Top 20: carros que menos desvalorizam (em um ano) no Brasil

hyundai hb20 10 tgdi 2020 avaliação na 44

Muitos consumidores deixam de considerar alguns pontos importantes, como uma lista de equipamentos mais recheada e uma motorização mais moderna, para focar em outros alvos, como a desvalorização mais baixa, no momento da compra de um carro 0 km.


O Honda Civic, que inclusive se posiciona como o sedã médio que menos desvaloriza no mercado brasileiro, é um dos bons exemplos disso.

Todavia, o que nem todos sabem é que dá sim para unir o útil ao agradável, levando para casa um carro que é referência no segmento (ou pelo menos um dos melhores entre os representantes da categoria) e que desvaloriza bem pouco.

Pelo menos é isso que aponta a nova edição da premiação Selo Maior Valor de Revenda, da agência AutoInforme, que foi realizada recentemente. O estudo considerou 126 carros de 20 marcas em 17 categorias, com preços praticados em agosto de 2020 e o preço do mesmo carro (portanto, com um ano de uso) doze meses depois.

O que chamou atenção nesse ano foi a alta procura pelos seminovos, em vista da falta de carros novos no mercado. Isso provocou uma anomalia no mercado, com diversos carros valorizando depois de 12 meses.

Por isso você vai perceber que, na lista abaixo, os valores informados não são de baixas desvalorizações, mas sim do quanto esses modelos ficaram mais caros depois de um ano de uso.

Confira abaixo uma lista dos 20 carros que menos desvalorizam (ou mais valorizaram) no mercado brasileiro:

1) Hyundai HB20 – 17,2%

Hyundai HB20 Diamond Plus

Na primeira posição, temos o Hyundai HB20, modelo que não foi tão bem aceito por aqui, mas foi se provando aos poucos um verdadeiro campeão de vendas.

Prova disso é que ficou no topo desse estudo, com uma valorização de 17,2% após um ano de uso. Seus preços partem de R$ 70.990 na versão Sense, com motor 1.0 de 80 cv e 10,2 kgfm., enquanto as configurações com o propulsor 1.0 turbo não saem por menos de R$ 104.990.

2) Toyota SW4 e Ford Ranger – 16,1%

Toyota SW4 2021 2

Aqui temos dois modelos empatados na segunda posição, compartilhando bem pouco além de sua ótima valorização de 16,1% após 12 meses de uso.

Um deles é o caríssimo Toyota SW4, que vai na mesma direção do Corolla e da Hilux ao apostar forte na confiabilidade da marca para ganhar cada vez mais clientes. Sem versões flex, que saíram de linha, ele tem apenas o motor 2.8 turbodiesel, com valores entre R$ 380.340 e R$ 420.900.

O outro que também ficou na segunda posição é a picape Ford Ranger. Ela é oferecida com cabine simples ou dupla, sempre com motor diesel (2.2 ou 3.2) e preços entre R$ 218.290 e R$ 316.890.

3) Chevrolet Tracker – 15,9%

tracker

A terceira posição é de um SUV, juntando um bom valor de revenda com a absurda procura por esse segmento. Estamos falando do Chevrolet Tracker, que chegou a 15,9% de valorização depois de um ano de uso.

O modelo da Chevrolet tem o motor 1.0 turbo da família Onix, com 116 cv e 16,8 kgfm de torque, na maioria das versões. Enquanto isso, a configuração mais cara tem o propulsor 1.2 turbo de 133 cv e 21,4 kgfm de torque. Todas tem câmbio automático de seis marchas.

Atualmente, o SUV tem cinco versões e preços entre R$ 113.490 e R$ 147.410.

4) Chevrolet Trailblazer e Hyundai HB20S – 15,7%

chevrolet trailblazer premier 2022 1

Outro empate aparece na quarta colocação, novamente com dois modelos que dificilmente apareceriam juntos em qualquer outra lista. Sua única semelhança é que ambos sobem 15,7% em seu valor depois de 12 meses de uso.

O primeiro é o Chevrolet Trailblazer, que parte de R$ 364.050 em sua versão única Premier, que vem com motor 2.8 turbodiesel. Ou seja, pelo menos seus proprietários não vão sentir tanto no bolso quanto no dia em que fizeram a compra.

Além dele, o Hyundai HB20S também aparece nessa posição, comprovando que a família de populares da marca é uma boa compra. O sedã compacto é vendido em seis versões, com motor 1.0 aspirado ou 1.0 turbo e preços entre R$ 78.690 e R$ 108.390.

5) Toyota Hilux – 15,5%

Top 10: carros com menor desvalorização

Outro modelo da Toyota aparece na quinta posição, e novamente sem gerar nenhuma surpresa. Estamos falando da picape Hilux, que tem uma valorização de 15,5% em média no seu primeiro ano.

Com excelentes vendas em sua categoria, apesar do preço cada vez mais alto, a picape da Toyota varia entre R$ 240.380 e R$ 348.790. Sua gama de motores perdeu a opção 2.7 flex, restando apenas o 2.8 turbodiesel de 204 cv e 50,9 kgfm.

6) Nissan Frontier e Honda City – 14,9%

frontier 2020 5

Sim, temos outro empate na sexta posição, dessa vez entre Nissan Frontier e o Honda City. Aqui, porém, temos dois modelos com outra similaridade: os dois receberam novas versões durante ou depois desse estudo, então aqui estamos falando de suas gerações anteriores.

Com 14,9% de valorização depois de 12 meses, a picape da Nissan é uma boa opção no segmento. Sua versão anterior ainda é oferecida no site da marca em quatro versões, com motor 2.3 turbodiesel de 160 ou 190 cavalos.

O sedã compacto tem uma situação parecida, pois a pesquisa levou em conta o produto pré-reestilização. Atualmente, o novo City é ofertado em três versões, com valores entre R$ 107.900 e R$ 123.200.

7) Renault Kwid – 14,5%

renault kwid zen 2023

Bastante renovado, o novo Renault Kwid continua como um dos automóveis mais baratos do país, junto com o rival Fiat Mobi. Isso fica ainda melhor quando adicionamos sua valorização de 14,5% depois de um ano.

Entre suas mudanças, seu motor 1.0 ficou um pouco mais forte e agora entrega 71 cv e 10 kgfm. Além disso, o compacto é equipado com quatro airbags, controle de tração e estabilidade, direção elétrica, ar-condicionado, entre outros.

A marca francesa atualmente o oferece em quatro versões, com preços entre R$ 61.090 e R$ 68.690.

8) Fiat Strada – 14,3%

fiat strada endurance cs 2022

Os ótimos resultados da Fiat Strada por aqui já são bem conhecidos, afinal estamos falando de um dos modelos mais vendidos entre todos os veículos de passeio e comerciais leves.

No período da pesquisa, a picapinha ficou com 14,3% de alta no preço após um ano. A linha atual tem as versões Endurance, Freedom, Volcano e Ranch, com os motores 1.4 ou 1.3 e preços variando entre R$ 92.290 e R$ 119.690.

9) Land Rover Discovery Sport – 14,1%

land rover discovery sport p250 2022

Deixando de lado os modelos mais baratos (ou menos caros), essa lista também tem um utilitário de luxo entre aqueles que menos desvalorizam. Estamos falando do Land Rover Discovery Sport, que ficou na nona posição com sua valorização de 14,1% depois dos primeiros 12 meses de uso.

Bem completo em suas versões, ele vem com motor 2.0 turbodiesel de 199 cv ou 2.0 turboflex de 249 cv. Seus preços começam em R$ 327.900.

10) Chevrolet Montana – 13,6%

montana sport 2

Antes tarde do que nunca, a Chevrolet Montana já deu adeus ao nosso mercado, mas ainda estava disponível no período observado pelo estudo da agência AutoInforme.

A picape fecha a primeira metade desta lista com uma valorização de 13,6%. Seu posicionamento de mercado vai mudar bastante nos próximos meses, pois a nova Montana virá com porte de Renault Oroch, cabine dupla e a provável utilização do motor 1.2 turbo do Tracker.

11) Honda Fit – 13,3%

Top 10: carros com menor desvalorização

Outro modelo da Honda em nossa lista é o Fit, que valoriza 13,3% em seus 12 primeiros meses na mão do proprietário. Antes de sair de linha, ele usufruía uma liderança folgada no segmento, já que o Fiat Doblo é único que realmente poderia enfrentá-lo.

Mesmo assim, o Fit era um dos modelos que menos perdia em seu primeiro ano. Seu valor inicial era de R$ 71.700, preço da versão DX. Ela vinha com motor 1.5 de 116 cv e 15,3 kgfm de torque, aliado ao câmbio manual de cinco marchas.

12) Volvo XC40 – 13,2%

volvo xc40 recharge

Seguindo com nossa lista, chegou a vez de falarmos do menor SUV da Volvo. O XC40, que também aderiu à hibridização da marca, é oferecido a partir de R$ 399.950, e conta com uma depreciação inversa (se é que podemos dizer isso) em seu primeiro ano de 13,2%.

Algo interessante é que ele também aparecia em boa posição nesse estudo no anterior, quando desvalorizava cerca de 12,2%.

13) Honda Civic – 12,9%

Top 10: carros com menor desvalorização

O terceiro modelo da Honda a aparecer por aqui é o Civic, que supera o rival Corolla e apresenta uma boa valorização. Nesse caso, ela é de 12,9% em seu primeiro ano, mostrando que os sedãs continuam excelentes nesse quesito.

Para colocar o Civic na garagem, a marca japonesa pede R$ 126.900, valor da opção de entrada LX. Essa configuração tem o mesmo motor 2.0 de 155 cv das próximas três versões, sendo que a topo de linha Touring vem com o 1.5 turbo de 173 cv.

14) Volkswagen Gol – 12,7%

volkswagen gol 2018

O veterano Gol continua marcando presença no cenário automotivo brasileiro, inclusive quando o assunto é a desvalorização. Aqui, o modelo da Volkswagen aparece com 12,7% a mais em seu preço após 12 meses de uso.

As mudanças recentes na linha da VW, com a saída do motor 1.6, fizeram com que o Gol perdesse suas configurações mais caras. Com isso, atualmente ele está disponível apenas na versão 1.0 de 84 cv, com preço inicial de R$ 74.150.

15) Honda HR-V – 12,5%

honda hr v touring NA 8

O HR-V tem uma situação parecida com o Civic na linha da Honda, pois eles aguardam novidades no mercado brasileiro. Enquanto isso, os dois tem boa valorização na geração atual, com 12,5% no caso do SUV.

Além disso, esse modelo é conhecido pela boa dirigibilidade, o que ajuda a explicar a alta procura no mercado de novos e usados. Vendido com motor 1.8 aspirado ou 1.5 turbo, ele tem preços entre R$ 123.800 e R$ 172.200.

16) Fiat Toro – 12,3%

fiat toro freedom diesel 2022

Por falar em modelos que fazem sucesso, seria estranho não ver a Fiat Toro nessa lista. A picape caiu nas graças dos brasileiros e se tornou a porta de entrada no mundo das picapes, com preços partindo de R$ 138.390.

Esse é o valor da opção Endurance T270, com motor 1.3 turboflex, enquanto a mais cara Ranch, com propulsor 2.0 turbodiesel, sai por R$ 208.990. Todas contam com 12,3% de valorização após 12 meses de uso.

17) BMW 118i e Fiat Grand Siena – 12%

BMW 118i Sportline

Outra dupla que não poderia ser mais diferente ocupa a 17ª posição dessa lista: BMW 118i e Fiat Grand Siena. O primeiro continua à venda, partindo de R$ 290.950 na versão Sport GP, que tem motor 1.5 turbo.

O outro modelo que também aparece com 12% de valorização após 12 meses sendo usado é o Fiat Grand Siena, que já saiu de linha e usava os motores 1.0 ou 1.4.

18) Nissan Leaf e Volkswagen Jetta – 11,8%

nissan leaf 2022

Nossa lista termina com mais alguns modelos que contam com valorização abaixo de 12% no primeiro ano de uso. Os primeiros são o Nissan Leaf e o Volkswagen Jetta, que marcam 11,8%.

O primeiro é um modelo elétrico de 149 cv e 32,6 kgfm, vendido por R$ 293.790 em sua versão única. Como quase todo carro elétrico em nosso país, ainda é bem raro vê-lo nas ruas.

O outro é o Volkswagen Jetta, que na época desse estudo ainda era vendido em suas versões com motor 1.4 TSI. Com elas fora de cena, restou apenas a versão GLI, com motor 2.0 TSI de 230 cv, visual renovado e preço inicial de R$ 216.990.

19) VW Tiguan – 11,5%

volkswagen tiguan allspace r line

A penúltima posição tem apenas um modelo, o Volkswagen Tiguan. Ele também não está disponível atualmente, pois em breve deve estrear novidades em nosso mercado.

De qualquer forma, o SUV alemão conseguiu ficar com 11,5% de valorização no período desse estudo, o que é impressionante pelo alto preço e vendas relativamente baixas.

20) Toyota RAV4 – 11,4%

Toyota RAV4 2020 4 1

Fechando nossa lista, o Toyota RAV4 é o vigésimo modelo que menos desvaloriza (ou mais valoriza) por aqui, com 11,4% de alta em seus primeiros 12 meses rodando nas ruas.

Seus preços subiram bastante, pois atualmente ele é oferecido pela marca japonesa por R$ 301.990. Esse é o valor da versão única SX Connect Hybrid, que tem 222 cv.

Os carros com menor desvalorização em 17 categorias

Confira abaixo os carros com melhor percentual de desvalorização por categoria:

  • Renault Kwid (Categoria de Entrada): +14,5%
  • Hyundai HB20 (Hatch Compacto): +17,2% (CAMPEÃO DE 2021)
  • Nissan Leaf (Elétrico): +11,8%
  • BMW Série 1 (Hatch Premium): +12%
  • Volvo XC40 Hybrid (Híbridos): +13,2%
  • Honda Fit (Monovolume/Minivan): +13,3%
  • Fiat Strada (Picape Pequena): +14,3%
  • Fiat Toro (Picape Compacta): +12,3%
  • Ford Ranger (Picape Média): +16,1%
  • Fiat Grand Siena (Sedã Entrada): +12%
  • Hyundai HB20S (Sedã Compacto): +15,7%
  • Honda Civic (Sedã Médio): +12,9%
  • Honda Accord (Sedã Grande): +4,6%
  • Volkswagen Nivus (SUV Entrada): +10,5%
  • Chevrolet Tracker (SUV Compacto): +15,9%
  • Volkswagen Tiguan (SUV Médio): +11,5%
  • Toyota SW4 (SUV Grande): +16,1%

Autor: Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.