Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

Alguns carros no mercado nacional possuem as chamadas DRL’s ou luzes diurnas. Mas o que são? Essa iluminação auxiliar ajuda a manter o carro visível durante o dia, sendo um recurso usado em alguns países de forma obrigatória por causa do mau tempo, especialmente em regiões com neve. Mas quais os carros mais baratos com luzes diurnas?


Antes de respondermos a essa pergunta, é preciso saber sua definição, pois o assunto gera muita discussão por causa dos diodos emissores de luz, que andam sendo usados abusivamente pelos fabricantes de veículos para embelezar seus carros, mas que na verdade apenas enganam muita gente com sua proposta visual. Na verdade, eles são apenas assinaturas iluminadas para efeito estético.

Assim, tais embelezamentos distorcem a proposta das luzes diurnas, que em realidade é um conjunto ótico que em inglês é designado como “daytime running lamp” ou “daytime running light”. Segundo sua designação dita oficial, as luzes diurnas automotivas tiveram sua origem em 1961 e de lá para cá seu uso foi sendo ampliado, sendo que a Suécia foi o primeiro país a estabelecer a obrigatoriedade da DRL.

No Brasil, a resolução 667 do Contran diz que esse equipamento será de uso obrigatório a partir de 2023. Na Europa, se tornou obrigatória entre 2011 e 2012. No Canadá, o item se tornou obrigatório em 1990, assim como nos Estados Unidos, enquanto o Reino Unido o adotou em 1987.

Em 2008, um estudo da NHTSA nos EUA apontou que houve uma redução de 5,7% nos acidentes envolvendo caminhões leves e vans equipados com luzes diurnas. Elas não precisam ser de LED, tal como é visto no Jeep Compass e já usado em modelos da Chery, por exemplo.

O uso de diodos emissores de luz deu-se por causa do consumo de energia, visto que as lâmpadas são alimentadas diretamente pelo motor e isso impacta no consumo de combustível e na emissão. No LED, o consumo varia de 5W a 20W.

Então, quais são carros mais baratos com luzes diurnas? Para responder, elaboramos esse Top 10 com referência apenas aos dispositivos que são oficialmente declarados pelos fabricantes como DRL, luzes de circulação ou rodagem diurna. Os preços são referentes aos itens nas versões oferecidas, mesmo que opcionais.

Confira abaixo os 10 carros mais baratos com luzes diurnas:

1) Renault Sandero 1.0 Life – R$ 58.190

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

Confira as mais de 150 listas Top 10 que temos no nosso site!

Desde a renovação visual em sua linha, o Sandero passou a contar com DRL em todas as suas versões. Por isso, desde a opção mais barata Life, com motor 1.0 de 82 cv e câmbio manual de cinco marchas, o francês conta com esse item.

Além dele, o hatch oferece abertura elétrica do porta-malas, ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, travas e vidros elétricos, quatro airbags, lanternas com assinatura em LED, rodas de 15 polegadas, entre outros.

2) Volkswagen up! Xtreme 170 TSI – R$ 60.090

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

O segundo modelo mais barato do Brasil com a luz de rodagem diurna é o Volkswagen up! Xtreme, versão única do hatch. Por pouco mais de R$ 60 mil, ele também vem equipado com direção elétrica, alerta de frenagem de emergência, banco do motorista com regulagem de altura, ar-condicionado, volante multifuncional com ajuste de altura, computador de bordo, espelho retrovisor com ajustes elétricos e tilt down, sistema de som com Bluetooth, entre outros.

Seu motor é o 1.0 TSI de 105 cv e 16,8 kgfm de torque, com transmissão manual de cinco marchas.

3) Renault Logan 1.0 Life – R$ 61.190

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

Assim como o Sandero, o Logan recebeu a mesma renovação visual e de pacotes de equipamentos na última atualização aplicada pela Renault. O motor é o mesmo 1.0 12V de 82 cv, com câmbio manual de cinco marchas, sendo que a única grande diferença é o tamanho do porta-malas, que pula de 320 litros no hatch para 510 litros no sedã.

4) Citroën C3 Attraction – R$ 67.990

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

O Citroën C3 apresenta as luzes de rodagem diurna em todas as suas versões, começando na Attraction presente em nossa lista. O conjunto com LEDs fica fixado no para-choque e dão um destaque a mais ao modelo, mas não estão de enfeite. A marca parisiense geralmente aplica DRLs em seus carros. O C3 tem motor 1.2 Puretech com 84 cavalos na gasolina e 90 cavalos no etanol, mas só manual de cinco marchas.

5) Honda Fit DX – R$ 70.000

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

Os próximos dois modelos são da Honda e tem muitas semelhanças em relação a conjunto mecânico e pacotes de equipamentos. O primeiro deles é o Fit DX, que tem propulsor 1.5 de 116 cv e câmbio manual de cinco marchas. Além das luzes de condução diurna, ele também vem equipado com rodas de 15 polegadas, lanterna em LED, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, entre outros.

6) Honda City DX – R$ 70.000

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

O Honda City também está entre os carros mais baratos com luzes diurnas, sendo essa talvez uma compensação pelo fato de não ter oferecido controles de tração e estabilidade, bem como o assistente de partida em aclive de série, como ocorreu no Fit.

Assim, desde a versão DX, o modelo entrega DRL, sendo que na topo de linha tem até faróis full LED. Seu motor 1.5 tem até 116 cavalos e o câmbio é manual. Seu pacote é básico, mas vem com sistema de som e trio elétrico.

7) Chery Tiggo 2 Look – R$ 72.990

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

O Chery Tiggo 2 traz as luzes de circulação diurna em seu para-choque. O crossover da marca chinesa, agora feito e vendido no Brasil, tem um bom conjunto ótico, mas conteúdo de segurança mediano, melhorando apenas na versão ACT com controles de tração e estabilidade, além do assistente de partida em rampa.

O modelo tem motor 1.5 DVVT com 110 cavalos na gasolina e 115 cavalos no etanol, além de transmissão manual de cinco marchas.

8) Renault Sandero Stepway Zen 1.6 – R$ 74.890

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

Para muitos, a família Sandero é uma só, com versões normais, aventureira e esportiva. Mas a Renault vende os modelos de forma separada, então é assim que vamos elencá-los em nossa lista. A oitava posição, portanto, fica com o Sandero Stepway Zen, que é a versão de entrada.

Equipada com motor 1.6 de 118 cv e 16 kgfm de torque, junto com um câmbio manual de cinco marchas, esse modelo vem com DRL e lanternas em LED, rodas de 16 polegadas, sensor de estacionamento, quatro airbags, central multimídia com tela de 7 polegadas, Android Auto e Apple Carplay, start/stop, entre outros.

9) Peugeot 208 Active – R$ 77.990

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

A nona posição fica com um modelo recém-lançado em nosso mercado, o novo Peugeot 208. Ele ficou mais caro que o modelo anterior, partindo de quase R$ 78 mil na versão Active. Por outro lado, vem bem equipado, com rodas de 16 polegadas, central multimídia de 7 polegadas com Android Auto e Apple Carplay, ar-condicionado digital, direção elétrica, quatro airbags, controles de tração e estabilidade, entre outros.

10) Chevrolet Onix RS – R$ 78.090

Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)

A última posição em nossa lista também é de um lançamento, o Onix RS. O esportivado da Chevrolet tem como base a versão LTZ automática, com motor 1.0 turbo de 116 cv e 16,8 kgfm de torque e apenas câmbio automático de seis marchas, sem a opção de transmissão manual.

A lista de equipamentos é boa, assim como toda a linha do Onix, mas fica devendo chave presencial, câmera de ré, faróis de neblina e sensor crepuscular, itens presentes no modelo em que se baseia.

Ricardo de Oliveira
Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

38 comentários em “Top 10: Carros mais baratos com luzes diurnas (em LED ou não)”

  1. O Governo poderia muito bem adiantar essa obrigaçao para as montadoras, mas preferiu jogar essa lei só pra 2023, até lá manda o povo acender os farois de dia, para aumentar o consumo de combustiveis carregados de impostos, e quem nao acender o farol, toma multa, ou seja ,pro governo foi só lucro essa lei de farois durante o dia, esse papinho que é pra salvar vidas, é só pra disfarçar a sacanagem.

    • E a solução para essa questão é muito simples, basta um relé para que a luz de posição (que não tem nenhuma utilidade prática) ligue junto com a partida seja considerada o DRL. É o que o 208 fazia na fase 1 e o que os carros da Renault fazem.

      • Infelizmente não é tão simples Vinicius. A luz de posição tem como função sinalizar o carro parado durante a noite. Ela não tem potência para ser vista durante o dia. O DRL tem que ter potência de 400 a 1200 candelas e tem que ser visto se não me engano a quase dois quilômetros durante o dia. O 208 tinha dois tipos de drl, halôgena e led (ainda tem), e não eram as de posição. Não são aceitos o uso de luzes de posição, neblina ou milha. Apenas os faróis baixos e drl. Alias, o que pouca gente sabe é que o uso de faróis de neblina sem que haja neblina pode resultar em multa e uns pontos na carteira.

        • Multa por uso do farol de neblina sem neblina não é previsto no CTB, logo, o que não é proibido é permitido. Mas é claro que sempre pode ter alguém capaz de inventar uma multa, abuso de poder é o que mais a gente vê. Existe um vídeo no youtube que um Policial Rodoviário multa um motorista por “retornar na faixa contínua”. Houve inúmeros questionamentos de onde ele tirou que ao ultrapassar a motorista tem que voltar na faixa tracejada, ele tá até agora procurando no CTB. Com certeza ele tipificou como ultrapassagem em lugar proibido. A Lei que se dane, o que vale é a minha interpretação. Isso está se tornando cada vez mais comum no Brasil.

        • E ai Igor. A solução que mencionei, seria a mesma do 208 (DRL halogênio) onde a lâmpada da DRL é a mesma da luz de posição (posso garantir, eu tenho o carro rs), pois ela trabalha em 2 polos (DRL mais forte e “pingo” em meia intensidade). Pela definição do Código de Trânsito Brasileiro, luz de posição é a “luz do veículo destinada a indicar a presença e a largura do veículo”. Se ela indica a presença, não há necessidade de ligar farol baixo concorda?

          A verdade é que essa lei é falha em diversos pontos, partindo da definição de rodovia (via pavimentada em zona rural) que impediria qualquer multa aplicada em área urbana e passando por esses pormenores como o da luz de posição.

    • Lançaram essa lei aqui em julho do ano passado certo? Eu disse aqui mesmo no NA que a lei do DRL aqui deveria ser em janeiro de 2019…Cara, quase apanhei. A galera bateu palma e convulsionou de alegria por que o governo colocou obrigatório só em 2023. E quantos carros foram lançados ou sofrerão face lift de julho de 2017 a janeiro de 2019??? O povo tem o governo que merece mesmo.

  2. Estão enganados: o Polo não teve os faróis regionalizados. Na Europa a maioria dos Polos vendidos saem como o nosso.
    Os faróis de led são um opcional (inclusive no GTI) de 950 euros (que é o mesmo preço do teto solar).

    • Perfeito. Também achava que aqueles DRL do Polo era exclusividade brasileira (eu os acho bem feios por sinal), mas quando fui à europa esse ano, me surpreendi com os Polos de lá com essa mesma DRL ao lado dos faróis de neblina.

    • Normalmente, a luz diurna não é um opcional. Assim, ela é ofertada de série a partir de uma certa versão ou é padrão para todas. O Toro tem luz de posição em LED nas Freedom e o mesmo conjunto forma DRL em versões mais caras tipo Volcano e Black jack.

      Acho melhor ter como acessório, o que em tese permite instalar em qualquer versão do Yaris, a só ser ofertado em versões caras como alguns fabricantes fazem e o cara que gostaria de ter na versão de acesso não pode. Deveria ser item de segurança básica, mas creio que aqui o povo não liga para tal, a legislação não obriga, então pesa mais a estética que o farol e por tal cobram por isso, seja de série em versões caras que muitos não pode comprar ou como acessório que também não a torna barato, mas para quem pode pagar, terá em versão básica.

        • Sim, pelo que vi no site e ao vivo, é dessa forma. Não é porque tem LED que vira DRL. Tem que ver a intensidade da luz e embora a luz de posição em LED seja melhor que a halogena, se não for para DRL, a intensidade é inferior.

          Há modelos de marcas premium que usam DRL com lâmpada halogena e nas versões mais caras cujos faróis passam a ser de LED ou xenon, o DRL é de LED. Os que usam lâmpada halogena tem intensidade similar a uma luz de neblina ligada.

  3. Muito bom vcs do NA terem corrigido a matéria. Sobre os DRL nos Estados Unidos uma curiosidade, lá quando vc liga o carro se acende uma luz no próprio farol, como se fosse farol baixo, isso há bastante tempo…agora estão mudando e adotando a luz branca como na Europa. Além de mais eficiente, mais econômica.

  4. o fiat 500 também tem. Mas é impossível saber quando a fiat está vendendo ou não o carrinho… .o site da FIAT é o pior do mundo. o Monte seu carro nunca funciona direito, e muitas vezes não tem os carros e preços..

  5. creio que o maior erro da vw é não ter ofertado esse “mimo” que são as luzes/LED diurnos. Creio que no 1.0 e no 1.6, comprando o opcional com o farol de milha, ele então viria integrado ao mesmo, como o top de linha, ja na versão confortiline, ja viria de fábrica e para o top highline, viria então com o farol 100% LED, como o europeu, ou pelo menos sendo um farol identico ao europeu. enfim… acho que a VW come bola em cada coisa basica, que só por deus.

    • Alguns vendedores vieram com papo de que com os faróis 100% led iria deixar o seguro caro e tal.. eu ainda acho que a volka vai trazer no próximo ano modelo, principalmente quando o yaris disparar nas vendas..

Deixe um comentário