Toyota confirma que Aygo X será crossover subcompacto na Europa

Toyota confirma que Aygo X será crossover subcompacto na Europa

A Toyota confirmou que o Aygo X será um crossover subcompacto para o mercado europeu, iniciando um nicho que outros fabricantes estão de olho. Embora não seja 100% elétrico como propostas vislumbradas por seus concorrentes, o pequenino será uma mudança de rumo na gama da japonesa.


O modelo será baseado no conceito Aygo X Prologue, que visa substituir o Toyota Aygo atual por um pequeno crossover que fará o papel de modelo de entrada da japonesa por lá. Entende-se que também será um produto para ser vendido no Japão.

Toyota confirma que Aygo X será crossover subcompacto na Europa

Diferente da geração atual do Aygo, o novo Aygo X será um produto totalmente da Toyota, não compartilhando mais componentes com a Stellantis, através dos modelos Citroën 1 e Peugeot 108. O grupo euro-americano tem outros planos para sua gama de entrada.

Assim, sobre a plataforma TNGA (GA-B), o Toyota Aygo X terá dimensões próximas do conceito Prologue, com porte em torno de 3,80 m ou pouco mais, além de entre-eixos de 2,43 m, maior que os atuais 2,34 m do Aygo, porém, abaixo do porte do Yaris Cross, que tem 2,56 m de base.

Toyota confirma que Aygo X será crossover subcompacto na Europa

Embora seja focado para divisão europeia da Toyota, o projeto poderia ser ampliado, se não fosse um detalhe estratégico na Índia. Por lá, a japonesa decidiu juntar-se à Suzuki e isso impede tanto o Aygo X de aparecer numa versão de baixo custo, quanto o Raize ser uma opção para lá.

Ainda assim, existe o Sudeste Asiático e o Aygo X não é exatamente um concorrente do Raize, já que será menor. Com visual mais expressivo e esportivo, o novo crossover terá mais apelo jovial que o SUV de 3,95 m vendido no Japão e Ásia.

Toyota confirma que Aygo X será crossover subcompacto na Europa

Além disso, o Aygo X deve nascer 100% híbrido, reforçando a estratégia de eletrificação da Toyota na Europa. Vem? Não vemos essa possibilidade por um detalhe importante, o porte. O espaço interno nem seria problema, mas o porta-malas sim. O Raize já tem pouco espaço sendo maior, então, o pequenino só faria custar caro.

Por aqui, o projeto ideal seria um SUV compacto do porte ou pouco maior que o Yaris Cross, mas sua variante “EM” seria aceitável, ainda mais com opção híbrida flex com motor 1.5 e 99 cavalos de potência combinada.

[Fonte: Carscoops]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.