Hatches Mercado Montadoras/Fábricas Sedãs Toyota

Toyota abre terceiro turno com 1,5 mil empregos para fazer o Yaris 2019

Toyota-Yaris-2018-brasil-1-1024x714

A Toyota está acelerada. O motivo é a chegada do Yaris 2019, compacto que pretende colocar a montadora japonesa entre as quatro mais vendidas do mercado. Pretensão? Se valer a boa imagem da marca, a resposta é sim. A aposta da montadora é grande o suficiente para colocar um terceiro turno nas plantas de Sorocaba e Porto Feliz, ambas no interior de São Paulo.


A corrida contra o tempo é por conta da Copa do Mundo, já que a pretensão da marca é lançar a dupla (sedã e hatch) ainda antes do evento esportivo no meio do ano. Pelo menos em termos de marketing, pois as entregas devem mesmo ocorrer após em julho ou agosto. As duas fábricas estão envolvidas diretamente na produção do Yaris 2019, sendo a de Sorocaba com a fabricação do veículo em si e a de Porto Feliz com a motorização.

Com as duas operando agora em três turnos, 1,57 mil vagas foram abertas nas linhas de produção da montadora e dos fornecedores anexos, o que deve elevar a capacidade instalada de ambas para 160.000 unidades/ano. Assim, o Yaris 2019 chegará com volume para atender a demanda e as exportações. A dupla deve desembarcar por aqui com um pacote mais consistente de equipamentos, incluindo sete airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, carroceria com reforços estruturais para levar boa pontuação no Latin NCAP, entre outros itens de segurança.

toyota-yaris-2018-tailandia-11-1024x493


No conforto, ar-condicionado automático, multimídia Toyota Play com DVD e GPS, acabamento em couro, rodas de liga leve, sensores de estacionamento, câmera de ré, trio elétrico completo, entre outros, serão obrigatoriamente oferecidos. Podemos esperar também uma versão dedicada aos clientes PCD, onde a marca ficou ausente em parte com a saída do Corolla GLi sem couro. Trata-se de um filão onde até R$ 70.000, a isenção é plena.

 

Algumas fontes falam que o Yaris 2019 terá o mesmo motor 1.5 Dual VVT-i do Etios, mas com potência ampliada para poder competir melhor com os rivais, enquanto outras falam em motor 1.6 com até 128 cavalos. Em todo o mundo, o modelo só está equipado com o 1.5 conhecido e sempre entregando até 107 cavalos.

De qualquer forma, essa potência é improvável de fato para o mercado brasileiro. O câmbio CVT de sete marchas virtuais é praticamente certo, pois seria um erro monumental a Toyota apostar no velho automático de 4 marchas do Etios. Os preços devem orbitar entre R$ 55.000 e R$ 85.000. O alvo? As duplas Argo/Cronos e Polo/Virtus. Se é assim, o Corolla poderá em breve a ter a companhia de mais um Toyota no Top 10. Alguém dúvida?

Toyota Yaris 2019 – Galeria de fotos

COMPARTILHAR:
  • Gilberto Silva

    Que venham! Vai ser sucesso! Só duvido que o fator Toyota não influencie o preço e fique ligeiramente mais caro que os concorrentes citados. Mas se for equivalente em preço não tem como não comprar um desses e levar algum concorrente.

    • delvane sousa

      Combinação impossível. Sempre cobrará mais caro e oferecerá menos.

      • Renato Duarte

        e ainda vai ter clientes fiéis…

        • Djalma

          Os famosos clientes Toyota.

          • Retrato do Papai

            pague 10 e leve 8

            • Luiz Oliveira

              Pague 10, leve 8, fique em paz por 3 anos e venda por 9; ou então pague 8, leve 8, sofra com empurroterapia por 3 anos e venda por 5.
              PS: não tenho Toyota, mas entendo seus fãs, pois não aguento mais sofre com CSS ruins de Ford, VW, etc…

              • Filipe

                Comentário perfeito!!

                Quem não quer Toyota, não compre! Mas desconfiou que tem muita dor de cotovelo por aí..

        • Wilson Junior

          Honda e Toyota sempre oferecendo menos e cobrando mais.
          Brasileiro está acostumado a ter do pior e pagar preços atronômicos.

          • Ricardo

            Hyundai entrou nesse time também.

          • Renato Duarte

            enraizaram tanto a cultura do “barato sai caro” na população, que agora está cada vez mais difícil lutar por preços baixos em qualquer segmento de produtos no brasil.

        • Luiz camurça neto

          Ja estamos aguardando em casa.

      • Filipe

        Paga-se pela qualidade!

        E outra: é caro para comprar, mas também vende-se por um alto preço.

    • Djalma

      Se o preço for até 85 mil, já mostra que será caro, pois o carro usa tudo do Etios, só vem mais equipado e melhor acabado.

      • Natán Barreto

        Nem melhor acabado eu acredito. Só não vai vir tão pelado e tão feio quanto o Etios.

        • Unknown

          Não dá para chamar o Etios de pelado. Feio com certeza!

    • FocusMan

      O sucesso desse carro significa a morte dos médios em nosso mercado.

      VW meio que já se preparou com o Virtus. Vamos ver o movimento do resto.

      • Luiz Oliveira

        Os médios voltarão a ser o que eram antes (assim como as empegadas domésticas): coisa de rico!
        A classe média vai ter que reconhecer que a ilusão acabou e que ser classe média não é ser rico.

        • MauroRF

          A classe média já voltou, infelizmente.

        • FocusMan

          Não acho que eram coisas de rico antes hahahha.

          Lembre-se que o Monza foi o carro mais vendido do Brasil durante 3 anos e ele era um modelo médio de verdade. Meu pai não era Rico e teve vários carros médios.

          Acho também que empregadas domésticas também não eram coisas de rico antes, já chegamos a ter 3 funcionários em casa e meu pai era um simples gerente de banco, funcionário público.

          Hoje que está ficando tudo complicado, mais caro e menor, como os apartamentos também.

          • Victor Hugo

            Amigo, antigamente quem trabalhava no Banco do Brasil, gerente ainda por cima, era rico. Não era milionário, mas era rico sim. E se aposentou bem!

            • FocusMan

              Meu pai não se aposentou lá. Quando o Banco do Brasil ficou ruim ele foi trabalhar com coisa melhor. E continua na ativa apesar de ter idade para se aposentar.

              Eramos bem longe de sermos ricos. Tudo era na base do consórcio.

              Mas enfim, o Monza foi o carro mais vendido do Brasil durante 3 anos.

      • Ernesto

        A Toyota não lançará o novo Corolla no Brasil? A Honda parará de oferecer o Civic? A GM deixará de importar o Cruze?

        • FocusMan

          Falo mais dos carros Hatch. Sedan sempre haverá um mercado por atender locadoras e corporativo. Entretanto:

          Toyota já anunciou que congelou o lançamento do novo Corolla por aqui.

          A Honda duvido muito que traga uma nova geração do Civic com essas vendas ruins da geração atual.

          A GM fabrica o Cruze fora do Br. Será que fará uma nova geração?

          • Ernesto

            Como você comentou sobre a morte dos médios e falou do Virtus, pensei que você estivesse falando dos sedans médios.
            Em relação a estes, não creio no congelamento do lançamento do novo Corolla no Brasil. Pelo que falaram aqui no NA, a Rota 2030 está pronta e deverá ser anunciada em breve. E creio que aqui o novo Corolla será híbrido.
            Sobre o Civic, essa é 10a geração, então uma nova geração, em qualquer mercado, ainda irá demorar, havendo somente reestilização. O erro do Civic foi a precificação do produto, coisa que pode ser corrigida ainda.
            A GM fabrica na Argentina o Cruze que é vendido aqui. Não vejo o porquê de não continuar a fazê-lo lá, mesmo uma nova geração (que também deve demorar a surgir, mesmo lá fora).

            • FocusMan

              Pelos mesmos motivos que a Ford n irá fazer o Focus na argentina, podemos n ter esses carros no Br.

              • Ernesto

                Mas o Focus sedan foi um dos que mais perdeu mercado, creio que principalmente pela fama do câmbio powershift e também pelo espaço acanhado frente à concorrência. Além disso, pelo que se lê na mídia automotiva, a Ford na América do Sul não está bem financeiramente, então ela deve focar no que dá mais dinheiro (SUV?).

                • FocusMan

                  O Focus sedan hoje vende igualmente vendia em 2013 no lançamento. Cerca de 600 carros. O Hatch perdeu muito realmente mas o mercado dele encolheu como todo.

                  O motivo do Focus vender menos que a concorrencia é o citado por você o espaço interno dele é menor que muitos carros da categoris anterior a ele.

    • Filipe

      Curioso pela motorização. Tem sites falando em 1.5, outro confirmando em 1.6, e outros em 1.5 e 1.8!!

  • Fabricio Lima

    Muitas pessoas vão comprar o Toyota Yaris e as vendas do Etios vai cair .Se o Yaris vim equipado com mostrar as fotos ,a concorrência que se cuide porque além de ser um marca de qualidade e tradicional ,vai vim bastante equipado em comparação à alguns concorrentes ,principalmente com esse painel que combinou com o carro.

    • FocusMan

      Aguarde e verá. O Yaris chegará mais caro que Polo/Argo/Fiesta/208/C3

      • REDDINGTON

        Pelo histórico da Toyota??? CONCORDO COM VC!!!

      • Mr. On The Road 77

        Mais caro e mais pelado, não custa lembrar…

        • Ernesto

          7 air bags qual concorrente tem? Só o Fiesta em sua versão top e é um carro morto pela própria Ford, não é?

      • Fabricio Lima

        No começo das vendas pode até ser ,como todos os outros fazem com aumento no preço ,mais quando ver que as pessoas estão comprando vão fazer todos os tipos de negócios para ganhar novos cliente ,mais só o fato de não continuar na mesmice o povo vai querer coisa nova ,principalmente para quem não tem condições de ter um carro da Toyota novo e um pouco potente esse vai ser o carro do meio que vai ficar entre o ETIOS e o COROLLA e muita gente vai comprar pela qualidade, pela marca e por ser diferente dos outros . E principalmente porque só VW e Fiat estão com modelos novos ,as outras marcas ficam só fazendo algumas repaginadas

  • Dod

    Vai vender MUITO, para desespero dos haters da Toyota.

    • Djalma

      Vai vender “muito” igualzinho ao Etios?

      • Uranium

        O Etios só não vende mais porque parece que foi lançado em 1998. O Yaris só não vai entrar no Top 10 se a Toyota meter a mão no preço.

        • Retrato do Papai

          98? meu ex palio 2005 tinha a base de 96 e era bem bonitinho até…

          se chegar um etios com problema no mecânico ele já vai abrindo o capô e falando “primeiro vamo vê como tá esse carburador” haha

          • Wilson Junior

            kkkkkkk
            E pra fechar com chave de ouro: painel de monza

      • Dod

        Igual ao Corolla, não se preocupe. :)

        • Djalma

          E olha lá! Não se esqueça que quanto mais barato o carro, mais criterioso é o cliente.

        • kravmaga

          Aposto também que sim. Muitos ex-proprietários de Corolla vão acabar trocando pelo Yaris porque não terão dinheiro para trocar por outro Corolla.

          Só não sei é se atrairá proprietários de outras marcas porque não vi nada demais em relação ao carro em si.

          • Benino Brites

            Pois então, depende da marca. Aí que a estratégia da Ford pode ser furada. Veja a Renault aqui, hoje tenho um Fluence e estou órfão. A Dacia do Brasil não teve nem a mesma cara de pau de pegar a plataforma do Logan com a cara bonitinha do Clio, enxertar uma traseira e fazer um sucessor compacto-premium para o finado médio. O Logan não tem cacife para Virtus, Cronos, Yaris, City e Cobalt. Se a Ford for pelo mesmo caminho com o Fiestinha vai perder. Se o matar e esperar que o Ka Sedan preencha a lacuna até o Focus (se esse não for junto com o Fusion) vai perder também.

      • Ernesto

        Me parece que o que a Toyota produz de Etios ela vende e exporta.

    • T1000

      vai ser lançado a preço de corolla hoje e corolla, sobe de preço.
      toyota vai ganhar muito dinheiro com este carro.

  • ObservadorCWB

    Alguém sabe o que anda fazendo a “dona Honda” ??? Enquanto uma japa aumenta produção a outra deixa fábrica ociosa….. vai entender…

    • Djalma

      Os caras devem estar preparando alguma; não iriam assistir a Toyota se mexendo e ficar parados.

    • André

      A fabrica de Itirapina da Honda já começou a produzir. Outra questão é que o Fit, mesmo já com alguns anos no mercado, ainda parece ser mais interessante que esse Yaris, aliás idem o Polo. Se os consumidores fossem minimamente coerentes, não haveria motivo para muita euforia com esse Yaris.

      • Wilson Junior

        Parece que qualquer coisa que joga no mercado o brasileiro vai e compra.
        Etios feio, mal acabado, material de quinta, painel de Tata Nano e o povo ainda compra.
        Alias não parece que é só painel que veio do Tata Nano. Parece o carro todo.
        E o preço sempre nas alturas…..vai entender…..

        • Luis Carlos K.

          Painel digital do Etios é um dos mais modernos da categoria

          • Gil de Piento

            Tiveram que fazer digital porque a fama de balança Filizola tava osso. Mas olhe o restante do painel, de um lado ao outro do carro, e diga se é minimamente moderno.

            • Luis Carlos K.

              É.

          • Wilson Junior

            É sim…tiraram a balança Filizola pra fazer uma homenagem ao Monza kkkk

          • T1000

            hahahahahahahahahaahahahahhahahahahahahaahahahahahahahahahahahaahahahahahahahahahaahahahahahahahahahahahahahahahaahah
            menos vai

            • Luis Carlos K.

              O cluster é sim. Qual outro na categoria tem 2 telas digitais coloridas de 4,2 polegadas?

        • Claudio Franzoso

          Pergunte pra quem tem Etios se ele não gosta do carro. Conheço vários proprietários de Etios e todos são só elogios. O carro tem excelente dirigibilidade, é econômico e Não dá defeito. Compre e esqueça. Só tem um grande problema, a Extrema feiúra….rsrsrs

    • Wilson Junior

      Pelo que li a fabrica de Sumaré vai ficar só pra peças e motores.
      E Itirapina para todos os carros da linha.

    • FocusMan

      A Honda anda patinando no BR. Já olharam os números dela? Só vive de HR-V agora…

    • REDDINGTON

      Tenho carro Honda, estou no terceiro consecutivo…fiz aqui a mesma pergunta um dia e fui fuzilado por uns 3…O carro chefe da Honda no mundo chama-se CIVIC…Aqui patina, hoje o que ela vende bem é o HRV…Fit ok, o resto patina. Civic, City, WRV, Accord e CRV…Quando ela lançou o Fit 2018 no final do ano, corrigiu erros do anterior (como ar manual) e aumentou somente mil reais (vindo da Honda não é nada) achei que ela iria acordar pro jogo. Aí lançam o City sem um simples controle de tração…Depois a CRV com preço de X1…Não sei mesmo o que eles estão pensando. Já disse e repito: a marca é forte SIM, mas só isso não vai se sustentar, a casa tá caindo e eles não querem ver…Depois pra recuperar vendas vai ser difícil viu…

      • T1000

        maior rentabilidade por unidade; trabalham pouco, ganham muito, é isso o que querem.

        • REDDINGTON

          A curto prazo da certo, depois o preço se torna impraticável, as vendas caem ainda mais. Não precisa ser economista pra ver que essa prática não cola mais. A Honda está arriscando de forma perigosa…

  • É uma pena que o Yaris que virá é o mais feio já feito. A toyota se supera na vontade de fazer monstros. Esse aí é mais feio que bater na mãe.

    • Rodrigo

      Mais feio e mais simples que o Yaris Japonês/ Europeu. Esse foi desenvolvido para mercados emergentes, fazendo seu debute na Tailândia (ou seria Malásia, já não sei mais). Ou seja…

  • Sasaki

    A Honda devia trazer o Civic Hatch para o Brasil,pena que se trazer para cá tera preço de Honda!!!

    • FocusMan

      Se a Honda traz o Civic Hatch para o Brasil ela mata o preço do Sedan. O custo dele é mais caro que o Sedan provavelmente e o consumidor BR acha que dá menos status.

    • REDDINGTON

      Pra quê investir num segmento que está morrendo??? Se a VW está pensando seriamente em importar o Golf pelas vendas baixas, não tem sentido a Honda somente AGORA trazer esse carro. Seria mais jogo fabricar a CRV aqui juntamente com a Ridgeline. 2 segmentos que só aumentam as vendas no mundo: SUV e pick-ups. OBS- acho o Civic hatch LINDO!!!

  • Djalma

    Mais um Toyota no TOP 10? Passa a impressão que o Etios sempre esteve no TOP 10, quando em realidade nunca esteve.
    Vejo mais chances do Yaris entrar, a depender do motor e preços.
    Agora se depender desse Sedan tá f…;puta carro feio!

    • Uranium

      Releia o texto, que menciona o Corolla. Ele está no Top 10 faz muito tempo. E o Yaris pode ser mais um.

      • Luis Carlos K.

        Ele nem leu, veio pronto para criticar

    • Luis Carlos K.

      “Se é assim, o Corolla poderá em breve a ter a companhia de mais um Toyota no Top 10. Alguém dúvida?”

      Em que momento se fala de Etios?

      • Djalma

        Falavam a mesma coisa quando lançaram o Etios; que ia tirar mercado de um, que ia tirar mercado de outro, que ia brigar na ponta; e aconteceu o que se sabe.

        • Luis Carlos K.

          O que isso tem a ver?

          • Djalma

            Tem a ver que fanboy da Toyota e os puxa sacos de plantão acham que tudo que a Toyota lança vai repetir o sucesso do Corolla. O Corolla é um caso único, esquece!

            • Luis Carlos K.

              Calma hater kkk vai tomar maracujina

  • Felipe

    Chato demais ter que ler em todo post do NA: “feio”, “não vai vender nada com esse design” etc. Até entendo que em um lançamento o design e as linhas gerais do carro devam ser levados em consideração, porém, parece que de uns tempos pra cá isso se tornou o MOTIVO MAIOR de alguém comprar um carro ou não, muitas vezes deixando como segundo plano coisas como motor, câmbio, itens de segurança, valor de seguro, enfim. Só um desabafo.

    • Uranium

      São haters. A opinião deles não importa nem influencia nada. Se o preço for coerente, o Yaris vai vender horrores, independente do choro desesperado desse pessoal.

      • leomix leo

        Toyota nunca tem preco coerente o problema TB não é somente ela, a carga tributária onerosa e a ganância deixa os preços nas alturas.

    • ACELERANDO

      E em alguns post dizem que tal carro só vende bastante porque tem uma Central Multimídia e em outro que não compra tal carro porque nem CM tem.

      • Cardoso (não aquele)

        É como se… Pessoas diferentes tivessem opiniões diferentes.

        • Uranium

          Não é bem assim. Tem que haver coerência. Por exemplo, se dizem que determinado carro só vende bem porque tem central multimídia, como conseguem explicar um concorrente vendendo tão bem quanto, sem ter central? Exatamente, não conseguem.

        • ACELERANDO

          Sim, opiniões diferentes. Mas não pode creditar o sucesso na venda de um carro somente porque tem uma CM.

    • Djalma

      Queiramos ou não, a beleza é o primeiro item que os consumidores levam em conta na compra de um automóvel. Porque o Etios não pegou? Porque é feio, simples assim, apesar de ter uma mecânica boa.

      • carlos4carros

        Cara, o Etios vende o que a fábrica pode produzir.

        • Cosi fan Tutti

          Porque exporta, senão, estariam ociosos.

          • Ernesto

            E qual o problema em exportar?

            • Cosi fan Tutti

              Nenhum, aliás é ate algo que surpreende. Mas é fato que esse carro não teve o sucesso que merece um hatch compacto da Toyota no Brasil. Era pra estar top 5. Quem sabe esse Yaris.

              • Ernesto

                Que eu saiba, o que a Toyota produz ela vende ou exporta, então diria que está longe do fracasso que você quer rotular.

                • Cosi fan Tutti

                  Não disse fracasso amigo, mas longe do que poderia ser no Brasil, por ex. a Hyundai esta no top 3 com o HB20, é inadmissível a Toyota não estar.

                  • Ernesto

                    Cosi fan Tutti, a Toyota não é um fabricante agressivo em seus investimentos. Normalmente ela vai ganhando mercado aos poucos. Pode ver como foi com o Corolla. Antes nem conto porque no passado a Toyota aqui só trabalhava com Bandeirante e o Brasil era um País secundário para a matriz.
                    Mesmo nos EUA ela começou devagar, ganhando a confiança dos clientes.
                    Então seria muito difícil a Toyota aqui investir numa fabrica para vender o que vende, por exemplo, o Onix.
                    Mas veja que com a introdução do Yaris, o % de participação da Toyota no mercado irá aumentar.

    • Duh

      O meu problema com o Yaris, é que a Toyota já tem um carro de super baixo custo na linha, assim podia trazer um global pra cá como a Volks, mas não, traz a versão dolly, o Yaris falso. Ele não é feio, só é bem datado, parece ser de quase 20anos atrás.

    • FocusMan

      Mas é uma realidade. É um carro feio que vai vender muito por um peço caro…

    • Lucas086

      Se é chato ler, simples assim, não leia. Livre arbítrio existe justamente para isso

  • Eduardo Brito

    Minha aposta é que ele vem entre 65K e 85K e tira o Corolla GLI para PCD.

  • Pedrov

    Se o preço for coerente, não vejo por quais motivos esse carro não vá vender bastante.

    Não vejo tanto “anos 90” ou “retrocesso” com o que se sabe sobre esse carro: um bom motor 1.6 16V de quase 130cv, o câmbio CVT do Corolla que é bastante elogiado, ESP de série em todas as versões, algumas inclusive com 7 air-bags, assistente de partida em rampas… Tem tudo para repetir as 5 estrelas que tirou na Ásia.

    As pessoas estão acostumadas com a ganância da Toyota, mas mesmo assim, não creio que seja suficiente para cravar que se trata de um carro ultrapassado e aquém da concorrência.

    Concorrência essa, que claro, tem uma grande referência: O Volkswagen Polo, que tem uma plataforma moderna, tecnologia embarcada e segurança. Nesse sentido, continuo tendo o Polo como base para um compacto legal.

    Tirando o Polo, o que existe na concorrência que possa ser melhor que o Yaris? HB20 já está a 6 anos praticamente do mesmo jeito e até hoje não sabemos se ele é seguro. Argo permanece com um motor antiquado (1.8) e um câmbio incoerente com sua proposta no caso da versão 1.3 GSR. Fit e City têm aquele conjunto 1.5 + CVT da Honda que todo mundo diz que é anestesiado (nunca dirigi um desses carros, mas é isso que ouço por aí). O sedan, mesmo encostando na barreira dos 90 mil, não oferece ESP nem no modelo topo de linha.

    Enfim, o grande quê da questão é esperar o lançamento, os comparativos e os preços. Se ele começar nos 55 mil e ir aos 85 mil mesmo, será uma boa opção no mercado. Talvez seja um carro que terá bons motivos para ser elogiado. Muitos falam do Yaris europeu, mas ele também é datado: permanece na mesma geração desde 2011, que foi lançada quase que ao mesmo tempo que o Etios.

  • Luiz Pereira

    Já vi esse filme antes: logo logo esse carro custará tanto quanto um Corolla custa hoje, e o brasileiro burro continuará comprando. Ponto para montadora, que vende um carro pior pelo mesmo preço de um modelo mais caro.

  • FocusMan

    Anotem ai.

    A Toyota e a Honda mataram o carro médio de verdade do mercado nacional, fazendo o médios-compactos mundiais se tornarem o padrão para carros médios. Esse carro vai matar o carro médio-pequeno em nosso mercado.

    Yaris e similares vão ser o máximo que uma pessoa da classe média vai conseguir comprar, como se tornou padrão hoje para Corolla//Civic/Focus/Jetta/C4/408, todos carros simples em outros mercado.

    Antes da chegada do Corolla / Civic, Existia no Brasil carro pequeno, médio-pequeno, médio e grande como em todos os mercados.

    Vejam por exemplo o Line Up da Chevrolet nos anos 90

    Pequeno (Corsa) – Médio Pequeno (Astra) – Medio (Vectra) – Grande (Omega)

    Então os japas trouxeram os novos Civics e Corollas que cresceram como todos os carros por causa dos novos regulamentoa para crash test mundiais e colocaram preço na mesma faixa do Vectra. O consumidor aceitou e vimos o que vimos.

    Sempre a GM teve a linha mais completa no BR por sinal. A Ford nos anos 90 chegou a ter a linha completa apesar de importar alguns modelos

    Sub-Compacto (KA) – Pequeno (Fiesta) – Médio Pequeno (Escort) – Medio (Mondeo) – Grande (Taurus)

    A VW e Fiat por serem Europeias sempre tiveam linhas mais enxutas, usando versões mais caras de seus modelos de categoria inferior para brigar com os antigos Médios.

    Podiamos ver essa briga facilmente nos anos 80 quando Fiat vendia seus Premio CSL para competir Monza e a VW vendendo Santana Executive para competir com o Opala Diplomata

    • awatenor

      Cada povo tem o line-up e os valores que merecem e aceitam pagar…

    • Gil de Piento

      Seu raciocínio não tem fundamento. Quando Civic e Corolla chegaram, nos anos 1990, eram menores que os concorrentes Santana, Bora, Vectra, Focus, até mesmo Marea. Quando mudaram para as gerações de 2003, a concorrência já estava prestes a trazer carros ainda maiores – basta lembrar os últimos Vectra e C4 Pallas por exemplo. Só na atual geração eles atingiram o tamanho da concorrência, mas nesse ponto devido também ao fato de muitas marcas terem abandonado o segmento.

      • FocusMan

        Cara, me desculpe mas você está bem equivocado. Os´últimos vectras não foram Vectras e já eram da categoria do Civic/Corolla e o C4 Pallas é da mesma categoria que o Civic/Corolla.

        Quando o Civic Brasileiro chegou em 1998 e o Corolla em 1999 eles eram do tamanho de Astra / Escort. Nessa época vendiam pouco.

        Venha com meu raciocínio… Em 2001 quando a Honda lançou o Civic G6 e o Toyota lançou o Corolla Brad Pitt eles tinham o Tamanho do Vectra. Pareciam mais modernos e melhores. Tomaram o mercado do Vectra que dominou o mercado de 1997 a 2001 e mataram o mercado de sedans médios.

        Se você acha que não tenho fundamento, é direito seu, mas você comparou banana com alface, misturou carros que na década de 90 nem existia no BR como o Bora e Focus e bagunçou tudo. .

        • Gil de Piento

          Antes do Focus sedan, o sedã médio da Ford era o Escort sedan e, antes deste, o Verona. Assim como na VW havia Logus e depois Bora, sedã do Golf – ou seja, o Jetta. Na Chevrolet havia o Monza ocupando a vaga do Kadett sedan, e depois veio o Astra sedan, hoje Cruze sedan. O Vectra era concorrente de Santana/Passat e Versailles/Mondeo, hoje seria do Fusion, e naquela época seu equivalente da Toyota seria o Corona.

          Ou seja: hoje Civic e Corolla continuam concorrendo com os médios: Focus, Cruze, Jetta, 408, Fluence, C4 Lounge, Lancer, todos têm uma versão hatch médio em outros mercados.

    • Matthew

      Concordo com você em relação aos tamanhos relativos de cada categoria. Entretanto, isso é um movimento mundial aqui replicado com maior intensidade. Explico: nenhuma marca europeia produz um sedã grande do porte do Omega nos dias de hoje; seria como uma BMW série 5 de uma marca generalista. Salvo engano a Opel foi a última a fazê-lo na Europa, sendo que o Omega B foi uma sombra do sucesso obtido pela primeira geração do modelo.

      Por outro lado, se deslocarmos a análise considerando o tamanho absoluto que os carros alcançaram nos últimos anos, a perda não foi tão grande assim. As dimensões externas do atual Cruze (médio-compacto) superam todas as do último Opel Vectra C (médio-grande). E como os carros crescem de tamanho a cada troca de geração, às vezes sobem de categoria mesmo. O Kadett na origem era um carro compacto, a exemplo do Chevette. Mas cresceu tanto na geração lançada nos anos 1980 que foi promovido à médio-compacto e a lacuna deixada por ele foi preenchida pelo Opel Corsa A que não chegou ao nosso mercado. O Polo recém-lançado tem praticamente o mesmo tamanho do Golf 4, e por aí vai.

      Compreendo o seu receio de que estes novos sedãs compactos anabolizados venham a substituir de vez os médios-compactos. Mas acho que já estamos no limite neste sentido e o que acabará acontecendo é que os médios serão realmente carros de luxo, enquanto os compactos serão uma opção relativamente mais acessível.

      • FocusMan

        Seu argumento é válido, entretanto eu não me apego apenas ao tamanho do carro quando faço essa comparação.

        Quando a gente compara a engenharia envolvida no carro, alguns atributos são levados em consideração a depender da categoria que ele se encontra. Se me colocar de olhos fechados num Carro B e eu andar nele, saberei que é um carro B.

        Quanto a outras marcas europeias fazendo sedans grandes ainda temos VW Aerton situado num nível acima de Passat, Citroen com C6 (apesar de ja ter anunciado que a nova geração substitui C5 e C6), a Peugeot trabalha numa nova geração do 608. O BMW serie 5 está na categoria a abaixo desses carros sendo competidor de Passat, Insignia, Mondeo entre outros médios. Ele é um Sedan Classe CD porém premium. O carro que compete no andar de cima da BMW é o Classe 7.

        Enfim, sinto que perderemos em breve nossos carros médios. E eu não tenho estomago para dirigir carro B esticado.

        • Matthew

          Permita-me discordar, Focusman. O modelo médio-grande da BMW é o série 3, alternativa Premium ao Insignia e o Passat. O Arteon é derivado deste e não configura uma categoria de maior tamanho.

          Faz muito tempo que a Peugeot não tem um sedã maior que o 508 e o C6 não consta no site francês da marca. O C5 permanece vivo apenas na China com uma série de retoques sobre a última geração fabricada na Europa.

          A diferença entre os médios-compactos e os médios-grandes de fato se dá mais por aspectos técnicos do que pelas dimensões em si. Pra ficar no exemplo que você deu na linha GM, o Vectra B (médio-grande) tinha 2,64 metros de distância entre os eixos por 1,71 m de largura; o Astra, por sua vez, tinha 2,61 m de entre-eixos por 1,70m de largura. Percebe como a diferença é mínima? A decadência do Vectra se deu em parte por causa disso: pro consumidor leigo era difícil justificar pagar mais pelo Vectra, até os motores eram próximos, pois o 2.2 do Vectra sempre foi criticado por ser mais áspero e era um carro mais pesado. Sua maior vantagem sobre o Astra era a suspensão traseira multi link, outro aspecto fora do alcance do público em geral. A própria GMB fez um esforço para substituir o médio-grande da marca pelo médio-compacto da marca. Começou quando da re-estilização do Astra 2003 que ganhou uma série de equipamentos e a versão Elite na linha 2005, terminando no Vectra nacional de terceira geração.

          Por fim, o último carro grande produzido pela GM foi o Omega, que tinha porte igual ao do BMW série 5 da mesma época. Passat, Arteon e Opel Insignia são médio-grande que concorrem com o BMW série 3.

          • FocusMan

            Mathew, claro, vocÊ pode descordar de mim sempre.

            Mas vamos aos fatos:

            Fato número 1: Tamanho de carro não indica categoria. É um conjunto de atributos. Da década de 90 para cá tudo ficou muito bagunçado, mas ainda um carro C é um carro C e um carro E é um carro E. Carros são um tanto confusos para mim desde sempre, entretanto…

            O série 3 não é medio Grande. Ele é um médio pequeno de luxo, assim como o Classe C.

            O mercado criou uma salada de frutas e os alemães para melhor se inserirem no diversos mercados que atuam, acabou criando o série 1 para substituir o antigo série 3 Kompact, mas que não cumpre o mesmo papel.

            O Médio grande da BMW é o série 5 que seria classificado como um modelo que pertence a classe E do mercado europeu.

            A Marcedes Benz, mais alemã impossível, chama seu carro classe C de C Klass e o Classe E de E Klass de forma brilhante. A BMW também, sendo o série 3 a equivalente terceira letra do alfabeto e o 5 como quinta letra.

            O Classe A e o Serie 1 são casos a parte. O Classe A agora pode ser chamado de um hatch classe C, porém o Série 1 tenho ressalvas, pois o espaço interno dele é de um carro classe B.

            No Brasil não existe uma determinação oficial e a propria ANFAVEA cria loucuras quando por exemplo categorizava o Punto como carro médio.

            Devido a isso tudo, sinto que teremos no futuro apenas carros classe B, esticados com atributos de carro B e tamanho de carro C.

            Será uma tristeza…

            A: mini cars (8.7%)
            B: small cars (26%)
            C: medium cars (23%)
            D: large cars (11%)
            E: executive cars (3%)
            F: luxury cars (0.3%)
            J: sport utility cars (including off-road vehicles) (13%)
            M: Multi purpose cars (13%)
            S: Sports cars (1%)

            • Matthew

              FocusMan, os critérios de classificação podem ser um pouco confusos, mas existem. BMW série 3, Mercedes-Benz C-Class, Audi A4 são médios-grandes de luxo e/ou premium. O próprio posicionamento de mercado confirma tal enquadramento. O VW Passat é um médio-grande, enquanto o Jetta é um médio-compacto. A vantagem de se comprar um médio-grande de marca generalista como o Passat é que pelo mesmo preço de um BMW série 3 ele vem muito mais bem equipado. Série 5 está num patamar de preço muito acima ao de Passat, Opel Insignia, possui opção de motorização 6 cilindros, tem quase 3 metros de distância entre os eixos e praticamente 5 metros de comprimento. Portanto, ele é um sedã de porte grande, qualquer que seja o critério de classificação empregado. O último carro de marca generalista do porte da série 5 e Mercedes E-Class foi o Opel Omega. O Insignia é sucessor do Vectra (médio-grande) e não do Omega.

              Nossos amigos argentinos nunca erram as categorias dos carros pois respeitam a norma europeia de classificação. Olha o que está escrito na matéria de lançamento do série 5 por lá: ” Es una nueva versión de entrada a gama para el sedán de BMW para el Segmento E (grande).” Segmento E (GRANDE). Em hipótese alguma está colocada a possibilidade do série 5 ser um carro de gama média.

              No mesmo site, é dito sobre o BMW série 3: “¿QUÉ ES?: Es un restyling de la sexta generación (código interno F30) del sedán de BMW para el Segmento D (mediano).” Segmento D, médio pela classificação norte-americana ou médio-grande, como preferir. Segmento C são os compactos ou médio-compactos, como Cruze, Corolla e Civic.

              E é claro que não são somente as dimensões externas que determinam a categoria do veículo. Como eu disse nos primeiros comentários da discussão, o Polo tem dimensões de Golf IV e o Virtus de Vectra B, mas ambos ainda são compactos, não médios.

              Por fim, o grande chamariz do último Omega vendido (o australiano) era justamente ter o porte de uma BMW Série 5, com motor 6 cilindros longitudinal, tração traseira, dentre outras características, pelo preço de uma BMW série 3. Tanto que à época a imprensa realizava comparativos com modelos médio-grandes, como Passat, Ford Fusion, etc, pois seu preço era muito próximo deles.

  • Leonel

    Eu não sei não, estão criando uma expectativa bem forte em destes lançamentos. Claro que o nome Toyota pesa muito, mas parece que não será carro, falando em produto, suficiente para bater de frente com o Polo e possivelmente com o Fit. E até onde eu sei, deve vir na mesma faixa de preço.

    Vamos aguardar, mas falando em termos de foto, achei feio…deve ser o mesmo designer do Etios rs…

  • awatenor

    7 bolsas? gostei! 3 alças de teto…será?

  • Diego HONORATO

    Embora não agrade esteticamente, acho ele visualmente atras de Argo, Polo, Virtus, Cronos e afim..aposto que vai ser um grande sucesso

  • Guilherme Batista

    O interior me parece que pegaram um nissan e meteram volante de Toyota, o exterior é horroso, padrão Toyota mesmo né .
    A multimídia se for a mesma do Corolla é péssima, não tem espelhamento e as respostas são tão lentas quantos aqueles tablets chineses vagabundos.
    Não tem nada melhor a oferecer que Argo e Cronos mas vai vender muito, pq brasileiro é bobo e só compra pela marca

    • Ernesto

      Ah, sim. Argo é referência, assim como Cronos. Se você usasse como exemplos o Polo e o Virtus, blz, mas a dupla da Fiat que são na realidade as substitutas de Palio e Siena, aí forçou legal!

  • Wellington Myph13

    Hatch – de 2 a 3mil unidades mês;
    Sedan – de 4 a 5mil unidades mês.

    Será que vem com 6 airbags? Mesmo que seja só na top…
    Seria legal, assim força a VW a oferecer 6 airbags nem que seja na Highline com pacote completo…

    • Heleno

      Pode ser que a top venha com 7 air bags, Yaris sedan ja é vendidos no chile com essa opção, na versão mais cara.

  • EDU

    Se acabar esbarrando Em Argo e Polo esses dois saem perdendo Yaris sera o proximo Corolla. Nao desvaloriza , nao quebra, confiança da marca e excelente assistencia tecnica segundo os donos . Eu tive um Yaris 2p 2002 na Italia era um carro bem gostoso de dirigir e super economico.

  • Rodrigo

    O que é o B da última posição da alavanca de câmbio?

    • Michel

      Banguela!

      • Rodrigo

        Kkkkk bingo!

    • Samluzbh

      É pra passar em Buracos, hehehe, brincadeira a parte a Volvo também usa essa posição B nos carros híbridos para melhorar a recarga das baterias, já a Toyota não faço ideia.

  • Leonardo Balieiro

    Finalmente chegou o novo Corolla, agora a Toyota pode chamar o atual de Camry e assaltar ainda mais os brasileiros.

  • Heleno

    Se tratando da Toyota não esperem nada muito novo, acredito que será um Etios melhorado e mais equipado, com o mesmo motor 1.5 e cambio CVT, mas com uma margem de lucro maior para a Toyota. O próprio presidente da Toyota do Brasil já afirmou que a margem de lucro do Etios é muito baixa, se comparando aos outros modelos vendidos no Brasil.

  • el punidor

    O hatch da família Adams!!! Era o carro que faltava, pq a familia Adams já tem o Etios Sedã!

  • Felipe Gonçalves

    No resto do mundo ele está equipado com motor 1.5 e algumas fontes dizem que poderá chegar aqui com motor 1.6? Acho difícil, ainda mais se tratando de Brasil kkk mas se eu estiver equivocado, alguém poderia me explicar? E esse painel me lembrou o dos primeiros Honda City.

    • Cosi fan Tutti

      Pra justificar o preço salgado que terá aqui talvez?

      • Felipe Gonçalves

        Acho que só por ser Toyota, já justifica o preço salgado que eu tenho certeza de que será praticado kkk mesmo que viesse com motor 1.0, embreagem a cabo e direção hidráulica, o preço seria elevado.

  • Razzo

    Lamentável os tambores traseiros, não fará frente ao Polo/Virtus ao menos tecnicamente. Isto sem contar a motorização.

  • Leonardo

    Vamos combinar que Toyota faz carro bom, mas não carro bonito. O único que se salva mesmo é o Corolla, porque é um carro com design mundial e o carro-chefe da marca, então eles gastam mais tempo pensando o design. Mas esses compactos terceiro mundo, Etios e Yaris são de doer mesmo. O Yaris Japão/Europa/EUA realmente é mais bonito, mas já tá no terceiro facelift, e não ganha em vendas do Fit nem do Polo e nem mesmo do March/Versa em lugar algum… Por último, a questão do preço, primeira regra do Marketing é: preço não é diretamente relacionado a quanto um produto custa, mas sim quanto o mercado está disposto a pagar… mas mesmo aqui nos EUA onde eu moro as japonesas Honda e Toyota são careiras, se beneficiando dessa boa fama de qualidade. A Nissan não tem tão boa fama aqui, então joga mais com os preços (Versa é o carro mais barato aqui começando ao redor de 12 mil dólares)

  • Salim Mahmood

    finalmente qualidade chegou entre os medios e Toyota e Sucesso

  • HashTag

    É Honda Fit, a casa caiu…

  • Unknown

    Tem potencial. Resta saber se não virá com preços exorbitantes que a Toyota costuma cobrar…

  • Rafael Neves

    Será que só eu achei ele “menos feio”que o Etios??? que carro sem sal!!!

    • Luis Carlos Saccon

      Sal vc encontra na cozinha ou então um pouco desse clima , em uma praia …. e beleza , lhe aconselho a assistir ao Miss Brasil …. vc se dará melhor nesses lugares do que aqui ….. só digo uma coisa : —- quando o brasileiro se interessar mais pela segurança , plataforma moderna ou não , robustez e pelos resultados do Latin Ncap , poderemos dizer que crescemos um pouco dessa ignorância bonito/feio !!!!!

      • Rafael Neves

        Segurança e resultados no Latin Ncap me interessam tanto que tenho um carro 5 estrelas adulto/crianças no referido orgão citado e não é um carro horroroso como esse. A ignorância está no seu comentário raso e sem sentido. Se está satisfeito com o visual desse “carro”vá lá e compre o seu e não venha me aconselhar a ver miss brasil e a encontrar pacote de sal na cozinha. Vá competir em seu campeonato de dominó e destilar sua “sabedoria”em outro lugar

        • Luis Carlos Saccon

          Beleza , meu caro , é relativa…. cada um é cada um , e enxerga com seus próprios olhos para se definir o que é belo ou não ….o comentário raso , e sem sentido , é aquele ali acima ao meu , isto é , o seu ….. quanto ao campeonato de dominó , como vc acertou ???? ….. fui campeão o ano passado …..este ano vai ter o campeonato da ignorância e , tenho certeza , que vc estará lá …..

          • Rafael Neves

            Parabéns! Já pode se sentir “bom em alguma coisa” porque discutir carro com vc é que não dá. Mas proprietários de Etios são assim mesmo “apaixonados” e pq não menos “entendedores de Design”. Passar bem

            • Luis Carlos Saccon

              Rafael …. vamos falar sério …. não estou aqui para denegrir ou desrespeitar a opinião dos outros , inclusive a sua ….. só achei muito rasa ( a escrita ) e sem fundamento ( calcado em quê ??? ) : —-“menos feio que o Etios — carro sem sal” …. só lhe respondi também de uma forma rasa e sem fundamento ….. não quero ser bom em nada não …. sou muito tranquilo e vc tem razão em uma coisa sim …. não entendo nada de design , mas sei definir bem ( para mim ) , o que é belo ou o que não é ….. só que duvido que vc concorde com isso …. não me leva a mal não …. são só opiniões diversas !!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email