Top 10: SUVs de entrada do Brasil

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

O mercado de utilitários no Brasil pode parecer bem generoso para alguns, mas se compararmos com os mercados vizinhos e outros países emergentes, veremos que ainda estamos bem distantes de uma oferta realmente boa de opções para comprar.


Mesmo com as vendas subindo, o segmento ainda aguarda novos lançamentos, mas o que se espera não são modelos de acesso e mais baratos, mas sim aqueles com potencial para estar na faixa próxima dos R$ 100 mil.

Para quem quer um SUV compacto ou crossover moderno, mas não pode ou não quer dispor desse valor, terá de partir para a gama de entrada, que ainda possui algumas opções. O “ainda” se refere ao fato de que as opções serem tão poucas que quase não dá para criar um Top 10 com esses modelos de acesso.

Nos últimos meses, o mercado ganhou três opções na lista abaixo, embora um deles seja tão caro que compete também num nível superior de preço, como é o caso do Honda WR-V. Os outros dois são chineses (Chery Tiggo 2 e JAC T40), ambos com certo atraso, sendo que ainda ficou faltando uma promessa (não cumprida) de outra marca de mesma origem (Lifan X50).

Então, como se pode notar, mesmo com alguns reforços ainda há falta de produto nessa faixa, especialmente porque alguns deverão dar baixa no mercado nos próximos anos. Lá fora existem diversas opções que se encaixariam bem nesse segmento, mas resta o mercado se aquecer e as regras do governo serem definidas para que mais oportunidades surjam nesse sentido.

Leia também: SUVs mais baratos do Brasil

Assim, por ora é o que temos abaixo. Então, confira:

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

1) Lifan X60 – R$ 69.990

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

O SUV da marca chinesa é um projeto antigo e derivado de cópia do Toyota RAV4 da segunda geração, assim como o Chery Tiggo 3. Com um visual pouco mais interessante, o utilitário esportivo se beneficia do bom marketing da Lifan por aqui e também do conteúdo, incluindo uma versão com câmbio CVT, a VIP.

Assim como na Talent, que tem transmissão manual, possui motor 1.8 a gasolina de somente 128 cavalos. Apesar das características bem típicas de um utilitário esportivo, seu estilo está defasado e logo terá a companhia do mais moderno X70.

2) Chery Tiggo 2 – R$ 79.590

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

O Tiggo 2 recebeu modificações nesta nova empresa binacional, a CAOA Chery, que o traz em quatro versões e com novo motor 1.5 Flex de até 115 cavalos, com transmissão manual ou automática. Feito em Jacareí-SP, o Tiggo 2 é a porta de entrada para uma gama de SUVs que tem diversos outros membros: Tiggo 3X, Tiggo 5X, Tiggo 7 e Tiggo 8.

3) JAC T40 – R$ 87.490

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

O crossover da JAC Motors também demorou, mas chegou bem antes de seu rival da Chery. Ele é fruto de um projeto bancado pelo grupo SHC em parceria com a marca chinesa, o que resultou num belo crossover.

O T40 chegou inicialmente com transmissão manual de cinco marchas, sendo equipado com o já conhecido motor 1.5 JetFlex de até 127 cavalos. Porém, o mercado queria mesmo a versão CVT, que chegou recentemente com um novo motor, o 1.6 DVVT que entrega ótimos 138 cavalos, que inclusive dispõe de Start&Stop e algumas melhorias.

4) Renault Duster – R$ 90.490

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

Mesmo renovado, alguns acham que ele deveria ser mais barato, mas a Renault já está começando a cobrar mais do que deve por seus carros. O SUV de origem romeno foi projeto para baixo custo, mas não poupa em robustez e confiabilidade. Seu motor 1.6 SCe é recente e entrega até 120 cavalos. Ele também ganhou uma caixa CVT para aumentar a economia e o conforto.

5) Honda WR-V – R$ 90.900

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

Discutir se o Honda WR-V é um SUV ou não é algo que rende bastante, mas o fato é que a marca o coloca dessa forma e o mercado também o aceita assim. Por isso, o WR-V LX, sua versão de entrada, aparece na quinta posição por aqui.

Ele tem motor 1.5 de 116 cv e câmbio CVT.

6) Jeep Renegade – R$ 92.990

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

A nova versão de entrada do Jeep Renegade, chamada STD, vem com motor 1.8 flex de até 139 cv e 19,2 kgfm de torque, com câmbio automático de seis marchas. Essa tática também foi usada recentemente pela marca nas versões diesel do modelo, com a chegada da nova configuração de entrada Moab.

7) Nissan Kicks – R$ 96.040

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

A sétima posição em nossa lista é ocupada pelo Nissan Kicks, que custa mais de R$ 96 mil em sua versão de entrada Sense. Ela vem com motor 1.6 de 114 cv e 15,5 kgfm de torque, associado ao câmbio manual de 5 marchas.

Para levar o Kicks com câmbio automático, que nesse caso é do tipo CVT, o preço mínimo é de R$ 104.040.

8) Chevrolet Tracker – R$ 96.190

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

Um dos poucos modelos nessa lista com motor turbo é o Chevrolet Tracker, que oferece o propulsor 1.0 turbinado de 116 cv e 16,8 kgfm de torque, mas com câmbio manual de 6 marchas.

Ele vem equipado com seis airbags, controle de tração e estabilidade, luz de posição em LED, rodas aro 16, ar-condicionado, direção elétrica, assistente de partida em rampas, entre outros.

9) Hyundai Creta – R$ 96.990

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

O Creta deixou de lado seus preços convidativos, o que antes aparecia especialmente na versão de entrada Attitude, para cobrar o mesmo que seus rivais. Se o mercado aceita, é a ação natural para todas as marcas.

Ele vem com motor 1.6 de 130 cv e transmissão manual de 6 marchas, além de itens de série como rodas de 16 polegadas, direção elétrica, ar-condicionado, stop/go, entre outros.

10) Chery Tiggo 3X e Citroen C4 Cactus – R$ 99.990

Top 10: SUVs de entrada do Brasil

Na última posição temos dois modelos empatados: o C4 Cactus e o recém-lançado Tiggo 3X, que é a versão atualizada do Tiggo 2. O francês oferece motor 1.6 aspirado de 118 cv e câmbio automático de 6 marchas.

Já o mais novo chinês vendido por aqui, que recebeu uma boa atualização no visual da dianteira e no interior, vem com motor 1.0 turbo de 102 cv e câmbio CVT de 9 marchas simuladas.

[Imagens Ilustrativas]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.