*Destaque Crossovers Híbridos Segredos-Flagras Toyota

Toyota C-HR é flagrado rodando no ABC paulista

toyota-c-hr-flagra-1-1 Toyota C-HR é flagrado rodando no ABC paulista

O Toyota C-HR foi visto em testes na cidade de São Bernardo do Campo-SP, sendo flagrado pelo leitor Raphael Cervi. O crossover híbrido estava acessando a alça para a avenida Piraporinha, provavelmente se dirigindo para a fábrica da Toyota, que fica muito próximo dali. Parcialmente camuflado, o modelo não se esconde, indicando que tem pretensões maiores do que simplesmente testes.



De acordo com a Toyota, as vendas e a produção do C-HR no Brasil estão descartadas não por conta dos custos, mas por causa do posicionamento do produto, que é considerado como um SUV médio devido ao seu tamanho. O modelo mede 4,36 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,56 m de altura e 2,64 m de entre-eixos.

toyota-c-hr-flagra-3-1 Toyota C-HR é flagrado rodando no ABC paulista

O Toyota C-HR é o menor de seu segmento dentro da gama da empresa, ficando abaixo do RAV4, já vendido por aqui. Utilizando a plataforma TNGA, a mesma do Prius, o crossover está fazendo sucesso no exterior, especialmente na Europa, onde as vendas da versão híbrida representam 80% do mix, revelando que a proposta da marca para o modelo está sendo atendida, pois a ideia é mesmo focar no conjunto movido por gasolina e eletricidade.

Com o Prius já presente no país, a ideia não seria diferente. Não há um crossover híbrido com preço competitivo no mercado nacional. O modelo mais em conta, que é um liftback, é o Prius, que sai por R$ 126.600. Mas, apesar da negativa, o C-HR está mais próximo do que nunca. Não é de hoje o desejo da Toyota pela produção de carros híbridos no país. Até mesmo a velha fábrica de São Bernardo do Campo-SP foi cogitada há algum tempo para produção do Prius em baixos volumes.

toyota-c-hr-flagra-2-1 Toyota C-HR é flagrado rodando no ABC paulista

Há três anos, as vendas do Prius haviam começado oficialmente no Brasil e o híbrido chegou a ter redução de preço por causa de incentivos fiscais. Na ocasião, o projeto de monta-lo no ABC Paulista era de 3.000 unidades por ano. No entanto, só agora em 2017, as vendas do modelo deverão ficar em torno disso. Então, pelo que se vê, a capacidade instalada já seria atingida esse ano. Assim, a planta de Sorocaba se converte como um local mais adequado para futuras expansões.

Com a capacidade elevada de 108 mil para 174 mil unidades por ano, a planta sorocabana não será totalmente ocupada pela produção de Etios, Etios Sedan e nem pelo Yaris, que começa a ser feito lá em 2018. Com alta em torno de 7%, a expectativa de produção para o ano que vem é modesta diante do crescimento do mercado, devendo ser ampliada em cerca de 15 mil unidades.

E o restante? Nas contas, sobram 51 mil unidades, que poderiam ser ocupadas por um ou dois modelos. Outro detalhe que chama atenção é a Toyota ter afirmado que o primeiro híbrido flex não será o Prius. Ou seja, um C-HR Hybrid nacional e flex seria um marco importante no segmento no Brasil e no mundo, sendo o primeiro híbrido flex a circular pelas ruas.

Agradecimentos ao Raphael.

 

  • CanalhaRS

    O pessoal de marketing da Toyota anda tomando algum alucinógeno para achar que esse carro seria um médio…

    • Douglas

      E o da Honda pior ainda ao chamar o WR-V de SUV, coisa que nem o CR-V é.

      • Felippe2010

        os dois são Crossovers, mas se ate o Kwid é vendido como SUV quem disse que o WR-V também não é kkk

        • FabioH

          E o pior é que tem gente que acredita nessa mentira da Renault

    • truco

      logico que nao.. pelo padrao toyota de calculo de preco esta certo… virá um suv pequeno com preco de MEDIO, é o que ocorre com a Rav4, suv medio com preco de GRANDE.

    • Gran RS 78

      Concordo com vc. Esse C-HR é concorrente direto do HRV, Renegade, Creta, Kicks etc, ou seja, no Brasil são considerados suvs compactos.

      • Só há um motivo para a Toyota estar reticente com a produção e venda do C-HR em terras tupiniquins: evitar abalar as vendas do seu precioso Corolla. A Honda viu o Civic perder competitividade no mercado exatamente por perder vendas para o H-RV, e não tanto pela concorrência. Para a Toyota, trocar “6 por meia dúzia” não é negócio. Deixe o “velho” Corolla fazer o que sempre fez, devolver à empresa boas vendas e lucratividade ímpar. Trazer um C-HR para cá é meio que trocar o certo pelo duvidoso. Só o farão quando o mercado (mais precisamente os clientes do Corolla) assim o exigir.

        • Edson Fernandes

          Ainda assim o CH-R é hibrido. Outro motivo pelo qual precificar é complicado.

        • FocusMan

          Esse carro chegaria por 150 mil reais mais ou menos.

          • Se vier híbrido, sim. Se fosse vendido com motor de combustão interna, viria pra concorrer na faixa de H-RV. É tudo uma questão de escolha da montadora.

      • FocusMan

        Não são não.

        • Gran RS 78

          Sim, são concorrentes. O Suv médio da Toyota é o Rav4.

          • FocusMan

            Ele é um CUV medio, não suv…

    • Wanderson Bonifacio

      Ele tem o entre-eixos maior que o do Compass e o comprimento do ASX. Pode ser considerado médio sim.

      • FocusMan

        Por foto ele parece menor, mas pessoalmente nota-se, não só pelo, porte, mas pelos predicados mecanicos que ele não é um carro categoria B e sim um C.

        • Wanderson Bonifacio

          Ele é do mesmo tamanho do Qashqai e Captur europeu.

    • Leandro

      Bem, o C-HR substituiu o RAV4 em alguns mercados, como o japonês, que até esses tempos ainda vendia a geração passada do RAV4, mas a versão encurtada e sem step na tampa traseira.

    • Ernesto

      Entre-eixos e comprimento do Compass: 2,636 metros e 4,416 metros
      Entre-eixos do C-HR: 2,64 metros 4,36 metros
      Ele praticamente equivale a um Compass, ganhando inclusive no entre-eixos e perdendo em 5 centímetros no comprimento.

      • Luciano RC

        Por isso que ele deveria vir na faixa de preço do Compass.

        • Ernesto

          Sim, verdade Luciano RC. O problema é que o pessoal aqui está dizendo que ele é pequeno.

          • Luciano RC

            Mas os dados mostram que ele é do tamanho do Compass mesmo.

        • FocusMan

          Não tem como. Se você fizer uma análise em ambos os carros verá que o Compass é inferior tecnicamente.

          • Luciano RC

            Depende… em tamanho e equipamentos eles se equiparam. A vantagem do Toyota é ser mais moderno em mecânica.

    • FocusMan

      Você já viu ele pessoalmente? Ele é maior que um Ford Kuga por exemplo. Eu acho que ele venderia bem no Brasil.

  • Lucas

    é moderno demais pro Brasil, e sabemos que a Toyota nos enxerga como sub-mercado, merecedor apenas de refugo. Lógico que não vem…

    • Diego

      E tá errada? Quase todo modelo francês que a Renault traz pro Brasil não vende, já os Dacia vendem bem.

      • ViniciusVS

        Logan e Sandero foram um divisor de águas para a Renault aqui no Brasil

      • Lucas

        Não tá errada, mas cobra como se fossem Lexus.

        • Diego

          Se vende igual pão fresco… Seria maluca se são cobrasse.

  • Douglas

    Não vejo sentido em um híbrido flex, já que carro híbrido é feito para ser econômico e o motor flex irá gastar mais.

    • Victor Hugo

      Imagine você fazendo uma autonomia de 15, 16 km/l com etanaol?! Seria excelente, concorda?

      • Luciano RC

        A HR-V que temos aqui em casa já faz isso na Rodovia. Consigo andando a 90km/h fazer até 17km/l de etanol.

        Pra mim, vai compensar se fizer uns 20 km/l na cidade… com etanol.

        • FocusMan

          Caramba, Etanol com essa autonomia em um carro com a aerodinamica ruim? Como é essa mágica usando o mesmo motor do Civic de 2006?

          • Luciano RC

            Tenho isso no computador de bordo andando na Dultra… entre 80 e 90km/h, ar ligado e transito limpo num dia frio. Consegui isso na Dultra até o Aeroporto de Guarulhos, próximo da onde moro.

        • Victor Hugo

          17 km/l com ETANOL? Sempre ouvi dizer que HR-V é um carro beberrão! Acreditaria fácil se fosse na gasolina… agora no etanol… Gostaria de imagens! SRSRS

          • Luciano RC

            Vou tirar umas fotos do carro. Ela me surpreende como é econômica. Igual o Fit Twist que temos aqui… ele é mais econômico que o Celta 1.4 que temos tbm.

    • Jefferson Ferreira

      Exato, não faz sentido nenhum porque não vai ser eficiente, a não ser que a compressão do motor seja variável para aproveitar ao máximo o melhor de cada combustível!

    • yurieu

      Sim, inclusive essa porcaria é utilizada em todo planeta né?

  • Lennes

    A ideia é até boa, o problema são os preços que são um absurdo de altos aqui no Brasil, se os populares já estão na casa dos 40 mil imagina o valor desse C-HR aqui.

    • Vitor Barcellos

      Se o Prius custa 126k, imagina esse C-HR Hybrid???

      • Wanderson Bonifacio

        Na Europa o C-HR híbrido é mais barato que o Prius nas versões equivalentes

      • Duh

        Prius é médio, Ch-r é compacto.

        • Ernesto

          C-HR Compacto?
          Entre-eixos e comprimento do Compass: 2,636 metros e 4,416 metros
          Entre-eixos do C-HR: 2,64 metros 4,36 metros
          Ele praticamente equivale a um Compass, ganhando inclusive no entre-eixos.

          • Luciano RC

            Por isso se vier, vai vir com preço de Compass Diesel.

            • Ernesto

              Se vier a versão híbrida, aí pode ser preço de Compass Diesel que eu acho um valor competitivo. Mas se vier somente a gasolina com preço de Compass Diesel, aí será abuso.

              • Luciano RC

                Concordo.

        • FocusMan

          Não é não. A galera nem viu o carro pessoalmente e fala isso.

    • Gran RS 78

      Pode apostar que esse C-HR hibrido irá custar na faixa dos 130 mil reais e pode ter certeza que terá muita gente comprando, afinal é um Toyota.

  • DiMais

    em regime CKD poderia até chegar em breve, mas não estariam apenas testando o comportamento da plataforma nas condições de clima e estrada locais? afinal o Corolla de próxima geração vem com a mesma plataforma e poderia estar sendo estudado sob a carroceria de um produto existente na linha global da marca sem precisar montar mulas de testes.

  • Heleno

    Em breve, 2.0 aspirado 4×2 na versão de entrada por 150mil termes na concessionaria mais perto de você.

  • Xtodos

    Depois de ver um comentário em outro fórum esta matéria não faz muito sentido.
    O Corolla é o carro chefe da Toyota no país e será o 1o modelo a estrear a plataforma TNGA.
    A Toyota não investiria em 2 unidades para produzir diferentes modelos de uma mesma plataforma.
    Se o CH-R vier a ser produzido no país virá após o novo Corolla.
    Ou a Toyota trará uma versão de baixo custo para o país que é o mais certo a ocorrer já que a planta de Sorocaba tem espaço físico para isso.

    • Filipe Augustus

      O que penso tbm, é que o novo Corolla ainda vai demorar um pouco, quem sabe a Toyota lança o CHR nos próximos meses e já deixa tudo pronto para chegada do novo Corolla e já lança aqui e lá fora ao mesmo tempo sem aquele pequeno atraso de 6 meses! Ela sabe que esse carro vai vender muito e tem potencial pra mais de 4 mil unidades mês, assim como o Corolla vende hoje! O Prius, mesmo sendo estranho e importado custando uma nota, está vendendo razoavelmente! O pessoal da Toyota está se fazendo de desentendido para surpreender todo mundo!

  • Renato Nascimento

    Qual a novidade ????? Esse carro tava no Salão do Automóvel pra todo mundo ver.

  • FocusMan

    Esse carro é multo Lindo. Fiquei apaixonado por ele na primeira vez que o Vi e depois que andei em um, digo que teria sem dúvidas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend