Hatches Minivans Peruas Sedãs

Top 10: reestilizações que deram certo no Brasil

reestilizacoes-que-deram-certo-capa

Praticamente todos os carros à venda no mercado brasileiro passaram ou vão passar em breve por mudanças visuais. São as chamadas “reestilizações”, método usado pelas fabricantes para melhorar (ou piorar) o visual dos carros, fazendo com que eles se adequem à atual identidade visual da linha e, principalmente, ganhem sobrevida para se manterem firmes no mercado enquanto uma nova geração ou um sucessor não é lançado.

Há dezenas de bons exemplos de reestilizações que deram bastante certo em carros oferecidos no mercado brasileiro. Abaixo listamos apenas 10 dos exemplos de boas alterações visuais aplicadas pela fabricante. Confira:

Chevrolet Cobalt

chevrolet-cobalt-reestilizacao

O Cobalt é o primeiro e um dos melhores exemplos da lista. O sedã foi lançado em 2012 e, desde o início, deixou claro que o visual não era o seu forte. A principal aposta do carro era mesmo o amplo espaço interno. Mas o tempo foi passando e a Chevrolet viu a necessidade de mudar (para melhor) o visual do modelo, tanto para garantir uma sobrevida enquanto aguarda por uma nova geração ou até por um sucessor como também para se enquadrar na filosofia de design da fabricante.

E o resultado deu bastante certo! Tudo bem que o Chevrolet Cobalt continua não sendo um dos exemplos de “carro design”, mas o carro melhorou bastante em relação à linha anterior. As principais mudanças foram concentradas na dianteira da carroceria, onde o sedã abandonou os enormes faróis para adotar peças menores e com formato afilado, interligadas à nova grade bipartida. O para-choque também mudou.

Nas demais mudanças, o Cobalt recebeu lanternas traseiras com novo formato, agora horizontais e invadindo a tampa do porta-malas, além de novos itens (como opção de bancos revestidos em couro e sistema OnStar) e melhorias no acabamento interno.

Chevrolet Agile

chevrolet-agile-reestilizacao

O Chevrolet Agile já foi descontinuado, mas também serve como exemplo. Assim como o irmão sedã, o hatch compacto tinha um visual “peculiar”, com uma dianteira que não conversava com o resto da carroceria.

Todavia, em 2013, o modelo foi reestilizado, com direito a faróis menores e mais espichados, nova grade bipartida menor, para-choque redesenhado com uma “fita” preta percorrendo a tomada de ar e os faróis de neblina, novas rodas de liga-leve aro 16, lanternas traseiras com lente diferenciada e para-choque traseiro com friso preto. O interior também recebeu pequenas melhorias, como a inclusão de um bonito volante multifuncional de base achatada.

Mas com o irmão menor Onix, um modelo mais moderno e mais bonito, na linha, o Chevrolet Agile não conseguiu respirar por muito tempo e foi descontinuado um ano depois. Na Argentina, porém, o carro segue sendo vendido.

Volkswagen Fox

volkswagen-fox-reestilizacao

No caso do Volkswagen Fox, as mudanças visuais foram apenas pontuais para seguir a mesma linha dos demais carros da marca. Tanto é que as alterações se resumiram a novos faróis mais angulosos, formando conjunto com a nova grade, além de para-choques redesenhados e lanternas traseiras com novo layout interno.

Mas as principais diferenças em relação à primeira versão do carro estão na parte de dentro. O modelo abandonou o painel com acabamento em plástico de péssima qualidade, o painel de instrumentos de difícil visualização e os comandos nada práticos, para adotar peças com desenho mais moderno e acabamento bem melhor, com direito a detalhes em tecido nas portas e plásticos de melhor aparência e qualidade.

O Fox 2009 ganhou até novos equipamentos, como teto solar elétrico, bancos revestidos em couro sintético, transmissão automatizada i-Motion de cinco velocidades, retrovisor interno fotocrômico, entre outros. A perua SpaceFox e o pseudo-aventureiro CrossFox seguiram a mesma linha.

Volkswagen Gol G3

volkswagen-gol-reestilizacao

Outro modelo da Volkswagen a ocupar esse top 10 é o popular Gol. Neste caso, estamos falando do modelo G3, que embora tenha sido tratado pela marca, pela imprensa e por boa parte dos consumidores como uma nova geração, foi nada mais que uma reestilização significativa sobre o G2, também conhecido como “bolinha”. As mudanças foram significativas e certeiras, fazendo do Gol G3 um dos melhores Gol da história da marca.

Entre as mudanças, o Volkswagen Gol lançado em 1999 recebeu faróis retangulares integrados ao formato do para-choque, grade dianteira com novo formato, traseira com formas mais arredondadas e novas lanternas. O interior também recebeu mudanças interessantes, com melhorias no acabamento e painel redesenhado.

Outro destaque do modelo era a versão GTI, que entregava apelo esportivo, com um motor 2.0 litros de 16 válvulas, capaz de entregar 153 cavalos de potência e fazer o VW atingir os 200 km/h. Houve ainda o modelo 1.0 16V Turbo de 112 cv e o 1.6 litro Total Flex, o primeiro veículo bicombustível do Brasil.

Fiat Palio G3

fiat-palio-reestilizacao

Assim como o concorrente Volkswagen Gol, o Fiat Palio G3 também não é um modelo de nova geração e recebeu mudanças significativas no visual, capazes de dar ares mais modernos ao hatch compacto. Para muitos, o Palio “G3” é o mais bem resolvido em questões de design da linha.

O carro foi beneficiado com novos faróis mais angulosos, interligados à nova grade, além de para-choques redesenhados, lanternas traseiras com novo formato e tampa do porta-malas com novo formato, abrigando o suporte de placa. O painel também recebeu alterações, com direito a um novo console central, painel de instrumentos renovado e novos detalhes de acabamento.

Além disso, todas as versões da linha do Palio passaram a ser equipadas com motores flex.

O resultado deu tão certo que o carro foi mantido em linha até o começo deste ano como o modelo mais barato da Fiat. Agora, esse lugar é ocupado pelo Mobi.

Ford Fiesta Street

ford-fiesta-reestilizacao

A primeira geração do Ford Fiesta para os consumidores brasileiros foi lançada por aqui na década de 1990 e o visual também não era um dos seus pontos fortes. A dianteira abusava das formas ovaladas, aplicadas nos faróis, grade e tomada de ar no para-choque. Como resultado, o carro recebeu o apelido de “chorão”, devido à carinha triste.

No entanto, anos depois o Fiesta Street passou por boas mudanças visuais e ganhou um rostinho mais feliz. Entre as mudanças, o carro recebeu faróis com formato mais pronunciado, nova grade e tomada de ar do para-choque com formato de sorriso. Já a traseira permaneceu praticamente inalterada, com exceção do novo para-choque e do layout interno das lanternas com leve retoque.

Volkswagen Polo

volkswagen-polo-reestilizacao

Eis o último modelo da Volkswagen considerado um dos bons exemplos de reestilização desta lista. O Polo, que foi o responsável por inaugurar a categoria dos “compactos premium” no mercado brasileiro em 2002, não tinha um visual digno de nota, com faróis circulares separados. Não era totalmente ruim, mas poderia melhorar. E em 2006, a montadora alemã apresentou a linha reestilizada do carro.

O Volkswagen Polo recebeu uma nova dianteira, mais alinhada com o sedã Passat, com destaque para os novos faróis com as duas parábolas formando uma peça só, além de grade com novo formato e filetes horizontais e novo para-choque. A traseira também mudou, com direito a novas lanternas e leve retoque na tampa do porta-malas.

Renault Clio

renault-clio-reestilizacao

O Renault Clio também ocupa a lista. A primeira versão do hatch nacional, lançada em 1998, tinha um visual pacato, que não agradava aos olhos. Porém, na linha 2003, o carro recebeu profundas mudanças, com direito a faróis maiores e mais modernos, nova grade dividida pelo logotipo losango da montadora francesa, para-choques redesenhados, lanternas traseiras com nova disposição de luzes e tampa do porta-malas com novos vincos.

O interior do modelo nacional, porém, não recebeu mudanças. Por outro lado, a versão europeia do Clio adotou um painel totalmente redesenhado e novos detalhes de acabamento.

O Clio foi descontinuado recentemente. Para ocupar o seu lugar, a Renault vai lançar o subcompacto Kwid, previsto para chegar às concessionárias no começo de 2017.

Fiat Idea

fiat-idea-reestilizacao

O monovolume Idea é outro carro da Fiat que aparece como bom exemplo de reestilização. O carro chegou ao mercado brasileiro em 2005, com visual moderno para a época. Porém, para se manter no mercado, o modelo recebeu suas primeiras mudanças profundas em 2010.

As alterações se resumiram a novos faróis mais angulosos e afilados, nova grade espichada, para-choques redesenhados, novas rodas de liga-leve, lanternas traseiras com iluminação em LED (o primeiro carro nacional a dispor de tal tecnologia), tampa do porta-malas com formato mais limpo e suporte de placa instalado no para-choque.

O interior também ganhou novidades, mas menos significativas, como um novo volante, console central redesenhado e novo acabamento. Houve ainda a introdução de novos equipamentos, como teto solar Skydome, sensores de chuva, de estacionamento e crepuscular, entre outros.

Fiat Doblò

fiat-doblo-reestilizacao

Por último, mas não menos importante, há a minivan Doblò, que também segue sendo vendida na linha nacional da Fiat. O modelo chegou ao mercado nacional em 2001 e, a exemplo de outros veículos da lista, tinha um visual meio triste, devido ao formato dos faróis, da grade e do para-choque.

No entanto, em 2009 o Fiat Doblò adotou um novo visual, com aspecto mais robusto e moderno, seguindo a mesma linha do modelo oferecido lá fora. O carro recebeu faróis redesenhados, nova grade, para-choques com novo formato, novas rodas de liga-leve e calotas e lanternas traseiras redesenhadas e com um novo layout interno.

A cabine do Doblò também ganhou pequenas mudanças e melhorias no acabamento interno.







Send this to friend