*Destaque Crossovers Híbridos Segredos-Flagras Toyota

Toyota C-HR Hybrid mostra seus detalhes em flagrante no ABC

toyota-c-hr-hybrid-flagra-abc-1 Toyota C-HR Hybrid mostra seus detalhes em flagrante no ABC

Ainda não é a fome com a vontade de comer, mas a proposta do Toyota C-HR Hybrid deverá agradar muita gente, assim como para seu fabricante. O casamento ainda não é o perfeito para a indústria automotiva, que almeja naturalmente um crossover puramente elétrico, atendendo assim não só o mercado da próxima década, mas também o desejo do consumidor, que quer mais e mais utilitários esportivos. Na Europa, 80% das vendas do modelo são da versão híbrida e não há opção diesel.



Por ora, o Toyota C-HR Hybrid cumpre bem sua missão, pois a maioria dos clientes ainda busca a segurança do bom e velho posto de combustível para não ficar sem energia no meio do caminho, como percebido no velho continente. Nisso, o crossover da marca japonesa é simplesmente ideal, em especial para países sem infraestrutura para carros elétricos, como é o caso do Brasil. Então, nesse ambiente limitado, podemos dizer que sim, o SUV compacto da marca japonesa junta a fome com a vontade de comer.

toyota-c-hr-hybrid-flagra-abc-5 Toyota C-HR Hybrid mostra seus detalhes em flagrante no ABC

E isso ficará ainda mais evidente quando outro desejo (ou seria necessidade?) do consumidor local for atendido: a flexibilização de combustível. A Toyota já trabalha nisso com duas universidades nacionais e utilizará o Prius para a adaptação do etanol ao 1.8 VVT-i Atkinson, o mesmo usado no C-HR Hybrid. A marca ainda reforça a ideia de ampliação da gama de híbridos no país, dizendo que o modelo atual não estreará a tecnologia brasileira.

Os números de produção e exportação esperados para 2018 em união com os investimentos para ampliação das fábricas de Sorocaba e Porto Feliz, dão uma ideia do volume esperado pela Toyota para novidades que usam motor elétrico sob o capô. Ainda mais quando se leva em consideração que o Yaris chega mais para abocanhar parte das vendas do Etios do que realmente acrescentar um volume expressivo às vendas no país.

Vem ou não vem? A Toyota diz que não, mas a imprensa e também os flagras apontam que sim. O Toyota C-HR Hybrid não poderia ficar fora da eletrificação proposta para o Brasil, que ainda deverá incluir o best seller Corolla, cuja próxima geração terá a mesma TNGA do Prius e do crossover. Este último foi visto de perto pelo leitor William Gomes em um estacionamento de hipermercado no Grande ABC.

toyota-c-hr-hybrid-flagra-abc-3 Toyota C-HR Hybrid mostra seus detalhes em flagrante no ABC

Comfort Pack Style

Talvez de passagem para compras, o Toyota C-HR Hybrid não se esforçou em esconder-se de olhos alheios e, de quebra, estava acompanhado de seu irmão Prius. É importante notar nesse flagra que o carro está com pouquíssima camuflagem, escondendo apenas detalhes da frente e da traseira. Em outro flagrante recente, o crossover estava quase totalmente coberto.

Repare também no tamanho das rodas, são menores que as vistas em flagra anterior. Da mesma forma, a placa é diferente e o teto está pintado na cor do carro ao invés de preto, como no exemplar anterior, que tinha pintura em dois tons. Esta versão, portanto, é mais simples que a vista na rodovia Anchieta, também em São Bernardo do Campo (confira aqui as imagens do flagra). Na Europa, ela é a Comfort, que vem com rodas de liga leve aro 17 polegadas, volante em couro, ar-condicionado dual zone, faróis de neblina, sensor de chuva, multimídia Toyota Touch 2 e câmera de ré, entre outros.

toyota-c-hr-hybrid-flagra-abc-4 Toyota C-HR Hybrid mostra seus detalhes em flagrante no ABC

Por dentro, o acabamento é escuro com detalhes em cinza, além de preto brilhante no painel, console e volante, tendo ainda assentos em tecido. No entanto, o ambiente está sem multimídia Touch 2, tendo apenas um rádio mais simples. Na Europa, a central de entretenimento é opcional e não há escolha por bancos em couro. Isso nem está disponível para a versão Comfort Pack Style, aquela vista rodando na Anchieta. Esta vem com rodas de liga leve aro 18, teto preto Night Sky, vidros escurecidos, aquecimento dos bancos e frisos cromados na base das portas.

No interior, o Toyota C-HR Hybrid Comfort Pack Style tem cluster em violeta escuro (cinza no Comfort), detalhes do painel em azul no lugar de cinza, bem como luzes de cortesia internas azuis e bolsas ao lado dos bancos. Por lá, ainda existe a versão Exclusive com ou sem Pack Style, mas essa versão não foi vista ainda em unidades de teste no Brasil, o que parece indicar que apenas as duas descritas podem chegar. Em Portugal, a Comfort custa 28.430 euros, enquanto o Pack Style eleva o preço para 30.400 euros, em torno de R$ 108,7 mil e R$ 116,2 mil, respectivamente.

Toyota C-HR Hybrid 2018 – Galeria de fotos

Agradecimentos ao Williams.

  • rkimwb

    Pelo posicionamento da linha Toyota, esse CH-R chegaria por algo em torno de 140k. O problema é que por esse preço fica difícil justificar a compra desse SUV compacto no lugar do 3008 ou do Equinox.

    • Alexandre Volpi

      É híbrido… perfeito pra quem quer suv pra uso urbano, que é a maioria do mercado. De cara vem com um T na grade, símbolo de status e inquebrável…

      O problema é pagar 40 mil a mais que qualquer concorrente dele. Li em algum lugar que é pouca coisa maior que um HR-V externamente. Nesse preço compensa levar um compass diesel.

      • Raimundo A.

        Se compensa ou não é outros quinhentos. Não tão distante de onde moro, numa casa, o pessoal parece comprar tudo da mesma marca. Tiveram Toyotas, depois vi um Toyota e dois Kia (Sorento e Sportage). Atualmente, vi dois Toyota, Corolla e o novo Prius.

        Sem saber as condições como compraram, pois alguém poderia ter dedução de impostos, o Prius não é muito diferente do Corolla, mas é bem mais eficiente e caro.

        Quem compra o Prius porque é da Toyota e gostaria de ter um SUV dela híbrido, vai topar pagar por um caro CH-R Hybrid até porque este deve ter preço abaixo de outro já caro e que não é híbrido, RAV-4.

        Ainda tem os que pagam caro pelo HR-V topo de linha como vi um há duas semanas e não acham caro pagar pelo Renegade diesel porque compraram pelo melhor desempenho e consumo, mas não precisam efetivamente da tração 4×4.

        Como há gosto para tudo, alguns verão mais vantagem comprar um Compass diesel, mas outros, por ter o pedigree Toyota, não acharão caro um C-HR Hybrid. Prova disso é eu continuar vendo vários Hilux SW4 flex ou diesel tendo a TrailBlazer com melhor custo/benefício e o preço da Toyota ainda permite comprar SUV de marca premium em versão básica.

        • Alexandre Volpi

          Nesse ponto concordo com você. Quem não gostar muito do visual do prius ou não quiser pagar a mais num CT200h terá no C-HR uma opção bem mais interessante, de acordo com a atual tendência da moda (SUV), permanecendo na marca e por um investimento relativamente baixo frente ao valor do carro.

      • GTIke (GTIke)

        Até compensa, mas o consumidor não tá nem aí. Vai consumir horrores de CHR por ser um Toyota, e o primeiro Toyota realmente bonito. Vai vender muito. A SW4 já vende 1.000 por mês mesmo custando mais de 200 mil reais, esse daí com preço de ~140mil reais vai vender seus 3k tranquilamente.

        • RBuriti

          Mas na faixa do Compass Diesel temos o RAV4 (pouco mais caro, mas nem tanto) e nem por isso é um exemplo de vendas…..pelo contrário. Só vi uma esse ano rodando por aqui. Compass tá vendendo igual água.

          • Eduardo

            Porque não tem mais RAV-4. Só por encomenda. Encomenda…senta…espera… falei com um vendedor esses dias. E também pq tá custando o mesmo que a SW4 gasolina e daí ele disse que o comprador prefere a SW4.

            Em resumo, o carro até existe, mas tem que querer muito ter um.

            • Luciano RC

              A Hillux Flex é muito mais negócio. Alem de mais bonita, tem mais mercado.

        • Gran RS 78

          Mas não se esqueça que a maioria das SW4 rodam nas frotas policiais e tbm tenho visto muitas nas versões a gasolina, que custam a partir de 152 mil reais.

          • Luciano RC

            Em SP pelo menos, ela vende por causa da versão Flex. É difícil encontrar uma Diesel.

      • MMM

        Não sei as dimensoes exatas mas os ue eu vi dao a impressao de ser um pouco menores que o HRV. Note que estou falando de impressao que tive e não de ficha tecnica.

        • ricmoriah
          • MMM

            Muito bom o video, parabens.

        • Ernesto

          Fazendo uma comparação com o Compass que é considerado SUV médio:
          Entre-eixos e comprimento do Compass: 2,636 metros e 4,416 metros
          Entre-eixos do C-HR: 2,64 metros 4,36 metros
          Ele praticamente equivale a um Compass, ganhando inclusive no entre-eixos e perdendo em 5 centímetros no comprimento.

      • Nnoitra

        Sendo híbrido, ele não tem concorrentes.

        • Luciano RC

          Com preço de Compass, vai vender horrores. A Toyota tenta vender a ideia de que não vem, mas tenho certeza que esse carro chega importado na versão Hibrida.

    • Diovani Lencina

      Na Europa o CHR é mais barato que o Prius

      • Luciano RC

        Aqui ele vai custar a mesma coisa. Acredito ainda em duas versões… uma ali por uns 130 mil e outra por volta de uns 155 mil reais.
        Problema é que ele tiraria compradores do Corola Altis.

    • FocusMan

      Esse carro não é compacto. A galera ta viajando.

      Esse carro é um Crossover médio.

      • rkimwb

        ???

        O médio da Toyota é o RAV4.

        Em qualquer lugar do mundo os concorrentes do CH-R são HR-V, CX-3, Trax (Tracker), Kona …

        • FocusMan

          Dificil….

          Ele é um CUV ou Crossover médio. Não é um SUV.
          Quem te disse que os concorrentes dele são esses?

          • rkimwb

            Entre no site da Toyota dos EUA. Os sites americanos têm uma página para comparar com qualquer modelo disponível no mercado. A Toyota já deixa predefinido o CX-3 da Mazda como um concorrente.

            Mas uma pesquisa rápida no google de “CH-R comparison” vai te mostrar que ninguém vai compará-lo com CR-V, Tucson, CX-5; justamente porque o representante dessa categoria é o RAV4 na linha Toyota.

            • FocusMan

              O CX-3 Também é um CUV médio. São tipos de carros diferentes.

              CUV Não é SUV…Entendeu?

              • rkimwb

                Onde que CX-3 é médio? Não viaja, cara.
                Aqui ambos seriam crossovers compactos. Nos EUA são considerados crossovers subcompactos.

                • FocusMan

                  Você ja viu os carros? Sabe que eles são feitos em plataformas C?

                  Especialista de mercado de site de internet quer saber mais que gente do ramo…

                  • rkimwb

                    O mundo todo considera o CH-R como um subcompacto (compacto no padrão brasileiro) e você insiste que se trata de um médio? Gente do ramo? Até a Toyota o considera como um crossover subcompacto nos EUA.

                    Liga lá e convence a Toyota de que o CH-R é um médio então. Faz-me rir.

                    • FocusMan

                      O mundo todo é a sua cabeça? Nem sei porque estou discutindo com você que nem sabe como sw classificam carros.

                    • rkimwb

                      Então mande um link de alguma matéria que fale que o CH-R é um CUV médio. Porque falando que é um crossover subcompacto está a torto e a direito, só usar o Google. Só não vale dizer que seus conhecimentos de “gente do ramo” te dão o direito de classificar um carro como bem entende, e não como a própria Toyota o classifica.

                    • FocusMan

                      Materia dos EUA onde ele é um carro compacto não vale. É o mesmo que falar que o Focus é um carro compacto também. Se classificam ele como competidor do CX-3 que também usa a plataforma do Focus e o CH-R usa a plataforma do Prius Sedan, um médio tambem, qual deria a categoria do Toyota?

                    • rkimwb

                      Quer dizer então que uma plataforma só pode ser usada por modelos de um só tamanho? Quer dizer que um Audi Q2 e o VW Atlas são da mesma categoria por compartilharem a plataforma MQB? E as matérias americanas não falam que o CH-R é um compacto. Se você desse uma olhada no Google veria que todos falam de “subcompact crossover” e não “compact crossover” (que como falei lá nos primeiros comentários seria o RAV4 e cia.). Só não vê porque não quer.

                    • FocusMan

                      A plataforma de ambos não é a mesma MQB. E como sou da engenharia de desenvolvimento te afirmo que mais da metade do que você lê em sites e revistas são abobrinhas. Eu me divirto muito como me divirto lendo que esse carro é subcompacto pq ele parece ser. Era como ler o Punto sendo classificado como médio.

                    • rkimwb

                      Então quer dizer que o par Mazda/Ford e a dupla da Toyota usam a mesma plataforma entre si sem nenhuma modificação? Ainda estou procurando uma matéria que diga que o CH-R é um compacto lá nos EUA, que seria um médio aqui no Brasil.

                    • FocusMan

                      Acho que você deveria rolar um pouco mais a página do google e ver q ele é comparado geralmente com o CX-3. Mas ate comparativo dele com o RAV4 eu achei
                      https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://www.suvdrive.com/comparison/toyota-chr-2018-vs-toyota-rav4-se-2017&ved=0ahUKEwi8jcTHrMXXAhWIFZAKHZonBfoQFgh8MA4&usg=AOvVaw3CrBfCrUUKJ3NjnpAVB1Uo

                    • rkimwb

                      Ok, você fala de matérias erradas e que metade do que está na internet é errado e me traz um comparador online onde você pode encontrar muitos outros cross comparisons como o de Tucson com Santa Fé? Por favor, faça me rir mais. Fico no aguardo de uma matéria americana que diga que o CH-R é um compacto.

                    • FocusMan

                      Você deve ser desocupado e eu não! Bom dia :-)

                    • rkimwb

                      Muito pelo contrário. Só não suporto gente sabichona que afirma coisas sem embasamento algum (“sou engenheiro, então toda a imprensa e a própria Toyota estão errados”. “Ah, a Mazda também está errada”). O dia que você achar alguma matéria que diga que o CH-R é um compacto lá (ou médio aqui) você volta pro mimimi de “gente do ramo”. Passar bem.

                    • FocusMan

                      Quando você tiver visto o carro pessoalmente a gente volta a Conversar…

  • Zeca Piroto 🤘🔥

    Conhecendo a monopolização da Toyota aqui no Brasil, já digo que vai vender bem! Está bonito, provavelmente não virá tão equipado, mas terá o básico para conforto e segurança. Além de, provavelmente, um conjunto mecânico que vai proporcionar um desempenho Ok e um Excelente consumo (pelo fato de provavelmente vir hibrido).

    • ricmoriah

      provavelmente terá bancos em couro, o que não existe na europa nessas versões. de resto, o conteúdo está aceitável. a multimídia, é claro, tem de ser de série.

      • Luciano RC

        Deve ter os 7 air bag, o ESP, bancos de couro, ar digital e mimimi. Ser equipado com aquilo que o consumidor de Corola está acostumado.
        Será um carro voltado a eficiencia com o motor hibrido e vai vender tudo o que a Toyota importar.

  • Cincinato

    O Brasil terá um dilema.
    Incentivo fiscal para o carro elétrico, mas no futuro pode ferrar a Petrobras.

    A demanda de energia elétrica crescerá, mas elas estarão na não dos chineses.

    Brasil tão rico e tão pobre ao mesmo tempo.

    • Louis

      Tô nem aí para PTbrás. Que venham os elétricos!

      • Cristiano_RJ

        É um equívoco sem tamanho associar a Petrobras a um partido político. A empresa não foi fundada por esse partido, não é sua propriedade e nem tem seu controle acionário ou administrativo.

        • Louis

          O partido em questão “meteu a mão” nessa estatal, roubou e deixou roubar, deu emprego a um monte de sindicalistas pelegos, até hoje é uma empresa inchada. Eu jamais compraria ações de uma empresa como essa. Agora está melhorando, mas ter o desgoverno como sócio, jamais. O PT já saiu, mas sempre vou associar esta empresa com a farra com dinheiro público.

    • Marcio Souza

      Que vendam a Petrobrás! Ralo da corrupção. E que venham os elétricos! Chega de sustentar governos corruptos!

      • Wagner Lopes

        Não só a PTbrás mas todas as demais estatais cabide e marionetes de partidos políticos. Já estou cansado de pagar essa conta alta e receber gasolina a R$ 4,00 e sedex de um envelope por R$ 40,00…

        • Marcio Souza

          Livre concorrência é o mais saudável para o mercado. Melhora qualidade dos produtos, serviços e preços. Engraçado quando duas grandes empresas privadas se juntam, tem que receber a benção do CADE. Agora Correios e Petrobras podem ter monopólio eterno.

          • Luciano RC

            Não adianta nada abrir mercado e criar órgão que regulamenta e deixa montar um cartel. Vide as operadores de celular que montaram um cartel e oferecem todas um péssimo serviço. A jogada é privatizar e abrir mercado, livre mesmo. Deixar a briga correr solta, igual estava a briga de automóveis aqui em 2011.

            Lembra quando a JAC entrou e fez todo mundo se mexer? Ai veio o Cartel (anfeava) e exigiu o Super IPI.

            • Marcio Souza

              O problema é a quantidade de empregos que essas empresas detém. Ai o governo tem que ter culhão e falar mais grosso quando ameaçarem demissão em massa e abrir mais ainda o mercado. Enquanto houver cartéis e governo corrupto nunca teremos preços justos.

              • Luciano RC

                Exatamente…

          • Cristiano_RJ

            O monopólio da Petrobras acabou há mais de 20 anos. No governo Fernando Henrique.

        • Cristiano_RJ

          A sua gasolina é alta porque a carga tributária é criminosa. Boa parte da gasolina que você consome hoje, inclusive, é importada por várias empresas privadas e nenhum benefício chega ao consumidor. A “conta alta’ que você diz estar cansado de pagar, na verdade nunca foi paga. Busque o balanço contábil da Petrobras nos últimos, sei lá, 10, 20, 30 anos e veja quando foi que um único centavo do seu rico dinheiro foi investido nela. NENHUM! A empresa é uma instituição de cunho privado e controle acionário do governo com ações na bolsa. Ela se financia. E quando precisa, pega dinheiro emprestado do mercado financeiro e transforma isso em lucro. Anos, mas anos a fio, os cofres públicos foram é abastecidos não só com os impostos e royalties pagos por ela, mas também com a distribuição de lucro a acionistas. Afinal, o governo é o acionista majoritário. Se partidos políticos aproveitaram-se de sua posição de poder para saquear a empresa de mãos dadas com empresários corruptos e nunca criticados tão duramente quanto a própria vítima, a culpa não é dela. É de quem não sabe escolher os seu governantes.

          • CharlesAle

            É o que eu sempre digo aqui Cristiano, quando há post sobre preços.O pessoal pinta os empresários como criminosos, mas esquecem de nossa carga tributária criminosa. Os empresários reclamam é da carga tributária, e nem tanto do “estatismo” Brasileiro. A altíssima carga de impostos que é um entrave a muito mais investimentos produtivos no Brasil..O livre comércio, aliado a uma carga justa de impostos, é o que modernizará nosso mercado como um todo.E tornará os produtos mais acessíveis ao povo..

            • Miguel

              Aqui nesse país ninguém é santo, nem governo e muito menos os grandes empresários/empresas.
              Talvez o pequeno e médio empresário que sustentam o mercado de trabalho tenham uma postura mais “honesta” quando se trata de impostos/sonegação, quanto aos outros não tenho tanta certeza.
              Os pequenos são os que mais sofrem com tanta burocracia, impostos e etc, mas estamos longe de uma FIESP onde todos são honestos (generalizando).

              • CharlesAle

                Sim.O Brasil precisa, urgente, de uma desburocratização, diminuição da carga tributária, e uma BRUTAL diminuição da máquina pública. O governo antes era comparado a um elefante, hoje, virou um dinossauro, grande, ineficiente e atrasado..

          • Wagner Lopes

            Meu pai se aposentou lá após 25 anos de trabalho e eu tenho mais de 15 anos no setor de pretróleo privado então não precisa me explicar como a banda toca…empresas nas mãos do governo só servem para atender seus próprios interesses e negociatas políticas. Já são mais de 20 anos que eu apenas pago esta conta cara das estatais e seus monopólios disfarçados. No final, não há benefícios nenhum para o povo. O exemplo das telecomunicações é muito claro. Imagina quanto se pagaria em uma linha de celular hoje se ainda estivesse nas mãos do governo…infelizmente não há como negar os fatos e a história…

      • Cesar

        A Eletrobras vale 20 Bi e tem uma conta pendente de 40 Bi. Te dou um doce se descobrir quem vai pagar a conta.

        • Miguel

          A OI está afundada em dívidas de bilhões. Quem vai socorrer? Quem vai pagar a conta?

          • Cesar

            Você, eu e todo povo Brasileiro. Já viu qual é a composição acionária da OI? Ou quem são os credores? Lembre-se a OI foi fundada com um compadrio e até alterarão a legislação para cria-la.

      • Rafaelprado

        Enqunato não privatizarem 100% da Petrobras, o Brasil nunca terá uma polica boa de incentivo a elétricos.

        • Luciano RC

          Precisamos privatizar tudo… até mesmos os bancos estatais.

        • Cristiano_RJ

          Claro. É a Petrobras quem define a política automotiva brasileira… ahã.

      • Cristiano_RJ

        Curioso como a vítima do crime passa a ser o objeto de ódio, enquanto que políticos e empresários corruptos, os verdadeiros bandidos que locupletaram-se dela passam ilesos. É mais ou menos como direcionar a raiva para a mulher estupr#da do que para o estupr#dor

        • Marcio Souza

          No país em que vivemos, com o DNA da malandragem e leis falhas, sim, é mais efetivo “punir” quem atrai os olhares do que punir quem comete o crime. Não é o politicamente correto, mas infelizmente aqui é o que resta a fazer.

    • Gran RS 78

      A Petrobras já está ferrada. Por isso esses sucessíveis aumentos nos preços dos combustíveis, para tentar salvar a empresa, coisa que não irá conseguir. No meu ponto de vista, seria melhor mesmo privatizar esse cabide de empregos e de corrupção que ela se tornou de uma vez por todas.

      • Cincinato

        O foda é a energia elétrica ser entregue a chineses. Por que não fazer concessões uma hora volta.

      • Cristiano_RJ

        A Petrobras não é cabide de empregos. Lá trabalha-se muito. Tem muita gente competente. Não se cria uma empresa daquele porte com um monte de faz nada que só vai “bater o cartão”. A empresa gera conhecimento. É força motriz da engenharia brasileira e respeitada internacionalmente como detentora de know how na exploração em águas ultra profundas. Ela está em uma situação difícil, mas não irreversível. Conseguirá sair dessa sozinha e já o está fazendo. Para isso basta uma alta administração séria e isenta, que esteja lá para exercer o seu papel, não para se aproveitar para, junto com os amiguinhos empresários santinhos do pa u oco” saquearem seus cofres.

        Quanto aos aumentos de preços, eles seguem uma fórmula econômica baseada no preço internacional do petróleo. Sobem e aumentam conforme cotação do Brent. O problema é que quando sobe a imprensa divulga, quando desce não vira notícia. Fora que a máfia dos donos de postos muitas vezes se apropriam da redução de preço como aumento de suas margens de lucro, sem repassar ao consumidor.

        • CharlesAle
        • Rafaelprado

          Cristiano, voce deve trabalhar por lá é claro que toda empresa onde se tem concurso para entrar, vai ter bons profissionais, acontece que no alto escalão nem sempre é assim.

          O governo temer deixou o preço dos combustiveis mais flutuantes, mas isso é o que está acontecendo no mercado internacional como você bem disse. No governo dilma poderia ter havido uma queda drástica nos valores dos combustiveis mas a queda não foi repassada ao consumidor para cobrir o rombo e evitar uma queda ainda maior do valor da empresa.

          Você bem deve saber que precisamos importar e muito petroleo leve, para reduzir o custo do refino do nosso pretroleo pesado. Fica quase aquela história que Brasileiro adora, ao invés de gastar só 90 reais em uma loja, leva um outro produto de 15 reais que nunca vai usar para ter 10% de desconto. Faz sentido isso? No caso da petrobras e essa diferença vai sair do bolso de alguém, quem vai ser??

          O custo do investimento para extração de petroleo de águas ultra profundas, é extremamente alto, mais um motivo para o qual poucos paises e empresas não fazem esse investimento. Ao invés utilizar essas cifras invesitdas no pre-sal, como brasileiro preferia infinitamente que as cifras fossem investidas em aumento dos parques eólicos, solar e até mesmo na obtenção de energia através das ondas.

          Ponto é que a privatização total é a unica saida, os beneficios não serão apenas a redução no preços dos combustiveis, mas haverá reflexo em diversos pontos positivos para economia brasileira.

          • Miguel

            Eu acredito que, assim como no passado, se um dia a energia elétrica se tornar o combustível dos carros do futuro, a Petrobras pode falir sim, assim como grandes empresas do passado que foram engolidas pelas mudanças tecnológicas que surgiram e acabaram com suas atividades…

        • Gran RS 78

          Olha, realmente eu peguei um pouco pesado no quesito cabide de empregos, pois sim, tivemos um partido político que lapidou o patrimônio da Petrobras, inclusive colocaram muitos sanguessugas lá dentro e o resultado todos nós sabemos no que deu, mas concordo com vc que a grande maioria dos funcionários trabalham muito lá dentro. Quanto aos preços dos combustíveis, esses constantes aumentos de preços não são pela alta do barril do petróleo, inclusive ele continua estável e nem é por causa do dólar, esse tbm está com preços mais baixos que antes. Esse último aumento dos preços que ocorreu ontem, quando chegou a incríveis R$ 4,00 no interior de SP, em nada justifica esse aumento, inclusive uma reportagem da Globo perguntou para os responsáveis o porque do novo aumento, e eles não sabiam explicar o motivo para mais uma alta, culparam o dólar, etc.
          O problema é que os preços não estão seguindo o mercado internacional, pois as reduções são irrisórias e demoram para cair nas bombas, diferentemente dos aumentos nos preços, que acontecem no mesmo instante, inclusive muitos postos aumentaram sem receber o novo carregamento. O problema é um cartel que comanda os preços dos combustíveis com o aval do governo atual, que aumentou a cide dos combustíveis, mas acho que a Petrobras tbm tem muita culpa nesses altos preços, justamente para tentar equilibrar as contas do companhia, que estão no vermelho a um bom tempo.

        • Draga

          Garanto que se fosse privada seria muito mais eficiente…

        • Brasil_MG

          Quando a Petrobras AUMENTA, o repasse nos preços é IMEDIATO.
          Quando é REDUÇÃO o valor quase sempre não chega as bombas!

          • Cristiano_RJ

            Exatamente. E o pior é que para a opinião pública, a Petrobras é a vilã. Os distribuidores e os donos de postos pousam de bons moços e são poupados das críticas e ódio generalizado.

            • Brasil_MG

              Eu moro na região do Vale do Aço em MG. Aqui os caras são tão sacanas que não disfarçam a combinação de preços nem na casa decimal. Tudo padronizado em 4.179. Temos somente 1 ou 2 postos que vendem a 3.99 somente nos fins de semana e para pagamento em dinheiro. E olha que nossa região é bem desenvolvida e a cidade tem mais de 250 mil habitantes.

              • Cristiano_RJ

                Pois é, amigo. Parabéns por não se apenas mais um que se deixa leivar pela imprensa e pelo lobby. O fato é que existem sim diversos cartéis regionais que se encarregam de manter os preços elevados, independentemente do fato de a Petrobras aumentar ou abaixa o valor da gasolina e do diesel na porta das refinarias.

                Meu sogro há muitos anos atrás trabalhou como gerente em um posto de gasolina em Manaus. Ele me contou uma história (verídica) que certa vez, um novo empresário no ramo que não fazia parte do cartel resolveu colocar preços abaixo do estipulado por eles. E começou a tirar vendas de outros postos do bairro. Após reclamações de alguns membros, o cartel se reuniu para decidir o que fazer. Após tentativas frustradas de negociação com o tal empresário independente, resolveram baixar o preço da gasolina para valores inferiores ao de custo em dois postos de gasolina na mesma rua do tal posto: um em um sentido e o outro no outro sentido da rua, de modo que sempre passariam em um desses dois antes de chegar ao posto do empresário honesto. Os demais postos participantes do cartel cobririam os prejuízos desses dois. Pois bem, após pouco tempo o dono do tal posto bateu na porta do cartel para pedir um acordo. Eles o aceitaram no cartel com uma condição: que ele colocasse o preço combinado e cobrisse todo o prejuízo que os membros do cartel tiveram naquele período.

                É isso aí, isso é Brasil. E o povão com raiva da Petrobras.

                • Brasil_MG

                  Não sei se vc concordará comigo em um ponto. Se o PT não tivesse
                  roubado e sugado tanto a Petrobrás, a situação da empresa seria melhor. Talvez estivesse menos endividada e com custos menores, o que no final acabaria reduzindo o preço dos combustíveis.

                  Além do problema na Petrobras, temos a herança maldita deixada pelo PT na economia, que fez com que o Sr. Temer aumentasse as alíquotas de imposto da gasolina para cobrir o rombo imenso nas contas públicas. Talvez não fosse por esse aumento, a gasolina ainda não teria chegado aos R$ 4.00. Aqui pelo menos, antes de toda essa mudança a mesma estava sendo vendida a R$ 3.39

        • SDS SP

          É uma empresa com bastante know how, inclusive já fiz alguns trabalhos na área de corrosão em um laboratório do INT que foi montado pela Petrobras.

          O problema é que usaram a empresa como palanque político e acho que nesta grande empresa não deveria mais ter o dedo do governo, que precisa se preocupar com outras áreas.

    • Luciano RC

      Por isso acredito que nosso foco será em Híbridos. Não temos capacidade energética para carros puramente elétricos.

      • Rafaelprado

        Enquanto houver petrobras, não haverá dinheiro suficiente para apliação do sistema elérico.

        • Luciano RC

          Enquanto não houver um plano de desenvolvimento energético, nunca teremos capacidade de nada. Com essas estatais, nunca seremos ninguém.

  • Júnior Nascimento

    É um carro que, certamente, faria mais sucesso do que o HR-V da arquirrival. O problema esbarra no preço: Até 120k vai vender, passar disso vai estagnar as vendas, como o irmão Prius: quase não se vê nas ruas.

    • Matheus Conrado

      o prius finalmente se vê nas ruas..ja vende mais que o golf..nunca compensou tanto ele custar próximo de 130,tendo corolla altis por mais de 120k

    • Eduardo

      Aqui em Porto Alegre se vê sim Prius na rua!

    • Luciano RC

      O Prius não vende por que a Toyota não investe nele… ela sabe que pode tirar as vendas do Corola com ele. Hoje ele vende o que ela espera e planeja. Nacionalizando, deve vender bem mais.

  • Marcio Souza

    É triste ver que cada vez mais os veículos estão vindo prontos e o desenvolvimento nacional cada vez mais minguando. As automobilísticas deixando de lado R&D aqui e apenas montando carros.

    • Alexandre Volpi

      Se for pra desenvolver aqui e a nata ficar lá fora (vide Ka e Ecosport), melhor que o P&D seja feito fora mesmo

    • Cosi fan Tutti

      Triste é o Brasil não investir em tecnologia e P&D pra ter marcas proprias, dependendo pra isso de multinacionais, incentivos, isenções, e pagando o carro mais caro do mundo!

      • Cesar

        O problema brasileiro é este mesmo: chora por qualquer coisa. Não corre atrás de nada e quer tudo de mão beijada. Incentivo para que? Olha aí o que o incentivo fez com as campeãs nacionais: OI falida, Grupo X falido, JBS enrolada até o top, etc. E sabe porque? Porque como já dizia minha falecida avó, o que vem fácil vai fácil. É só passar ali no caixa do BNDES com seu político de estimação.

        • Luciano RC

          Todo mundo sabia que essa conta do BNDES iria aparecer um dia. Era obvio que isso era um banco criado somente para dar dinheiro a parceiros de politico. Nenhum empresário sério conseguia dinheiro nesse banco.

  • Vitor Almeida

    A traseira desse carro é horrível, destoa completamento do restante do carro.

    • Diovani Lencina

      Vi varios CHR em Portugal e discordo de você. Achei o carro muito bonito. Mas, gosto vai de cada um.

      • Cristiano_RJ

        Vi o CH-R no salão de Paris no ano passado e concordo com você, o carro é bem bonito. E possui dimensões compactas, ideais para um crossover de uso urbano. Também gostei bastante da cabine. Acho que aqui faria bastante sucesso pelo simples fato de ser um Toyota. Mesmo sendo híbrido e vindo a proibitivos R$ 130 mil (meu chute).

  • yurieu

    Esse veículo é suficiente para mandar o Etios para o quinto dos infernos.

  • Fabio Marquez

    A Toyota poderia testar por um mês a receptividade desse carro no mercado. Eu aposto que seira um estrago em cima da concorrência.

    • Fanjos

      E um estrago em cima do Corolla, será que é isso que a Toyota quer?

      • No_Name

        Pode ser que queira sim. Um Corolla custa mais para ser produzido do que esse CHR, no caso de versões com motor a combustão.

  • Adriano Lius II

    Enfim um Toyota que eu compraria pelo designe . O cara que desenhou o étios poderia aprender algumas coisas com o cara que desenhou esse.

  • Joaquim Grillo

    190 mil

  • D136O

    Só eu não vejo um SUV nesses carros? pra mim isso é um médio, já ta chata essa história de utilitário. Do carro parece bem legal até por ser hibrido.

  • Eric Palamar Blaca

    Gosto é gosto, mas ta muito Veloster este desing e na minha opinião cansará em poucos anos.

    • Eduardo

      2 anos e faz-se face-lift…pronto….resolvido!

  • Adriano Feroli

    Pelas características do Brasil, o caminho não será direto para o elétrico puro, passaremos pelos Híbridos por um longo tempo. Além do jogo político envolvido (leia: Cartel do etanol e Petrobras não privatizada + falta de infraestrutura + roubo do governo chamado imposto) dificilmente os elétricos puros vinguem antes de 30 anos, pelo menos.

  • Paulino Lino

    Só consigo ver Honda no design dese Toyota! Mas o importante é que acertaram a mão em todos os detalhes! Lindo demais esse carro

  • Vattt

    Hibrido!!! Quero nem imaginar o preço da brincadeira, já que cobram 128 mil do Prius!!!

    • Diovani Lencina

      Em Portugal:
      Prius a partir de 36.000 Euros
      CHR a partir de 28.000 Euros

      • Ernesto

        Nesse preço o C-HR é híbrido também? Ou é a versão a gasolina?

        • Diovani Lencina

          Híbrido

          • Ernesto

            Sério? Qual seria a justificativa do Prius ser mais caro que o C-HR?

  • Esquilo Tranquilo

    Se todo mundo já sabe qual carro é, pra que manter essa “meia camuflagem”?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend