Argentina Híbridos Pickups Toyota Vídeos

Toyota Hilux Hybrid será produzida na Argentina

Toyota Hilux Hybrid será produzida na Argentina

A Toyota pretende produzir na Argentina um modelo híbrido feito sobre o chassi da picape Hilux. A declaração foi de Daniel Herrero, presidente da filial local, ao site Autoblog.


Embora não tenha mencionado exatamente uma “Hilux Hybrid”, o executivo disse que a Toyota já dispõe no mercado internacional de picapes com versões eletrificadas e que a filial argentina está se encaminhando rápido nessa direção.

Lá fora, a Toyota ainda testa a Tundra Hybrid, que supostamente terá motorização híbrida derivada do Lexus LS 500h, que compreende um V6 3.5 twin-turbo com propulsor elétrico e algo em torno de 450 cavalos, mais do que os 354 cavalos do sedã de luxo japonês.

Rumores no mercado sugerem que a Hilux, assim como a Tacoma e a Tundra, compartilharão um mesmo chassi, modificado para cada aplicação e que o sistema de propulsão híbrido pode ir junto com ele. Obviamente, uma Hilux Hybrid com essa mecânica seria algo “além da imaginação”, exceto se a Gazoo Racing decidisse por uma “Raptor” nipo-argentina.

De qualquer forma, a opção híbrida colocará a Hilux em um patamar que apenas esperávamos ver em picapes vendidas no mercado norte-americano. Se seguir a tecnologia hoje disponível, a picape média da Toyota usaria o propulsor Dynamic Force 2.5 do RAV4 Hybrid, mas com uma transmissão automática dotada de motor elétrico dentro da caixa.

A Aisin produz um câmbio assim, o AW RHM, que é montado em longitudinal nos carros da Lexus, adicionando 179 cavalos. Dessa forma, a Hilux poderia manter sua tração 4×4 com reduzida e ainda com um diferencial central nessa transmissão, conforme pode ser visto na imagem abaixo.

Com 178 cavalos na gasolina e quem sabe algo além de 180 cavalos no etanol, o propulsor combinaria seus 22,5 kgfm ao torque do propulsor elétrico da transmissão, ultrapassando a marca do atual 2.7 Flex, que é de 25 kgfm.

Toyota Hilux Hybrid será produzida na Argentina

Com esse conjunto híbrido a gasolina, a Hilux poderia ter não só um desempenho melhor, mas também uma economia que é impossível num modelo flex como o atual com o 2.7 da família TR.

Aliás, o Dynamic Force 2.5 (que tem dupla injeção) obrigatoriamente seria flexível no Brasil, melhorando assim a recepção no mercado. Agora, resta saber como de fato chegará esse produto ao mercado, que poderia ainda receber uma versão da SW4 com proposta igual. Confira uma animação da Aisin abaixo:

[Fonte: Autoblog]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Luís Paulo

    Seria uma grande injeção de ânimo no modelo mas será que o valor não cairia num limbo proibitivo?
    Falo isso pois a Hilux atual já tem um preço bastante alto e com essas atualizações, tende a se aproximar de veículos de outras categorias.

    • vi.22

      duas coisas que me asusta de verdade, os precos praticados da hilux e sw4, e o quanto elas vendem diante das concorrentes..

      • EArtur

        SW4 com essa conjunto deve passar dos 300 mil

        • Claudio Regis

          Mas a top de linha hoje já é mais de 300 mil.

    • Edson Fernandes

      Penso eu que ela seria um modelo intermediario entre o modelo flex e o modelo diesel. Acho dificil pela potencia citada, ser uma versão de topo.

      Salvo se vier com o V6 da Tundra,o que eu duvido mto.

  • Daniel Deichmann

    E chegaremos a ver Hilux de 400mil reais em breve hahahah

  • Andre Albuquerque

    É bastante interessante a política de preços da Toyota, principalmente em relação à Hilux. Se é Cnpj, não tem desconto. Se é Pcd, não há desconto também, e vende rios…

    • Prosecutor

      Tem desconto para PCD sim.
      Uma SW4 SRX 7 lugares (não-Diamond) sai por R$ 205.000.
      Se você não conseguiu, é porque a concessionária da tua região não quis te vender.
      Agora para CNPJ e produtor rural realmente não tem, já consultei. Eles oferecem desconto somente na Hilux SR cabine dupla e nas cabine simples.

    • Fabio Marquez

      Aqui no país eles deve ser os únicos que ganham dinheiro fabricando e vendendo carros, isso junto da Honda que também não cedeu a mafia montada pelas outras montadoras para fantasiar vendas feitas a CNPJ com margem de lucro nulas.

    • Eric PB

      A melhor coisa de nao ter descontos pra cnpj é que seu carro desvaloriza menos na venda. Comprei uma toro em dez/18 e na epoca nao usei o cnpj, resumindo vendi ela esses dias e foi dificil avaliarem acima de 90% da fipe um carro bem novo unico dono com 20mil km pois a desculpa era de q por um pouco mais ja se tira a zero km por pj.

  • Roberto

    Se o Hilux híbrido vai custar R$300k ou mais, isso não é o principal problema.
    O principal problema é que nós (pelo menos, alguns de nós) não teremos a mínima possibilidade de comprar um por causa dos nossos baixos honorários e altos impostos, inclusive e, principalmente, do Imposto de Renda de Pessoa Física.
    Logo, é melhor sermos mais humildes e realistas. As reclamações deveriam ser outras e não ficar reclamando dos preços praticados pelos fabricantes de carros do Brasil.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email