TOP 10: Os carros “pseudo-aventureiros” mais baratos (2022)

Carro com visual aventureiro para andar na cidade. Esses são os aventureiros de mentira, que apenas tem um visual mais parrudo, dando a impressão de robustez. Mas então, quais são os pseudo-aventureiros mais baratos do mercado?


Bem, eles tem visual mais robusto, para-choque saliente, rack no teto e normalmente suspensão um pouco elevada. Estes detalhes podem definir os “pseudo-aventureiros” de nosso mercado.

São modelos normais sem qualquer habilidade off-road com alguns toques exclusivos para quem quer um carro para chamar de aventureiro. Vale lembrar que antes da moda dos SUVs, ter carro aventureiro é o que chamava a atenção da classe média no Brasil.

Para as montadoras é bem pequeno o investimento na adaptação destes modelos, mas os preços de venda são bem altos. Embora não tenham a mesma desenvoltura dos verdadeiros off-roads 4×4, esses modelos aventureiros tem alguma utilidade.

O publico alvo é bastante diversificado, como pessoas que precisam de carros para andar em locais como estradas bastante esburacadas, vias com chance de pequeno alagamento, motoristas que gostam de dirigir numa posição um pouco mais alta ou simplesmente aqueles que gostaram do visual mais jovial.

Antes da lista, é importante destacar que nosso mercado aos poucos tem dado menos atenção para tais modelos, o que fez com que muitos deixassem de ser vendidos.

Com isso, nossa lista apresenta primeiro os modelos novos e depois é finalizada com diversos “pseudo-aventureiros” usados, que sempre aparecem em seu ano/modelo mais recente e com o valor da tabela Fipe.

Confira!

Os pseudo-aventureiros mais baratos do mercado

1) Fiat Mobi Trekking 1.0 0km – R$ 63.990

O modelo “aventureiro” mais barato em nosso mercado é o Fiat Mobi Trekking, versão que se posiciona como a mais cara na linha do modelo. Seu motor é o mesmo 1.0 das outras versões, com 75 cv e 9,9 kgfm de torque, associado ao câmbio manual de cinco marchas.

2) Renault Kwid Outsider 1.0 0km – R$ 67.690

Quem vai optar por modelo “aventureiro” para ocupar sua garagem tem no Kwid Outsider a segunda opção mais barata em nosso mercado.

O carrinho da Renault tem os famosos adereços visuais usados nessas versões e o mesmo motor das outras configurações, o 1.0 de 71 cv e 10 kgfm de torque associado ao câmbio manual de cinco marchas.

3) Fiat Argo Trekking 1.3 0km – R$ 81.990

A Fiat é uma das montadoras que mais aposta em versões mais altas e com visual aventureiro. Outro modelo em sua linha com esse estilo é o Argo Trekking, que é equipado com motor 1.3 de 109 cv e 14,2 kgfm, com câmbio manual de cinco marchas.

Se quiser o motor 1.8 e câmbio automático, você precisará procurar entre os usados, pois ela não é mais vendida.

4) Renault Stepway Zen 1.6 0km – R$ 94.790

O quarto e último modelo com esse estilo que ainda é vendido 0km em nosso mercado é o Renault Stepway. Antes uma versão do Sandero, hoje ele é oferecido separadamente em duas versões, Zen e Iconic.

A mais barata já começa com um preço bem salgado, de R$ 94.790. Ele vem com motor 1.6 de 118 cv e 16 kgfm de torque, associado ao câmbio manual de cinco marchas. A opção mais cara tem a transmissão CVT.

Modelos usados:

Fiat Uno Way 1.0 2021 – R$ 56.400

Irmão maior do Mobi, que perdeu sua versão Way, o Uno entrega um pouco mais de espaço interno. Ele vem com motor 1.0, mas também tem a versão Way 1.3, com o mesmo visual, por quase R$ 3 mil a mais nesse mesmo ano.

Ford Ka FreeStyle 1.0 2021 – R$ 63.700

O Ford Ka é mais espaçoso que alguns dos modelos acima. Por um lado tem o motor 1.0 mais potente do mercado (entre os aspirados) e também ESP, mas por outro lado suas notas de segurança em batidas são as piores do mercado.

A versão com motor 1.5 e câmbio automático custa R$ 69.900 nesse mesmo ano.

Volkswagen Fox Xtreme 1.6 2022 – R$ 71.200

Fox Xtreme

Cobrando quase o mesmo que o up!, o VW Fox Xtreme é outra versão aventureira dentro da linha da marca alemã. O hatch se diferencia pelo motor 1.6, que entrega 104 cv e 15,6 kgfm, e vem com o mesmo câmbio manual de cinco marchas.

Citroën C3 Urban Trail 2020 – R$ 72.600

Você se lembra do C3? Pois é, o modelo da Citroën andava meio esquecido em nosso mercado, mas ele ainda aparece como uma boa opção entre os usados que apresentam um visual aventureiro.

Estamos falando da configuração Urban Trail, que custa pouco mais de R$ 72,6 mil no ano 2020 e tem motor 1.6 com 118 cv e 16,1 kgfm. O câmbio é automático e tem seis velocidades.

Volkswagen up! Xtreme 170 TSI 2021 – R$ 74.300

Vw Up TSI

Nessa lista também temos o VW up!, que era vendido no Brasil em versão única. Anterior opção mais cara, a configuração disponível atualmente é a Xtreme, que tem a seu favor o uso do motor 1.0 TSI de 105 cv.

Esse é um dos conjuntos mecânicos mais interessantes dessa lista. O câmbio é manual de cinco marchas.

Citroën Aircross Live 1.6 Auto 2021 – R$ 80.500

O Citroen Aircross já estava bem cansado no mercado, ofuscado pelos SUVs. É por isso que a marca francesa o tirou de linha, mas antes disso ele ainda chamava atenção por ter um preço bem atrativo.

Ele tem um espaço maior que os populares dessa lista, vindo com motor 1.6 de 122 cv e 16,4 kgfm. Esse conjunto é ligado ao câmbio automático de seis marchas.

Hyundai HB20X Vision 1.6 MT 2022 – R$ 81.600

O novo Hyundai HB20X perdeu sua versão altinha, que era vendida inclusive como um modelo separado do restante da linha HB20. Ele continua bem caro, mas pelo menos a revenda é mais tranquila.

Seu conjunto mecânico também é dos melhores em nossa lista: motor 1.6 de 130 cv e 16,5 kgfm de torque, com câmbio manual de seis marchas. Com a transmissão automática, o HB20X tem mais quatro versões, que variam entre R$ 88.000 e R$ 98.500 no mercado de usados.

Por Lucro Brasil

Autor: Eber do Carmo

Formado em marketing, tem mais de 17 anos de experiência escrevendo sobre o mercado automotivo no Notícias Automotivas, desde que fundou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio. Também teve por três anos uma empresa de criação de sites e catálogos eletrônicos.

Deixe um comentário