China Elétricos Tesla

Tesla: nova bateria de 1,6 milhão de km promete baratear elétricos

Tesla: nova bateria de 1,6 milhão de km promete baratear elétricos

A bateria é o principal custo de um carro elétrico, devido ao elevado preço do pacote de células de energia. A vida útil não é tão longa no momento, a ponto de um automóvel eletrificado ser utilizável plenamente 10 ou 15 anos depois.


Contudo, o avanço no desenvolvimento de baterias para carros elétricos está indo muito rápido e a Tesla é uma das empresas que está focando muito na ampliação da vida útil desse componente.

Recentemente foi revelado que a Tesla trabalha com uma nova abordagem. Trata-se de uma bateria que teria vida útil de 1,6 milhão de km, que seria suficiente não só para atender um carro elétrico em sua vida útil.

O objetivo é utiliza-la posteriormente em centrais de armazenamento de energia em rede, que teriam suas operações por muito mais tempo e com células em plena capacidade.

VEJA TAMBÉM:

Contudo, o benefício imediato dessa nova bateria é o custo. Comenta-se que a Tesla introduzirá essa nova célula de energia em parceria com a chinesa CATL, a bordo de seus carros na China.

Trata-se de um desenvolvimento entre as duas empresas e uma universidade canadense, a Dalhousie. Ela não utiliza ou usa muito pouco de cobalto – que é o elemento mais caro de uma bateria – sendo ela de níquel-manganês-cobalto (NMC).

Tesla: nova bateria de 1,6 milhão de km promete baratear elétricos

Esta bateria NMC da CATL teria custo abaixo de US$ 100 kWh, porém, suas baterias de fosfato de ferro-lítio, chegam a US$ 80/kWh e um novo desenvolvimento pode leva-las a US$ 60/kWh. Fala-se ainda que a NMC pode chegar a US$ 80/kWh.

Como se sabe, US$ 100/kWh é o custo que as montadoras dizem de um carro elétrico se equiparar ao custo de um automóvel a combustão. Se cair abaixo disso, um Model 3 pode ser mais em conta que um equivalente a gasolina.

Elon Musk disse que a saída é ampliar a produção em níveis inimagináveis para reduzir os custos. Fontes falam em fábricas de baterias 30 vezes maiores que a atual Gigafactory 2 de Nevada.

E mais, o bilionário sul-africano teria dito que a automação da linha de produção reduzirá o custo com mão de orba e aumentará velocidade de montagem.

Nesse último, as células das novas baterias terão um esquema novo de montagem, mais rápido e gerando menor peso do pacote, o que tornará os carros mais eficientes em consumo de energia. Por ora, nenhuma das partes comenta sobre a “super bateria”, mas ela deve se tornar realidade em alguns meses.

[Fonte: Autoblog]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • konnyaro

    E pensar que no início da era automotiva os carros elétricos eram competitivos em relação aos de gasolina, mas seu desenvolvimento foi postergado/paralisado para favorecer o consumo de gasolina, visto este ser um subproduto do petróleo sem grande demanda na época. Ou seja, a população sempre foi manipulada a fim de satisfazer o lucro dos poderosos e isso continuará indefinidamente…

    • Dead Lock

      Poderia padronizar e vender o carro separado da bateria, reduziria muito o preço dos veículos elétricos, já que a bateria teria vida útil maior que a do veículo (embora hajam veículos que rodem mais de 1 milhão de km). Para quem roda 50.000 km/ano, a bateria duraria 32 anos. Haveria anúncios do tipo: vendo carro elétrico com 250.000 km rodados, com a bateria, R$ 17.000,00, sem a bateria, R$ 1.500,00…

    • Raul Pereira

      Tem muito disso, petróleo sempre foi bem máfia. Mas o desenvolvimento do carro elétrico também se tornou inviável devido à produção das baterias. Que eram um problema ainda maior

  • Henrique

    Esses 1.6 MILHÃO de Km é em apenas uma carga?
    Ai sim començo a ver vantagens nos veículos elétricos 😏

    • UPTSI

      Então comeNce depois

      • Henrique

        vlw arrumado :P

    • Willians da Silva Pereira

      Não com uma carga, mas a vida util da bateria seria maior que a vida útil do carro.

    • vicegag

      1.6 milhão de km, acho que nem o gerador arc do Tony Stark consegue, imagine só com uma carga, rsrs.

    • Sem noção

      Não, 1,6 milhões é a vida útil total da bateria em quilômetros, até ela ter de ser substituída. Para alcançar esse número, ela teria de ser carregada inúmeras vezes.

    • ricmoriah

      é o tempo de vida útil operacional da mesma em um carro ou fora dele, já que a proposta é dar a ela continuidade em centros de energia em rede.

  • Bilugs

    Nossa, nos carros elétricos os avanços são constantes… Imagina esse ritmo desde sua invenção.

  • delvane sousa

    Elon Musk um visionário. E pensar que o verdadeiro objetivo dele e levar o homem a Marte, sendo a Tesla um objetivo parcial no meio do caminho.

  • G. de F.

    “(…)Trata-se de um desenvolvimento entre as duas empresas e uma universidade canadense(…)

    Há muito pouco tempo, aqui no BR, tinha um megaempresário, que chegou a estar na lista da Forbes, especialista em vender e fazer dinheiro em cima de promessas nunca cumpridas…

    • Sino Weibo

      Comparação nada a ver, Eike Batista foi fruto das mentiras de um certo governo e seu boom momentâneo, já o Elon Musk já entregou várias “promessas” e continua fazendo, estes dias lançou até satélites.

      • Dead Lock

        Ele envia 60 satélites em cada lançamento. O objetivo é chegar a 12.000 satélites, que levarão a internet a todos os pontos da terra. As empresas telefônicas que se cuidem…

        • Sino Weibo

          Pois é o kra já lançou foguetes privados, até tripulados para o espaço, tem projeto para colonizar a Lua e Marte, além do tal de Hyperloop, entre outros, e o kra vai lá e faz, nada fica só no projeto. E querem comparar ele com o Eike Batista que foi um desastre e só vivia de promessas feitas em Power Point.

      • G. de F.

        Olha, pode até ser “nada a ver”, como disse. Mas como se trata de estudos, nada impede de outra tecnologia de baterias apresentar melhores resultados. Afinal, basta uma pesquisa rápida para ver como a tecnologia de baterias tem avançado rapidamente, e em pouco tempo.

        Por exemplo: o Taycan, da Porsche. Acha mesmo que a marca esta plenamente satisfeita com os resultados e não trabalha em aprimoramentos, principalmente em rapidez no carregamento e durabilidade? Eles partem de um projeto com resultados comprovados. Já o anunciado no texto não cita algo parecido…

    • Ricardo Silva

      O cara criou um foguete que pousa sozinho depois de lançado, reduzindo assim o custo de lançamento pra menos da metade, manda cápsula pra estação espacial, e logo logo estará enviando humanos também … realmente dá pra ver que ele não cumpre nada do que promete ….

      • G. de F.

        O “nada” é por sua conta, rs. Mas, falando sério, como no texto diz que ainda está em estudo essa nova tecnologia para baterias, por mais que seja revolucionária a tecnologia, ainda vai um bom tempo para se popularizar o seu emprego.

    • Toyo_Highlander fan

      Quem? O Batista? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Toyo_Highlander fan

    Se os celulares e notebooks passassem a usar esse tipo de bateria um smartphone iria durar centenas de anos se depender somente da bateria, aí não seria interessante para o fabricante.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email