maior do que as pernas.

    • Franco da Silva

      de novo…

    • Deadlock

      Melhor do que nós, que damos passos para trás….

  • Mr. Car

    É por isto que eu sou fã do Dodge Charger. E claro, também por ele ter um painel, coisa que esta coisa elétrica não tem, he, he, he!

    • Marcos Silva

      Faça 100 km com 5 reais no seu Dodge charger, boa sorte, kkkkk

      • Mr. Car

        Quem não tem dinheiro para colocar combustível não devia nem ter carro. Se eu tiver um Dodge Charger, pode apostar que vou estar me lixando se precisar gastar R$ 50,00 ou mais para fazer rodar 100 km, he, he!

        • Lucas de Lucca

          Os caras falam só da “economia”, como se manter um Tesla desses fosse barato.
          Aliás, quem está preocupado com economia, dificilmente vai ter um Tesla, ainda mais aqui na Banânia.

          • Edson Fernandes

            Sem duvida. Alias, nem o proprio Prius é barato de manter. É barato de economia de combustivel, mas pensa diretamente no IPVA: Ele já mata boa parte da economia real de combustivel.

            Isso sem contar seguro, entre outros…

            • BazookaBR

              Depende: para quem mora no estado de São Paulo, o IPVA tem desconto de 50%, além de não participar de rodízio. E segundo o site da Toyota, possui custo fixo de revisões até os 60 mil km: 4 mil reais.

              • Edson Fernandes

                Então, vai trocar um disco de freio… troque um amortecedor…. e aí vc encontrará os valores que eu estou lhe falando.

      • Novaess GTO

        E eficiência zero. >Maior parte< dos carros americanos historicamente são carros "burros". Meta um motor grande e qualquer coisa anda muito rsrs.

        • Lucas de Lucca

          Mas que são divertidos e baratos* é inegável hahahaha

          *baratos lá pra eles, obviamente.

          • Novaess GTO

            Depende do conjunto. rs

          • Novaess GTO

            O AP é mais eficiente rsrs

      • Hw2

        @robertonvalentim:disqus Faça 0-100 em 2,5s no seu Dodge charger, boa sorte, kkkkk

        • Mr. Car

          Se esse tipo de coisa me interessasse eu compraria um dragster, não um sedã. O desempenho do Charger é mais que suficiente, he, he!

          • João Cagnoni

            Então compra logo um up TSI, não é um Charger mas o desempenho é interessante kkkkkkkkk

            • Mr. Car

              Também não precisa apelar, he, he!

              • João Cagnoni

                Quem apelou foi vc… Um Charger está 100 anos atrasado em relação a um Tesla.

                • Mr. Car

                  Não está, não. Certas coisas são atemporais, he, he!

                  • João Cagnoni

                    Concordo, mas não para os carros à combustão. Devem ter o mesmo fim dos trens à vapor.

                    • Mr. Car

                      Vão ter. Mas felizmente vai demorar muito mais que muita gente iludida pensa. E quando este dia chegar, não vou nem estar vivo, he, he!

                    • João Cagnoni
                    • Mr. Car

                      Gente iludida. O mundo não é o Japão, he, he! Se quiser testemunhar algo assim, é melhor se mudar para lá.

                    • João Cagnoni

                      Na sua visão de futuro todo brasileiro vai andar de Charger SRT? Você é tão visionário que vai desbancar o Elon Musk. Parabéns!

                    • Mr. Car

                      Pode não ser de Charger SRT, mas que vai demorar um bocado para todo brasileiro andar de carro elétrico, isto vai, he, he!

                    • João Cagnoni

                      Pois a conversa era sobre Charger e Tesla.

                    • Mr. Car

                      Então, tá: voltando ao assunto…VIVA O DODGE CHARGER, he,he,he!!!

                    • Handlay P.B.

                      O Charger está ultrapassado posto que a plataforma dele (LX) é um remendo das bases das Mercedes Classe S e E de 2002.

                    • Mr. Car

                      E que belíssimo remendo, he, he, he!

  • Anderson Lopes

    Tenho minhas duvidas sobre a vida útil dessas baterias e qual o custo de sua troca. Creio que os veículos serão desvalorizados muito mais rapidamente. O pior com o avanço das baterias será que lá na frente ainda existira reposição para os antigos modelos, ou seria economicamente benéfico? Espero que os veículos elétricos não tornem mais um modernizado produto descartável.

    • Haggard

      As vezes penso nessa parada da desvalorização também, afinal, toda bateria hoje em dia, por melhor e de mais qualidade que ela tenha, ela ainda “vicia” de certa forma e perde rendimento com o tempo.
      Imagina com mais de 5 anos empurrando 1 tonelada ou mais pra cima e pra baixo?

    • Gusbar Kuati

      Veja os preços das baterias de um Fusion Hybrid (q deverão ser trocadas em uns 8 anos) e verá q a suposta economia q o dono arrota para os amigos na verdade é um fumo bem grande. O Hybrid tb é mais caro (a diferença de preço poderia ficar rendendo em alguma aplicação), mais impostos e seguro mais caro.
      Tudo numa planilha de Excel e o dono verá que perdeu uma boa grana com o passar dos anos.
      Não adianta, enqto não melhorarem custo, tempo de recarga, autonomia e validade das baterias os elétricos ainda não conseguirão ser o futuro.
      Torço para uma nova tecnologia, o lítio já está quase no limite.

      • Edson Fernandes

        A bem da verdde é que mesmo um dono de hibrido hoje vende o carro em menos de 3 anos. Ou seja… será o segundo ou terceiro dono que irá reclmar (senão for mais donos)

        Ou seja, a experiencia terá nos primeiros compradores pontos positivos a ponto de falar de durabilidade.

  • Louis

    Daqui 20 anos, carro a combustão será igual a lamparina hoje. Utilizado apenas em lugares subdesenvolvidos.

    • Ou daqui a 20 anos vão se perguntar como confiaram tanto em charlatães.

    • João Cagnoni

      Carros elétricos já são realidade na Europa e Japão.

    • Iran Borges

      Ou seja, aqui.

  • ####Carlao GTS

    Depois de perderem pedais e volante…No futuro carros voarão do ponto A ao B ; sem frescuras do tipo : piloto , combustível ou distâncias limitadas… acho que tesla não vai ” chegar lá “

    • Edson Fernandes

      Não fale isso, não quero deixar de conduzir um carro, é um prazer enorme fazer isso.

      • Francisco Lunardi

        Infelizmente pra nós, as maquinas se provarão mais eficientes e seguras ao ponto de ser praticamente proibido um “humano” conduzir, e o pior, a maioria de nós estaremos vivos pra ver isso acontecer.

        • Edson Fernandes

          Espero que não seja o meu caso onde eu tenha que ser obrigado a qualquer tipo de situação a nõa poder controlar o carro.

      • ####Carlao GTS

        Kkkk… é um paradigma…

  • FrankTesl

    No final do século retrasado os condutores de carruagens também reclamavam que não podiam abastecer as “carruagens sem cavalo” com o mesmo capim que estavam acostumados a dar aos cavalos…

  • Kenedy

    Quem fala que elétrico é um bom negócio atualmente não sabe de nada.
    Olha o preço de desvalorização de um elétrico no USA, é absurdo
    No brasil então nem se fala… um elétrico é uma pequena fortuna para comprar, e quando vai vender deus sabe como é a revenda.

    Em contra partida, se for seguir as regras de banimento de motor a combustão igual certos países estão pedindo… estes países esquecem que a maior parte da energia hoje produzida no mundo é uma energia ‘suja’ e que poucos são os países auto-suficientes em energia…. logo não me venha com esse papo de poluição.

    • VaeVictis

      Comprar um carro elétrico de 6 anos é como comprar um smartphone de 6 anos. A bateria não funciona mais e deve ser substituído.
      A bateria custa mais do que o resto do carro

    • 868686

      Kkkkkk…

      Acho que vc não sabe, mas… só brasileiro compra carro pensando em valor de revenda.

      Em praticamente todos os outros países do mundo carro é um bem de consumo como geladeira, televisão, bicicleta…

      Você compra estes bens pensando quanto eles vão valer na revenda?

      Brasileiro é bovino demais! 😂

  • Marcio Souza

    Acho que está em questão não seria nem tanto a autonomia das baterias, mas se houvesse um sistema de carga rápida (em torno de 10 min) para essas baterias com capacidade de armazenamento mais baixa e com isso não importaria se o modelo de entrada rodasse apenas 300 km.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend