Toyota Corolla XRS: preço, versões, motor, equipamentos

Toyota Corolla XRS 2017 Brasil 1
Toyota Corolla XRS

Conhece o Corolla XRS? Muitos dizem que o Toyota Corolla é o carro perfeito para quem tem mais de 50 anos de idade e qualquer um que ocupe o posto de motorista dentro do sedã médio japonês envelhece alguns anos.

Tudo isso pelo fato de o carro ter um visual um pouco careta demais e a ausência de alguns atributos para atrair os mais jovens (como motor turbo e recursos tecnológicos mais avançados).


Mas o Toyota Corolla XRS tenta provar o contrário.

Se você ainda não conhece o Toyota Corolla XRS, vamos apresenta-lo: ele nada mais é que a versão esportivada do sedã mais vendido no Brasil e no mundo. Sim… sabe o falecido Fiat Palio Sporting e o Chevrolet Onix Effect?

Então, é quase a mesma receita aplicada num carro maior, mais caro e mais refinado. Mas, é claro, sem tantos abusos para não perder a linha.

O Corolla XRS nasceu nos Estados Unidos na nona geração do sedã médio da Toyota (conhecida por aqui como “Corolla Brad”). Ele chegou por lá em 2005. Todavia, no Brasil, sua trajetória teve início somente em 2012, já na décima geração do carro.

Tal versão faz parte da atual linha do Corolla, que está em sua 11ª geração global. Ele se posiciona como a segunda variante mais cara da linha.

Confira abaixo todos os principais detalhes da trajetória do Corolla XRS no Brasil e no mundo:

Índice

Toyota Corolla XRS – 2005 a 2006

Toyota Corolla XRS 2006 2
Toyota Corolla XRS

Como mencionado acima, o Toyota Corolla XRS é uma criação da Toyota dos Estados Unidos.

O sedã em sua versão com visual mais arrojado foi apresentado por lá em meados de 2005 e se diferenciava pelo visual mais agressivo, com kit aerodinâmico exclusivo, além de uma mecânica mais aprimorada com um novo motor e câmbio manual.

A começar pelo conjunto motriz, o Corolla XRS de primeira viagem herdou o mesmo aparato de modelos como Toyota Matrix XRS e Toyota Celica GT-S.

Sob o capô, o modelo esconde um propulsor 1.8 litros de 16 válvulas e quatro cilindros, que consegue girar até 8.000 rpm, com direito a bloco e cabeçote de alumínio.

Tal propulsor possui o mesmo deslocamento das outras versões do Corolla comercializadas naquela época.

Entretanto, o principal diferencial da unidade era o sistema VVTL-i de comando de abertura de válvulas variável inteligente e temporizado, que varia o tempo de abertura das válvulas ao ajustar a relação entre a abertura das válvulas de admissão e escape.

Nos modelos convencionais o motor tem somente a tecnologia VVT de comando de válvulas controlado hidraulicamente.

Toyota Corolla XRS 2006 5

Ele pode entregar potência máxima de 170 cavalos de potência (contra os 130 cv do modelo original), a 7.600 rpm. Já o torque é de 24,7 kgfm, a 4.400 rpm.

Junto ao motor 1.8 VVTL-i está um câmbio manual de seis marchas e tração dianteira.

De acordo com dados da Toyota, o primeiro Corolla XRS pode acelerar de 0 a 100 km/h em menos de oito segundos! Já a velocidade máxima é de 210 km/h.

O Corolla XRS traz também uma suspensão revista, com amortecedores mais rígidos e uma redução de 2,5 cm na altura.

Ele conta ainda com rodas de liga-leve de 16 polegadas calçadas com pneus 195/55 R16 e freio a disco nas quatro rodas com ABS.

No visual, o Toyota Corolla na versão esportivada seguia a mesma linha do Corolla S.

Entre os diferenciais, apresenta spoilers, saias laterais, faróis e lanternas traseiras com lentes escurecidas, grade frontal exclusiva com uma nova grelha interna e rodas de liga-leve exclusivas.

Já o interior conta com bancos dianteiros esportivos estilo Recaro com abas laterais mais pronunciadas, detalhes de acabamento diferenciados, painel de instrumentos Optitron com novos grafismos, volante de três raios revestido em couro, entre outros.

Na época, o Corolla XRS era comercializado por US$ 17.455.

Toyota Corolla XRS – 2008 a 2014

Toyota Corolla XRS 2009

Para repetir o sucesso da antiga geração, o então Toyota Corolla de décima geração manteve a versão especial XRS com apelo esportivo.

O modelo seguiu praticamente a mesma linha do Corolla S, considerado uma versão mais leve do XRS, com direito a boa parte dos upgrades visuais da configuração esportiva, mas sem os reajustes de motorização e suspensão da variante aqui citada.

Ele é equipado com um motor 2.4 litros de quatro cilindros a gasolina, herdado do Camry. Tal motor rende até 160 cavalos de potência, a 6.000 rpm, e 22,4 kgfm de torque, disponível a partir de 4.000 rpm.

Junto a este propulsor está uma transmissão manual de cinco velocidades ou automática também de cinco marchas e tração dianteira.

Apesar do conjunto mecânico ligeiramente menos potente que o de seu antecessor, o Corolla XRS de segunda geração é igualmente rápido e eficiente.

Pode alcançar os 100 km/h em cerca de 7,8 segundos e atingir velocidade máxima de 215 km/h.

Toyota Corolla XRS 2009

Ainda na parte mecânica, o Corolla XRS traz suspensão com acerto mais firme e rebaixada em alguns milímetros, além de contar com uma barra estabilizadora extra na dianteira para tornar a condução mais ágil.

Há também direção elétrica com assistência variável.

A respeito da estética, o modelo segue a mesma receita de sempre. Oferece spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, faróis com máscara negra, grade dianteira com desenho exclusivo e o nome “XRS” em sua lateral direita, rodas de liga-leve de 17 polegadas com pneus de perfil baixo (215/45 R17), lanternas traseiras com lente escurecida, ponteira de escape cromada e até aerofólio traseiro.

Por dentro, ele oferece poucas mudanças, que se resumem a bancos dianteiros com abas laterais ligeiramente mais pronunciadas e detalhes de acabamento prateados.

Entre os equipamentos, há controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, piloto automático, acabamento interno em couro, faróis de neblina, volante multifuncional, trio elétrico, ar-condicionado, airbags frontais, laterais e de cortina, luzes de condução diurna, banco traseiro bipartido e rebatível, entre outros. Podia receber recursos opcionais como central multimídia com navegador GPS e teto solar.

Seu preço inicial na época era de cerca de US$ 20 mil, podendo chegar a US$ 24 mil com todos os opcionais.

Lançamento do Toyota Corolla XRS no Brasil

toyota corolla xrs 2

Eis o primeiro Corolla XRS comercializado pela Toyota no mercado brasileiro. O modelo fez a sua estreia por aqui no início de 2012 com a tentativa de dar um ar mais jovial ao sedã médio e tentar atrair um público mais jovem.

A novidade chegou meses após a nova geração do Honda Civic, que foi lançada com aprimoramentos e era mais moderno que o Corolla.

O Corolla XRS se posicionava como a versão intermediária do sedã da Toyota, entre os modelos XEi e Altis.

Porém, ao contrário do que acontecia nos EUA, a marca optou por lançar o XRS brasileiro apenas com modificações cosméticas. Ou seja, nada de motor mais potente.

Entre as novidades, adotou uma grade frontal com barra horizontal em tom grafite, faróis com máscara negra, spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, rodas de liga-leve do XEi pintadas também em grafite, lanternas traseiras em LED e aerofólio com brake light integrado.

Oferecia ainda logotipo com letras em vermelho na tampa traseira.

toyota corolla xrs 4

Já o interior foi decorado com bancos revestidos em couro preto perfurado com costuras contrastantes na cor vermelha, tapetes exclusivos, volante multifuncional com desenho diferenciado, base achatada, paddle shifts e revestimento em couro, entre outros.

Debaixo do capô, o conhecido motor 2.0 16V Dual VVT-i flex aspirado de quatro cilindros, que entrega 142 cv com gasolina e 153 cv com etanol, a 5.800 rpm.

O torque é de 19,8 kgfm, a 4.000 rpm, e 20,7 kgfm, a 4.800 rpm, respectivamente. Atrelado a ele, um câmbio automático de quatro marchas.

A Toyota disse que ajustou a suspensão do Corolla XRS para deixar a traseira do carro mais estável nas curtas.

O modelo pode atingir os 100 km/h em cerca de 11,6 segundos. A velocidade máxima do carro é de 193 km/h.

A lista de equipamentos seguia a mesma linha do Corolla XEi, com direito a quatro airbags, faróis de neblina, retrovisores externos com rebatimento elétrico e luzes indicadoras de direção, piloto automático, volante multifuncional, sistema de som com entrada USB, computador de bordo, ar-condicionado digital, entre outros. Mais tarde, ganhou central multimídia com tela touchscreen.

Ele era oferecido por a partir de R$ 79,5 mil, ou R$ 1,5 mil a mais que o XEi. A linha oferecia também os modelos XLi 1.8 MT e AT e GLi 1.8 MT e AT, com preços a partir de R$ 64,5 mil.

Já o Altis topo de linha custava R$ 87,8 mil.

Toyota Corolla XRS – 2017 a 2019

Toyota Corolla XRS
Toyota Corolla XRS

Em março de 2013, os brasileiros puderam conhecer a nova geração do Toyota Corolla, considerada a 11ª a nível global. O modelo estreou com preços entre R$ 66.570 e R$ 92,9 mil, porém, apenas nas configurações GLi, XEi e Altis.

O Corolla XRS ficou de fora e seria lançado somente na versão reestilizada do sedã.

Foi em março de 2017, exatos quatro anos depois, que o Toyota Corolla 2018 estreou as primeiras mudanças da linha por aqui.

Ele recebeu retoques estéticos, melhorias no interior e novos equipamentos de série. Além disso, o Corolla XRS voltou a fazer parte da linha.

Esta nova geração do Toyota Corolla XRS foi anunciada com um visual bem mais arrojado, marcado pelos faróis mais afilados conectados à grade e o para-choque mais marcante.

Além disso, a carroceria conta com formas mais bem esculpidas e uma traseira com terceiro volume bem formulado.

Toyota Corolla XRS

O visual “esportivo” é realçado pelos spoilers dianteiro e traseiro, saias laterais, rodas de liga-leve diamantadas de 17 polegadas (as mesmas do Altis topo de linha), faróis e lanternas escurecidos e um aerofólio posicionado na parte superior da tampa do porta-malas com a terceira luz de freio integrada. Há também ponteira de escape cromada.

Ele está disponível apenas nas cores Branco Polar e Preto Eclipse, esta última por R$ 1,5 mil a mais.

Por dentro, o Corolla XRS não surpreende e é mais discreto que sua antiga geração.

Se diferencia apenas pelo acabamento predominantemente preto, com bancos revestidos em couro preto e com costuras contrastantes na cor branca, além de apliques imitando alumínio no painel, console central e painéis de porta.

Entre os equipamentos, o Toyota Corolla XRS oferta sete airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, faróis de LED com nivelamento automático, chave presencial, faróis com acendimento automático, câmera de ré, volante multifuncional, retrovisor interno eletrocrômico, chave presencial, partida do motor por botão, piloto automático, central multimídia com navegador GPS, computador de bordo com tela TFT de 4,2 polegadas, entre outros.

Toyota Corolla XRS

O motor é o mesmo do XEi e do Altis. Ou seja, um 2.0 Dual VVTi 16V flex de até 154 cv e 20,7 kgfm, com câmbio automático do tipo CVT que simula até sete marchas e tem paddle shifts atrás do volante.

A Toyota diz que o Corolla XRS 2019 vai de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos. A velocidade máxima do carro é de 199 km/h.

Um dos problemas é que o Corolla XRS é praticamente um XEi travestido de esportivo, mas que cobrava R$ 9,9 mil a mais por isso. Pelo menos na época do seu lançamento.

Enquanto o XEi partia de R$ 99.990, o XRS tinha preço inicial de R$ 108.990. Hoje, este mesmo modelo pode ser encontrado por R$ 111.990.

Autor: Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.