Fiat Hatches Volkswagen

Teste comparativo: Fiat Stilo Flex x VW Golf Flex

Teste feito pelo site Carsale:

2flex Teste comparativo: Fiat Stilo Flex x VW Golf Flex

Sinônimo de status, os hatchbacks médios são objeto de desejo dos jovens, especialmente daqueles que não precisam de porta-malas grande.

Entretanto, nos últimos anos, a indústria automobilística voltou seus olhos para os sedãs médios, deixando seus irmãos menores meio “largados�?. As novidades do segmento ficam por conta da introdução de motores bicombustíveis para os modelos já existentes. O mais novo integrante dessa turma é o Golf 1.6 Total Flex, que a Volkswagen começou a vender em abril último. Neste comparativo, ele chama para a briga o Fiat Stilo 1.8 8V Flex, lançado em novembro do ano passado. O VW avaliado é da versão Flash, disponível até dezembro de 2006.

Como a maioria dos consumidores do segmento gosta de direção esportiva, levamos em consideração, primeiramente, o desempenho. Neste quesito, o motor mais forte do Stilo faz a diferença, e ele sai na frente, apesar da vitória apertada. Entretanto, ambos os modelos trazem as versões de entrada dos propulsores e, por serem flexíveis, pretendem atender o público que prioriza economia de combustível. Nesta avaliação, deu Golf. O pacote de equipamentos e o nível de conforto dos rivais são semelhantes, assim como o desenho de ambos está um pouco ultrapassado. Foi uma disputa bem equilibrada, decidida por pequena diferença de pontos.

DESEMPENHO
O motor do Stilo é mais forte que o do concorrente. A unidade 1.8, de 1.796 cilindradas, rende 114 cavalos e 18,5 kgfm a 2.800 rpm, com álcool. Segundo o Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), que realizou as medições, os números são suficientes para levar o carro da imobilidade a 100 km/h em 12,64 segundos, pouco menos que o Golf, que precisa de 12,87 s para realizar a operação. No Volkswagen, o propulsor 1.6, de 1.599 cilindradas, quando abastecido exclusivamente com o combustível vegetal, gera 103 cv e 14,5 kgfm a 3.250 rpm.

As retomadas do Fiat também são mais rápidas; o modelo leva 8,32 segundos para acelerar de 40 a 80 km/h, em terceira marcha. Nas mesmas circunstâncias, o Golf precisa de 12,93 s. Em quarta marcha, o Volkswagen acelera de 60 a 100 km/h em 12,93 segundos, pouco mais lento do que o Stilo, que faz o mesmo percurso em 11,73 s. Entretanto, o melhor desempenho do modelo produzido em Betim (MG) sacrifica seu consumo. Em ciclo urbano, ele faz 7,3 km/l, ante 8,4 km/h do VW.

Já nas rodovias, o Stilo registra consumo de 10,4 km/l, enquanto o Golf faz 11,2 km/l. E, mesmo com desempenho mais eficiente do rival, é preciso também ressaltar que o Golf tem uma “pegada�? mais esportiva. A posição de dirigir convida o motorista a acelerar, enquanto o câmbio com trocas suaves e precisas – e relações mais curtas – é um convite a ousar, principalmente em rodovias com curvas. No Fiat, a direção elétrica permite dirigibilidade mais confortável. Com gasolina, o VW, apesar de seus 101 cv, é mais rápido do que o Stilo, com 112 cv. O modelo precisa de 13,21 segundos para ir de 0 a 100 km/h, enquanto o rival registra 13,3 segundos.

Em ciclo urbano, o consumo do Fiat com gasolina é melhor que o do Golf: 11,5 km/l ante 10,2 km/l. Nas estradas, a situação se inverte: o Stilo registra 13,4 km/l, enquanto o Volkswagen faz 14,6 km/l. No quesito estabilidade, os dois modelos ficaram quase empatados. Eles se comportam bem em curvas, com leve tendência a sair de frente, mas nada que ocasione grandes sustos ao motorista.

ESTILO
O desenho externo dos dois carros está ultrapassado. O Golf é o mesmo desde que foi lançado, há quase sete anos. No ano retrasado, o carro ficou ainda mais desatualizado diante do lançamento da quinta geração na Europa. O Stilo é mais recente, presente no mercado nacional desde 2002. Entretanto, no ano passado, o hatch da Fiat também perdeu pouco de sua atualidade, já que a montadora efetuou mudanças leves no modelo do Velho Continente, que deverá ganhar nova geração em 2007. Por aqui, não há previsão de mudanças para o veículo.

Entretanto, apesar dos desenhos obsoletos, tanto o VW como o Fiat trazem ótimo acabamento e boa lista de itens de série. Banco de couro é opcional no Stilo, oferecido por R$ 3.227; no Golf, o equipamento está na lista de itens de série. A posição de dirigir dos hatchbacks prioriza a esportividade, com assentos baixos. Mas ambos trazem de série ajuste de altura dos bancos. Considerando as dimensões, o Fiat supera o rival: são 4,25 metros de comprimento, 10 centímetros a mais que o do Volkswagen.

A distância entreeixos do Stilo é de 2,6 metros, ante 2,52 do hatchback da Volkswagen, produzido em São José dos Pinhais (PR). O porta-malas do modelo mineiro também é maior, totalizando 350 litros. O do Golf tem capacidade para transportar 20 l a menos de bagagem. O Volkswagen vem com rodas de liga leve de 16 polegadas, enquanto o Stilo é oferecido com calotas e aro 15. Se o consumidor quiser rodas de alumínio aro 16, terá de recorrer à lista de opcionais do Fiat e pagar R$ 1.330. Outro ponto de destaque nos rivais deste comparativo é a ergonomia. Para melhorar, ambos poderiam trazer controle das funções do rádio no volante. Os dois também vêm, de série, com ar-condicionado.

MERCADO
Em uma primeira análise, pode-se dizer que o Fiat é mais barato. Ele tem preço sugerido de R$ 49.220 e traz, entre os principais itens de série, retrovisores externos, vidros dianteiros e travas elétricas, direção elétrica, pára-choques na cor do veículo, volante e bancos com regulagem de altura. O Golf Flash, oferecido por R$ 52.262, vem com todos esses equipamentos e mais vidros traseiros com ajuste elétrico. Para incluir este equipamento no Stilo, o consumidor pagaria R$ 1.058.

Bancos de couro e rodas de liga leve também são de série no Golf, mas não no Fiat. Por outro lado, o Stilo vem com lista maior de opcionais, incluindo bancos dianteiros com ajustes elétricos, a R$ 5.129, e teto solar panorâmico SkyWindow, por R$ 6.875. No Golf, o teto solar está disponível, tem preço sugerido de R$ 3.296, mas não é panorâmico. Sensores de estacionamento e ar-condicionado digital, freios ABS com EBD e airbags engrossam a lista de opcionais dos dois veículos. Pelos dois últimos itens, a Fiat cobra R$ 5.851, valor que inclui cinto traseiro com tensionador. A Volkswagen pede R$ 4.739 pelos equipamentos.

Golf e Stilo representam duas boas opções para o segmento, já que reúnem esportividade e motor bicombustível, item indispensável para muitos consumidores brasileiros. Entretanto, eles não são os únicos “flex�? do segmento, já que a Chevrolet também oferece o Astra 2.0 com a tecnologia. Peugeot 307 e Ford Focus, ambos a gasolina, completam a lista de concorrentes. Apesar de avaliarmos a versão Flash, disponibilizada pela Volkswagen para o teste, o motor bicombustível também está disponível para a opção de entrada do Golf, a Total Flex, oferecida por R$ 48.521, porém menos equipada.

[Fonte: Carsale]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

  • lucas_augusto

    Um já foi só falta o outro mas…………………………………

    • Cearajc

      Naquela epoca o cara ja havia dito que o Golf estava "um pouco ultrapassado" e outra: "o carro ficou ainda mais desatualizado diante do lançamento da quinta geração na Europa."
      Imaginem hoje!!!

  • Eddu13

    Meu sonho é ter um Golf, não importa o ano.

    • guatura

      Compra aqueles da decada de 80, nao mudou quase nada.

      • netto

        Fora que sai beeem mais barato! :D

  • DouglasGT

    pior que um ainda vende. COMO MODELO 2011 ;(

    • netto

      E em breve como 2012 :'(

  • duhehe

    sempre fui bem mais golf ! ..

    em 2005 ele era o melhor do segmento.

  • vinicarioca

    abs + airbag por 5 mil?

    é…agora vi que as coisas estão menos piores hj em dia

  • pauloomota

    'O Fiat é mais barato. Ele tem preço sugerido de R$ 49.220', Hoje em dia o Bravo parte de 56.330! bem que poderia ser os 49 de antes!

Send this to a friend