EUA Tesla

Tesla Motors: Como a empresa de Elon Musk alcançou o estrelato

elon-musk

A Tesla Motors chegou ao estrelato no mundo automotivo. A pequena startup do co-fundador do Pay-Pal Elon Musk (44) virou um player importante na nova ordem mundial dos fabricantes de veículos, tornando-se referência para as montadoras que passaram a apostar também em automóveis alimentados por baterias.

Com o carro elétrico como produto final, a empresa de Fremont, Califórnia, mostra que não seguir as regras convencionais pode ser um negócio muito promissor, porém, arriscado. Elon Musk, seu fundador, é um americano nascido na África do Sul que mantém um ritmo diferente de trabalho.

Incansável, Musk é descrito como exigente no trabalho que, para ele, virou um estilo de vida, onde férias são consideradas perigosas (especialmente após malária adquirida no Brasil e em sua terra natal). Elon também exige o mesmo dos funcionários, querendo não o bom ou o melhor resultado, mas o inovador.

tesla-fabrica-europa-1

Resolvendo problemas complexos

Para contratar, a Tesla Motors exige candidatos sem experiência na área automotiva, mas que em outros campos, tenham resolvido pelo menos um problema complexo. Musk procura pessoas que saibam resolver problemas aparentemente sem solução. Há até uma escala de 1 a 5 para classificar os resultados de seus empregados, sendo o 5 “fenomenal”.

Questionado uma vez por um de seus funcionários, que dizia não ver a família há semanas, Musk respondeu que ele teria tempo suficiente para ficar com os parentes quando a empresa fosse à falência. Além disso, a filosofia da Tesla Motors é aprender com os erros e soluciona-los, encontrando sempre a melhor forma de executar uma missão.

No chão de fábrica, a planta de Fremont muda constantemente, diferente de fábricas de automóveis comuns, onde a arquitetura é organizada e mantida para não gerar mais custos. A ênfase na Tesla é sempre achar um jeito de fazer tudo da melhor forma possível.

Elon Musk reconhece que manter a instalação é bem difícil, visto que só a fabricação do Model X é reconhecidamente complexa demais. Ao invés de um ou dois robôs executando uma tarefa para passar adiante, oito fazem serviços diferentes sobre um único carro ao mesmo tempo e somente isso é relacionado ao Model S.

elon

Visionário

Visionário, o executivo americano é comparado à Steve Jobs e outros que surgiram do quente Vale do Silício. Como todo negócio, a Tesla Motors visa naturalmente o lucro, mas isso não é o mais importante no momento, ainda mais quando se consumiu US$ 1,5 bilhão nos últimos 12 meses. Para fabricantes tradicionais, isso seria suicídio.

No entanto, a Tesla Motors mira o futuro, o carro elétrico como produto definitivo. Elon Musk não os vende em concessionários, mas em lojas de shopping. A questão não é empurrar o carro ao consumidor, mas mostrar a ele o que de fato é um veículo elétrico. Conscientiza-lo, acima de tudo, para que o mesmo tome a iniciativa de inovar também.

O Model S surgiu na esteira do não muito atraente Roadster, sendo um veículo de linhas elegantes, desenhadas por um alemão, que nunca trabalhou nas grandes montadoras germânicas. A equipe de design contava com apenas três profissionais, bem diferente dos fabricantes tradicionais, que usam até 12 pessoas em apenas um projeto.

tesla-supercharger

O sedã da Tesla um carro comum, mas dotado de propulsão elétrica. No mais, ele é adquirido pela internet e entregue na casa do cliente, que conta com uma enorme tela vertical de 17 polegadas para executar diversas funcionalidades, com quase tudo online.

É como um grande smartphone, que pode ser atualizado pela Tesla a qualquer hora. Correções são baixadas por conexão wireless, assim como os upgrades. A empresa também mantém contato com os proprietários em tempo real, registrando suas experiências para aprimoramento do produto e mesmo da empresa. Uma vez reclamaram do banco traseiro e todos os carros vendidos tiveram seus assentos trocados.

Cada item adicional no Model S é naturalmente cobrado a parte, tal como o modo Ludicrous, onde a versão P85D absurdamente vai de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos. Isso custa US$ 10.000 e o sedã passa de um carro potente para um hiperesportivo após um simples download.

A autonomia, a principal limitação dos elétricos, foi parcialmente resolvida na Tesla com os carregadores Supercharger. Musk também desenvolveu o Powerwall, que tanto carrega o carro quanto serve de “nobreak” residencial.

File photo of Mark Cuyler, an operations manager at Tesla, walking a Model S through the company's factory in Fremont

Questão financeira

Sem estoque, a Tesla trabalha com encomendas virtuais (as lojas próprias não vendem carros), sendo mais um motivo para evitar ter revendas. Ainda assim, ela vende exemplares de segunda mão, devidamente bem valorizados. Não há desconto à vista, exceto pelos incentivos federais e estaduais previstos em lei.

Apesar de ter entregue 50.000 carros em 2015, a Tesla Motors reduziu sua previsão em 5.000 carros, o que gerou desconfiança no mercado, mas a empresa diz que o problema foi a difícil adaptação de Fremont para a linha do Model X.

Mesmo sem lucros, Elon Musk é muito confiante no sucesso da empresa (no início achava que seria um fracasso) e consegue cativar investidos. Só a Gigafactory, fábrica em Nevada para produzir baterias, custos bilhões de dólares. Para alguns analistas, a Tesla Motors só encontrará o equilíbrio financeiro em 2017.

Mas é exatamente nesse ano que o maior desafio da empresa surgirá: a chegada do Model 3. Este modelo promete ser o caminho em direção às massas, algo deliberadamente evitado por Musk após a fundação da Tesla.

Isso porque a ênfase foi dada a um veículo sofisticado e com alto valor agregado. Assim, somente consumidores do segmento premium poderiam ajudar a empresa nos primeiros passos. Não é fácil desembolsar entre US$ 70.000 e US$ 90.000, mas muita gente está disposta, assim como Musk, a apostar nesse novo futuro.

O Model 3 custará em torno de US$ 35.000 e a gestão da empresa, hoje centrada em pedidos de dezenas de milhares, terá de lidar com uma demanda muito maior, o que vai exigir a busca de soluções para os problemas que virão. Logo depois, vem o Model Y um pouco acima, mas provavelmente não dando a mesma carga de trabalho que o irmão mais velho.

Todo o processo de manufatura é feito pela Tesla, mesmo partes plásticas são montadas dentro da empresa, assim como baterias, motores e outros componentes. Uma cadeia de fornecimento global foi testada no começo, mas como o fabricante de Fremont era pequeno demais, o problema não pôde ser resolvido.

elon-musk-policialcivil

Polêmicas

Outro problema da Tesla é a guerra travada contra a associação americana dos revendedores de automóveis, que conseguiram apoio de alguns estados. Elon Musk defende que a economia de US$ 2.000 de margem de lucro de um revendedor pode ser transferida ao consumidor. No entanto, recentemente a empresa registrou-se no estado de Michigan como um revendedor tradicional de automóveis.

Além dessa polêmica, existem outras que envolvem o próprio Elon Musk. Ele é um CEO que pode ligar diretamente para um cliente, sem intermediários. Recentemente ele cancelou a reserva de um consumidor que reclamou do evento de lançamento do Model X, através de um blog.

Em outro caso, a Tesla vendeu um Model S seminovo sem saber que o mesmo estava sendo usado pelo próprio CEO. O cliente reclamou e recebeu o dinheiro de volta, mas Elon envolveu-se pessoalmente na questão.

Nos EUA, a imprensa questiona a nomenclatura dos novos modelos, que formariam no total a palavra “SEXY” com as letras de cada modelo. Musk usa as redes sociais para negar essa intenção. No Brasil, mesmo sem ter qualquer relação com a Tesla, uma imagem de Elon Musk apareceu em um outdoor na cidade de Campo Grande/MS, sendo retratado um policial civil.

Além do fabricante de automóveis elétricos, o executivo também preside a empresa aeroespacial SpaceX e lançou recentemente o projeto Hyperloop, associado com esta. Nos dois casos, o interesse de investidores externos não tardou e parece que assim será em qualquer outra audaciosa ideia de Elon Musk.

[Fonte: Forbes]

Agradecimentos ao Filipe Melo.





  • Olha, o carra pode ser extremamente bom naquilo que faz, mas achar normal que funcionários não tirem férias, e achar normal um funcionário não ver a família a semanas, bem como não entregar um carro cujo pedido já tinha sido feito pelo comprador só porque falou mal do evento na internet (parece criança que não ganha refrigerante no almoço fazendo birra) e vender um carro usado como novo e dizer que não sabia (lembra de um brasileiro que também dizia que não sabia das coisas kkkk). Pra mim sucesso profissional como este as vezes vai mais em ter uma idéia no momento certo (momento ecologicamente correto) do que ser um bom gestor, que valoriza pessoas, e cria uma empresa pensando na solução. Vejo como sendo exatamente o contrário da filosofia do Google, por exemplo.

    • Esse negócio de fazer os funcionários viverem apenas para a empresa é muito comum no Vale do Silício. E mostra que aquele sonho que o cara tem de trabalhar numa Apple ou num Google da vida não tem nada a ver com a realidade cruel dessas corporações.

      • Deadlock

        Inovação não é para fracos. Alguns encaram como desafio pessoal, outros têm outras motivações, mas o desenvolvimento humano é tocado por algumas pessoas excepcionais. Essas empresas não são para qualquer um… Não é à toa que eles são os maiores há muito tempo.

      • kravmaga

        Não sei se viram o filme americano “Piratas do Vale do Silício”, sobre a história do início da Microinfomática, em que aparece o início da Microsoft, da Apple e de outras empresas.

        O Steve Jobs era mostrado como um tirano que massacrava os funcionários da Apple e justamente por isso ele levou um pé na b*** do presidente da Apple que ele mesmo contratou. Era um cara que já tinha sido presidente da Pepsi nos EUA.

        Eu posso apostar que mais cedo ou mais tarde a Tesla vai ser comprada pela Google, Apple ou mesmo a Microsoft. Elas já têm muito mais capital e tecnologia para fazer a tecnologia digital que será embarcada nesses carros futuristas e, para elas, é mais barato comprar uma Tesla do que tentar fazer do zero outra montadora de carros elétricos. Por isso todas essas empresas já estão com projetos adiantados de carros autônomos.

    • fbl

      Bastante excêntrico mesmo, apesar de visionário.

    • FearWRX

      Confesso que minha admiração pela empresa caiu um pouco depois de saber desses detalhes de como ele trata os funcionários. Mas se tem quem se submeta a isso, é porque “gosta e não liga”.
      Penso que, eu, como gestor ou dono de uma empresa, jamais faria algo assim, ia querer sim que eles tirassem férias logo que vencesse e inclusive que não fizessem banco de horas.
      Mas que são ótimos carros, isso eles são. Já vi pessoalmente o único P85 que tem aqui, o vermelho, numa oficina premium na rua do serviço.

    • hddf

      Cara, se eu não entendi errado, a Tesla não vendeu carro usado como novo. O cliente sabia que era usado, mas não sabia que era do próprio Elon Musk.

  • Boris

    Até polícia o cara é!
    kkkkkkkkkkkkkkk

    ps. Tesla P85D = meu sonho de consumo.

    • Heisenberg

      85 ou o P90D? O P90D é um monstro, imagino aceleração da criança.

      • Rodrigo A.

        Mas o ronco do motor faz falta hein…

      • Boris

        ja saiu o 90? nem sabia

    • Foxtrot

      Elon Musk vai prender o Lula junto com o Japa kkk

  • Rodrigo A.

    Elon Musk tem uma inteligencia absurda, mas ele é um pouco incoerente. Trocaram o assento de todos os carros vendidos por causa de uma reclamação, depois ele cancelou a reserva de um cara que reclamou do do evento de lançamento do model x. Vai entender, né?

    • Bruno Silva

      Esse cara tava reclamando sem motivos. Já tinha reclamado de uma X1 também. Típico consumidor irritante, digno de Casas Bahia.

  • Lukoh

    Estagiário que bolou o outdoor do sindicato da polícia….. kkkkk

  • Mumm Rá

    ” Nos EUA, a imprensa questiona a nomenclatura dos novos modelos, que formariam no total a palavra “SEXY” com as letras de cada modelo. Musk usa as redes sociais para negar essa intenção ”

    Tanta coisa melhor para a imprensa questionar e criticar e perdem tempo com isso

    ” Cada item adicional no Model S é naturalmente cobrado a parte, tal como o modo Ludicrous, onde a versão P85D absurdamente vai de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos. Isso custa US$ 10.000 e o sedã passa de um carro potente para um hiperesportivo após um simples download. ”

    Possa estar falando besteira mas depois de Henry Ford o Elon Musk é o próximo da lista de inovadores em relação ao mercado automobilistico

    ” A empresa também mantém contato com os proprietários em tempo real, registrando suas experiências para aprimoramento do produto e mesmo da empresa. Uma vez reclamaram do banco traseiro e todos os carros vendidos tiveram seus assentos trocados. ”

    E tem muita empresa automobilística ( especialmente no Bostil ) que evita de todas as formas trocar um carro defeituoso da fábrica

    ” Mesmo sem lucros, Elon Musk é muito confiante no sucesso da empresa (no início achava que seria um fracasso) e consegue cativar investidos. Só a Gigafactory, fábrica em Nevada para produzir baterias, custos bilhões de dólares. Para alguns analistas, a Tesla Motors só encontrará o equilíbrio financeiro em 2017. ”

  • Tosoobservando

    Seguindo a filosofia de Nikola Tesla, que apostava num mundo eletrificado. O mais interessante do Nikola foi sua arma de raios eletricos pra derrubar aviões na guerra.

    • kravmaga

      O próximo passo seria carregar os carros elétricos da Tesla se usar fios, como Tesla queria que a energia elétrica fosse distribuída pelo mundo inteiro.

  • Antoniokings1

    Espero ter um carro elétrico no futuro. Aí, é só colocar uns painéis solar no telhado e economizar uma boa grana.

  • MG

    Tem concessionária da Tesla em Amsterdã, na Holanda, em frente ao estádio do Ajax.

  • Martini Stripes

    Recomendo a todos assitirem os documentários Quem matou o carro elétrico? e The Revenge of electric car. São interessantes, tem uma cara de que alguem financiou, sendo parciais em uns pontos é claro, mas toda a treta politica, “lobbys” e o pq de a Tesla estar na California. Bem bacana



Send this to friend